História Demon Of The End - Capítulo 9


Escrita por: ~

Exibições 5
Palavras 6.650
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Harem, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mecha, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Super Power, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


A/N: agora meu dedo doeu pra carai de tanto escrever mano.
Inner: quem escreveu a a parte dos diálogos fui eu, tu só escreveu as lutas!
A/N: a maior parte foi de lutas mula.
Inner: me sinto um escravo agora.
A/N: é meu escravo sim, agora me ajuda a escrever o próximo.

Espero que gostem do cap enorme dessa vez!.

Capítulo 9 - Jogo De Classificação: Kuro VS Raiser.


“por que eu sinto que muita merda vai acontecer hoje?” eu disse enquanto comia junto com todas as outras, na sala mesmo. Não tem nenhum sentido pra mim em comer na mesa.

“não é só você que pensando nisso” a Kurama dizia deitada em um dos sofás. Se a Kurama sabe que esse dia vai ser ruim então vai dar uma merda absurda.

“uma coisa, como você vai pra escola agora de aparência diferente?” a Chifuyu disse já vestida pra trabalhar. Obviamente vou hipnotizar todo mundo com o sharingan.

“Sharingan e pronto” eu disse simplesmente.

“então vamos logo” A Kanzaki disse sendo seguida pela Raynare na forma de Yuuma.

“tchau, e é bom ninguém destruir minha casa enquanto eu estiver fora okay!” eu fechei a porta e fui junto com elas, engraçado no meio do caminho os dois que quebraram meu fone ainda mato um deles, estavam quase que chorando e murmurando alguma coisa sobre mil-tan.

“nem olhe, continue andando” eu vi elas querendo olhar para eles. Como eu sou do mau.

Chegando lá eu uso o Sharingan em um genjutsu de larga escala, hipnotizando todos os humanos normais, provavelmente não funcionou nos demônio mas to nem ai.

Depois de uma looonga aula, que eu dormi claro :P, nós fomos junto com o Kiba pra o Clube.

“Kiba, percebeu isso?” estou decepcionado se não percebeu.

“estou envergonhado por perceber tão tarde” ele disse dando um olhar sério. Belo começo de dia viu!.

“Kanzaki” eu disse dando um olhar de canto pra ela, que acenou com a cabeça pra mim, eu sempre guardo um acesso rápido pra espada dela no Hiraishin.

Depois...

“olá” disse abrindo a porta, vendo todo mundo com uma cara séria, tirando a Asia e Akeno que tinham um sorriso no rosto. A Asia eu até entendo, mas a Akeno é impossível.

“Grayfia?” okay, agora a merda vai ser absurdamente grande. Custa pedir um dia tranqüilo na minha vida?.

“então estão todos aqui” a Rias dizia se levantando da mesa, pela expressão dela não é algo bom.

“senhorita, devo explicar?” por favor Grayfia me ajuda aqui!.

“na verdade...” antes dela terminar um circulo vermelho/laranja surgia do chão perto da gente, liberando várias chamas um cara de cabelo loiro com roupas chiques com um ar superior. Porque eu sinto cheiro de galinha?.

já fazem anos da última vez que vim ao mundo humano...vim te visitar minha querida Rias” ele disse olhando direto pra Rias, que não tinha um olhar muito amigável no rosto.

“quem é esse cara?” porque eu perguntei?, só vai complicar mais a situação aqui.

“Esse homem é o sr. Riser Phenex. Ele é um demônio de alto nível de sangue puro, e Herdeiro do Clã Phenex, assim como noivo da Herdeira do Clã Gremory” Grayfia me explicou...porque eu vim aqui mesmo?.

Após algum tempo...

“o chá da rainha da Rias é sempre delicioso” ele disse enquanto segurava o chá em uma mão e com a outra ele brincava com o cabelo da Rias, a Akeno agradecia e se retirava sorrindo. Eu sinto Emoções Negativas Akeno, esse sorrisinho ai não me engana.

Deixando o chá de lado, ele “passou” da linha um pouco com Rias.

“me deixe em paz” disse a Rias se levantando do sofá de olhos fechados “Riser, já te disse várias vezes antes: eu não vou e casar com você”. Coitadinho, acabaram com a graça dele.

“mas, Rias, eu acho que sua família poderá continuar aceitando seu egoísmo para sempre”.

“eu não quero destruir minha família!. Pelo contrário, eu os aceito de braços abertos, mas com quem eu vou me casar é escolha minha” nossa, essa doeu até em mim.

“O número de demônios e sangue puro diminuiu drasticamente depois da última guerra. E esse é um problema que afeta todos os demônios. Seu pai e Sazex pensaram muito nisso quando decidiram nosso casamento” ele disse. AHAHAHHAHAH!!!!, Sis-Com do jeito que o Sirzechs é eu acho que a situação deve estar bem ruim lá. Nessa hora eu tava me segurando ao máximo pra não rir.

“meu pai, irmão, e todos da família... Eles estão com muita pressa. Falarei pela última vez, Riser. Eu não vou me casar com você!”

Ele se levantou e pegou o rosto dela, “escute, Rias, eu sou a imagem pública do Clã Phenex. Não posso deixar que meu nome fique sujo” ele disse dando um olhar sério para ela. Tá, agora eu fiquei Puto, é só falar que eu corto esse braço em um instante.

