História Delírio - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias K.A.R.D
Personagens B.M, J.Seph
Tags Bseph, Drama, Kard, Yaoi
Visualizações 28
Palavras 1.901
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, pessoas. Tudo bem?
Aqui está o primeiro capítulo.
Espero que gostem. :]

Notas:
* Taehyung e Jseph são a mesma pessoa.
* Matthew e BM são a mesma pessoa.
* Os dados de cidades, tais como a geografia descrita não tem relação com o mundo real. É ficção.

Capítulo 2 - I - Andante


O relógio já marcava 11h quando Jiwoo foi acordada por Somin, com um copo de leite gelado com achocolatado e biscoito de nata – o preferido da loira. Este foi o modo no qual Somin utilizou para se desculpar da briga de ontem. A loira ficou muito feliz, murmurando um ‘muito obrigada’ bem sonolento.

Matthew também já havia acordado e estava na cozinha preparando o café da manhã: torradas com mel e frapuccino. Fazia o mínimo de barulho porque sabia que talvez Jseph ainda estava dormindo, porque o despertador já havia tocado mais de cinco vezes avisando que o mais velho tinha que acordar.

Matthew, entretanto, não sabia que o outro já estava acordado há duas horas, mas não havia levantado, e só conseguiu dormir após tomar duas doses de tequila, uma vez que seus pensamentos lhe atormentavam. Jseph estava com sede, então resolveu ir à cozinha para matar a famigerada que deixava sua voz seca.

Descendo as escadas, sacou seu celular para ver as notificações e viu logo que havia recebido um e-mail. Clicou para verificar de quem era, com o assunto “Sentimos sua falta”. Abriu.

De: [email protected]

Para: [email protected]

Assunto: Sentimos sua falta.

Olá, meu menino. Como estão as coisas? Desculpe-me ser tão ausente e por não ter te ligado ainda desde que chegou da turnê. Sua irmã briga comigo direto porque eu vivo esquecendo de entrar em contato, mas você sabe que eu e seu pai vivemos do comércio, então é muito difícil para nós... Saiba que eu e seu pai estamos muito orgulhosos de você, e estamos torcendo muito para sua estreia. Será 19 de julho, né? Estarei atenta. Estamos com muitas saudades também. Agora, preciso ir, pois temos que visitar um comerciante de nabos para o restaurante de seu tio Dao. O táxi já está nos aguardando. Se cuide!

Com amor,

Mamãe (e papai).

 

Taehyung sempre foi muito apegado com sua mãe, especialmente sua irmã mais velha. Ele, segundo filho da família, viveu com sua mãe até os 23 anos, numa cidade no oeste da Coreia. Seus pais eram comerciantes e sócios de vários negócios, como restaurantes, supermercados e lojas de produtos naturais. Sua irmã trabalha como dançarina da CJMM Music.

Aos 13 anos, seus pais perceberam que Taehyung tinha talento para dançar e nas capas de caderno, sempre haviam letras de raps autorais para as músicas preferida deles, como do grupo Shinhwa. Aos 15 anos, ele teve a oportunidade de participar de uma audição global para SM Ent, entretanto, ele não conseguiu entrar para a seleção. Sendo assim, ele participou, mais tarde, de outra audição para DSP Media, aos 19 anos, onde foi aprovado. Treinou por três anos sozinho como rapper e dançarino, e realizou trabalhos como modelo durante esse período. Foi em 2014 que ele conheceu Matthew, apresentado pelo manager Baek. Os dois, a partir desse ano, estavam treinando para debutarem como um duo de rappers, entretanto, os planos mudaram quando KARA e Rainbow anunciaram oficialmente seu disband, quando se juntaram a Jiwoo e Somin para estrearem num grupo misto.

Passou os olhos rapidamente no e-mail de novo, sentindo-se aliviado por saber que sua família o apoiava enquanto artista. Estava com saudades de sua irmã, e está muito ansioso para saber a reação dela quanto a seu debut, já que ele escreveu umas quatros bars numa música nova do álbum homenageando-a.

Sentou-se na mesa, desviando o olhar de Matthew. Somin e Jiwoo estavam descendo as escadas, e sentaram ao lado dele.

