História Delivered to your love - Capítulo 35


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, Emma Swan, Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Emma Swan, Regina Mills, Swanqueen, Zelena
Exibições 237
Palavras 1.956
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá amiguinhos.. Voltei, demorei, eu sei, bom resumindo, eu me mudei pra Fortaleza entao eu estava resolvendo os dethales da minha viagem e nao tinha tempo pra escrever. Quem for de Fortaleza e quiser me mostrar a Cidade ou ter uma amiga Swen, me chama no pv hahahaha meu tt pra quem quiser seguir, mandar sugestoes, conversar @prettyevilregal
Espero que gostem e comentem!
Besos

Capítulo 35 - Belo pijama, Swan


Logo após a saída de Emma, Regina continuava sentada no sofá olhando para um ponto fixo.

-Vamos para casa, amor?- Perguntou Robbin tirando a morena de seu estado.

Ela piscou varias vezes enquanto olhava para ele

-Sim, vamos. Roland querido, vamos para casa- Regina chamou pelo pequeno que estava na cozinha com Ruby e Zelena.

Em questão de segundos o pequeno furacão apareceu correndo na sala e saltou no colo da mãe, logo atrás dele apareceram Zel e Ruby

-Meninas nós já vamos indo- Falou a morena se aproximando da amiga para se despedir. A Ruiva deu um beijo na testa de seu pequeno sobrinho e logo abraçou a  morena  sussurrando em seu ouvido

-Estarei aqui para quando quiser conversar

-Obrigada- Agradeceu e logo se despediu de sua irmã.

Chegando em casa Regina deu banho em Roland e deixou o menino em seu quarto brincando enquanto ela desceu ate a cozinha para preparar o jantar. Seus pensamento estavam uma bagunça, Emma tinha voltado, finalmente, tudo que ela desejou por anos foi ter sua loira de volta e agora ela estava ali. O que fazer? Tinha Robbin, Roland, uma vida que ela tinha construído, sua vontade era de sair correndo e se jogar nos braços de Emma, matar toda a saudade que tinha acumulado nesses 5 anos, mas o medo a impedia, elas agora já não eram as mesmas, já não eram aquelas jovens cheias de vida e sonhos pela frente. Agora eram mulheres adultas com suas vidas já feitas, e se nada fosse como antes? Ela mesma reconhecia que já não era a  mesma Regina de 5 anos atrás, Emma também, depois de toda dor e sofrimento que tinha passado nos últimos anos, sua loira estava quebrada, já não tinha aquele brilho nos olhos, aquela alegria contagiante, e doía em lembrar a cara que Emma fez quando viu Robbin entrar na sala. Estava tudo tao complicado e ela não sabia o que fazer.

Logo após de preparar o jantar ela subiu para tomar banho, Robbin estava em seu escritório corrigindo algumas provas.

Depois de tomar banho Regina pegou Rolando e desceram para jantar. Havia um clima tenso e tudo estava em silencio até que o pequeno Roland    

 

  -Mae quem era aquela moça bonita que estava na casa das dindas?

Regina olhou para Robbin e logo olhou para o pequeno que estava ou seu lado

-Uma velha amiga da mamãe

-Nunca vi ela

-Porque ela mora em outra cidade

-Longe?

-Sim, longe.

-Agora ela vai molar aqui?

-Não sei querido.

Robbin não falou nada, apenas observava a cena. Quando acabaram de jantar Regina foi  lavar a louça enquanto Robbin colocava Roland para dormir.

Algum tempo depois a morena subiu para o quarto e Robbin estava sentado na cama, a morena começou a retirar suas joias e logo foi ate o banheiro, colocou sua camisola e voltou para a cama.

Robbin esperou a morena deitar

-Não vai falar nada?

-Falar o que Robbin?- Ela perguntou com voz irritada

-Sobre sua ex ter voltado para a cidade

-O que quer que eu fale?

-Em como isso afeta nossa relação

-Robbin sinceramente eu tive um dia cansado, eu só quero dormir, então se não se importa -ela virou de lado ficando de costas para ele- Boa noite.

Regina tentou dormir mas seus pensamentos estavam inquietos, não podia para de pensar em Emma e isso a estava deixando muito irritada.

 

O dia amanheceu Regina preparou Roland e o levou para a escola, Robbin já tinha saído para dar aula então graças a deus pode evitar uma discussão logo cedo.

