História Delivered to your love - Capítulo 36


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, Emma Swan, Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Emma Swan, Regina Mills, Swanqueen, Zelena
Exibições 218
Palavras 1.901
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olhaaa quem voltou rapidinho pq nao queria deixar voces esperando!? Sou muito boazinha, nao sou? Só acho que mereço varios comentarios!
Bom... cap novo pra voces! Espero que gostem!

Capítulo 36 - Planos para o futuro


Emma vestia um mini short com patinhos desenhados e na parte de  cima um top branco, tinha seus cabelos levemente bagunçados o que a deixava adorável.

Emma ficou com por alguns segundos parada na porta com os olhos esbugalhados sem saber o que fazer.

-Não vai me convidar para entrar, Swan!?- Emma piscou varias vezes antes de responder.

-Sim, claro, desculpe.

Ela deu espaço e Regina entrou, sem saber para onde se encaminhar ela ficou parada frente a Emma esperando que a loira lhe desse alguma indicação, Emma indicou uma pequena poltrona que tinha frente a cama para Regina sentar e ela sentou nos pês da cama de frente a Regina, mexia em suas mãos constantemente, claro sinal de que estava muito nervosa, Regina que conhecia cada trejeito da loira sabia o que aquilo queria dizer então logo tomou a frente a começou a falar

-Acho que lhe devo uma explicação-Começou com uma voz suave

Emma franziu o cenho, claro que  ela queria uma explicação para o relacionamento com Robbin, sobre o pequeno Roland, mas não queria que a morena se sentisse na obrigação de dar-lhe satisfações sobre sua vida, a final de contas elas já não tinham nenhum tipo de relacionamento.

-Regina você não precisa

-Claro que sim, e eu quero fazer isso, eu quero que entenda toda esta situação. Ela parou por um segundo e fitou os olhos esmeraldas- Eu vou ser o mais breve possível, depois que sua mãe sumiu com você, eu te procurei, eu juro que te usei todos os recursos que eu tinha ao meu alcance para te encontrar-

-Regina.. você não precisa se justificar, você seguiu com sua vida, eu entendo isso, eu não posso negar que fiquei chateada em ver quem você escolheu para ser seu companheiro, mas eu não posso te julgar.

-Eu sinto muito

-Não sinto, você agora tem sua família e apesar de ainda te amar com todo o meu ser eu não interferir nisso

-Não, você não está entendendo-Regina levantou da poltrona e começou andar de um lado para outro enquanto passava a mão pelo seus cabelos-Eu.. eu.. eu não amo Robbin-Emma arregalou os olhos-Quando eu perdi as esperanças de poder te encontrar eu comecei a sair para baladas, comecei a beber e acabei indo pra cama com Robbin umas 3  vezes e em uma dessas vezes eu fiquei grávida.

-Ele abusou de você, Regina?

-Não! Não... eu estava consciente do que estava fazendo, eu só queria esquecer de tudo, esquecer da dor e da frustração que era não poder te encontrar. Quando eu descobri minha gravidez eu fiquei tão assustada, eu não sabia o que fazer, mas então Robbin se mostrou prestativo e me deu seu total apoio, as coisas foram acontecendo e eu acabei indo morar com ele- Ela parou frente a Emma e olhou em seus olhos- Mas eu nunca te esqueci, eu nunca deixei de te amar- Ambos os rostos estavam banhados em lagrimas, Emma ficou em pé e aproximou seu corpos.

-Isso quer dizer que...

-Que eu te amo e quero voltar a ser sua

Palavras não foram necessárias, Emma segurou na cintura de Regina e com uma pegada forte juntou seus corpos e deu inicio a um beijo feroz, um beijo carregando de sentimentos, seus rostos se mexiam de um lado para outro em um ritmo frenético, suas línguas se provavam, se entrelaçavam, Emma apertava com vontade a cintura de Regina enquanto a morena castigava a nuca da loira com as unhas, algumas mordidas nos lábios de ambas deram o fim ao caloroso beijo, elas juntaram suas testas e um sorriso magnifico brotou no rosto de ambas, estavam com as respirações ofegantes e não queriam desgrudar seus corpos.

