História Demons of Darkness - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hora de Aventura
Personagens Beemo "BMO", Dona Tromba, Finn, Hudson Abadder, Jake, Lady Íris, Marceline, Mordomo Menta, O Lich, Personagens Originais, Princesa De Fogo, Princesa Jujuba, Rei Gelado, Sr. Porco
Tags Finnceline, Finnfleme, Finnjuba, Hora De Aventura
Exibições 68
Palavras 1.049
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Harem, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Super Power, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - Dracula Merthens Dracul.


Fanfic / Fanfiction Demons of Darkness - Capítulo 7 - Dracula Merthens Dracul.


           PVO . FINN OFF  


        .....No Dia Seguinte.....  

Finn estava dormindo tranquilamente em sua cama , quando uma aura demoníaca e poderosa o faz acordar em um pulo , ele olha para a direção de onde vinha essa aura , ela vinha do sul , mas em questão de segundos ela desapareceu , Finn viu de onde ela vinha , e não gostou muito de sua localização , vinha da casa da dona Tromba , do sr.Porco e do seu pai Damon/Lich/Docinho , a primeira coisa que veio a sua cabeça foi " Ele está voltando ? " , ele acha que seu pai estaria voltando a ser Lich novamente , ele queria seu pai Damon ao envés de Lich , a parte maligna que o consumiu ao cair nos resíduos da bomba antes dela ser feita, e então virou aquele monstro que é agora. 

Ainda era de madrugada , Finn apenas coloca uma capa e sai da casa da árvore voando, quanto mais perto ele chegava , mais ele conseguia sentir aquela aura negra de novo , e dessa vez ele pode sentir ela bem melhor , não era a aura de seu pai , era a aura de outro ser , ele logo supos quem era , mas queria ter certeza disso , esse ser estava atrás de Lich , e Finn sabia que isso não seria nada bom se essa pessoa chegasse até ele , mas se fosse a pessoa que Finn pensava..., estaría tudo bem , mas se não fosse... esse teria sérios problemas , pois estaria mechendo com um príncipe , mas não seria qualquer príncipe , não seria um daqueles príncipes mimados que nem consegue manusear uma espada ou conseguir caçar um coelho e falhar, estaria mechendo com o príncipe das trevas , o filho do rei dos demônios , o príncipe dos demônios ou como ele é mais conhecido , o filho das trevas... 

Depois de um tempo Finn chegou na casa de dona Tromba e do sr.Porco , mas não bateu na porta ou os chamou , ele estava lá para garantir que " Docinho " estava bem , Finn foi até uma macieira e subiu em um galho e de lá ficava observando seu pai na forma de um bebê gigante dormir , ele ainda podia sentir a aura negra naquele lugar , mas não conseguia localizar o dono da aura , o lugar estava infestado com aquela aura. 

Até que alguém derruba Finn do galho da macieira e fica por cima dele , era um rapaz idêntico há ele , a diferença era que ele tinha cabelos negros , não tinha cicatrizes e nenhuma cicatriz em seu corpo , Finn o olha com um olhar sério , mas que depois mostra estar feliz por ser ele , o rapaz sai de cima de Finn e o ajuda a levantar , logo os dois se abraçam por dois minutos e se separam. 

Finn : A quanto tempo em Dracula. - fala sorrindo. 

Dracula : Ah..., só foram quatro anos maninho. - fala sorrindo. - Olhando para você agora, nem parece que somos gêmeos. - Olha Finn de baixo para cima.

Finn : Quem mandou você sair do treinamento de nosso tio Ren ? , você só fica idêntico a mim quando se transforma. - zomba do irmão. 

Dracula : Qual é... vai Alucard , eu não sou tão diferente assim. 

Finn : Você sabe que não gosto que me chame assim. - fala sério. 

Dracula : Mas esse é seu nome , mas já que você prefere esse nome escroto... 

Finn : Já estou acostumado com esse nome e não pretendo mudá-lo. 

Dracula : Nem parece que somos gêmeos.... 

Finn : Jura ? , agora que você percebeu ? 

Dracula : Não seja tão arrogante assim comigo , quem mandou você nascer loiro ? 

Finn : Isso não tem nada a ver com meu cabelo -_- ' .  

Dracula : Se você tivesse os cabelos negros como o meu , não seríamos tão diferentes.  

Finn : Você continua sendo o mesmo Dracula infantil de sempre. - fala rindo.  

Dracula : Eu mudei...- fala e Finn o olha com aquele olhar de "sério ? " - Tá....,eu não mudei muito , mas mudei. 

Finn : Tá , tá , tá , tá , mudando de assunto..., o que faz aqui ? 

Dracula : Vim ver meu irmãozinho. 

Finn : Dracula , você não sabe mentir. - fala o olhando seriamente. 

Dracula : Tá...,você me pegou , preciso de sua ajuda para fazer uma coisa. 

Finn : Que coisa....? 

Dracula : Mais tarde eu te conto , estou muito cansado , vamos ir para sua casa que eu preciso dormir. 

Finn : Como eu disse , você não mudou nada.  

Dracula : Affffs , me deixa em paz seu chato da porra.  

Finn : Olha o respeito com seu irmão 20 minutos mais velho.  

Dracula : Sinceramente....,eu te odeio. 

Finn : Não me diga. 

Dracula : Vamos logo. 

Finn estica a mão direita para Dracula que a segura , e Finn teletrasporta eles dois para a cada da árvore , Dracula solta a mão de Finn e começa a fitar a cada da árvore. 

Finn : Vai entrar ? - fala abrindo a porta. 

Dracula : Você mora em uma árvore ? , por acaso virou o Tarzan ?  

Finn : Vai ficar reclamando ou vai entrar ?  

Dracula : Fazer o que. - fala entrando na casa e Finn vai logo em seguida. - A cama é minha. - fala voando rapidamente até o quarto de Finn. 

Finn : Mas nem a pau ! - fala Finn indo atrás dele ainda mais rápido. 

Dracula conseguiu chegar no quarto de Finn primeiro , e logo adormeceu , Finn entra no quarto com raiva , mas logo sua raiva se desfaz , sabia que não adiantaria brigar com seu irmão , sabia que seu irmão era mais fraco que ele , e que aquela explosão de aura negra era dele e de seu pai , mesmo sendo fraca a de seu pai , isso por em quanto.Finn desce para a sala , vai até o sofá , se ajeita nele e adormece com um pouco de raiva por ter que dormir no sofá de novo.


 





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...