Depois de deixar o menino na escola ela se dirigiu para a casa de sua irmã e cunhada, precisa conversar com alguém, não sabia o que  eu fazer. Começou a tocar a campainha incessantemente ate que uma Ruby com cara de sono apareceu na porta.

-Serio, Regina? Oito e meia da manha?- A morena mais nova pergunta irritada mas ao ver os olhos de sua irmã se encherem de lagrimas a abraçou forte e logo entraram para dentro de casa.  

-Me espere aqui, vou preparar um café- Ruby deixou a irmã na sala e logo foi para a cozinha.

Regina ficou sentada na sala e era como se revivesse o momento em que estava com Emma, seu coração acelerou só com lembrar que a loira esteve ali, tão perto. Foi tirada de seus devaneios quando ouviu um grito de sua irmã.  

-Zelena, Regina está aqui, desça!

Logo Rubby apareceu com duas xicaras de café e deu uma para sua irmã, segundos depois elas ouvem passos na escada e uma Zelena com cara amassada e descabelada aparece na sala. Sem dizer nada ela senta ao lado de Regina e a abraça a morena não consegue se conter e desaba em lagrimas novamente. Ninguém fala nada, elas ficam em silencio esperando Regina se acalmar.

-O que eu faço agora?-A morena perguntou em meio a lagrimas

-O que você quer fazer?- Zelena perguntou olhando para ela.

-Eu.. eu quero a Emma, eu quero me jogar em seus braços e pedir pra ela nunca mais me soltar, mas eu tenho tanto medo.

-Medo de que?

-Dela não me perdoar, medo das coisas não serem como antes, medo de não der certo.

Zelena colocou as duas mãos no rosto da amiga e olhou direto em seus olhos

-Se você ama Emma, se ainda é apaixonada por aquela mulher, deixe  seus medos e suas duvidas de lado e lute por ela.

-Mas não depende só do que eu quero Zelena, tem Robbin, tem Roland, eu tenho uma família na qual eu tenho que pensar.

-Você não ama o Robbin, você não pode se condenar a essa relação sem futuro. Enquanto a Roland eu aposto que ele só quer ver a mãe dele feliz, seja com quem seja.

-Eu sinto tanta falta dela e de Henry.. meus deus... eu vi a tristeza nos olhos deles.

-Eu sei, mas você não tem culpa, porque você  não tenta conversar com ela? Ver o que mudou, o que continua igual..

-Eu sei o que continua igual, o meu amor por ela

-Então vá e diga isso a ela.

 

***Pensão Granny’s***

-Sim, Elsa, viva, vivíssima, mais linda e mais gostosa do que ela já era antes.

-Eu estou chocada, Emma, não acredito que sua mãe foi capaz de fazer uma atrocidade dessas.

-Eu nunca vou perdoar minha mãe pelo que ela fez.

-E agora o que você vai fazer?

-Eu fiquei toda a noite em claro pensando em abrir escritório aqui, eu não quero ficar em Bostom, não quero ficar perto da minha mãe, minha prima está aqui, Ruby, o meu amor está aqui, então acho que é aqui que eu devo ficar.

-Mas seu amor já não tem outro amor?- Emma bufou

-Precisava me lembrar disso, Elsa?

- Sim, precisava, porque você esta fazendo planos, mas e se ela quiser continuar com o casamento? E se ela não quiser separar a família?

-Mesmo que Regina continue com Robbin, eu vou ficar aqui, não por ela, mas sim por mim, um novo começo, sem culpas, sem tristezas, por Henry também, ele esta tão feliz por  ter encontrado suas tias e sua outra mãe, se bem que eu não falei ainda com ela, mas Henry ainda a considera como uma mãe.

-Vocês precisam conversar

-Eu sei, mas cada vez que penso nela eu só quero me jogar em seus braços e beijar seus lábios, aaaa que saudade eu tinha daqueles lábios.

-Calma, Emma, você parece uma adolescente apaixonada, mantenha os pês no chão, por favor.

-Sim, Elsa eu sei, bom tenho que ir dar minha ultima palestra.

-Certo, quando você volta?

-Acho que amanha? Tenho que ir pegar minhas coisas e as coisas de Henry, pedir demissão, todas essas coisas.

