História Defendendo um assassino- Imagine Park Jimin e Jungkook - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Chim Chim, Comedia, Imagine Jeon Jungkook, Imagine Jimin, Imagine Jungkook, Imagine Park Jimin, Jeon Jungkook, Jimin, Jiminie, Jin, Jungkook, Kook, Kookie, Min Yoongi, Namjoon, Park Jimin, Romance, Sexo, Suga, Taehyung, Yoongi
Visualizações 2.056
Palavras 3.227
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Hentai, Luta, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Anjo da guarda


Fanfic / Fanfiction Defendendo um assassino- Imagine Park Jimin e Jungkook - Capítulo 2 - Anjo da guarda

S/n on

A hora do almoço chegou e todos fomos até o refeitório. Comprei um hambúrguer e fui pra uma mesa qualquer ficar sozinha, estava frustrada pelo que aconteceu na sala, estou frustrada por não ter entendido nada que o Senhor Yoongi falou, isso nunca aconteceu antes. Meus pensamentos são interrompidos por Jimin

Jm: Acho que está me devendo uma- Ele dizia sorrindo e eu sorri de volta

S/n: Sim, estou, obrigada de novo. Senta ai- Ele riu e se sentou

Jm: Está com dúvidas né?

S/n: Muitas!

Jm: Eu posso ajudar se quiser

S/n: O que ele estava falando? Tipo eu não entendi nada. Por que ele estava nos ensinando a como se safar de um homicídio? Ele é doido?

Jm: Se caso um dia você precisar defender um culpado primeiro você precisa orientá-lo a sumir com as provas enfim os 3 passos que ele anotou na lousa

S/n: Ta mas não era pra ele nos ensinar sobre leis?

Jm: E é isso que ele está fazendo. Faz o seguinte, quer um conselho?- Assenti –Dê sempre uma olhada em seu e-mail. Ele é do tipo que manda um caso pra gente e em seguida manda a gente pesquisar e mostrar os fatos na frente da sala inteira, e outra não gagueja, você estava gaguejando e já que você quer seguir essa carreira vai ter que aprender a falar bem em público

S/n: Eu estava nervosa

Jm: Eu entendo, mas tente não ficar. Aqui não é uma faculdade comum. Ela prepara bem a gente antes de seguirmos carreira. Olha, as vezes o professor Yoongi quando ele vai pro júri ele leva alguns alunos com ele só pra assistir como é em um tribunal, eu queria assistir e iria falar com ele...- Interrompo ele

S/n: Como faz pra ir?!- Falo um pouco desesperada

Jm: Você pode ir comigo falar com ele, se quiser- Termino meu lanche enquanto escutava ele falar

S/n: Pode ser agora?- Me levanto

Jm: Ele está na sala de professores

S/n: Não tem problema. Vamos?

Jm: Você é doida? Como você vai chegar do nada na sala dos professores

S/n: Por favor vamos logo

Jm: Ele vai nos dar bronca por estar lá

S/n: Ah fala sério!

Jm: Ok- Revirou os olhos e se levantou e fomos em direção a sala dos professores. Chegamos lá e só estava o Sr Yoongi

S/n: Professor?- Chamei sua atenção e ele olhou pra gente

Yg: Oh! Senhorita S/n! Senhor Park. No que posso ajudá-los?

S/n: É-é...- Estava tomando coragem pra falar e apertei o antebraço do Jimin que estava do meu lado indicando pra ele começar a falar pois perdi a fala

Jm: A gente queria saber se poderíamos assistir um julgamento, a gente ficou sabendo que quando você defende alguém em um julgamento você leva alguns alunos com você, a gente queria saber se poderíamos ir quando tiver um

Yg: Claro. Quando tiver eu falo com vocês e vocês poderão ir, agora se me dão licença, aqui é a sala de professores então tchau- Falou ríspido e saímos da sala

S/n: Viu? Deu tudo certo

Jm: Deu tudo certo porque eu falei né? O que aconteceu com você que perdeu a fala na hora H?