Agora todo mundo estava quase atacando ele, e eu quase que arrancando aquela cabeça na base da unha.

“mesmo que eu tenha que queimar todos os seus Servos até as cinzas, eu vou te levar de volta para o inferno comigo”. Encosta um dedo sequer na Kanzaki que você perde o braço inteiro filha da puta!.

Os dois estavam quase que começando a Lutar entre si, quando a Grayfia interveio. Porra, Grayfia, na parte que eu podia atacar ele com uma desculpa.

“Parem com isso” a Grayfia disse aparecendo do nada.

“Senhorita, Sr. Riser, estou aqui por ordens do Senhor Sazex, não vou permitir que nada aconteça” ela disse enquanto Riser olhava para ela. E eu querendo ver um barraco sendo criado.

“quando você, que dizem ser a Rainha mais forte diz isso...até mesmo eu tenho medo” ele disse com “aquele” sorriso na cara. Eu tô com uma vontade tão grande de arrancar esse sorriso.

“meus mestres já previram que isso aconteceria. Eles me instruíram a usar um certo plano, se a situação saísse de controle” prevejo merda.

“um certo plano?, o que quer dizer Grayfia?” Rias disse cruzando os braços.

“se a senhorita continuasse em cumprir a sua vontade, aconselharam-me a iniciar um Jogo De Classificação, para acertar tudo de uma vez” ela disse explicando o plano deles. AEEEEEE!, agora fudeu de vez!.

“eu já participei do jogo várias vezes. E tenho bastante vitórias também. Alem de não ter experiência, você não tem todas as peças necessárias” sério, por mim eu tinha obliterado esse cara há 2 minutos atrás.

“então vocês estão numa desvantagem enorme” eu disse para os outros, ainda bem que a galinha flamejante não ouviu.

“Rias, quero confirmar isso só por precaução. Esses são todos os seus servos?”. Vish, eu não vou emprestar nenhuma peça minha, nem a pau Juvenal.

“E se forem?” ela disse confiante.

“haha!” ele riu antes de estalar os dedos fazendo um circulo mágico maior aparecer, graças a minha percepção rápida, eram 15 garotas...tá de zueira né!.

“essas são minhas 15, em outras palavras eu tenho todas as peças” ele disse se achando. Grayfia deixa eu matar ele por favor!.

“Pervertido com toda a certeza” eu disse só olhando aquilo. Agora o pau vai quebrar.

Enquanto ele ficava bravo, quase todo mundo travou no lugar, enquanto isso ele chamou e começou a beijar ela na frente da Rias, começando um pegação.

“isso é algo que você nunca poderá fazer sendo só o servo dela” ele disse massageando os seios dela, ambas Rias e Kanzaki viravam o rosto por causa da cena. Ta fudido meu parceiro.

“e quem foi que disse que eu sou servo dela, eu também tenho minha realeza?” pegando uma almofada grande que tinha no lugar, eu passo de cima pra baixo em mim fazendo a mesma roupa da luta com a Tiamat aparecer, fazendo meus olhos ficarem em fenda e as unhas virarem garras.

“e você trás apenas um servo inútil junto com você?”.

Agora eu fiquei irritado!

Você pode fazer o que quiser, me xingar, colocar o dedo na minha cara e me insultar, cuspir na minha cara, mas nunca, NUNCA ofenda alguém que eu gosto.

“Kuro não faç-” Rias tentou me avisar junto com a Kanzaki, eu apenas olhe para ela com aquele olhar de: me interrompa e você morre.

“dane-se esse jogo, e dane-se quem você é também, se é uma briga que queria acabou de achar ela!” teleportando a Kusanagi eu deixava ela presa nas minhas costas.

“miya” ele disse enquanto uma garota carregando um bastão de luta sai do grupo me encarando, eu já ativando o Sharingan de 3 tomoes no olho direito.

Ela tentou me acertar no estômago, mas como tudo estava em câmera lenta por causa do Sharingan e viro de lado deixando o bastão passar por entre meus braços prendendo ele.

“o que?” ela disse chocada.

“você mirou em um ponto muito óbvio, e foi extremamente lenta” apertando meus braços, eu quebro o bastão e giro rapidamente pegando um dos pedaços e acerto na nuca dela, desmaiando ela, jogando o pedaço do bastão longe. Todos os outros olhavam espantados pra mim, puxando apenas um dedo da Kusanagi pra fora eu olho para Riser.

“maldito, nós vamos acertar isso em um Jogo de Classificação!” ele disse enquanto um tornado de fogo se formava envolta deles.

“quem vencer pode pedir o que quiser” eu coloquei a Kusanagi de volta na bainha fazendo minhas roupas normais aparecerem.

“Kuro o que você fez?”

“eu não fiz isso por você Rias, odeio pessoas como ele” enquanto isso  Grayfia estava pensativa.

“tudo bem, será feito assim, um duelo entre a Realeza da Senhorita contra a do Sr. Riser e Kuro lutará contra Riser, e será realizado em 10 dias”.

Desaparecendo da sala, eu finalmente podia relaxar um pouco.

“bom, primeiro de tudo, vocês vão treinar” me sentando no sofá eu disse tranquilamente pra eles.

“você vai lutar contra um phenex e nós precisamos treinar?” Eu sei lutar bem Rias, vocês não.

“eu também vou, mas primeiro vocês vão, ah e precisa ser um lugar bem longe daqui”

“acho que eu tenho um lugar pra isso” ela disse pensando.

