História Declarações para o coração: o que você não faz por amor? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 2
Palavras 786
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Esse primeiro capítulo serve mais como uma introdução então não esperem muito!

Capítulo 1 - Declaração número 1: Quando o amor bater trate de devolver!


Fanfic / Fanfiction Declarações para o coração: o que você não faz por amor? - Capítulo 1 - Declaração número 1: Quando o amor bater trate de devolver!

O sol da manhã iluminava a bela rua, as sombras geradas no chão pareciam-se com um formoso teatro, os pássaros convidavam as borboletas a no ar pairar com seus belos cantos e rodopios, a brisa espalhava para todo lado um  leve frescor de primavera. Uma jovem de quatorze ou quinze anos, seus cabelos eram brancos com a neve, seus olhos possuíam um aglomerado de vários tons de azul confinados em seus interiores; vestia um uniforme escolar com uma gravata vermelha, saia índigo como o mar e uma casaco cor de rosa; a menina chorava e chorava; as lágrimas não paravam de cair de seu rosto, ela soluçava e soluçava enquanto gritava angustiada. De repente ela ouviu uma voz doce lhe perguntar: -O que foi, por está chorando?

Quando a jovem ergueu seu olhar choroso avistou um rapaz de dezesseis ou dezessete anos de idade, sua pele era morena, olhos laranjas como o belo e puro pôr do sol, seus cabelos eram vinhos e logos encarcerados em um rabo de cavalo, em baixo de seu olho canhoto uma charmosa pinta; vestia uma calça azul escura, uma gravata verde escura e uma casaco escarlate como um rubi; que estando a mão lhe disse novamente: -Vem! Eu te ajudo a levantar!

A menina aceitou o convite do mais velho, inspirou e disse baixamente: -Obrigado! Snif.

O jovem lhe fitando inqueriu: -Quer uma bebida?

A jovem assentiu com a cabeça enquanto limpava as lágrimas de seu olhar. O jovem voltou com uma caixa de chá verde e lhe ofereceu; a menia bebericava com cuidado a bebida o jovem comentou com um belo sorriso: -Viu, você fica bem mais bonita quando não está chorando!

A jovem sentiu seu rosto corar enquanto fitava o rosto do belo menino. E novamente a brisa gélida da primavera soprou trazendo consigo o aroma da pétalas de cerejeira a cair.

                                                                            .  .  .  .  .  .  .  .  .  .  .  .

Uma voz severa anunciou: -Hanami-Chan!!!

A menina de cabelos alvos como a neve se virou e enxergou um homem alto de cabelos morenos olhos castanhos escuros; vestindo uma calça e casaco de moleton preto que a repreendeu dizendo: -O que você está fazendo aqui? Se não se apressar irá perder a aula!

A jovem assentiu com a cabeça e se pois a correr; enquanto se locomovia meditou:-Faz exatamente uma semana desde que conheci aquele garoto.

E depois se lembrou- O jovem rapaz se levantou e dizendo: -Me desculpa,mas tenho que ir! Vê se não chora mais, ouviu?

O jovem saiu em disparada. A menina se ergueu e falou: -Espera! Você ainda não disse seu nome!

Mas infelizmente ele já havia sumido do deu campo de visão.

Depois de ter essa lembrança sussurrou: -Você é uma idiota por ainda pensar nele! Como se por obra do destino você fosse o encontrar...

Ela foi interrompida por uma voz que recomendou: -Cuidado!

A jovem olhou para seu lado esquerdo de onde havia dindo o aviso, nesse mesmo instante uma bola de futebol atingiu em cheio seu rosto e voltou para trás rapidamente, uma leve linha de sangue saiu de seu nariz e a menina caiu no chão desacordada. Quando a jovem acordou pode escutar uma voz lhe falando: -Ei, menina? Você está bem?

Quando ela abriu os olhos por completo pode enxergar  o jovem de antes e afobadamente se sentou, e disse apontando para ele: -É o menino do chá!

Em seguida colocou a mão no nariz e exclamou: -Aí! O que houve?

O menino: -Me desculpa,mas é que sem querer joguei a bola para fora da quadra... Peraí? Você é a menina chorona!

-Chorona? Não era minha intenção chorar naquele dia!

-Eu sei, e a propósito meu nome é Watanabe Hajime, e você é...

A menina respondeu com um tom abafado- visto que está tampando o nariz: -Hanami Arisu!

Uma voz disse; -Para de flertar e volta pro jogo, Watanabe!

Watanabe um tanto vermelho se virou para trás e disse exaltadamente: -Eu não estou flertando!

Watanabe se despediu e Hanami refletiu: -Ele é um garoto um tanto avoada, mas mesmo assim me sinto atraída por ele mais ainda!

                                                                            .  .  .  .  .  .  .  .  .  .  .  .

Hanami estava andando na frente do colégio quando ouviu uma voz lhe gritando: -Ei, Hanami-Chan!!!!

Hanami olhou para seu lado destro e viu Watanabe se aproximando e lhe perguntou: -O que foi Watanabe-Kun?

-O nariz já está melhor?

-Sim, só está doendo um pouco!

-Que bom!

Uma menina de cabelos laranjas até seu quadril, seus olhos eram roxos como duas alexandritas que com um sorriso disse: -Vai demorar muito, Haji-Tan?

Hanami inqueriu: -Quem é essa?

Watanabe respondeu: -Essa é minha namorada, Takeda Ayano!

 

[Fim do capítulo]


Notas Finais


Lembrando que esse capítulo é só uma espécie de introdução!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...