- Bom dia, meninos! – gritaram, em coro, fazendo Matthew sorrir. Jseph estava longe demais para perceber a presença das meninas. Elas, então, gritaram novamente.

- Bom dia, meninos! – desta vez mais alto, chamando então a atenção do mais velho finalmente.

- Bom dia, queridas – disse Jseph, com um sorriso amarelo.

- Estou terminando as torradas, aguardem mais um pouco. Quem sabe assim o humor dele não melhora, né? – brincou Matthew, fazendo as meninas rirem.

- Estou bem só com sono. – mentiu o moreno.

Enquanto Matthew terminava as torradas com mel e as meninas preparavam a mesa, Jseph subiu para seu quarto novamente para fazer sua higiene matinal. Matthew percebeu o comportamento estranho do moreno.

- Vocês perceberam o que eu percebi? – perguntou as duas que estavam sentadas no balcão da cozinha.

- Sim, percebemos. Ontem, na hora que fui ao banheiro, logo após você subir, passei em frente ao quarto dele e percebi a porta aberta. Ia dar boa noite para ele, mas percebi que ele e estava com fones de ouvido deitado olhando pro nada. Não sei o que está acontecendo com ele, ele estava tão animado na turnê. – argumentou Jiwoo.

- É, pode ser... Mas pode ser outra coisa também. – completou Somin.

- As coisas vão melhorar, pode crer. Depois vou conversar com ele.

_______________________

 

      Já eram seis horas quando Taehyung se levantou. Com o despertador tocando freneticamente, ele ficou irritado e o arremessou o presente que ganhara de sua tia, a senhora Kim contra a parede. “Este presente é para você não se atrasar mais para a escola”, dizia ela. Foi direto ao banheiro, tomou um banho frio para despertar e, ao sair do banheiro, ouviu sua porta bater. Era sua mãe.

      - Tae, meu anjo, não demore, pois hoje iremos para o trabalho mais cedo. – disse – Não esqueça de lembrar a seu pai que quinta-feira você tem a audição, viu?!

       - Tá bem, mãe! Já estou saindo. – respondeu.

      Seus pais sempre foram muito rigorosos com sua educação, principalmente a mãe. Cho Soji Hwan e Kim Gunji eram comerciantes muito famosos pela Coreia do Sul. Eles se reconheceram em 1984, e casaram-se logo em seguida. Foi em ’88 que tiveram a primeira filha, Cho Narah Após quatro anos Taehyung nasceu, sendo o filho caçula do casal. Apesar dos dois terem se formato na área da educação, mexiam com comércio, resultado da herança da família do senhor Kim.

      Taehyung finalmente saíra do quarto e foi direto a cozinha, vestindo os jeans que Narah havia lhe dado no aniversário passado, um par de All Star e o uniforme da escola. Ele odiava usar o uniforme da escola, ‘pra quê usar isso?’, se questionava.

      - Filho, se apresse. – disse a senhora Cho servindo o café para seu marido. – Hoje estou atarefada, e seu pai precisa ir buscar umas receitas da empresa do seu tio, então não quero me atrasar. Hoje o dia é longo.

      - Tudo bem, mãe. – disse Taehyung, de boca cheia. – Cadê a Narah? Ah, pai, não se esquece que na quinta-feira eu tenho a audição da SM. Quero vocês dois lá, junto com a Narah. Falando nela, onde ela está? – finalizou bebendo um suco de laranja que a empregada havia adoçado demais.

      - Ok, meu filho. Pode deixar. Narah já foi, ela tem um seminário de biologia para apresentar hoje. Querida, me passe o suco por favor? – respondeu o senhor Kim. Ao dar a primeira golada, percebeu que o suco estava realmente doce, fazendo cara feia e arrancando risadas na sra. Cho, que logo corou as bochechas.

      Terminaram o café rapidamente, arrumaram as coisas e saíram de casa. Já estavam chegando a Escola Tradicional de Jeonju. A frente da escola estava bastante movimentada, devido a volta à semana letiva de aulas depois do feriado da cidade. Taehyung passava seus orbes escuras pela fachada da escola, observando a movimentação com um sentimento até que feliz por estudar naquela escola, já que havia aula de música e prática de dança.

