História Demons in Heaven - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Ryan Butler
Personagens Barbara Palvin, Justin Bieber
Tags Criminal
Exibições 66
Palavras 1.872
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi espero que gostem!

Quem quiser entra no grupo do Whats é só preencher o formulário : https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdjz5-pxjR8-CfiDT4yMIbGGIdE2dUGj1CW60rqqlkeYpdE8Q/viewform

Capítulo 18 - Assalto!


Los Angeles - Califórnia 23 de Julho de 2013

Points of view Narrador

Naquela noite estava programado uns dos maiores assaltos de Los Angeles, o lugar escolhido foi o banco Cathay Bank um dos maiores bancos da cidade. Já estava tudo pronto para chegar a hora, o plano estava pronto a meses, foi tudo feito perfeitamente para não ocorrer nenhum problema na hora.
Era final de semana então o banco estava fechando, para sair tudo corretamente eles tinham um auxílio de alguém que trabalhava dentro do banco. Além disso, eles também possuíam uma rota de fuga flexível para atrapalhar as investigações.
Enfim chegou o momento do assalto. A gangue cavou um túnel no banco a partir de uma adega vizinha, e entrou no cofre através de um pequeno buraco que fizeram usando uma lança térmica (sistema de fogo de artifício). O outro cofre onde o dinheiro estava mesmo tinha blindagem, o piso era feito de concreto reforçando com aço. Para isso, os criminosos usaram maquita (mesma máquina para cortar cerâmica), máquinas com discos de diamante (revestidas e adaptadas para diminuir o barulho) e britadeira. Nenhum alarme foi disparado, não houve registro nas câmeras de segurança tudo graças a outro membro da gangue que ficou em algum lugar cuidado dessa parte, com tudo já feito e com eles ja dentro do verdadeiro cofre pegaram sacos pretos colocando dentro deles o máximo possível de dinheiro, eles ainda não sabia o quanto tinha ali dentro mas já sabia que era uma quantia muito alta só que isso para eles era normal já que eles eram acostumando a só fazer roubos grandes como esses.
No final, após terem pego quase todo o dinheiro eles espalharam uma enorme quantidade de pó branco (cal), na intenção de apagar impressões digitais. O dinheiro foi transportado inicialmente por vans que logo foram abandonadas. Eles juntaram o dinheiro em apenas uma van diferente das outras aonde um só levou e os outros membros da gangue foram com carros equipados para fuga.

Points of view Barbara Somers

Já fazia quase duas horas desde que saíram para fazer esse assalto ou melhor essa loucura, eu já nem sentia os meus pés andava de um lado para o outro preocupada, não quis ficar em casa ou com as meninas na casa delas, preferi vim para o galpão e ficar com Chaz já que o mesmo não participava dos ‘’esquemas’’, o trabalho dele era ajudar e observar tudo pelo computador. Era o primeiro assalto que eu via de perto, também sei que não vai ser o último e que em todos eu sentir esse nervosismo o qual estou sentindo agora. Já era meia noite e nada de nenhum deles, cada segundo torturante, tentava me controlar, mas aquela sensação de desespero me tomava muito mais. Já andei esse galpão todo de tanto que estou andando de um lado para o outro, minhas mãos estava soando frio , eu já tinha rezado um monte de vez, a cada minuto eu temia muito pelo pior.

- Barbie calma, olha eles já saíram e ocorreu tudo bem. - Na hora que Chaz falou isso eu corri para o seu lado e sentei na cadeira que tinha ao lado sem acreditar no que tinha acabado de ouvir.

- Serio Chaz? Por favor, eu estou morrendo de nervosismo aqui. - Ele soltou uma risada baixa já sabendo dos meus dramas.

- Olha – Apontou para a tela do computador – Esta vendo esses pontos vermelhos que estão se movendo muito rápido? – Eu observei a tela por alguns segundos.

-Sim, são eles? - Perguntei ansiosa pela sua resposta.

- Sim, Já já eles estão aí. - Disse e me deu um abraço.

Respirei um pouco mais calma, só de saber que tudo já tinha acabado. Sai de perto do Chaz e fui me sentar no sofá olhando para a porta fixamente, esperando o Justin passar por ela em alguns minutos.

- Droga! – Chaz gritou e eu corri para perto dele novamente.

– O que aconteceu? – Perguntei preocupada e ele não me respondeu. – Chaz? – Gritei. – Por favor me fala o que está acontecendo agora. – Ordenei um pouco nervosa e ele apenas me olhou estranho. Eu tinha ficado nervosa novamente e os soluços de choro tomaram conta de mim rapidamente.

– Prima calma, eles vão ficar bem. – Dava para notar pelo seu olhar que ele não tinha tanta certeza disso.

Eu não sabia o certo o que estava acontecendo e pelo que posso ver nem mesmo o Chaz sabe o que aconteceu na estrada. Um turbilhão de coisas começaram a passar pela minha cabeça e eu só sabia chorar e rezar meu desespero e minha preocupação eram bem maiores do que antes. Eu fui do céu ao inferno a questão de segundos quando ouvi Ryan falar o nome de Cameron, era ele que estava tramando isso tudo, ouvi outro nome também só que desta vez foi o de uma mulher Melanie se não me engano. O problema só aumentou quando ouvi um nome tão conhecido por mim e nesse momento eu não poderia acreditar que justo ele, estava querendo matar o homem que eu amo.

Points of view Justin Bieber

O assalto foi perfeito, acabamos de pegar os carros e deixar o dinheiro todo em outra van que irá deixa o mesmo em outro galpão nosso. Eu só pensava em Barbara, estou doido para chegar naquele galpão e vê-la sorrido para mim e depois correndo para o meu colo e me dando um beijo que só ela sabe dá.
Vi uns carros pretos se aproximando, e achei estranho então pisei no acelerador ultrapassando o carro de Chris, logo começaram a disparar contra nós em questões de segundos.