S/n: Não sei

Jm: Você tem que ser mais calma. Não pode ficar gaguejando

O horário do almoço acabou e voltamos pra nossas salas e sentamos em nossos lugares e a nossa próxima aula seria do Yoongi novamente. Ele já chegou falando

Yg: A pergunta que normalmente me fazem como advogado de defesa é se eu posso saber se meu cliente é inocente ou culpado. A minha resposta é sempre igual: Eu realmente não me imoorto.- Ele olha todos os alunos e todos ficam confusos inclusive eu, como assim ele não se importa se seus clientes são culpados ou inocentes? –Não é porque não tenho coração apesar de isso ser motivo de debate. Mas porque meus cliente como todos aqui dentro mentem.- Fez uma pausa –Vejam o Sr Millstone, aqui- Ele apontou pra um aluno –É realmente quem diz ser? Ou esconde detalhes sórdidos que desconhecemos? Registro criminal? Divórcio? Um esqueleto de verdade em seu armário?

Millstone: Posso garantir que jamais machucaria uma mosca- Falou em tom de deboche

Yg: É o que diz.–Ele ri e da uma pausa –Olhem ao redor. Será que vocês conhecem mesmo a pessoa que está entre vocês?- Ele pergunta –Melhor terem bons instintos ou escolherão a pessoa errada pra montar um grupo de estudo, para dormir ou até mesmo se casar- Ele foi até o telão que tinha na sala pegou o controle e começou a rodar os slides com uma foto de uma mulher sorrindo –Perguntem à Marjorie St. Vincent... Herdeira da fortuna bilionária da loja de sua família, até...- Ele deu uma pausa –Ser esfaqueada 17 vezes –Ele rodou a foto para a mesma mulher porém toda ensanguentada cheia de facadas pelo corpo. Uma imagem horrível, tive que ter muito estômago pra conseguir olhar aquela foto sem vomitar –Foi esfaqueada no quarto principal de sua mansão em Gladwyne. Ai vocês me perguntam: Quem é o suposto assassino? Então meus queridos alunos, o suposto assassino é o marido Max St. Vincent. Ele é meu cliente e eu vou defende-lo- Ele fala e todos ficam pasmos e começam a cochichar alto –Silêncio. Agora vamos descobrir quem de vocês vai avaliar o caso junto comigo. Vou escolher um grupo pra ir à casa desse homem junto comigo e vocês vão ver como um advogado de verdade trabalha. Agora vamos lá que eu vou escolher- Eu não quero conhecer esse assassino que teve coragem de matar a própria esposa –Quem vai comigo vai ser Senhorita Lisa, Connor, Laurel. E pela nossa carga de trabalho ter aumentado decidi contratar mais 2 e os felizardos são Senhor Park e senhorita S/n- Eu olhei pra ele inacreditada. Eu realmente não quero conhecer ou ajudar a defender esse homem –Nós vamos amanhã pra casa do Senhor Vincent que foi o local do crime e vamos analisar melhor o caso e fazer as melhores estratégias de defesa

S/n: E obrigatório ir?

Yg: Senhorita S/n aqui nada é obrigatório. Porém se não for vai perder grande parte da nota

*

A aula do Yoongi acabou tive que ter mais umas 3 aulas de professores diferentes foi tudo normal, deu tudo certo a aula acabou e eu arrumei minhas coisas pronta pra ir embora

Jm: E ai você vai?- Ele falava enquanto me acompanhava até a saída da Universidade e eu estava com meu celular discando o número do táxi

S/n: Eu vou porém não queria ter que ver esse homem que teve coragem de matar a própria esposa

Jm: Eu também não curto muito essa ideia de defender assassino não. Por isso um dia vou ser promotor de acusação

S/n: Mas essa faculdade é de defesa

Jm: Eu prefiro fazer dereito de defesa e depois que terminar faço o de promotoria e depois jurídico

S/n: Juiz?

Jm: Com certeza!- Sorriu

S/n: Boa sorte! Quero ser só advogada mesmo, eu acho legal a carreira- Estávamos andando até o estacionamento sei lá o porque

Jm: Bom já vou indo- Ele disse perto do seu carro, ele deu um beijo no meu rosto e depois entrou no carro e seguiu seu rumo e eu fiz sinal pra um táxi que estava passando, entrei nele e ele deu a partida pra minha casa

(...)