“então melhor se arrumarem, eu não costuma pegar leve no treino”.

Um Dia Depois...

Meu primeiro treino era com a Koneko, como ela era uma Yokai como  a Kurama foi mais fácil do que eu esperava pra treinar ela.

“pelo jeito você é uma Torre, então força é sua especialidade, mas numa luta ter velocidade, resistência e força não são tudo. Uma das minhas Cartas Trunfo é isso: esquematizar a luta, observando a posição e poderes que seu inimigo utiliza é essencial, e só vou desviar, não vou atacar” entrando no meu modo de luta, mas sem nenhuma habilidade ligada, ela começa a tentar me atacar, como ela é pequena e ágil, foi bem difícil desviar de tudo.

Depois de umas 2 horas de mim desviando, várias arvores tinham esmagados nelas, e algumas quase estavam tombando.

“como desviou de tudo isso?” ela me pergunta ofegante.

“você é bem ágil, use isso contra seus inimigos, eles vão esperar você usar a força contra eles, e o terreno também é importante, por exemplo” eu fecho minha mão e acerto o chão, criando uma cratera e fazendo a área toda tremer.

“caso você esteja em um loca instável ou frágil isso será essencial” acho que já é quase hora do almoço.

 Treino com a Asia foi mais fácil, já que eu copiei o Twilight Healing dela, eu também peguei os conhecimentos dela sobre ele.

“o seu treinamento vai ser fácil: cozinhar usando magia”

“como faço isso” serio Asia não faz essa cara senão eu vou apertar suas bochechas.

“a fonte da magia é a imaginação,  você só precisa imaginar algo acontecendo que pronto” pegando uma batata, eu imagino ela sendo descascada e cortada, pronto.

“água por favor ferva!” ela disse fazendo a panela começar a ferver ótimo, agora é só...esqueci de controlar a magia, agora a gente estava no meio de um monte de batatas e cebola descascadas. Eu usei tão pouco e já fez tudo isso :´(.

Agora imaginem, tudo mundo sentado em uma mesa, com duas pilhas de batata e cebola com legumes.

“não sabia que você podia cozinhar, Kuro” Rias disse enquanto via todos comerem.

“quando você vive em uma casa que moram 7 pessoa e só 2 sabem cozinhar, você cria uma boa prática” quero ver quem consegue comer toda aquela pilha de comida em pouco tempo.

“calma, 7 pessoas!?” Rias exclamou pra mim, ih lá vem merda.

“eu, Kanzaki, Chifuyu, Kalawarner, Raynare, Kurama, ea Dry” eu disse simplesmente, enquanto meus detector de emoções negativas lia ciúme no ar.

“então você tem um Hárem não é Kuro” Akeno e aquele sorriso dela, medonho.

essa garota me dá arrepios parceiro” “em mim também Alduin, em mim também” ambos eu e Alduin falamos mentalmente.

“não, elas só moram comigo, só 4 são da minha realeza”

“então está explicado” Asia não pense em coisas pervertidas eu não fiz nada. Na real eu fiz mas quem liga?.

“Yuuto, quem vai treinar comigo amanhã vai ser você, então melhor se preparar” eu disse me levantando.

“será com espadas de verdade ou de madeira?” ele me pergunta. Se não quiser morrer tem que ser de madeira mesmo.

“de madeira” eu disse antes de sair da mesa de jantar pra tomar um banho.

Depois de um tempo só estávamos eu eo Kiba em um banho que parecia mais uma piscina.

“Kiba, você pode criar espadas demoníacas não é?” eu perguntou com os braços apoiados na beirada da “piscina”.

“sim, porque?”

“caso eu te mostrasse a minha espada você podia ver se tem algo de errado com ela?” não levem essa frase pro segundo sentido okay!.

“posso, mas acha que tem algum problema com ela?”

“digamos que é apenas para ter certeza de algo” teleportando a Kusanagi pra minha mão, eu a retiro da bainha, fazendo um som fino.

“apenas não encoste nela” eu disse aproximando ela dele.

“parece que ela não está conseguindo pegar todo o poder dela, como se tivessem a dividido em dois” ele me explicou, mas na hora que ele recuou a mão, encostou levemente no cabo dela, faz ela sair como um tiro girando ar e atravessando a parede entre os banhos.

“espero não ter acertado alguém com isso” indo até a parede e retiro ela, deixando a forma exata dela, junto com um rachado.

“o que foi isso?, parecia que ela tinha vida própria” ele disse olhando pro buraco na parede.

“foi o mecanismo de defesa dela, qualquer um que ela não reconheça ela vai negar como usuário” colocando ela de volta na bainha eu a faço desaparecer.

Depois de mais um tempo conversando eu resolvo sair dali.

“Kuro, pode ser que não seja da minha conta, porque você tem tantas cicatrizes?” ele disse apontando pra minha costas.

“quando você luta tanto tempo sem parar é isso que acontece” saindo do banho eu me visto e espero todo mundo dormir, saindo pela janela eu caio no chão negando a gravidade sem fazer nenhum barulho.