- Filho da puta! - Gritei meio assustado quando um tiro passou bem perto de mim.

Não sabia o que estava acontecendo até olhar para um carro e ver o filho da puta do Cameron o que esse infeliz queria? Ele devia aceitar que perdeu a Barbara, pois ele devia se conformar que ela sempre foi e será minha. Outro carro passou por mim e foi nesse momento que veio a surpresa maior, Melanie a doida que dizia me amar. O que esses dois queria afinal? Eles não aceitam? Foi em um deslize de outro carro que eu fiquei mais surpreso Roberto meu maior inimigo dessa vida que levo, cara era dono do Brasil e queria também dominar Los Angeles só que ele não entende que o rei dessa porra sou eu, Cameron e Melanie se juntaram com ele? Sério? Parece até piada. Conversei com os meninos pela a escuta e eles já sabia o que era para fazer, chamei também meus capangas para acabar com essa brincadeira rápido por que Barbie deve está quase morrendo naquele galpão.
Apareciam mais carros por toda parte me encurralando, e eu tinha que me manter concentrado no volante e ao mesmo tempo desviar dos tiros. Os carros voavam com a velocidade que estavam pois nós estávamos brincando na pista enquanto os capangas deles não aguentava e acabavam capotando. Surgiu mais carros pretos na estrada só que dessa vez foram os meus capangas. Para eles parecia mais uma brincadeira, eles estavam querendo brincar? Por causa disso tudo a nossa rota mudou não estávamos indo para o galpão onde Chaz e a Barbie estava, na verdade estávamos longe deles e sem saber para onde ir e despistá-los, não conseguia tempo de falar com Chaz pedido informação e isso tudo estava ficando muito estranho.

Points of view Melanie Dallas

Estava ocorrendo tudo como o planejado Justin e os meninos estava indo para longe do galpão onde estava a piranha e com isso nosso plano de verdade iria acontecer.

Ligação on

- Chefe? Ja esta tudo certo agora é só colocar o fogo. - Falou assim que atendeu o telefone.

- Então pode colocar fogo e saiam daí o mais rápido possível. - Desliguei e voltei a brincar com Justin acertando uma bala em seu retrovisor.

Ligação off

Points of view Barbara Somers

Eu estava nervosa, Chaz estava nervoso eles estavam encurralados tiveram que mudar a rota, não sabiam para onde ir para despista-los, era tiros e mais tiros que acontecia naquela estrada.
Comecei a sentir um cheiro forte de fumaça e logo estranhei.

- Chaz? Estou sentindo um cheiro de fumaça. - Chamei ele que não deu muita importância por que estava tentando achar um caminho para os meninos.

- Deve ser coisa da sua cabeça Barbara, você esta nervosa vai na cozinha beber água. - Ele não tirou os olhos do computador.

Larguei isso para o lado e fui beber água quando estava voltando novamente para frente do galpão vi chamas de fogo se espalhando, assustada comecei a correr a cada minuto as chamas se espalhavam.

- Chaz o galpão tá.... - Não terminei de falar por que um pedaço do teto caiu bem em frente do Chaz, ele olhou para mim assustando e logo tratou de se levantar e correr para perto de mim.

- Olha a gente tem que sair o mais rápido tá? Por que se chegar onde os carros estão estamos ferrados. Só que primeiramente quero que você fique calma ok? -Falou tentando parecer calmo só que no fundo eu sabia que de calmo ele não tinha nada naquele momento.

Apenas balancei a cabeça em forma de sim, ele pegou em minha mão e fomos andando tentando chegar na porta.

Como o galpão era feito de madeira, as chamas logo se espalharam o que me dava mais medo de não conseguir sair. Tampamos nossas bocas e narizes com um pano por conta da fumaça, escutamos uma explosão ao fundo o que nos assustou.
Eu estava com medo, muito medo de não sair dali. Do Justin não sair vivo daquela perseguição, estava com medo de que algo possa acontecer com o meu bebê...a única coisa que eu fazia era orar.

Points of view Justin Bieber

Finalmente saímos daquela perseguição o que foi estranho por que depois de um tempo eles simplesmente sumiram, eu até pensei em ir atrás só que eu senti uma coisa estranha o que me deu vontade de ir ver a Barbara...nesse momento só precisava saber que ela e o bebê estavam bem.

Corri o mais rápido possível para o galpão, os meninos estavam logo atrás de mim só que paramos um pouco longe por conta de uma fumaça.
Não esperei ninguém falar, apenas sai correndo querendo ter certeza se era ou não no galpão.
Assim que cheguei em frente ao galpão, ele estava totalmente destruído. Me assustei por não saber se a Barbara e o Chaz estavam la dentro.

- Bieber essa não a jaqueta que a Barbara estava? - Ryan apareceu com uma jaqueta toda queimada.

- Sim -Respondi simples.

- Olha nenhum sinal deles, vamos para casa lá a gente pensa no que fazer. - Nessa hora me bateu um desespero.

Depois de discuti com os meninos por querer ficar por lá e procurar alguma pista que me levassem aos dois, eles me obrigaram a voltar para casa e esfriar a cabeça. No caminho para casa eu só conseguia pensar no que podia ter acontecido. Eu estava com medo. Estava com medo do Chaz, meu melhor amigo ter morrido. Medo do meu amor e do meu filho terem morrido. Medo de nunca mais poder ver eles.
Eu só pedia a Deus para que nada tivessem acontecido com eles. E também já pedia perdão porque eu ia até o inferno para achar aqueles três que fizeram isso tudo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...