História Demons {Wowson} - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias A.C.E
Personagens Chan, Donghun, Jason, Jun, Wow
Tags Ace, Anjos, Chan, Demonios, Dongjun, Gay, Homossexual, Hun, Jason, Jun, Kpop, Wow, Wowson
Visualizações 10
Palavras 1.461
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - ఇ 0.1 ఇ


Jason sorria melancólico, encarrando o chão molhado que pisava com os pés descalços. Sentia os pingos de chuva caindo em seu corpo magro e marcado - lembranças de sua depressão.

Fazia frio aquela noite, e Jason vestia apenas um short de praia e sua típica camisa branca, que estava grudada a seu tronco e encharcada.

Sorria como nunca sorriu em todo seu tempo na depressão, depois da morte de seus pais. Havia ficado em estado grave, e não pensava em nada além de deitar em sua cama e dormir. Porém, quando conheceu Kim Seyoon, descobriu que era possível fugir daquele problema. Se animava mais quando estava com o mais velho, e se sentia mais solto, mais vivo. Até ambos começarem a namorar.

Era um desejo realizado para o pequeno loiro, ele amava Wow e queria ficar com ele para o resto da vida, pois sabia o poder que o outro tinha em sí, que conseguia ajudá-lo a fugir da depressão.

Mas, nessa noite chuvosa, Jason percebeu seu futuro. Não seria tão longo quanto pensava, ele estava destinado a acabar com sua vida. Como iria conseguir ficar nela depois de seu motivo acabar de terminar com ele? Acabou com os sonhos que eles construíram juntos.

E esse era o motivo do sorriso no rosto de Byeongkwan, o término. Não foi apenas o término de namoro, não foi apenas um adeus de Seyoon para ele: foi também o fim de sua vida. Jason podia sentir o vento gélido cobrindo todo seu corpo molhado, e conseguia sentir que seu coração não queria mais bater. Qual era o motivo de viver? O motivo de Jason o abandonou, e ele não sabia o porquê. Ele não queria saber.

A rua estava vazia e silenciosa, se ouvia apenas o som dos pingos caindo freneticamente no chão sem piedade. Esse único som era considerado estranho na cidade, principalmente por sempre ter buzinas, motorres e conversas para todos os lados. Seul não era assim, não para Kim.

As únicas luzes da rua vinham de postes altos, espalhados pelo acostamento. Eram altos, e as luzes eram de um tom branco e amarelo.

Então observou dois faróis aparecendo no fundo do asfalto, e uma van preta apareceu, indo direto em sua direção e em alta velocidade. O motorista parecia desesperado, tentando freiar o veículo que perdeu o controle a poucos segundos atrás.

Jason apenas se viu em frente da van, ainda com um sorriso amedrontador e o corpo molhado. Não queria sair dali, sua depressão estava o atacando, mais forte que o normal.

Então sentiu uma batida forte em seu abdômen, e percebeu que estava voando para trás. A pancada seguinte na cabeça foi tão forte que fez Jason sentir uma tontura exagerada, logo após isso, apenas olhou para cima, onde os pingos de chuva apareciam e se quebravam no rosto de Byeongkwan.

Então tudo escureceu. Jason fechou os olhos, e nunca mais os abriu.



Kim Seyoon se jogou no sofá logo após ver seu agora ex saindo do apartamento.

Deixou que as lágrimas deslizassem pelo seu rosto agora vermelho de raiva. Não era raiva de Jason, era raiva de sí.

Porquê foi se apaixonar por um garoto que mal conhecia naquela época? O garoto tímido da escola, aquele seu inverso, o contrário de Wow. Porquê!?

Apenas pela sua sexualidade, e pelo preconceito de seu pai, Seyoon foi obrigado a terminar com Jason, não poderia ficar sem fazer nada até seu pai fazer alguma coisa com o mais novo, Wow não queria deixá-lo em risco. A imagem do rosto coberto por lágrimas de Byeongkwan passou pela sua cabeça mais uma vez, e o moreno se deixou levar. Gritou com todas as suas forças, deixou sua voz ecoar com todos os sentimentos ruins que sentia naquele momento. Como pôde ser tão idiota a ponto de deixar Jason ir embora!? Apenas pelo seu pai!?

Wow achava que ele poderia defender Jason de seu pai, porém até ele sabia que isso seria impossível. Não estaria o tempo todo ao lado do agora ex, e isso o deixava destruído.

Soluços foram ouvidos pelo apartamento quase escuro, não fosse pela janela que estava aberta na cozinha.

Kim Seyoon sabia que Jason sofria de depressão, que poderia ficar nervoso demais com o término e que poderia fazer alguma besteira, e nem por isso foi capaz de ir atrás dele e ver se chegava bem em casa.

Seyoon se sentia um lixo.

Encarrou o pequeno pacote que Jason havia trazido e jogado no canto quando recebeu a notícia do término.