-Se você não vier ate aqui para se despedir eu vou ate o esse fim de mundo onde você vai morar e te dou uma coça

-Não se preocupe, eu não vou esquecer de você.

-Acho bom

-Tenho que desligar, até mais.

-Até

 

Emma pegou suas coisas para dar aula, Henry estava na lanchonete da vovó, sim, o garoto já tinha feito amizade com a senhora dona da lanchonete e da pensão onde estavam ficando e a chamava carinhosamente de “vovó”, ela passo pela lanchonete para se despedir do filho e logo foi dar sua ultima palestra.

 

O dia passou sem novidades, em cada intervalo ela vasculhava os corredores da faculdade com os olhos para ver se por coincidência Regina estivesse por ali novamente, mas infelizmente isso não aconteceu. No fim do dia ela voltou para a pensão, Henry tinha ido para a casa de Zelena e ficara lá até  Emma voltar de Boston, a loira tomou um banho, comeu alguma coisa e logo foi para a casa de sua prima ver o seu filho. Chegando lá ela tocou o campainha e prontamente a porta foi aberta por Henry que se jogou nos braços da mãe.

-Hey Kid! Como foi seu dia?- Perguntou a loira enquanto caminhavam em direção a sala

-Foi ótimo, mãe, eu me diverti muito com as minhas tias.

-Cuidaram bem do meu filho?- Perguntou quando viu Zelena e Ruby abraçadas no sofá.

-Um “obrigada por cuidar do meu filho” estaria melhor- Respondeu Zelena revirando os olhos.

Emma se jogou no sofá a frente das meninas

-Obrigada por cuidar do meu filho

-Foi ótimo ter ele por aqui brincamos com ele todo o dia.

-Vocês não trabalham não?

-Ruby acabou de se formar, está procurando trabalho e hoje era meu dia de folga.

-Você está trabalhando com que, Zel?

-Sou gerente de uma galeria, ou seja, da única galeria da cidade

-Hum... que legal! Você continuou estudando direito Ruby?

-Sim, sim, e espero encontrar um trabalho por aqui mesmo, não quero ter que ir trabalhar em outra cidade.

-Eu vou abrir um escritório aqui, seria ótimo ter você trabalhando comigo.

-Serio?- A morena perguntou com os olhos brilhando

-Sim, se você quiser.

-Claro que eu quero!- Eufórica ela levantou e deu um abraço em Emma- Muito Obrigada.

-Onde está Henry?

-Ele deve estar no quarto jogando Video Game

-Pode chama-lo ?

-Claro

Ruby levantou e foi até o quarto buscar Henry

-Então você decidiu ficar? - Perguntou Zelena com um sorriso no rosto

-Sim, acho que é o melhor para mim, para Henry...

-Eu também acho, tê-los aqui por perto vai ser maravilhoso.

-Já vai mãe?- Henry chegou na sala.

-Sim, eu estou cansada, eu vou sair daqui 5 horas da manhã, vamos?

-Eu vou ter que acordar 5 horas da manhã?

-Ahamm

-Porque você não fica, Henry? - Perguntou Zelena

-Posso mãe? Eu realmente não quero ter que acordar 5 horas da manha

-E você vai me deixar dormir sozinha naquela pensão?

-Ou você poderia dormir aqui- Diz o menino com um sorriso genuíno

-Emma deixa de bobeira, vai ser só uma noite longe de Henry.

-Tudo bem então... já que eu não tenho escolha...

Emma foi até o filho e deu um beijo e um abraço no menino

-Se comporte com suas tias!  

Logo foi acompanhada até a porta por Zelena e Ruby

-Volto o mais rápido que puder qualquer coisa liguem pra mim

-Sim, senhora.

Emma se despediu e foi embora. Antes passou na lanchonete e comprou um hambúrguer com batatas e logo foi para seu quarto. Depois de comer seu jantar ela faz sua higiene e vai dormir, só eram 8 da noite, mas ela não tinha nada pra fazer e amanhã tinha que acordar cedo e dirigir.

Logo após algumas horas a loira acorda com batidas na porta, olha a hora nos eu celular e eram 22:30, levantou rápido pensando que poderia ser Henry e quanto abriu a porta seu coração parou

 

-Lindo pijama, Swan

-Regina? 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...