A lua brilhava alta no céu, cercada por milhões de estrelas.

já faz muito tempo que a luz não brilhava assim não é parceiro?” Alduin sempre ficava acordado comigo quando eu não conseguia dormir.

eh...o que vamos fazer sobre a Yamata hein?” eu disse mentalmente me deitando na grama.

eu estou toda hora reabastecendo a magia dela com a minha, mas como o Amaterasu absorve magia alucinadamente, até agora está aguentando, mas acho que depois dessa luta com o Riser não vai adiantar mais, vamos ter que achar a outra metade dela rapidamente” ele disse fazendo uma voz séria, quando o Alduin fica sério, a coisa vai ficar séria.

Eu sentia a Rias indo pra uma outra parte da mansão, escondendo minha presença eu continuei deitado até as 5:50 da manhã, voltando pro meu quarto e bagunçando meu cabelo fazendo parecer que eu tinha acabado de acordar.

Saindo do meu quarto eu encontro todos já arrumados pro próprio treinamento deles, inclusive o Kiba.

“vamos lá?” chamando o Kiba para irmos treinar.

No campo eu estava nas minha roupas habituais e ele na roupa de treino, ele assumiu uma posição de ataque e eu fiquei parado enquanto ele avançava, quando a espada estava quase acertando meu peito, e coloco a minha espada no meio do caminho, parando a espada dele, flexionando a minha perna eu faço a espada dele inclinar um pouco, deslizando minha espada eu tento acertar um dos dedos dele, mas ele saltou para trás.

“isso foi bem traiçoeiro Kuro” ele disse assumindo outra posição de ataque. “eu nunca disse que esse era um treino limpo” colocando a espada na minha cintura, como e fosse fazer um saque rápido e a perna esquerda na frente, avançando contra ele.

Sacando minha espada e tentando cortar ele de baixo pra cima, mas ele bloqueia a minha espada e gira a espada acertando a ponta do cabo na minha tirando a minha espada do caminho, tentando me acertar, girando meus quadris e tiro uma das pernas do chão e acerto a espada dele derrubando ele.

Eu esperava ele se levantar e recuperar, jogando minha espada pra ele.

“chega de treino de espada, tente desviar do meu ataque” fazendo a Boosted Gear aparecer no meu braço direito eu aponto pro Kiba, “não vou pegar leve nesse ataque” vendo ele se preparar eu carrego meu ataque.

BOOST!” a jóia branca exclamava, aumentando meu poder.

“lá vamos nós!” “EXPLOSION!” A jóia brilhava mais do que antes, criando um pilar luz escura envolta de mim, focando tudo aquilo em uma esfera do tamanho da minha mão.

Obliteration Shot!: (Tiro De Obliteração), eu gritei socando com força a esfera, fazendo um raio enorme de energia ir em direção a ele, que desviou no momento exato, o raio atingiu a montanha próxima a nós, destruindo ela completamente. (A/N: nota: o Issei criou um “vão” na montanha, o Kuro destruiu ela inteira J).

“estou surpreso, esse ataque caso tivesse me acertado com certeza eu estaria morto” as duas espada dele quebraram em pedaços só porque se aproximaram do Raio.

“essa foi uma das técnicas básicas da Boosted Gear, agora vocês continuam o treino, e qualquer duvida só me avisar” desativando a Boosted Gear, eu me deito embaixo da sombra de uma árvore.

o dia mal começou e uma montanha já era, o estranho é que antes nós precisávamos de um 3 Boosts pra fazer um estrago desses, e agora só um

parece que os selos não estão aguentando tanta magia, só espero que eles não quebrem sem eu querer”.

as chaves do quinto ao nono não estão com você então tudo bem

valeu por lembrar, como será que as coisas devem estar lá em casa?”

 

Casa Do Kuro...

“porque ele teve que ir m uma viagem agora?” ambas Chifuyu e Dry conversavam em uma mesa, ambas com um lata de bebida na mão.

“ele disse que foi desafiado ou coisa assim, e avisou que ia mandar um clone dele todo o dia pra fazer as atividades básicas da casa, que cheiro de queimado é esse?” Dry via fumaça vindo da cozinha da casa.

“se foi a Kanzaki tentando cozinhar já era a casa” Chifuyu falava tranquilamente até lembrar de ver a Kanzaki entra na cozinha.

Correndo até lá elas viam a Kanzaki com um avental coberto de sujeira e queimado e a Kurama com um extintor de incêndio apagando uma panela pegando fogo.

“melhor você nunca tentar cozinhar” Kurama jogando a panela inteira fora, prepara tudo e começa a cozinhar ela mesma, sendo observada por elas.

“não sabia que você podia cozinhar também” Chifuyu se sentava junto com a Dry em um banco perto do balcão da cozinha.

“o Kuro me ensinou bem a cozinhar, e eu tive muito tempo de memorizar e entender como ele cozinha” oferecendo um colher de sopa para ela experimentar.

“bom, mas não tem o mesmo gosto da que o Kuro faz” Chifuyu voltava a beber com a Dry.

“ele nunca me disse como ele faz pra comida ficar daquele jeito, ele fala que é um segredo”.

“se não fosse não teria graça não é” dizia um clone dele perto do ouvido dela fazendo ela pular de susto.

“da onde você surgiu demônio!” tacando uma frigideira na cara ele que desviou.

“eu marquei a casa inteira como ponto de teleporte, esse clone vai limpar e fazer tudo na casa enquanto estou fora, tchau” o clone começava a se mover arrumando toda a casa, enquanto as outras só observavam.

“isso é uma habilidade útil” a Dry falava enquanto via o clone desaparecer em fumaça.

