História Deep Love - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Black Pink, BtoB, EXO, Got7, I.O.I, Monsta X, Red Velvet, TWICE
Tags Joyri
Exibições 45
Palavras 1.518
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Ficção Científica, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLÁ!!!!!!
Boa leitura a todos! ❤
Como sempre, ignorem os erros.

Capítulo 4 - Conhecimento


Fanfic / Fanfiction Deep Love - Capítulo 4 - Conhecimento

Kim YeRim

Não que o Fox Run Regional Park fosse um lugar "oh, meu Deus, que lugar inusitado". Só era estranho, sempre que Joy viajava pra Colorado Springs, ela ia nesse parque, inclusive...era seu lugar favorito. 

Eu já fui ao Fox Run Regional Park, eu até gostava do lugar. Joy morava em Colorado Springs, só que se mudou pra cá com 5 anos. Ela tinha bastante apego a Colorado, ela sempre me contava o quanto foi difícil a mudança. Por isso, em todas as férias, era de lei ir a Colorado Springs e visitar o Fox Run Regional Park.

Depois de ver a localização, entrei no NVWO616 novamente, dessa vez, a tela se encontrava branca com a seguinte mensagem "Are you ready for the game?" com uma fonte preta muito estranha, havia apenas uma seta ao lado, logo cliquei. A página recarregou, dessa vez, havia várias letras pretas espalhadas pela tela, como num caça-palavras. Tentei fazer uma ligação entre coisas "marcantes" que encontrei no NVWO616 até agora, mas uma borboleta e Fox Run Regional Park não tinham muito a ver. Suspirei e comecei a avaliar as letrinhas com mais atenção, após três minutos, achei a seguinte frase "Knowledge or joy?".

— Conhecimento ou alegria... – repeti a frase em voz alta, logo meu celular tocou.

"Alô?"

"Olá, Yeri!"

"Ah, Joy."

"Que ânimo em falar comigo..."

"Que ânimo em me esconder o Sungjae."

"Sério isso...ainda tá..."

Não esperei Joy terminar a frase e encerrei a chamada. Voltei minha atenção a tela, logo marquei a frase, a página recarregou, a tela estava branca e haviam duas opções, "Knowlegde" e "Joy", em botões vermelhos. Logo marquei Knowledge, preferia ter conhecimento do que alegria. É meio frio da minha parte, mas...conhecimento é tudo que um ser humano pode ter. A página recarregou mais uma vez, dessa vez com uma nova frase "You made your choice.", com uma seta ao lado, cliquei na seta e a página recarregou mais uma vez, agora com uma nova frase "See you tomorrow".

— Ainda tem mais mistérios da internet amanhã – debochei e logo após, bocejei. Olhei no relógio, eram 05h da manhã.

Eu tinha apenas mais uma hora e quarenta minutos de sono, fechei o notebook e o deixei na cabeceira. Me deitei na cama e puxei o grosso lençol, me cobri e fechei os olhos. Estava cansada demais.

06h40

Ouvi o barulho irritante do despertador em meu ouvido, bufei e estendi a mão até o aparelho, com o desejo de desligá-lo. Abri meus olhos lentamente, bocejei e olhei pro teto, essa festa foi uma péssima ideia. Eu fiquei mais cinco minutos na cama, logo que me levantei, ouvi o som do carro da minha mãe. Ela já vai pro trabalho? Deixei esse pensamento de lado e fui até o banheiro. Tudo que eu precisava era, com certeza, de banho gelado e café pra aguentar a manhã inteira. Prendi o cabelo e peguei a escova no armário, bocejei mais uma vez e comecei a escovar os dentes, minha cara toda amassada me incomodava. Terminei a higiene bucal e me despi rapidamente, entrei embaixo do chuveiro e fiquei ali alguns minutos.

— YERI, VEM COMER! – ouvi o grito de minha mãe. Ela não tinha ido trabalhar?

Me enrolei na toalha e voltei ao meu quarto, peguei uma roupa no armário rapidamente e me vesti. Uma saia rodadinha e um moletom na cor creme era o que eu vestiria hoje. Coloquei um tênis branco e peguei minha mochila, desci as escadas soltando o cabelo. Cheguei na cozinha e o clima parecia tenso, não quis saber o que havia acontecido, só comi rapidamente, faltava uns dez minutos pro sinal tocar e eu ainda estava em casa. 

— Bom dia pra vocês – eu disse me levantando com a boca cheia.

Fui correndo até a porta mastigando meu waffle. Abri a mesma e decidi que iria de skate hoje, por conta do atraso. Coloquei o mesmo no chão e peguei impulso.

(...)

Cheguei a escola, coloquei o skate embaixo do braço e ajeitei a mochila em minhas costas, Irene logo que me viu veio até a mim correndo.

— Fala aí, a mais pegadora! – ela deu um tapinha no meu ombro.

— Pegadora aonde? – dei uma risada.

— A Somi me contou que a Chaeyeon vai te chamar pra sair. – Irene sorriu.

— O que? Você acreditou? 

— Acreditei, sim. Ela ficou te rondando a festa inteira, pensa que eu não vi. – Irene revirou os olhos. — Eu te shippo mesmo é com a Joy!