 

-Eu quero tanto jogar você nessa cama e te fazer minha-Emma sussurrou olhando direto nos olhos chocolates.

Regina sentiu cada parte de seu corpo arrepiar, ela deseja Emma mais que tudo, desejava matar a fome que sentia do corpo da loira ainda mais com Emma vestindoo aquela roupa

-Eu também desejo isso mas que tudo, mas seria incorreto com Robbin, eu prefiro falar com ele antes e resolver essa situação direito, se bem que eu acho que ele já sabe o que vai acontecer

-Como assim?

-Ele perguntou como sua volta ia influenciar em nosso relacionamento

Emma deu um sorriso vitorioso  e começou a distribuir beijos e mordidas  pelo pescoço de Regina  arrancando vários gemidos da mesma

-Emma... por favor... não deixe as coisas mais difíceis

-Eu sei.. mas é que eu estou com tanta saudade de você, do seu corpo-voltou apertar a cintura de Regina- Do seu cheiro-Deslizou seu nariz pelo pescoço da mesma fazendo cada pelo do corpo da morena arrepiar-Do seu gosto-Pressionou sua coxa sobre o sexo da mesma e Regina soltou um gemido um pouco mais alto.

-Em-ma por favor

A loira respirou fundo e separou seus corpos alguns centímetros e fez um bico adorável

-Prometo te recompensar- A morena sussurrou em seu ouvido

-Não se preocupe, Mills, eu vou cobrar- Selou seu lábios com um pequeno beijo.

-Bom.. eu preciso ir embora, e você precisa dormir porque tem que viajar, certo?

-Certo

-Quando você volta?

-Se tudo der certo daqui dois dias estarei de volta e pretendo cobrar o que me foi prometido

-Pretendo estar pronta lhe esperando para oferecer tudo que quiser

-Oh deus... essas dois dias vão ser uma tortura

-Pois trate de não demorar- Regina chupou o lábio inferior Emma- Agora eu vou indo- Emma acompanhou Regina ate a porta

-Ah.. Regina... Henry está com saudades, ele ainda te considera como sua mãe, ele vai ficar com Zel e Ruby... então se você puder

-Não se preocupe, amanhã irei passar o dia com o meu filho- A morena piscou para Emma e logo foi embora.

Emma entrou em seu quarto e se jogou na cama com um sorriso de orelha a orelha, ela estava prestes a recuperar o seu grande amor, por um momento pensou na possibilidade de que nunca mais poderia ter Regina de volta, mas agora com a confissão da morena ela já não tinha mais duvidas. Iria ate Boston pedir demissão,  translado na escola de Henry   e começaria uma nova vida ao  lado das pessoas que amava mais que tudo. Felicidade parecia uma palavra demasiado pequena para expressar o que Emma estava sentindo naquele momento.

 

Eram 5 da manhã e Emma já estava nos últimos preparativos para sua viagem, seu coração estava tão agitado que ela demorou em conseguir dormir na noite passada e quando o alarme tocou na manhã seguinte a preguiça se apoderou de seu corpo, mas nada estragaria seu planos, queria chegar o antes possível em Boston e assim poder voltar o mais rápido para os braços da sua amada. Entrou em seu carro dando a partida logo em seguida, ligou o rádio e foi cantarolando as músicas que conhecia. 

Eram 9 da manha quando Zelena escuta a campainha de sua casa tocar, mesmo resmungando a ruiva levanta da cama, coloca um roupão que tinha em uma cadeira ao lado de sua cama e vai até a porta abrindo a mesma logo em seguida, quando ela viu quem era olhou confusa e logo voltou a fechar a porta

-Zelena abre essa porta agora!

-Eu vou dormir, volte mais tarde

-Abra agora ou eu vou dizer para minha irmã que faça grave de sexo durante uma semana-Zelena que estava a ponto de subir as escadas parou por um segundo, rolou os olhos e voltou até a porta, abriu e viu Regina com um sorriso vitorioso nos lábios

-O que te faz vir até minha casa as 9 da  madrugada posso saber?