Cheguei no meu condomínio e paguei o motorista do táxi e entrei no prédio indo até o elevador e tinha um homem de costas apertando o botão pro elevador abrir, aproximei-me dele ficando ao seu lado pra entrar no elevador também assim que abrisse e assim que olhei pro lado pra ver quem era

S/n: Jimin?- Ele olhou pra mim

Jm: S/n? O que faz aqui?

S/n: Eu moro aqui- Sorri

Jm: Não acredito!- Sorriu –Eu também! Muita coincidência- Ele disse e o elevador abriu e entramos

S/n: Que andar você está morando?

Jm: 3º andar nº 433 e você?

S/n: 3º andar nº427

Jm: Somos praticamente vizinhos

S/n: Sim- Digo e o elevador abriu e saímos

Jm: Vai querer carona amanhã?

S/n: Se não lhe incomodar seria um prazer

Jm: Não é incômodo algum- Sorriu –6:45 eu passo no seu apartamento- Merda! 6:45 é quando eu acordo

S/n: Ok, sem problemas- Sorri e fui até o meu apartamento. Entrei nele, almocei, lavei meu prato e escovei meus dentes e fui cochilar. Acordei e fui ver as horas eram 20:00pm me arrumei e resolvi sair um pouco, beber alguma coisa, conhecer a cidade enfim... Fui até um bar próximo que tinha por aí

Jungkook on

Estava no bar, na bancada que tinha no bar junto com meu irmão mais velho. Quando eu vi uma garota entrando no estabelecimento, me interessei de primeira e vi ela indo sentar em uma mesa sozinha e começou a mexer em seu celular. Taehyung meu irmão resolveu ir embora e eu resolvi ficar. Assim que ele saiu, eu pedi pro garçom uma bebida e levar para aquela moça e seria por minha conta o garçom fez o que eu pedi

S/n on

Estava em uma mesa e estava mexendo no celular até o garçom chegar com uma bebida que eu não tinha pedido

G: Aqui senhorita

S/n: Eu não pedi isso

G: Foi aquele senhor que mandou eu lhe entregar, e disse que é por conta dele- Olhei em direção onde ele estava apontando e eu vi um cara que tinha mais ou menos minha idade sorrindo de um jeito sedutor pra mim e depois bebeu um pouco da bebida que tinha em seu copo

S/n: Fala que agradeço a gentileza

G: Claro- Falou e saiu e eu fiquei fitando o copo em minha frente e resolvo beber e era uma bebida forte mas dava pra aguentar e continuei mexendo no celular e fui interrompida pelo homem que me pagou a bebida

Jk: Olá- Sorriu e eu levei meu olhar pro homem e ele é asiático, será que eu tenho algum imã para asiáticos?

S/n: Olá- Sorri simpática –Obrigada pela bebida. Quer se sentar?- Perguntei primeiro porque ele era bem bonito, segundo porque não tinha nenhum amigo na cidade ao não ser Jimin, então não faz mal conhecer pessoas novas certo?

Jk: Tudo bem- Ele se sentou

S/n: E então qual é o seu nome?

Jk: Jungkook e o seu?

S/n: S/n

Jk: Belo nome

S/n: Obrigada

Jk: O que faz aqui sentada nessa mesa sozinha?

S/n: Eu vim beber um pouco, sou nova na cidade ainda não tenho muitos amigos aqui então não teria como estar acompanhada

Jk: Então você está sozinha aqui nessa cidade?- Sorriu

S/n: Sim

Jk: Inacreditável

S/n: Por que?

Jk: Uma moça muito bonita pra andar sozinha por ai- Sorriu e pediu mais uma bebida

Jungkook on

Passou alguns minutos que eu estou conversando com ela e ela me contou sobre sua vida inteira por conta da bebida, agora ela se levantou pra ir no banheiro e esse era o momento perfeito. Peguei o copo dela e coloquei uma droga que eu tinha e iria fazer ela ficar louca um pouco mais rápido, o que irá fazer a mesma se entregar a mim mais rápido. Ela voltou e se sentou e eu sorri

S/n: Cansei, eu quero ir embora agora. Foi bom te conhecer

Jk: Termina a bebida pelo menos- Sorri

S/n: Eu acho que eu já bebi demais e não estou passando muito bem, acho que se eu beber vai ser pior

Jk: Não vai me fazer essa desfeita né?- Sorri e ela se rendeu, pegando o copo e tomando a bebida e meu sorriso se alargou mais ainda

S/n on

Depois que eu bebi o resto que tinha no meu copo, minha visão começou a ficar embasada, eu estava completamente bêbada já

S/n: Jungkook me ajuda!

