História Depois Da Estaca Zero - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hora de Aventura
Personagens Cake, Finn, Fionna, Marceline, Marshall Lee, Mordomo Menta, Princesa Jujuba, Principe Chiclete
Exibições 55
Palavras 1.238
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção, Ficção Científica, Mistério, Orange, Shoujo-Ai, Yuri
Avisos: Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


...

Capítulo 2 - Isso Definitivamente Não é Ciúmes


Se passaram alguns segundos e logo as duas amigas caíram num cômodo, com uma máquina idêntica a que estava no porão de Bonnibel, um pouco empoeirada.

— Onde estamos? POR QUE TEM CHEIRO DE HUMANO PRA CADA CANTO DESSE LUGAR?!– Marceline diz exaltada, olhando em volta, com as mãos na cabeça.

— ONDE EU TE EXPLIQUEI NA MINHA CASA, NA TERRA ONDE SÓ SE HABITA HUMANOS.– Jujuba Retruca exaltada com a exclamação da morena, que a deixou levemente irritada.

— Entendi, eu só gritei pra te irritar mesmo Jujubinha.– A morena murmura soltando uma risadinha.– Até que não parece ser muito diferente, tirando esse barulho, o que é?

— São carros Marceline.– Bonnibel exclama, como se fosse óbvio.– Em Ooo tem carros também.

— Mas não tão barulhentos, credo.– A morena resmunga flutuando até a porta, abrindo a mesma.– Devia ter trago Finn e Jake também.

— Pelo amor de Glob não, eu não tenho mais paciência com ele, e eu queria que fôssemos só nós duas dessa vez sabe?– A rosada murmura ganhando um rubor nas bochechas, saindo do quartinho com a máquina.

Marceline se surpreende um pouco com a resposta de Bonnibel, mas acaba dando de ombros e fazendo o mesmo caminho que a rosada, explorando cada canto do que parece ser um apartamento. A vampira observa a lua cheia da janela da sala, se sentando no batente.

— Em que lugar do mundo estamos será?– Marceline resmunga para si mesma, admirando a bela vista que tinha da janela.

— Munique, Alemanha, alguns milhões de anos antes de Ooo existir.– Jujuba se apoia na parede, observando os cabelos de Marceline se mexendo com o vento.– Deveria ter cortado assim a muito tempo, você ficou tão linda.– Pensou alto.

— Então quer dizer que você me acha linda?– A vampira diz num tom debochado, fazendo Jujuba ruborizar.– Eu sei que você não resiste a mim.– Finalizou se gabando.

— Você é ridícula.– A rosada exclama saindo do cômodo, deixando Marceline sem entender nada.

— Mas eu só brinquei.– Disse um pouco alto para sua princesa ouvir.

Jujuba havia ido para seu quarto, estava furiosa com sua amiga, só não sabia certamente o porquê. Não queria brigar com a vampira, não enquanto estavam as duas a sós, queria aproveitar ao máximo o tempo com Marceline, e tentar ficar mais próxima da mesma também, novamente não sabia o porquê desse desejo repentino por proximidade com a mesma, já que há alguns séculos tiveram um desentendimento que acarretou na repulsão que tem uma pela outra.

— Ela tem que brincar com tudo, eu só quis elogiar ela só isso, porque sempre tem que ser tão imprudente. Eu deveria tê-la mandado embora quando veio me chamar, mas.. EU NÃO SEI MAIS DE NADA.– Bonnibel resmunga um pouco alto, se jogando na cama.

Marceline fora ver o que ocorreu com a amiga, já que a mesma estava fazendo muito barulho, observando em volta ela Concluiu que aquele era o único quarto, logo entrando quando o barulho cessou.

— Então, vamos ter que dormir no mesmo quarto.– Marceline verbaliza tentando tirar da cabeça o que ouviu da rosada.

— Vampiros não dormem. Você não precisa dormir.– Bonnie Finalizou sem encarar a morena, se sentando na cama.

— Eu sou híbrida, preciso dormir, não tanto como você mas preciso.– A morena bufou, flutuou até Jujuba segurando seu rosto com um pouco de força, à fazendo olhar para si.– Você pode ficar o quão brava quiser, mas não vai poder me evitar, me desculpe se eu te deixei chateada mas vamos tentar conviver pacificamente? Quero poder ficar perto de você.– Marceline murmura com as bochechas um pouco coradas.

