História Demon® - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Jazmyn Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais
Exibições 102
Palavras 524
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Famí­lia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Canibalismo, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ola amores :)

Capítulo 23 - Capitulo °


{O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida que não tenhamos, nisso, um dia a menos nela. "Fernando Pessoa"}……


{…}continuação ...

-"Não e da sua conta "-Levanta-se e caminha até a janela.

- Porque? Porque fez isso? Eles eram maus com você? Porque está preso nessa casa? Porque não vai embora?- Pergunto tudo de uma vez e o vejo cruzar os braços e suspirar, oque? e o ataque de diva?


-"Eu não posso... escritas nessa parede estão histórias que eu não posso explicar".- Ele respira fundo antes de voltar o olhar para mim

.-" O tempo desaparece a única coisa que sobra é oque está na sua memória. Se nós pudéssemos voltar no tempo..".- Murmuro e limpo uma lágrima. 

-Infelizmente, ás vezes nem tudo é como queremos -Justin vira-se para mim e fitá-me. Fungo o nariz e o encaro.

- "Eu..."- Assim que ia terminar a frase, a campainha toca fazendo Justin bufar 

-" Alguém deve ter ouvido seus gritos..".- Me joga um olhar mortal -" Ou veio a procura da morte. "Sorri irónico e desparece em um vulto. 

-Ei, Você não pode matar as pessoas!- Grito -Me tirem daqui, socorro!- Grito desesperada, continuo. 

Porra, oque eu fui fazer da minha vida? Eu estou presa no sotão da casa de Um Demônio, eu... Eu matei meu pai, o homem que cuidou de mim, que me ensinou a andar, Liam James Payne. 

O homem mais carinhoso da face da terra, se alguém me contasse que tudo isso iria acontecer eu juro que chamaria a pessoa de louca.

 Mas não, é tudo real, tudo isso está acontecendo mesmo, na verdade eu sou a louca da história. Solto um grito agudo e suspiro fundo,logo após, escuto o grito fino de uma mulher. 

-Mãe?- Pergunto pra mim mesma, sim... minha mãe.- Mãe!- Grito o mais alto que consigo.- Eu estou aqui, mãe!- Continuo a bater no chão. 

Escorrego no chão e abraço meus joelhos, murmurando várias coisas sem sentido.

 Justin on


 Que garota chata do caralho. Só sabe gritar e chorar, não vejo a hora de acabar com essa estúpida. 

Abro a porta e vejo uma bela mulher, morena, cabelos negros e gostosa. Foda- se.


-"Posso ajudar?"- Dou meu melhor sorriso falso.

- Oh, olá sou Sophia, meu ma...- Ela pausa e volta a falar.- Meu ex-marido Liam ele está?- Sorri e abro espaço para ela passar, a mesma entra e fita a sala. 

-"Seu marido?"- Faço cara de pensativo.-"Ele não mora mais aqui "Digo e ela me olha espantada. 

-Sério? Eu... Oh... Sabe para onde ele foi?- Pergunta e me bato mentalmente. Que mulher chata. 

-"Não" Digo simplesmente e ouço gritos femininos. Afrodite. 

-Afrodite? Esses gritos...- Antes que ela pudesse terminar a frase, puxo seu cabelo com força e ela solta um grito fino. 

-"Cala a boca, vagabunda"!- A jogo contra a parede e torco seu pescoco  com força...  Logo os gritos cessam. 

Tanto os da vadia, quanto os Afrodite.

-" Merda, maldita hora".- Me refiro a chegada dessa vagabunda e pego uma faca a balançando de um lado para o outro. 

Ahhh"- escuto um grito e reviro os olhos, essa humana de merda não vai se calar nunca?...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...