Jk: O que?- ele disse sorrindo –A droga fez efeito?

S/n: Como assim droga? V-você me drogou?

Jk: Sim querida- Sorriu –Daqui alguns minutos você estará completamente louca e implorando por mim

S/n: Hã?

A cada segundo que se passava eu me sentia mais estranha e Jungkook ficava rindo vendo meu estado.

Depois de alguns minutos eu estava rindo junto com ele

Jk: Pronto. Vou te levar pra sua casa. Hoje você será minha- Ele se levantou e pegou meu braço e colocou envolta do seu pescoço e eu não estava falando nada com sentido mas o que eu queria lhe dizer é que eu não quero, eu não quero ser estuprada. Ele me levou até seu carro e me colocou no banco de passageiro e deu a volta e se sentou no de motorista –Onde você mora?- Ele pergunta –É melhor que seja na sua casa do que em um banheiro sujo de esquina não acha?- Dei meu endereço pra ele e estava passando mal no meio caminho eu desmaiei

Jimin on

Estava voltando de uma livraria fiquei tanto tempo escolhendo que acabei não comprando nada. Quando estacionei meu carro, entrei no condomínio e apertei no botão do elevador, enquanto ele não abria eu vi um homem com a S/n desacordada e se remexendo em seu seus braços, achei super estranho, ela parecia drogada mas fingi que nem a conhecia. Assim que o elevador abriu entramos nele. Achei estranho porque S/n tinha chegado agora na cidade e disse que não conhecia ninguém. Tem alguma coisa muito errada nessa história, o elevador chegou no nosso andar e nós dois saímos eu fingi estar indo em outra direção, enquanto via ele indo em direção ao apartamento da garota. Assim que ele chegou na porta, ele a colocou de pé e ela acordou e eu fiquei espiando sem eles me perceberem

S/n: Eu n-não quero- Ela finalmente fala algo que tenha sentido. Ela realmente estava drogada

Jk: Você vai gostar- Sorriu –Agora abra! Se não vai ser pior pra você querida- Ela obedeceu e abriu a porta do apartamento dela e ele foi atrás desabotando a calça e foi ai que eu entendi do que se tratava, ela iria ser estuprada

S/n on

E-eu- Sou interrompida por ele que se aproximou bruscamente de mim e colocou a boca no meu pescoço e eu já estava apavorada. Mas poucas coisas que eu falava faziam sentido, então eu comecei a chorar –P-por favor. Eu não estou passando bem.- Eu tentava empurrar ele de todo jeito mas eu não tinha força. Meus braços estavam moles foi como se eu tivesse câimbra só que não na perna e sim no braço, apesar das minhas pernas estarem um pouco bambas. –Socorro- Aquilo saiu como um sussurro não conseguia usar muito minha voz. Mas que porra de droga é essa? Eu estava sentindo meu estômago revirar, minha visão estava embasada enquanto ele não estava nem ai chupando meu pescoço de uma maneira torturante e dolorosa –P-por favor meu pescoço t-ta doendo- Foi a última coisa que eu falei quando a porta foi aberta bruscamente por um homem que por conta da droga não conseguia identificar seu rosto e eu dei graças a deus por ele ter chegado a tempo, o homem tirou Jungkook de cima de mim e os dois começaram a brigar e depois disso vi minha visão escurecer e não lembro mais de nada

(...)

Acordo na minha cama e olho pra frente e vejo Jimin sentado na poltrona me olhando

S/n: O que aconteceu? Que horas são?

Jm: São 1:26 da manhã S/n

S/n: Cadê o Jungkook??! O que ele fez comigo?!- Digo desesperada

Jm: Ele quase te estuprou S/n- Foi ai que eu lembrei de tudo

S/n: Ele me drogou- Falo e depois sinto meu estômago revirar e uma enorme vontade de vomitar e corro pro banheiro e fecho a porta e me ajoelho em frente o vaso sanitário e começo a jogar toda bebida fora. Depois de vomitar dei a descarga e escovei meus dentes e Jimin começou a bater na porta

Jm: Você está bem?