Se ergueu do sofá e andou até aquele embrulho amarelo e pequeno que estava no chão ao lado de sua estante. Se abaixou e o pegou com cuidado, não sabia oque tinha ali dentro. Wow percebeu que aquele embrulho era menor que seu palmo, e que fora embalado com cuidado.

Se ergueu, voltando para o sofá e se sentando dessa vez. Procurou a ponta do embrulho e iniciou o trabalho de tentar abrir. Sem muito esforço, retirou todo o papel amarelo ao redor, mostrando uma pequena caixinha branca e quadrada.

Temeu abri-la, não sabia se aquilo dentro da caixinha poderia fazer sua tristeza ficar pior. 

Seus dedos deslisaram pela abertura, abrindo-a lentamente.

Sentiu o coração queimando em seu peito ao notar dois objetos dourados dentro da caixa. Eram dois colares com pingentes de corações, com um símbolo da amizade decorados com pedras brilhantes em cada um... e logo abaixo dos símbolos, era possível notar "Seyoon" e "Byeongkwan" esculpidos no pinjente.

Wow arregalou os olhos, com a boca entreaberta. Piscou algumas vezes, deixando as lágrimas surgirem mais grossas e rápidas. Sua garganta doía, seu nariz estava vermelho, e podia jurar que sentia as batidas de seu coração contra seu peito. Pegou um dos colares, aquele com o nome de "Byeongkwan" em cima. Olhou o objeto, e se jogou para trás, sentindo as costas se chorarem contra o sofá. Os soluços eram mais constantes. Olhou para a caixinha novamente, e notou um pequeno papelzinho em baixo do colar com "Seyoon". Era branco, e tinha bordas avermelhadas. Pegou o outro colar com a mesma mão que tinha o outro, e pôs a caixinha ao seu lado. Em seguida, buscou a folhinha com os dedos. Quando a alcançou, percebeu que era de um papel grosso.

Olhou para o quê estava escrito, e não pôde deixar de se irritar com as lágrimas que borravam sua visão.

Com dificuldade conseguiu ler:


"Esse é um presente meu, hyung: simples, porém de coração. Sei que além de namorados, somos também melhores amigos. Eu te amo."


Wow deixou a folhinha deslizar pelos seus dedos, caindo logo em seguida. Seyoon estava estático, sem nenhuma reação. Era como se tivessem acabado de fincar uma estaca em seu coração, aquela dor era incomparável.

Pôs a mão com os colares em seu peito, e colocou a outra por cima. Abaixou a cabeça e rezou baixinho pelo seu garoto. Mesmo se sentindo culpado, não poderia voltar atrás. Jason estava tão quebrado quanto Seyoon, e o mais velho não queria deixar o outro em perigo apenas pelo seu orgulho.

Se deitou lentamente no sofá, ainda rezando e com os colares apertados no peito. Em meio a tantas lágrimas, Wow se permitiu lembrar do dia em que se conheceram.


Era em uma terça-feira. Seyoon havia acabado de sair da aula e estava indo até uma cafeteria antiga da cidade. Porém, no meio do caminho, se bateu contra um garoto ruivo e magro. Nem prestou atenção em ajudar o moreno, apenas seguiu o caminho apressado, parecia estar indo até a cafeteria também. Então um outro garoto apareceu, parando na frente do sentado no chão, e soltou um pequeno sorriso, estendendo sua mão.

ㅡ Desculpe o meu irmão Chan ㅡ Sua voz era calma ㅡ Ele está meio apressado para se encontrar com o namorado.

ㅡ Ele é... ㅡ Seyoon aceitou a mão estendida daquele garoto de cabelos loiros, se erguendo e ficando dessa vez de pé em sua frente. Não pode deixar de notar que ele era bonito ㅡ Gay?

ㅡ É. ㅡ O loiro e mais baixo ergueu uma sobrancelha ㅡ Algum preconceito?

Wow arregalou os olhos.

ㅡ Não! Claro que não! Eu só... 

Ouviu uma risada gostosa do outro ali presente.

ㅡ Então tudo bem, Gasparzinho. ㅡ Ele deu ênfase na palavra "Gasparzinho", como um apelido ㅡ Só não me dou bem com aqueles que querem reclamar do meu irmão.

ㅡ Chen é seu Maknae? ㅡ O loiro acentiu ㅡ Você não parece ser um garoto Durão.

ㅡ E não sou ㅡ Ele deu de ombros ㅡ Apenas protejo meu irmão desses valentões idiotas.

Wow soltou uma pequena risada pelo jeito que o desconhecido em sua frente pronunciava "Valentões".

ㅡ Aliás ㅡ O loiro ergueu a mão novamente ㅡ Eu sou Kim Byeongkwan, mas pode me chamar de Jason.

ㅡ Kim Seyoon ㅡ apertou a mão do tal Jason ㅡ Pode me chamar de Wow.

ㅡ Wow...? ㅡ Jason fez uma carreta e depois sorriu ㅡ Eu não quero esse apelido. Você será meu Gasparzinho.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...