História Denfendendo um assassino- Imagine Park Jimin - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 628
Palavras 945
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Suspense, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - 1º dia


Fanfic / Fanfiction Denfendendo um assassino- Imagine Park Jimin - Capítulo 2 - 1º dia

S/n on

Anotei tudo que o professor falava. Algumas pessoas vieram falar comigo pra se apresentarem e tal mas eu realmente não queria conversa. Eu cheguei aqui com um objetivo e vou dar o meu melhor pra isso. Foi bem estranho o Jimin estudar na mesma Universidade, cursar o mesmo que eu, na mesma sala. Meu! É muita coincidência, mas ignorei tudo isso e dei atenção somente no que o professor falava. Depois que ele saiu entrou outro

Xx: Bom dia! Não sei que coisas horríveis vocês já fizeram em suas vidas até o presente momento mas está claro que seus carmas estão desiquilibrados pra terem sido escolhidos pra minha aula. Sou o professor Min Yoongi de direito penal ou como prefiro chamá-la "Como se safar de um assassinato"- Ele disse isso e nos olha com um olhar muito psicopata e todos o olharam confusos, tipo o que esse professor tem na cabeça? –Ao contrário de muitos dos meus colegas não vou ensinar a como estudar as leis... Ou teorizar sobre elas, mas sim a colocá-las e praticá-la em um tribunal como um advogado de verdade. Agora vamos para o primeiro caso "A assassina da aspirina" Vou escolher um de vocês para nos contar os fatos- Ele falava com a lista do nome de todos os alunos em mãos. –Nos conte os fatos senhorita Katrina Steven- Ele escolheu uma aluna no modo aleatório e ela se levantou para contar sobre os fatos

KS: Foi uma tentativa de assassinato. A ré Senhorita Sadowski, era secretária da vítima Arthur Kaufman dono de uma agência de publicidade. Porém ela não era apenas uma secretária como também era amante- Ela disse e se sentou

Yg: Muito bem senhorita. O que aconteceu quando Agnes mulher dele por 27 anos descobriu o romance? Responda hmmm deixe me ver- Ele falava enquanto escolhia alguém pela lista de nome dos alunos –Senhor Park Jimin.- Jimin se levantou

Jm: Ele terminou o romance e a transferiu para o setor de contabilidade. Ela teria trocado o remédio de pressão dele por aspirina, a qual ela sabia que ele era alérgico

Yg: E o que houve quando ele tomou a aspirina?

Jm: Ele entrou em choque anafilático, sua garganta inchou e ele ficou sem oxigênio por sete minutos antes do processo de reanimação pela assistente ou melhor a amante.

Yg: Muito bem! Já determinamos o "Actus réus". Qual foi o "means rea"? Você- Ele apontou pra mim responder e eu não fazia a menor ideia do que ele estava falando. Me levantei insegura do que falar

S/n: E-é... "Means Rea"? C-certo- Falei pra ganhar tempo e logo o professor respondeu

Yg: Veio despreparada logo no primeiro dia senhorita...- Olhou a lista –Senhorita S/n?- Me olhou desafiador e arqueou a sobrancelha e eu fiquei insegura e com vergonha de estar passando por isso na frente da sala inteira

S/n: Bom... Sim mas... Eu não sabia que tinha que ter alguma coisa preparada

Yg: Avisei todos vocês por e-mail a dois dias

S/n: E-eu não recebi- Falei e ele se aproximou da minha mesa e escutei a risada de alguns alunos

Yg: Senhorita S/n...- Ele disse se aproximando da minha mssa –Como advogado de defesa eu passo a maior parte do meu tempo perto de mentirosos profissionais. Então vai ter que se esforçar muito pra me enganar- Ele disse frente a frente comigo de um modo amedrontador na frente de todos na sala

Jm: Ela só foi aceita tem uns dois dias professor releva e ela estava na lista de espera então... Deve ser por isso que a senhorita S/n não recebeu seu email- Na verdade eu só não sabia mesmo, não estava na lista de espera nem nada disso, ele apenas falou isso para limpar minha barra. O Professor Yoongi respirou fundo

Yg: Deixe-me ajudá-la. "Actus Réus" significa ato culposo ou seja o envenenamento com a aspirina. E "Means Rea" é a intenção criminosa. Então qual foi a intenção criminosa da assassina?- Ele falou e eu não fazia a menor ideia do que responder, estava envergonhada e nervosa –Pense Senhorita S/n. Não é nada mais do que pensar. Você tem um cérebro?

S/n: S-sim senhor- Eu disse

Yg: Então responda!

Jm: Matar, S/n- Jimin sussurrou me passando a resposta sem que ninguém percebesse

S/n: M-matar?- Respondi insegura

Yg: Está me perguntando?- Arqueou a sobrancelha me encarando

S/n: N-não. Essa é a minha resposta

Yg: Está correta. Sente-se- Me sentei e dei uma breve olhada pra trás

S/n: Valeu- Sussurrei e Jimin sorriu e eu voltei a olhar pra frente, pro professor que explicava a matéria

Yg: Vamos pra parte que interessa. Como ficamos em pune de um assassinato- Ele disse indo pra lousa e escrevendo nela

1º passo: Desacreditar as testemunhas

2º passo: Apresentar um novo suspeito

3º passo: Enterrar a prova

Yg: Jogaremos tanta informação para o júri, que eles vão entrar na sala de decisão com um só sentimento avassalador: A Dúvida. É assim que se sai em pune de um assassinato- Ele acha o que? Que alguém aqui vai cometer um assassinato? E se cometer tem mesmo é que ser preso. Eu nunca vou defender nenhum assassino. –Senhorita S/n. Alguma dúvida?- Ele perguntou pra mim talvez pela minha cara de confusa

S/n: Eu só queria saber porque está nos ensinando a como se safar de um homicídio, tipo eu não vou matar ninguém na minha vida e nem defender assassinos

Yg: Recebemos muitas alunas como você Senhorita, garotas inteligentes, idealistas que vem pra faculdade de Direito querendo ajudar os injustiçados e desfavorecidos e que acabam em uma empresa e largam tudo ao engravidar, porque preferem ficar em casa, claro pela criança. Se você quer seguir essa carreira, saiba que não vai ter que defender apenas os inocentes, vão vir os culpados também e é sempre os que são culpados que pagam mais

Continua



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...