S/n: Sim

Jm: Posso entrar?

S/n: Pode- Digo e por fim vejo a porta se abrindo e revelando ele com uma muda de roupa minha em suas mãos e com um olhar preocupado

Jm: Toma um banho que eu vou preparar alguma coisa pra você- Assenti e vi ele deixando a roupa encima da estante que tinha no banheiro e saiu. Assim que ele saiu eu comecei a chorar pensando no que aconteceria se ele não tivesse chegado a tempo. Jimin talvez seria meu anjo da guarda enviado por Deus? Não sei mas eu acredito em anjos, não duvido nada que ele não seja. Por fim, eu tomei meu banho, bem demorado e quente e deixei a água me relaxar

(...)

Depois do banho, coloquei minha roupa e fui pra cozinha e ele estava me preparando um chá e eu fiquei o observando não tinha prestado muita atenção e nem reparado mas ele é bem bonito, agora que eu estou reparando nisso eu estava em transe olhando pra ele e fui despertada por ele estralando os dedos

Jm: Já fiz- Ele estava me estendendo o chá –Estou com o braço estendido faz cinco minutos enquanto você está ai no mundo da lua- Ele disse e riu

S/n: Ah, desculpe- Peguei a xícara e tomei o chá

Jm: Tava pensando no que?- No quanto você é bonito

S/n: Nada não...- Falei e tomei o chá

Jm: Já vou indo. Fica bem ok?

S/n: Hã? Ah não! Dorme aqui- Ele suspirou fundo

Jm: Tudo bem- Ele pausou –Vai pra aula amanhã?

S/n: Amanhã não tem aula esqueceu? A gente vai ter que ir com o senhor Yoongi analisar o caso do cara que teve a coragem de matar a própria esposa

Jm: Na verdade nada foi provado ainda. Essa é a teoria da promotoria

S/n: Na verdade a gente nem sabe qual é a teoria da promotoria a gente irá saber amanhã, no local do crime ou seja na casa dele

Jm: Mas agora a mocinha precisa ir dormir que daqui a pouco iremos acordar pra ir à Universidade. Me espere que eu vou pegar uma roupa no meu ap pra dormir e já volto

S/n: Ok- Digo terminando o resto do chá, assim que ele saiu eu comecei a lembrar do Jungkook sem querer e lágrimas começam a cair e quando me dou conta já estou soluçando muito

Jimin on

Depois de pegar minhas coisas eu volto pro ap de S/n e vejo ela chorando com a cabeça em seus braços que estavam apoiados na bancada escondendo seu rosto e lógico que eu sabia o motivo do choro, só espero que ela não fique traumatizada ou coisa assim, me aproximo dela e passo a mão em seus cabelos e fez ela levantar o rosto e se virar de frente pra mim

Jm: Não chore hm?- Falo secando suas lágrimas –Já passou e eu estou aqui

S/n: Obrigada por tudo

Jm: Perdi as contas de quantas vezes já me agradeceu- Ri–Agora venha vamos dormir já ta tarde- Pego sua mão e puxo levando até seu quarto e ela se deita na cama

S/n: Dorme aqui? Por favor- Franzi a sobrancelha –Juro que não tem malícia nas minhas palavras- Ela riu e eu ri também

Jm: Tudo bem. Só por hoje- Sorri –Só vou colocar meu pijama- Falei e ela assentiu e eu fui em direção onde eu tinha colocado minha roupa e fui no benheiro colocá-la normalmente eu uso apenas uma box pra dormir mas como não estou na minha casa vou ser mais comportado e vou usar apenas uma calça moletom

S/n on

Estava brincando com uma mecha do meu cabelo esperando o sono chegar, quando Jimin me aparece com apenas uma calça moletom, resolvi não ter muito contato visual mas percebi que ele é bem cuidado, mas eu vou fazer de tudo pra não ficar babando então desviei o olhar rapidamente antes que ele percebesse e ele deu a volta na cama e se deitou ao meu lado enquanto ele via algo no seu celular

S/n: Boa noite- Falei olhando pra ele e ele se virou pra me olhar

Jm: Boa noite S/n- Sorriu e beijou minha testa e logo adormeci

Continua



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...