-Vim preparar o café da manha para meu filho, então se me der licença- a morena foi empurrando a ruiva e entrando na casa

-A casa é sua, pode entrar... seu filho? Roland não dormiu aqui Regina, ficou louca?

-Meu filho mais velho, Zelena

A ruiva franziu o cenho e levou mais alguns segundos para que ela entendesse o que Regina queria dizer  e um belo sorriso surgiu em seu rosto

-Não me diga que você e Emma?

-Nos conversamos, vamos resolver tudo quando ela voltar de Boston, então até lá feche essa sua boca

-E o Robbin?

-Então... Vocês poderiam ficar com Roland hoje a tarde para que eu possa conversar com Robbin?

-Mas é claro que sim! Eu não acredito que meu casal favorito vai voltar a estar junto outra vez!- Zelena foi até a amiga e a envolveu em seus braços em um abraço apertado

-Nem eu estou acreditando que isto realmente esta acontecendo!

-O que está acontecendo?- Ruby pergunta desde a escada

-Regina e Emma vão voltaram!- Zelena gritou

-AAAAAAAAAAAAAAAA- Ruby desceu as escadas correndo e abraçou a irmã- Eu fico tão feliz por vocês!

-Vocês não sabem o significado de “discretas”, certo? E Zelena não sabe o significado de “fique de boca fechada”

-Ora Regina não se faça de durona, você esta vomitando arco-íris- Regina ria enquanto balançava a cabeça negativamente.

-Será que eu posso ir até a cozinha e preparar o café da manha para meu filho?

-Claro que pode!

Chegando na cozinha Regina ficou de frente para as duas mulheres

-Eu vou implorar a vocês que se controlem na frente de Henry, eu prefiro que Emma converse com ele, ou nós as duas juntas, mas isso só vai ser quando ela volte, tudo bem? Será que vocês conseguem?

-Sim, senhora!- As duas responderam juntas em tom brincalhão

Logo em seguida Regina começou a preparar o café para Henry, colocou tudo em uma  bandeja e subiu até o quarto do menino, entrou pé por pé no quarto, colocou a bandeja sobre uma pequena mezinha que tinha ali e logo caminhou ate a cama. Henry tinha uma expressão serena no rosto, não tinha mudado tanto, ainda era aquele pequeno menino que ela aprendeu amar.

Ela sentou ao lado do menino e começou a depositar pequenos beijinhos nas bochechas de Henry, ele no começo resmungou algumas coisas mas quando abriu os olhos e viu de quem se tratava seu olhos brilharam de emoção

-Regina!- Ele gritou e logo rodeou o pescoço da morena com os braços

-Como assim “Regina”?- Ela perguntou em falso tom de quem estava brava

Henry corou as bochechas e ao se separar do abraço abaixou a cabeça

-Eu não sabia como te chamar

-Henry- Regina disse com um tom dócil e com o dedo indicador levantou a cabeça do menino para que o mesmo lhe olhasse nos olhos- Eu continua sendo sua mãe e nada me faria mais feliz do que ouvi-lo me chamando desse jeito.- Algumas lagrimas já desciam do rosto de ambos

-Eu senti sua falta, mamãe

-Eu também, querido, eu também- Ela o envolveu em um abraço apertado, queria transmitir com aquele gesto que ela estava ali para ele. –Bom eu trouxe café da manhã para você!- Ela falou e levantou para pegar a bandeja

-Obaaaa! Chocolate com canela! Você lembrou!

-Claro que sim!

 

E assim mãe  e filho passaram o dia juntos, logo acabar o café da manhã Henry tomou banho e foi com Regina até sua casa, lá eles pegaram Roland e passaram o restante do dia no parque. Regina estava se sentindo como a muito tempo não se sentia... VIVA, feliz, completa! Ao observar seu dois filhos juntos brincando seu coração se enchia de orgulho e felicidade, ela não poderia pedir nada mais, sua felicidade estava completa.

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...