História Demon® - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Jazmyn Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais
Exibições 89
Palavras 285
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Famí­lia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Canibalismo, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ola amores <3

Capítulo 22 - Capitulo °


Fanfic / Fanfiction Demon® - Capítulo 22 - Capitulo °

Acordo com uma pequena claridade de uma janela que havia à minha frente, coço os olhos para me acostumar e olho em volta. 

Eu parecia estar em um sotão, sujo e cheio de ratos. Arregalo os olhos ao lembrar-me do ocorrido de ontem a noite, sinto meus olhos lacrimejarem e levanto-me do chão, caminhando até uma porta fixada no chão.

 Bato, chuto, pulo, grito, mas nada, nenhum som ou ruido é ouvido Socorro!- Grito, mas não escuto nenhum tipo de som. 

Ele está me vigiando. Caminho até a janela e tento puxar a trinca, mas estava enterrada. Assim que ía procurar algo para quebrá-la, um vento forte passa pelo cômodo, fazendo toda a poeira ir ao ar. O local pareceu mais frio 

-"Saudades?-Justin diz sorrindo 

-Nenhum pouco, isso é cárcere de privado, me deixe sair. -Imploro. 

-"Oque vai fazer a respeito"?- Seu tom soa cínico. 

-Vou contar para todos que es um Demônio, e que a lenda é verdadeira!- Digo tentando soar firme. 


-"E quem vai acreditar em uma assassina?"- Sinto um suspiro quente embaixo de minha orelha e arrepio. 

-Eu não sou assassina...- Sopro limpando uma lágrima indesejada

-" Oh... achei que fosse, pois matou seu pai...".- O corto.

- Para de me torturar- Grito e caio de joelhos no chão.

-"Isso é um jogo, baby e você sabe que só temos um ganhador, e esse sou eu. "

-Eu estou louca.- Murmuro varias vezes para mim mesma, com as mãos a puxarem os cabelos.

-" E preciso algo que as pessoas possam ver. Estimulação visual. E acredite Afrodite, não à mais estimulação que pessoas loucas."- Sinto uma mão em meu queixo e gemo pela mesma estar gelada. 

-Porque matou sua família?- Sua expressão rapidamente muda para furioso.

 Droga


Notas Finais


Continuo ?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...