História Dedicado ao Nosso Pequeno Mochi - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Jiminnomorediet, Jiminstopdiet, Jiminyoureperfect
Visualizações 11
Palavras 1.192
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Book Compilation BTS Wings


Fanfic / Fanfiction Dedicado ao Nosso Pequeno Mochi - Capítulo 2 - Book Compilation BTS Wings

– JIMIN –"A coisa mais importante é eu fazer o meu melhor no palco."

『Nós somos cantores, nós todos performamos, certo? Fazer meu melhor, tendo em mente que não tenho mais nada, além da minha performance, a oferecer. Acho importante não se esquecer disso.』

 

Estar encarregado de abrir “Blood, Sweat & Tears” deve ter sido uma grande pressão para você.

Eu estava nervoso desde o estágio de gravação. O produtor Bang Shihyuk me disse: “Você é ótimo, faça bem”, mas isso se tornou um peso também, já que a primeira impressão da música fica sobre mim. Eu trabalhei nisso pensando: “Eu tenho que me sair bem de algum jeito”. Depois de receber a música e pensar em como eu deveria cantá-la sozinho, fui ao estúdio de gravação e os produtores me disseram para cantar desse e daquele jeito, colocando-me numa direção melhor. O produtor sempre me dizia para cantar “Blood, Sweat & Tears” de um jeito sexy. Então eu cantei com um tom leve e delicado. Você devia escutar o que eu cantei enquanto estava praticando... (Risos).

Jin escolheu Jimin como integrante que melhor transmite a sensação da apresentação de “Blood, Sweat & Tears”.

Eu acho que a apresentação nunca pode ir bem se eu for o único a fazer direito. Ele deve ter me escolhido por causa da minha parte no começo. Nós sempre conversamos sobre isso. As expressões faciais de uma pessoa durante sua parte não é o que importa, os outros integrantes precisam criar a sensação a fim de expressá-la completamente.

Tem alguma parte que em que você acha ter se desempenhado melhor?

Acho que a abertura. Os fãs realmente gostaram. Na última vez que filmamos um show para o VLIVE, do Naver, havia uma pergunta assim no questionário dos fãs, “qual é a parte que você mais gosta entre as músicas dos BTS?”. Muitos fãs escolheram a abertura de “Blood, Sweat & Tears”, então ela ficou em primeiro lugar. Eu devo ter me saído muito bem para eles pensaram assim. (Risos). Eu malhei por cerca de dois anos, mas dessa vez perdi 7kg fazendo dieta. Eu fiquei sensível durante a dieta. Quando nós treinávamos a coreografia juntos, eu era o único que desmaiava, não porque estava com fome, mas porque não tinha forças. (Risos). Foi inevitável, então os integrantes sentiram pena de mim. Jin me falou: “Coma comigo. Por que você tem que fazer isso?”, mas eu apenas respondi: “Não, eu preciso fazer isso” e continuei a dieta.

Como você trabalhou no seu solo, “Lie”?

Levou de 3 a 4 semanas no total. Organizar a melodia e letra, compor junto com os compositores levou cerca de uma ou duas semanas, e mais duas para gravar. Foi muito difícil. Eu gravei tudo e joguei fora para começar de novo, porque não estava satisfeito. Isso se repetiu de novo e de novo e foi estressante. O resultado tinha que ser bom, então eu continuei gravando até sair direito.

Qual foi a parte mais difícil?

Foi difícil a partir do momento em que ouvi a faixa pela primeira vez. “Que tipo de melodia e letra se encaixam com essa música?”. Eu nunca postei nenhum cover, então “Lie” era meu primeiro passo como um compositor e escritor. “Essa canção não parece muito complicada para as pessoas que a escutam pela primeira vez?”. Foi difícil começar a partir desse pensamento. Eu fiquei preocupado até o final, foi apenas quando muitas pessoas mostraram mais reações positivas do que eu esperava que eu me senti aliviado.

Você já se perguntou por que eles te deram uma faixa tão difícil?
(Risos). Eu realmente perguntei: “Isso parece muito difícil, será que vai ficar bom?”. Todos disseram que iria ficar tudo bem, mas eu estava meio “Isso não... Essa não é a resposta que eu queria...” (Risos).
Está finalizada agora, de qualquer modo. Então, você teve algum sentimento de “eu melhorei até aqui”?
 Eu ainda não acho que me desenvolvi muito até agora. Sinto-me frustrado olhando para o que faço. Pensando: “por que isso não sai direito?”. Eu provavelmente consigo ficar bom rápido, mas não consigo alcançar minha meta. Não importa o quão longe eu pense ter ido, quando olho para trás, ainda estou no mesmo lugar. Isso me cansou bastante antes. “Por que isso não sai tão bem quanto o que eu fiz?”. Talento é, de fato, importante. “Eu não tenho nenhum talento”, eu pensei. Então eu pratiquei ainda mais duro. Eu não tenho talento, então vou trabalhar ainda mais.


O quanto você praticou?

Eu cortei muitas horas de sono. Acordei mais cedo antes de ir para escola para treinar, pratiquei durante o almoço, depois da escola, pratiquei até o amanhecer e continuei depois de tirar um cochilo e ir para a escola de novo. Isso se repetiu por cerca de um ano. Mas não houve uma mudança significativa. Eu fiz aulas de canto algumas vezes antes, mas só comecei a cantar com um ano sendo trainee. Eu não conseguia cantar bem de primeira, então foi muito difícil treinar sozinho. “O que eu preciso praticar?”, “Por onde preciso começar?”, esses pensamentos sempre ficavam presos na minha cabeça.

Você expressou preocupação em relação ao seu vocal no blog, mais cedo esse ano.

Ainda estou tentando encontrar uma solução para essa preocupação. Acho que é uma lição de casa pelo tempo em que for cantor. Para se ter uma ideia do quanto penso sobre isso, eu pausaria as atividades do BTS por uns 3 meses e faria aulas de canto, como um campo de treinamento. É nessa intensidade que eu quero melhorar.

Você conseguiu conhecer a força de sua voz enquanto trabalhava em “Wings”?

A equipe, frequentemente, me dizia que minha voz era legal. Eu meio que odiei isso. Eu quero ouvir as pessoas dizerem que eu canto bem, mas sinto que minha voz cobre o resto da música. Todos estavam dizendo coisas legais para mim, eu era o único sendo pessimista. “Por que não consigo conquistar outras coisas além dessas?”. Não sou mais tão duro comigo mesmo. Eu penso mais em coisas como “É, eu consigo fazer bem também, apenas vá em frente”.

Sua confiança deve ter aumentado mais do que antes.

Eu realmente acho que estamos gradualmente conquistando o que queremos. Por outro lado, estou ansioso também. Sinto a pressão de ter que me desenvolver ao passo em que o time cresce. Nós cobríamos um ao outro antes, mas, agora, mesmo quando não planejamos, cada um de nós se destaca. Não podemos mais cobrir um pelo outro mesmo se quisermos. É por isso que acho que o papel de cada integrante é importante.

Qual é esse “papel”?

A apresentação individual que cada um de nós tem de mostrar no palco. Exibir o sentimento único de cada indivíduo. Eu não sei qual é, exatamente, o papel no time. Antes, era algo como “Eu sou XX, encarregado de ser charmoso”, mas eu não acho que seja uma questão de quem está encarregado de atuar, ou quem está encarregado de cantar. Nós somos cantores, nós todos performamos, certo? Fazer meu melhor, tendo em mente que não tenho mais nada, além da minha performance, a oferecer. Acho importante não se esquecer disso.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...