História Delena - O irmão do meu namorado - Capítulo 54


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Vampire Diaries
Personagens Alaric Saltzman, Bill Forbes, Bonnie Bennett, Caroline Forbes, Damon Salvatore, Elena Gilbert, Elizabeth "Liz" Forbes, Enzo, Jenna Sommers, Jeremy Gilbert, Katherine Pierce, Klaus Mikaelson, Lexi Branson, Matt Donovan, Sheila Bennett, Stefan Salvatore, Tyler Lockwood, Vicki Donovan
Tags Caroline Forbes, Damon Salvatore, Delena, Elena Gilbert, Katherine Pierce, Romance, Stefan Salvatore
Visualizações 255
Palavras 1.042
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem. ♡

Capítulo 54 - Eu Já Amei Você


Fanfic / Fanfiction Delena - O irmão do meu namorado - Capítulo 54 - Eu Já Amei Você

ELENA:

Eram 7:00 da manhã quando eu acordei, ou melhor, fui acordada pela Caroline quase arrancando a porta do meu quarto:

- Que isso Caroline? - Disse me levantando.

- Já sabe o que seu ex anda fazendo? - ex, aquilo soava tão... Errado.

- O que? - Ela estendeu o celular pra mim e vi a foto de um cara que, por mais que eu não quisesse acreditar era ele, ele estava beijando duas garotas, de uma só vez. Eu gelei ao ver aquilo. Ele... ele não me amava? - Quando foram tiradas essas fotos?

- Essa madrugada, parece que ele andou brincando por aí enquanto você ficava trancada nesse quarto chorando por ele.

Eu não sentia mais as minhas pernas, elas tremiam, eu já era incapaz de ficar em pé, desabei no chão e no choro, eu achei que ele também estava mal, com saudade de mim, mas ele já tinha superado...

Eu gostaria de poder dizer que também estava superando, mas seria uma mentira, meus olhos inchados me entregariam no mesmo segundo. Os olhos que eu sabia que não estavam nem perto de desinchar, até porque o choro só vinha, e eu não sabia a hora de parar...

Pelo visto eu não era a única sem saber o que fazer ali, Caroline estava em pé ao meu lado sem saber o que fazer, ela não sabia se me abraçava ou se me deixava sofrer sozinha, e pelo seu olhar eu sabia que neste segundo ela deveria estar se perguntando se havia feito o certo.

Aquela era uma pergunta que eu também não sabia a resposta, como eu lidaria com o fato de que o homem que eu amo mais do que tudo estava pegando várias mulheres por ai, enquanto eu ficava em casa, chorando por ele, grávida dele...

DAMON:

Será que ela já sabia agora? Será que os rumores já chegaram até ela? Como ela ficaria?

MERDA.

Achei que desligar as emoções fosse me fazer sentir melhor, mas tudo ainda está aqui, a tristeza, a saudade, a culpa...

Eu estava agora, deitado no sofá, no meio de uma sala com várias garotas mortas, garotas que eu beijei e matei... Todas elas foram tentativas vãs e falhas de tentar fazer eu me sentir melhor, de esquecer ela, até porque eu sei que se eu ficasse pensando nela a cada minuto, e não poder tocar ela, beijar ela, eu poderia perder o controle, entrar na casa dela e a matar também, até porque o que Katherine disse era verdade, a vontade é maior quando está perto de quem você ama, e lutar contra a ânsia todos os segundos que passo perto dela é extremamente cansativo e desafiador.

Ah Katherine... A lembrança da última vez que eu a vi veio a tona, o que havia a assustado tanto? Aquela dúvida ainda me assombrava, desde aquele dia... Será que ela ainda estava aonde eu a vi pela última vez?

Mais e mais dúvidas!

Em meio todo aquele mar de pensamentos olhei pro lado, buscando com o olhar a garrafa de Bourbon que eu estava tomando mais cedo, mas ao em vez da garrafa eu vi uma blusa... A blusa que ela usou da primeira vez que dormimos juntos, quando Stefan descobriu sobre nós dois, detalhes inativos na mente dos dois. Com dificuldade me levantei e peguei a blusa, o cheirou do perfume dela ainda era mais forte que o cheiro de bebida em mim, sentir o perfume dela era tão bom, mas também tão ruim. Chegava a ser tortura. Mas se isso for tortura, eu sou mártir então, porque por mais que me doesse sentir o perfume dela e não poder estar com ela, eu não conseguia me desgrudar da blusa, eu não queria também... Aquela blusa é única coisa que me restou dela, além do imenso buraco negro que estava onde ela costumava a ficar no meu coração...

ELENA:

Caroline foi embora após eu ter pedido pela quinquagésima vez, eu precisava fazer algo da vida pra me distrair, se ele estava seguindo em frente eu também vou seguir. Resolvi fazer yoga, relaxar a mente e o corpo (por mais que eu acreditasse que aquilo não seria possível no segundo seguinte da minha vida), talvez ajude!

As coisas estavam no porão, fazia muito tempo que eu não praticava! Coloquei uma roupa adequada e fui até o porão procurar meu tapete de yoga, mas ao invés dele, eu achei uma foto, uma foto de duas pessoas se beijando, espera... Era eu naquela foto, eu e... Damon? Eu não me lembro de ter tirado aquela foto.

De repente, uma onda de calor tomou todo meu corpo e eu me senti ficando distante... Cai no chão mas não senti dor, era como se eu estivesse vendo um filme, um filme sobre a minha vida, ou melhor, um filme de uma parte da minha vida, uma parte cuja eu não me lembrava!

Tinha uma macieira, e eu é Stefan conversando, depois as meninas vieram dormir na minha casa, acordei e voltei até a macieira, foi quando eu vi Damon...

E uma série de coisas se passou pela minha cabeça, diálogos que eu não me lembrava, pessoas que eu não faziam a mínima ideia de quem eram, lugares que eu havia estado mais não me recordava, uma mulher igual a mim. E ela era como um demônio, veias abaixo dos olhos, presas... E Damon estava lá também, ela falava com ele, até que ela deu seu sangue pra ele e o matou, vi minha imagem correndo pra socorrer ele, mas a mulher que era como a minha sombra - mas com o cabelo ondulado - veio até mim, e fez algo comigo, algo que me trouxe até o momento de agora...

Quando eu acordei já estava escuro, olhei para o relógio, 1:00 da manhã, passei mais de 12 horas desacordada, olhei para a foto em minha mão, levantei e fui até a casa dele, sem me importar com quem poderia ver ou o que poderiam achar, ele me atendeu e estava com um forte cheiro de bebida, ele olhou pra mim confuso, como se não acreditasse no que estivesse vendo, entendi a foto e ele olhou pra ela ficando cada vez mais confuso. Juntei forças pra consegui dizer apenas quatro palavras.

- Eu já amei você. 


Notas Finais


É isso meus amores. Bom final de semana, vejo vocês segunda ❤
Beijos da Tia Kat.
XOXO ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...