“você sabe fazer também?” Chifuyu já estava com as bochechas coradas da bebida.

“sim, mas drena magia pra caramba”.

“essas duas ficando bêbadas já cedo, essa semana vai ser um inferno” Kurama já pensava em como seriam os próximos dias.

Com Kuro...

“AHAHAHAHHHAH!!!!” eu tava rindo pra caralho depois de receber as informações do clone.

elas vão te matar depois sabe

“mas vai valer a pena, agora uma semana de treinamento!”.

 

Após O Período De Treino...

“CHEG-ARGH!” eu gritei agarrando uma kunai flamejante perto da minha cara, a casa estava uma desgraça, tudo bagunçado, a Chifuyu e a Dry apagadas no sofá, a Kanzaki ea Raynare brigando por sei lá o que sendo apartadas pela Kalawarner, a única que se salvou foi a Kurama que tava sentada no balcão da cozinha.

“bem vindo de volta” virando meu rosto eu via Kurama sentada, só observando o circo pegar fogo.

Kage Bunshin No Jutsu! (Clone das sombras)” criando 5 clones pra arrumar a casa e deixo tudo pronto para ela e fico deitado na minha cama.

“preocupado com algo?” aparecendo de uma nuvem de fumaça a Kurama fica deitada encima do meu braço, olhando pro teto também.

“não, apenas uma sensação estranha sabe” meu pescoço eu não sei porque parecia que estava dando pequenas pontadas.

“talvez seja do exagero de treino, você ficou uma semana inteira sem dormir” isso foi péssimo, nem um minutos de sono, vampiros como eu costumam ser sonâmbulos,e saem atrás de comida, e em uma casa cheia de garotas pra ele é um banquete.

“talvez seja, amanhã é minha luta com o Riser, vai ser um saco lutar com a galinha assada” alguém esta tentando não rir.

“hahaha!” adoro quando ela ri, afagando a cabeça dela eu podia ouvir um som parecendo um ronronar.

Espero que seja só um exagero mesmo.

 

??????????????...

 

“vamos ver como meu escolhido vai se sair” uma garota vestida um roupa de Lolita Gótica dizia enquanto um dragão vermelho gigantesco voava acima dela, fazendo várias manobras.

 

Clube De Ocultismo...

“o jogo mudou, agora será apenas Kuro contra toda a Realeza do Riser” lembrei das palavras da Grayfia, eu tinha acabado de ser transportado pra dimensão onde seria feito o jogo, que por acaso era na escola, ia ser ainda mais fácil, já que eu tenho o mapa decorado na cabeça.

Dimensão Do Jogo...

Geralmente isso não seria permitido, mas como eles não sabem que eu tenho uma realeza, e provavelmente alguém mexendo os pauzinhos me fez lutar assim, já que não tem nenhuma regra dizendo que um demônio na pode lutar sozinho no jogo.

Eu tinha aparecido no Clube de Ocultismo e pelo jeito o Riser no escritório principal.

“Sejam bem vindos, nós hospedaremos o jogo de classificação entre Riser Phenex e Kuro Tensho. Sou serva do clã Gremory, Grayfia. Esse Campo de Batalha foi construído para na dar vantagem a Kuro e nem Riser. A escola do mundo humano que Kuro freqüenta nós fizemos um réplica, para ambos os lados, o lugar onde foram levados será suas respectivas bases, A base de Kuro está no prédio antigo da escola: onde o Clube Oculto de Pesquisa se reúne.

Kage Bunshin! (Clone Das Sombras)” criando vários clones eu mando cada um pra uma localização diferente, enquanto eu saio pra o ginásio. Blood Bunshin! (Clone de Sangue), criando um clone usando um pouco de sangue eu o deixo no meu lugar no Clube.

“primeiro o ginásio, Blood Crawler (rastreador de sangue)” essa é a versão evoluída da perseguição sanguínea, faz meu corpo funcionar duas vezes mais rápido que o normal, aumentando meus sentidos como audição, olfato, e tato.

 Recebendo as informações de um clone meu que estava no ginásio, eu me teleporto pra a marca que ele deixou na porta do ginásio.

“sem stealth dessa vez” chutando a porta do ginásio mandando ela do outro lado do ginásio.

“cheguei” entrando no ginásio eu via duas garotas segurando serras elétricas, a que eu desmaiei uma semana atrás, e mais uma usando um Cheongsam azul, e pelo cheiro de queimado ela sabia usar pirocinese.

“não achávamos que o próprio Rei viria aqui pra lutar conosco”.

“uma torre e três peões?”.

“sou a Mira, um peão” dizia a do bastão, “eu sou Xuelan, torre” a de azul flva colocando as mãos na cintura, “Kira, sou um peão, Meru também sou um peão”

“Kuro, Rei” dizendo isso eu já preparava meus punhos, sem Kusanagi dessa vez, só com duas luvas cortadas nos dedos.

A primeira a tentar me acertar foi a dos bastão, tentando me acertar no estômago, desviando eu uso a Boosted Gear pra quebrar o bastão, puxando ela com a mão esquerda, eu a chuto no estômago, desmaiando ela de novo.

Senhor Riser, um peão desclassificado

Com Riser...

“então ele foi pro meio mesmo e as outras unidades?”

“meu senhor, Shuria, Mario, Vilent e três peões, estão a caminho para se infiltrarem na base inimiga”.