— Para de usar essa linguagem comigo! E que Joy o que, garota! Somos amigas e eu não quero nem ver a cara da Joy pintada de Hirai Momo! 

— Você nem gosta mais da Momo, só fica se forçando a isso, é um escudo por acaso? 

— Eu gosto da Momo, ela é linda e t...

— E nada, você já deixou a Momo pra lá tem uns 2 meses, Yeri. Isso é pra causar ciúmes na Joy.

— Por que causaria ciúmes na Joy?

— Você age de forma muito estranha com ela, Yeri. – ela me olhou séria.

— Irene, você pega a sua melhor amiga do passado, mas, eu não estou interessada em ficar com a minha. Tá, eu desencanei da Momo, mas não tem 2 meses. Na verdade, eu tô interessada na Chaeyeon agora! – ela deu um sorriso com as minhas palavras.

— Assim que eu gosto! – ela disse e eu dei um longo suspiro.

Isso era a coisa mais Irene que a Irene fez nos últimos 3 dias.

— Eu desisto de você! – empurrei ela de leve e na mesma hora, Wendy e Joy vinham até nós. 

Assim que Irene viu Wendy, bufou e disse que tinha que encontrar Sehun pra um trabalho de história.

— Essa garota realmente te odeia! – fui em direção a Wendy e Joy rindo.

— É recíproco! – Wendy disse.

Acontece que, Seulgi e Wendy namoravam, Irene estragou o namoro e isso deu uma briga no meio da aula de Educação Física com direito a tapa na cara e "rolação" no chão, ambas suspensas e um ódio que dura até hoje, depois de um ano e vários meses.

— Joy me obrigou a vim te convencer a voltar a falar com ela! – Wendy disse de braços cruzados.

Joy logo deu um tapa no braço dela.

— Wendy, não era pra falar esse detalhe! – Joy gritou raivosa, eu estava prendendo o riso.

— Enfim, tenho que ir pra aula... – eu tentava prender o riso.

— Eu vou ir contigo – Wendy veio pro meu lado rindo.

— Vou encontrar a Seulgi, traidora – Joy lançou o olhar mortal da Joy para Wendy.

Eu e Wendy começamos a caminhar até a sala de geografia.

— Eu tô sabendo da Chaeyeon, na verdade, a Somi contou pra escola inteira... – ela coçou a nuca.

— A Somi é bem fofoqueira, né – eu comecei a ri.

— Acho que a Chaeyeon não ligue que ela espalhe isso porque sabe que você vai aceitar sair com ela – Wendy deu uma risada.

— E se eu não aceitar?! 

— Você vai – ela abriu a porta.

— É, eu vou! – nós duas demos uma risada e entramos na sala juntas.

Sentamos juntas do lado de Park ChanYeol, o líder do time de basquete.

— Bom dia, meninas – ele deu sorriso, ChanYeol era muito simpático e não era um burro, como se espera desse tipo de garoto.

— Bom dia, Chan! – nós falamos juntas e ele deu uma risada.

— Combinaram? – o sorriso do garoto era realmente bonito. Wendy sorriu automaticamente.

A professora nos chamou atenção para o teste, ela piscou pra mim e eu pisquei de volta rindo.

O teste acabou, os alunos entregavam suas provas nervosos, a professora fazia cada careta ao corrigir a prova. Imagino que deve ter coisas absurdas do tipo "Berlim fica na Austrália" da Joy, logo bufei porque não deveria estar pensando nessa filha da mãe. Ela era uma péssima melhor amiga. 

Wendy estava conversando com Chanyeol enquanto eu estava olhando pra Chaeyeon, me perdoe se houver algum ser espiritual no mundo, mas essa garota realmente era linda e eu não conseguia não pensar coisas inapropriadas com ela, me perdoa mesmo. Eu não poderia dizer que eu não gostava da Momo, mas é o que a Seulgi me disse...eu não queria chegar nela. Assim como não quis o Wonho. Mas, como a Chaeyeon estava sendo diferente, sinto isso.

— Você concorda, Yeri? – Wendy se virou pra mim e Chanyeol me olhou.

— Com o que? – olhei pra eles confusa.

— Se parasse de secar a Chaeyeon, saberia – Chanyeol falou alto, e ali, eu quis morrer de tanta vergonha.

A garota me olhou sorrindo e a turma inteira gritou um "hmmm". Eu nunca me imaginei nessa situação. A professora mandou a turma se acalmar e eu continuei com vergonha até o sinal tocar. Park ChanYeol estava na lista de pessoas que eu matarei com morte bem lenta, Park SooYoung também se encontrava nessa lista.

Eu sai correndo da sala, praticamente. Fui até meu armário e joguei os livros lá. Chanyeol e Wendy vinham andando em minha direção, rindo da minha cara pra completar.

— Eu vou te matar, Park ChanYeol! – eu fechei meu armário.

— Não faça isso, irá se arrepender depois! – ele levantava os braços rindo.

— Não vou, não!

— Chanyeol, vamos? – Wendy disse puxando o garoto. 

Eu não entendi nada de começo, até me virar na direção em que Wendy olhava.

— Yeri...



Notas Finais


Espero que tenham gostado! 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...