História Declined - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 11
Palavras 898
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Festa, Hentai, Romance e Novela, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Preste atenção em todos os detalhes possíveis...
Boa leitura rs

Capítulo 1 - Without refusing


Fanfic / Fanfiction Declined - Capítulo 1 - Without refusing

Eu não era de ter muitos amigos dentro daquele colégio imundo; Onde só havia homofobia e olhos totalmente tortos pra alguém que não era "padrão", eu apenas era alguém vivendo no meio daquilo tudo; Todos tem suas diferenças e problemas; Bom o meu?? Meu pai um alcoólatra doentil e minha mãe me esqueceu na infância, minha tia me acolheu dentro de sua casa quando eu tinha apenas meus 10 anos; supostamente em uma época onde eu me " assumi" minha mãe não aceitou minhas diferenças e me discartou, como eu disse "todos tem suas diferenças"; Tinha apenas 7 anos quando perdi minha total inocência por um monstro que ainda vive no meio da familia, ele me machucou, assim como na alma e no corpo.

Havia 2 colégios perto da minha e em uma delas tinha uma garota que mexia muito comigo; não mexer de assediar, mas mexia com alguma coisa dentro de mim; Todos os dias o via indo para o posto logo do lado do meu colégio e me dava de cara com ela, quantas vezes que eu ja não me peguei [email protected] olhando para aquela beleza espontânea dela.

Indo para o colégio em uma noite escura e fria, me deparo com um gato preto, parecia perdido; Miando suavemente começou a passar o corpo na minha perna; vi algo brilhar em seu pescoço, havia uma coleira vermelha com um pingente, o número da casa e a rua; segurei o gato e logo fui atrás da casa

Atravessei várias ruas até chegar no destino; uma casa de dois andares e um portão enorme preto.

OOOOOH DE CASA - ficando na ponta dos pés para dar impulso na voz.

A porta se abre e sai uma moça de shorts jeans e uma blusa rosa de veludo, cabelos curtos, mas com um tom feminino, me olha com um olhar feliz e aliviada

- você achou o meu gato!! Muito obrigada - me olhou levantando a sobrancelha e abraçando seu gato - você não é o garoto que estuda no colégio do lado?? -

Soltei um sorriso meio torto - Eu sou uma garota *risos* - (Tudo bem me confundir com um garoto, eu não me importo em me chamar de "ele")

Regalou os olhos, abaixou a cabeça e me pediu desculpas várias vezes, eu pedi para ela parar e expliquei a ela que não precisava se preocupar; eu me senti melhor em ela estar me chamando de "ele"; E em meio a todo aquele clima, ela me chama para entrar em sua casa e conhecer seus pais, uma mãe meiga e carinhosa e o pai,que não cheguei a ver muitas vezes pois estava fazendo seu trabalho, me atenderam com o maior carinho do mundo; ela pediu para subir e ver seu quarto.

Subindo as escadas com uma dúvida imensa, eu estava na casa de alguém que mal sei o nome 

- Ei, sei que seria tarde demais, maas, qual o seu nome?? - engoli seco logo em seguida 

- Nossa, me desculpe, te convido para entrar, Sabe até os nomes dos meus pais e não sabe o meu - em um tom irônico ela da uma risadinha de lado - Meu nome é yumi - com um sorriso pequeno e os olhos fechados ela me olha

- aaa prazer, Nagato...-  um pouco [email protected]

Chegando no quarto dela, havia mais 1 gato, além daquele que salvei , um siamês, sentamos na cama dela e conversamos por horas; minha mochila estava em cima da cama e então pensei (onde está meus modos??) joguei a mochila no chão e ouvimos algo quebrar la dentro, levantei e logo fui ver o que era... Era os meus doces, digo lsd ..estavam em um vidrinho, eu tinha certeza que ela não usava esse tipo de coisa mas naquela hora eu tive vontade de usar, sem medo coloquei em minha língua e joguei a mochila de lado.

Um tempo se passou e o efeito se deu conta dentro de mim, a coragem foi se alimentando, até que um desejo desesperador de beijar ela se deu conta, ela estava na pontinha do pé tentando colocar sua blusa em um suporte na parede onde uma parte da sua cintura estava amostra, Segurei em sua barriga aprofundando meus dedos virei ela  para mim e joguei contra a parede, sem entender mas com um tom de malícia ela entendeu o que eu queria, enlacei meus dedos no cabelo dela e puxei bem devagar, sentindo o hálito quente de menta eu a beijei, fazendo nossas línguas se encontrarem, desci a minha boca até seu pescoço dando mordidas e chupões enquanto minha mão subia passando pela costela e chegando aos seios, ela enlaçou suas pernas em torto a minha cintura e gemeu quando apertei sua coxa, fui levando ela até o lado da cama e a coloquei deitada enquanto ela começou a despir, expondo seus seios e eu fazendo o mesmo, cheguei a sua intimidade e a masturbei, logo subindo e deixando mordidas pela barriga e chupando seus seios deixando ela cada vez mais cheia de tesão, enquanto passava meu dedo para cima e para baixo e nunca entrando

- Ande logo com isso...awnn..- gemendo cada vez mais

Enfiando dois dedos indo e voltando enquanto chupava sua intimidade ela puxava e me arranhava com força tirando sangue das minhas costas, ela gemia alto e dizia - Não pare... - gemendo alto, ela chegou ao declínio, eu senti do seu fruto e a fiz se satisfazer.

 Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...