Grupo de ataque inimigo...

“parece ter uma névoa fora do comum por aqui” dizendo isso, uma armadilha e ativava enviando várias flechas pretas nelas, que saltaram pra cima.

“uma armadilha?, não é nada demais” a de cabelo cinza escuro dizia.

“é apenas brincadeira de criança” a outra respondia, “eu acho muito divertido”.

Enquanto isso no meio das árvores oculto pela névoa, um clone do Kuro usando uma mascara de gás observava elas saltarem pelas árvores.

“vocês perderam no momento em que respiraram o ar dessa floresta” tirando um pergaminho do bolso do sobretudo o clone começa e escrever com um pedaço de carvão, terminando ele o coloca no chão criando uma invocação reversa e fazendo o pergaminho ser mandado pro clone de sangue do Kuro, se ocultando na névoa novamente.

Com o Kuro Original...POV

As duas garotas usando serras elétrica tentavam cortar o Kuro no ar, mas Kuro usando as garras, quebra as serras, agarrando as duas e batendo a cabeça de uma na outra, apagando ambas.

Senhor Riser, dois peões desclassificados” Grayfia avisava ecoando pela dimensão.

“agora são nós dois” eu avisei ela, entrando em uma posição de ataque.

Com um sorriso arrogante ela avança contra mim usando fogo nas mãos e nos pés tentando me chutar na região do rosto, abaixando, eu preciso desviar de um gancho vindo contra mim, aproveitando a chance eu soco o chão com força, fazendo ele tremer desequilibrando ela, ela tentou me dar uma voadora, fazendo ela pensar que tinha me acertado eu agarro o pé dela e puxo, posicionando minha mão no abdômen dela.

Flexionando os músculos e girando o meu pé, eu giro a mão e toco nela novamente.

Madan! (Bala Mágica)” vendo ela ser lançada em uma parede, eu faço uma esfera azul nas minhas mãos, eu lanço junto com ela, explodindo e apagando ela.

Senhor Riser, uma torre desclassificada”.

Saindo do ginásio eu uso um clone suicida pra explodir ele.

“vamos ver como o meu clone se sai contra elas, Alduin!”

Dragon Booster Second Liberation!” a luva agora estava na última forma dela, me dando a habilidade de <Transferir> e <Presentear>.

BOOST!, TRANSFER!” transferindo o meu boost pro meu clone na floresta.

“use bem isso” soltando um suspiro de cansaço, usar tanto tempo e tantas técnicas da Boosted Gear drena estamina pra caramba.

Com o Grupo Inimigo...

“ele acha que essas armadilhas vão manter ele seguro?” disparando um raio vermelho em uma armadilha desativando ela.

“então aquela é a base dele é?” se aproximando da suposta base do Kuro, que desaparecia em uma ilusão.

“o que está acontecendo?” enquanto isso um clone saia do meio da floresta, sendo notado por elas.

“me desculpem senhoritas, vocês não poderão escapar, estão no meio de uma barreira que eu armei” estalando os dedos o clone fazia um círculo mágico se revelar acima deles.

“droga! Fomos ingênuas demais!” tirando a máscara o clone revelava ter o mesmo rosto do Kuro.

“tínhamos que compensar a falta de soldados então vários clones foram feitos”

“desculpe a pergunta mas realmente acha que vai derrotar nós três sozinho?” a de cabelo cinza escuro estava quase rindo.

“gostaria de saber?, o original acabou de derrotar dois peões e uma torre de vocês, além de que eu nem preciso, é só uma questão de tempo”.

 Com o Original...POV

Um dos meus clones tinha acabado de ser explodido pela rainha do Riser, mas ele salvou uma Kunai com a minha marca nela, que eu me teleportei pra ver ela voando encima de mim achando que tinha me matado.

Recebendo todo o cansaço do clone eu me sinto bem pior do que antes, espero acabar logo com essa luta.

“acho que esta me procurando não?” puxando um pergaminho do meu bolso, eu furo meu dedo com o dente e passo nele, invocando o Baskerville na forma dele da floresta dos servos.

já era hora de me chamar não?

“se preocupe com isso depois!” agarrando ele, eu desvio de uma explosão lançada contra nós.

“sabe que nunca vai ganhar de nós não sabe?”

“vai saber, depois de você só faltam algumas peças, Ice Style: Certain-Kill Ice Spears! (Estilo Gelo: Lanças de Gelo da Morte Certa, provavelmente errado).

Lançando várias estacas de gelo gigantes, o Basker monta encima de uma delas, avançando contra ela, explodindo algumas delas, ela consegue escapar de todas, menos da que o Basker estava encima, saltando de cima ele da uma cabeçada nela, abrindo o espaço pra mim.

Wind Release: Rasengan! (Estilo Vento: Esfera Espiral!)” criando um rasengan de uma mão só, o basker prende ela pelo braço, e eu acerto o rasengan no meio do estômago dela, criando uma cratera no chão.

Caindo sentado pra trás eu sinto a fadiga do uso excessivo da Boosted Gear, hora de usar o plano B, e como aquela rainha ainda não caiu eu quero saber.

três peões do Senhor Riser foram desclassificados

“mandou bem clone, só espera mais um pouco”

“não esperava que você fosse tão forte, mas sua magia também esta quase no fim” saporra é imortal só pode, aguentar um rasengan com vento é difícil.