— Desculpo.– Ela diz simplesmente desviando o olhar, ficando muito vermelha.– Agora sai de perto de mim.

— O que foi princesa, essa proximidade te incomoda? Porque se for o caso eu posso sair por aquela janela e te deixo a sós com você mesma..– A morena se aproxima um pouco mais, agora segurando o rosto da Jujuba com uma sutileza extrema, fazendo a mesma se arrepiar.

— N-Não quero que saia, é perigoso, não quero que nada te aconteça...–Bonnie murmura olhando para a vampira, com os olhos com um brilho peculiar.

Marceline fica sem palavras soltando o rosto da mesma, todavia não se afastou da rosada, não sabia o que estava sentindo, mas queria ficar mais próxima, estava querendo algo da princesa. Já a rosada tinha um misto de vergonha e desejo, não achou que tão rápido a situação tomaria esse rumo e não sabia se Marceline queria também, a colocando num beco sem saída.

— Marci, por favor se afaste, vou fazer algo para a gente comer.– Jujuba quebra o silêncio empurrando a morena para longe de si.

— Como quiser princesa.– Marceline da de ombros saindo flutuando até perto do teto, se deitando no ar.– Bonnie faz uma sopa de tomates, você sabe como eu amo.– Murmura, descendo um pouco para sair do quarto.

— Claro meu bem.– A rosada se levanta da cama animada, saindo do quarto puxando a vampira pelos cabelos.– Vai me ajudar querida.

— Jujubinha, você acha que o Simon existe aqui também? Tipo, antes da coroa?– Marceline resmunga pensativa, se deixando ser puxada pela rosada.

— Não acho Marci, mas podemos procurar, por você.– A rosada diz, chegando na cozinha e soltando o cabelo da vampira.

— Ei Bonnie, o que é isso?– Ela pega um aparelho celular rosa, observando.– É tipo os celulares que temos ou são diferentes também?

— É igual, mas aqui temos mais acesso a muitas coisas, aplicativos de jogos, de comunicação.– Bonnibel explica, tomando o aparelho da mão da amiga.– Eu tenho um pra você, não precisa mexer no meu.
A princesa pega um aparelho azul e entrega na mão da amiga, vendo ela bufar de raiva, fazendo a rosada soltar um risinho.

— Tá com medo de eu ver alguma coisa?– Marceline resmunga, tomando o aparelho de novo das mãos da Jujuba, flutuando até o teto.– Olha temos uma mensagem do aplicativo Tinder.

Marceline então começa a fuçar no aparelho, tentando entender como o mesmo funciona, e logo vê que é para encontros, ficando com raiva de Bonnibel, vendo algumas de suas conversas, uma com alguma garota loira, chamada Fionna que tinha muita semelhança com o Finn, mas nossa vampira deixou passar isso, e outra conversa com um Marshall.

Bonnibel:
“Oi :-)”

Marshall:
“Oi Linda ;-)”

Bonnibel:
“Como vai?”

Marshall:
“Bem e vc?”

Bonnibel:
“Estou bem ^_^”

Marshall:
“Então. Você é de Munique tbm?”

Bonnibel:
“Sou sim Marshall”

Marshall:
“Qualquer dia a gente podia se ver não acha?”

Bonnibel:
“Adoraria :-D”


A vampira só por ler isso, ficou com um misto de raiva e ciúmes, jogando o aparelho em cima da nossa princesa. Mas quem disse que a mesma admitiria ciúmes? Ainda mais de Bonnibel, sua amiga que há algum tempo nem a olhava na cara, por algo que ambas nem lembram o porquê.

— QUEBRA MESMO, VOCÊ VAI ME DAR OUTROS 5 DEPOIS NÉ.– A rosada esbraveja, pegando o aparelho e da uma rápida olhada na tela, sentindo seu coração acelerar.– Marci, olha não é isso não que você tá pensando...

— Bonnibel eu não estou pensando nada, até porque somos amigas, só não sabia que já tinha vindo aqui outras vezes...– Murmurava Marceline fingindo desinteresse.– Eu vou ficar na sala, não precisa fazer nada não, perdi a fome.– Finaliza, saindo do local, indo direto de jogar no sofá.

— Aí caralho..– A rosada bate na própria testa.– Isso já faz um mês, por que ela teria ciúmes? De mim?


Notas Finais


...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...