      - Filho, vai descer ou vai ficar olhando até quando? Estamos com pressa. Vai, vai, aish... – apressou a sra. Cho, acordando o moreno de seus devaneios.

   

 Foram estes as recordações que acenderam a Jseph ao visualizar novamente o e-mail. Estava sentindo saudades de casa. Colocou o celular no criado mudo para carregar quando percebeu que BM estava na porta de seu quarto, vestido ainda com o pijama.

- Pode entrar... – disse o moreno.

- Posso mesmo? O que estava pensando? Disse Matthew, tirando os sapatos para pisar no tapete de lã e indo em direção a cama do mais velho, sentando ao lado dele. – O que anda acontecendo?

Taehyung gelou quando viu que Matthew havia sentado ao lado dele. Era como se fosse dois imãs, brigando para não se tocarem, a força negativa e a positiva. Taehyung se esforçou para não se mostrar desconfortável ao lado do mais novo – e também, mais forte que ele – e virou o rosto ao chão para se concentrar e nãos e perder nos seus pensamentos.

- Estou bastante ansioso e bastante nervoso com a nossa estreia. Realmente está quebrando minha cabeça ficar pensando nisso, principalmente porque não vejo minha mãe há mais de dois meses. – desabafou, finalmente. Era possível perceber o cansaço psicológico que o mais velho havia tendo, e tudo acarretou logo após a chegada à Coreia depois de quase 2 meses de tour internacional. Ele ainda martelava a ideia do porquê que o menino que estava logo ao seu lado, a menos de 2 cm de distância lhe roubou um beijo no backstage do final do show no Canadá. Tudo isso ele pensava, e pensava com pesar.

- Entendo, hyung... Eu também ando sentindo isso. Acho que as meninas também estão. É muito complicado pra gente, acho que pra equipe toda, sabe? – respondeu o mais novo colocando a sua mão destra no ombro do mais velho. – Mas saiba que tudo dará certo. Fique tranquilo...

- É, eu espero... Mas... – Taehyung foi interrompido pelo barulho da cama. A cama velha havia quebrado e os dois agora estavam no chão, e Matthew em cima dele. Os corações de ambos gelaram; era possível sentir a respiração pesada do mais novo sob seu corpo, e como seu corpo se encaixava tão bem com o do mais velho.

Matthew era bem mais alto que seu hyung. Frequentava a academia indispensavelmente três vezes por semana, acompanhado por Somin. Era mais forte também. No show do Canadá, ele beijou seu hyung por motivo algum, mas porque estava muito feliz. E foi a partir daí que ele percebeu que o mais velho começou a ter um comportamento estranho. Não sorria, nem brincava como antes. Matthew estava muito próximo do rosto do moreno, seus orbes agora brilhavam, olhando para ele. Ele não entendia a tensão no rosto de Taehyung.

- Ai meu Deus a cama quebrou! –disse J.seph forçando uma risada, para tentar quebrar o silêncio de 30 segundos que pareceu durar mais de horas. Disfarçou bem, sim, mas BM já havia percebido algo estranho em seu hyung. E não era somente o estresse pré-estreia.

- Hyung, desculpe!!! Não sabia que sua cama estava assim... Perdão. Você pode dormir comigo no meu quarto, não há problemas, ok? – propôs BM, totalmente envergonhado, após levantar de cima do mais velho.

- Não há problemas. Eu vou tentar consertar... 

- Ok, ok! Pode deixar. Vou na cozinha pegar o martelo para ver o que podemos fazer. – disse Matthew, e assim o fez.

Foi direto ao cômodo procurar a ferramenta, passando assustado por Jiwoo. A loira percebeu que aconteceu alguma coisa, pois o semblante do membro havia mudado de repente. Estava corado e envergonhado. Se perguntou o que deveria ter acontecido, e foi correndo espiar o quarto de J.seph. Parou na porta do quarto do mais velho e observou a cama quebrada, ele ajoelhado no chão tentando achar um parafuso que havia perdido para colocar na cama e os sapatos de Matthew no chão. Os indícios diziam tudo. 


Notas Finais


Até o próximo capítulo, amores! ~~

P.S.:Deem um desconto porque o tio aqui ainda está aprendendo a mexer com o editor de textos daqui do site. Obrigado <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...