“é, por isso preciso terminar logo a luta, Alduin!”

BOOST!, BOOST!, BOOST!, BOOST!, BOOST!, EXPLOSION!” recebendo todo o poder do Alduin eu podia sentir meu poder aumentando.

“tem certeza que vi ganhar?” eu vi ela tirar um frasco de lágrimas de Phenex, bebendo aquilo ela recupera todo o corpo dela do dano recebido.

“agora facilitou minha vida, Obliteration Shot!: Spiral Bullet! (Tiro De Obliteração: Bala Espiral)” criando um rasengan na mão esquerda, e um Tiro de Obliteração na direita, eu uno os dois e miro nela ainda caída no chão se recuperando, disparando um raio, destruindo uma boa área de onde nos estávamos.

RESET!

Me aproximando dela antes de ser levada pra fora da dimensão pra cuidados médicos, eu me aproximo e mordo o pescoço dela, absorvendo tanto o sangue quanto parte das lágrimas de Phenex na corrente sanguínea dela, e pelo gemido que ela deu provavelmente todo mundo que estava assistindo ouviu. E ai começa minha fama como Vampiro Pervertido.

“agora só falta ir pra base dele” me levantando cambaleando do chão, eu vou em direção a base dele.

Kuro, sua magia está muito instável, eu não recomendo se esforçar tanto agora

na situação fudida que eu to você me fala isso?, vai ser quase impossível ficar só na mão contra elas, e pelo jeito vai ter que ser pelo plano B e C” comunicando meus clones pra usar o plano B e C, eu uso mais um boost pra poder ir mais rápido.

Quando eu estava perto da base deles toda a realeza restante dele aparecia na minha frente, inclusive pelo cheiro a irmã dela.

De uma nuvem de poeira uma cavaleira surgia “eu sou a cavaleira que serve o senhor Riser, Caramine, prepare-se para perder!” puxando a espada dela em chamas. Puta clichê mano.

“bom ver que alguém de vocês é um espadachim, já estava me sentindo ofendido” fazendo a Kusanagi aparecer na minha mão eu a cubro com eletricidade e ar, aumentando a vibração e o poder de corte dela.

“essa Caramine, ela só pensa em espadas, espadas e espadas!, ela nem se preocupa pelos peões e a Rainha que foram sacrificados. E logo quando achei que tinha achado um garoto bonitinho...ele mostra que também é um maníaco por espadas, francamente eu tenho um azar terrível” enquanto o projeto de gente falava, várias outras se formavam envolta de mim, num circulo perfeito.

“garotinho?, pra sua informação eu sou bem mais velho que você pirralha” enquanto eu prestava atenção nela, a Calamine tentava me cortar na diagonal nas costas, mas eu bloqueio colocando a Kusanagi na frente, fazendo a dela ricochetear.

“hora de brincar um pouco, Sharingan!” ativando o sharingan, eu me movo rápido demais pra ela prever e enfio a Kusanagi no abdômen dela, desclassificando uma, uma outra usando uma máscara tentava me acertar de todas as direções, saltando no ar por cima dela eu acerto meu calcanhar na nuca dela a desclassificando.

“não pense que pode nos derrotar sozinho!” as duas nekomatas me pegaram de surpresa por trás, me socando e chutando, pelo jeito elas sabem usar KI.

“acabe com ele Chiris!” uma delas usando uma Zweihänder, é realmente uma bela espada.

Ela tentou me cortar de cima para baixo, mas eu peguei ela com duas mãos, abrindo cortes nas minhas mãos.

“o que!” ela tentou fazer mais força, criando várias ondas de choque contra mim.

“é uma bela espada, então não vou quebrar ela”, desviando e fazendo a espada dela bater com tudo no chão e salto e acerto a nuca dela com força desclassificando mais uma.

Pisando no chão, um pedaço grande de pedra saia, que eu chuto em um bispo dele.

“maldito!” as duas nekomatas tentaram me prender num mata leão, me abaixando eu pego ambas pelos pés e começo a girar, fazendo uma se chocar com a outra, desclassificando mais duas.

“acho que você não esta aqui para lutar não é?”

“tecnicamente eu estou aqui apenas pra observar meu irmão lutar cont-”

“foda-se só não fique no meu caminho” interrompendo ela eu coloco a Kusanagi encima do ombro e vou em direção a base dele, essa garota ainda ficou blábláblá!.

Entrando na base dele, eu vejo tudo escuro, provavelmente ele esta na sala do diretor, subindo até lá, antes de eu abrir a porta ela é explodida em chamas por ele, que ousado.

“seu maldito, o que você fez com elas!” tentando me acertar por todos os lados com chamas, pra minha sorte eu tenho um visão perfeita no escuro, ele não.

“MORRA!” explodindo a sala inteira, nós dois fomos pro teto, sorte que meu sobretudo tem encantamento de salamandra.

Cero!” criando uma esfera vermelha não minha mão eu disparo ela, no Riser que infelizmente só arrancou o braço dele (A/N: o mesmo Cero que o Ichigo na forma de Vasto Lorde).

“desista, uma ataque assim nunca terá efeito” enquanto as chamas cobriam o braço dele regenerando tudo, mas olhando um pouco acima dele, eu via uma grande Fênix acorrentada, com penas douradas e olhos vermelhos como os meus, eu via todo o sofrimento que ela estava passando.

