História Delírio Mútuo - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Romance, Violencia
Exibições 1
Palavras 369
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Italiano


As pessoas costumam dar-se por conta de quão importante são os outros após perdê-los, fico pensando, será que amamos o que sentimos saudade ou sentimos saudade do que amamos? Fico confusa. Já perdi tantas pessoas, seja por morte ou por acasos da vida mesmo, as vezes sinto que perderei todos que estão comigo até ficar sozinha no mundo e acabar suicidando-me. Peso na forma em que farei isso, andei lendo sobre enforcamento e não gostaria de perda de controle sobre os esfíncteres e ficar toda suja, enfim, isso não importa por hora.

 Hoje à noite minha família saiu para jantar, fomos em uma pizzaria italiana aqui da rua, me agrada muito esse tipo de comida. A moça dos olhos bonitos trabalha lá também, fico pensando o porquê dela trabalhar em tantos locais se é tão jovem e devia estar estudando, sua família deve ser enorme. Fiquei feliz pois ela me reconheceu e disse que o vestido que eu estava hoje era ainda mais bonito que o anterior. Gostaria de saber o nome dela. Os atendes desse restaurante são muito gentis e bonitos, o garçom era tinha uma barba sensacional, não sei porque estou acrescentando essas observações.

 Cheguei em casa e liguei o computador, mandei mensagens para Alexandre contando sobre minhas aventuras pizzaiolas que consistiam em garçons bonitos e moças gentis, ele não ligou muito, acho que não gosta muito de pizza. Ele é estranho, conta-me muito sobre ocorridos da vida dele em que desafiou a lei e apanhou da polícia, sinto um tanto de asco dessas atitudes e desconfio da sua veracidade, bom, não importa.

 Ligaram-me da escola á tarde, irão chamar o conselho tutelar caso meus pais não compareçam a escola segunda-feira. Não ligo. Escola é chato e inútil, é ignorância da minha parte dizer tal coisa, mas penso que as questões mais importantes da vida não aprendemos na escola. Eu gostaria de estudar sobre flores e filosofia, seria legal.

 Voltando a falar sobre Alexandre, sinto-me tola conversando com ele, pois ele aparenta ser um jovem sábio e rebelde, enquanto eu, bom, eu sou chata. Gostaria de ver seu rosto, não conversamos muito sobre nossa aparência e coisas assim, mas amanhã irei pedir para ver uma foto sua.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...