“idiota, mal percebe o que seu próprio poder faz” levando minha mão no meu rosto, eu crio uma máscara de Hollow, com marcas de chamas no cantos inferiores e outras marcas nela, fazendo meus olhos ficarem pretos com a Iris amarela.

Zangetsu!” criando a Zangetsu na minha mão, eu preparo o máximo de Reiatsu que eu tinha, “Getsuga Tensho!” cortando o ar e lançando toda aquela reiatsu nele, eu destruía a parte superior do corpo dele, que se regenerava novamente, caindo no chão com a minha máscara quebrada, eu tusso muito sangue, hora de usar o plano B eo C.

“clones!” todos os meus clones que eu deixei juntando KI e Energia Natural se reuniam envolta de mim, cada um deles explodindo, sentindo toda a energia fluindo eu ativei uma técnica muito perigosa.

Modo Sábio!” agora com meus olhos laranjas com a pupila de sapo, eu libero o Amaterasu, criando uma avalanche de chamas atrás de mim.

“acha que vai ganhar com is-” antes dele terminar eu arranco a cabeça e o braço esquerdo dele, que se desfaziam em chamas e regeneravam no original.

Sem eu perceber minha visão ficou turva e eu perdi a consciência e cai no chão, fazendo o Shiro trocar de lugar.

Já com um dos olhos cinza e com a mecha de cabelo branca, Shiro abre os olhos enquanto Riser voava sobre ele.

idiota, sempre deixando a luta pela metade” se levantando, Shiro desfaz a Zangetsu e une a Reiatsu dela no Amaterasu, aumentando o poder ofensivo dele.

“hora de acabar com isso, prepare-se pra morrer” juntando um quantidade absurda de chamas nas mãos, Riser manda tudo aquilo contra Shiro/Kuro, bloqueando a visão dele.

Shiro/Kuro que estava voando no alto, ileso de qualquer dano, preparava um novo ataque.

Black Hell! (Inferno Negro!)” uma explosão monstruosa acontecia, ressoando por todo o inferno, fazendo a dimensão em que estavam começar a rachar, caindo alguns pedaços dela, inclusive fazendo parte dela sair da dimensão, se perdendo, enquanto Riser era completamente obliterado.

Pousando normalmente, Shiro via uma pequena chama aparecer e começar a gerar um novo corpo pra Riser.

isso vai ser divertido”.

Arrancando o braço recém formado dele, Shiro começa a queimar o local do ferimento, fazendo Riser gritar de dor, usando a Kusanagi pra cortar todos os membros dele exceto a cabeça, Shiro com um sorriso psicótico observava ele tentar fugir, se arrastando no chão.

“PARE!, SEU MONSTRO SAIA DE PERTO DE MIM!” gritando enquanto seu próprio corpo se regenerava, Riser era puxado pelo pé e virado pra cima olhando direto pros olhos do Shiro/Kuro, já na forma normal dele sem o modo sábio.

isso mesmo, chore, grite por ajuda, onde foi parar o grande herdeiro da família Phenex, por seu azar eu odeio idiotas que nem você, então só morra” Riser começava a gritar ainda mais quando viu Shiro posicionar a Kusanagi encima do peito dele, se debatendo.

Fazendo a Kusanagi brilhar num tom ainda mais vermelho, Shiro perfurava o peito dele até o cabo da Kusanagi, retirando ela e perfurando ele com a mão, arrancando o coração dele.

e também odeio que maltratem qualquer tipo de animal, sendo mágico ou normal, pra mim foda-se que foi” esmagando o coração dele na frente do Riser ainda um pouco consciente, Shiro ativa a habilidade <Cópia>, fazendo o olho direito brilhar em amarelo.

Enquanto o corpo de Riser virava cinzas e desaparecia, a Fênix agora solta, se selava dentro do selo no abdômen do Kuro/Shiro por escolha própria, regenerando todos os ferimentos e queimaduras dele.

Phoenix Power Is Taken!” a jóia na luva de Shiro exclamava antes de quebrar.

o Kuro vai cuidar bem de você” após falar isso, o corpo de Kuro voltava ao normal, caindo desmaiado pra trás.

Riser Phenex foi morto, Kuro Tensho venceu este jogo!” a voz de Grayfia ecoava pela dimensão, declarando a vitória de Kuro.

??????????????...

O local onde a garota eo dragão de antes estavam, estava começando a tremer um pouco, e estava reagindo a onda de energia de agora a pouco, como se estivesse querendo mais ainda da onde veio.

“como eu esperava dele” a mesma garota agora segurava uma pequena esfera negra, do tamanho de uma bola de tênis, mas emitia uma energia completamente absurda, entrando em reação com o local onde estavam, que começava a tremer, até a garota a cobrir com uma camada de luz roxa.

O Dragão Vermelho gigante que voava parava de fazer suas manobras e via como o local reagia com aquela pequena esfera de energia, vindo de uma brecha criada ali.

Realmente interessante” um quase sorriso era visto na face de dragão dele, mas logo era desfeito quando ele voltou a fazer suas manobras.

 

FIM...


Notas Finais


A/N: espero que tenham gostado, por que eu gostei.
Inner: precisava de mais sangue e menos dialogo, o Kuro tava fodão antes e agora tava fraquinho.
A/N:*disparando um Cero no Inner* no próximo eu explico algumas coisas.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...