História Depois Da Meia Noite - Capítulo 49


Escrita por: ~

Postado
Categorias Luan Santana
Tags Drama, Romance
Visualizações 32
Palavras 2.667
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 49 - 49



- Por que está me ligando desse celular ? - perguntei rude 
- Meu celular ficou no hotel, a Arleyde o esqueceu lá, quando cheguei dei uma entrevista, depois fui para a revista, a noite fiz o show, quando terminou fui para um barzinho com o pessoal, no outro dia de manhã viajei para outra cidade, fiz outro show e dormimos na van, quando cheguei apenas troquei de roupa e fui fazer uma gravação para o programa - ele diz bem rápido, porém presto atenção em cada palavra 
- Ah - digo 
- Cade minha filha ? - pergunta 
- Está no hospital - digo 
- Como assim ? - pergunta aflito
- Bom, aquela noite que vcs estavam brincando na piscina na chuva não acabou bem - digo irritada 
- O que ela tem ? - pergunta novamente
- Ela está com pneumonia Luan - digo 
- Aí meu Deus - ele diz 
- Por que não me avisou ? - ele perguntou 
- Eu tentei, porém seu telefone do dava caixa postal, mandei mensagens e nenhuma resposta, mandei até sinal de fumaça - digo brava 
- To indo embora - ele diz 
ele tira a boca do telefone e conversa algo com Arleyde e Rober, eles ficam assim por alguns minutos 
- Chego aí em 1 hora - ele diz 
apenas desligo o telefone, estou irritada, entro novamente no quarto, Lulu está dormindo tranquilamente, conto para Bruna que também fica irritada, logo depois minha mãe liga para saber como estamos, depois tia Mari, eles estão todos na sala de espera, fico batendo as unhas na tela do celular, nervosa, ansiosa, logo a porta se abre e vejo Luan entrar, apenas olho para ele e volto a ver TV, ele se aproxima em silêncio e se senta na cama com Lulu, eles conversam bastante, assim que chega a hora de ela tomar banho a aviso, levo ela para o banheiro e deixo ela tomar banho sozinha, já que era sua vontade, fecho a porta e sigo para minha cadeira
- Por que está assim comigo ? - Luan pergunta 
- Como eu deveria estar ? Nossa filha no hospital, eu tento te avisar de todas as formas e vc depois de um show, não avisa que ia passar em algum lugar para descansar, eu fico em casa preocupada, e vc nem da sinal de vida, vc nem faz parte da vida da nossa filha mais - digo 
- Como assim ? - ele pergunta 
- Vc sabia que ela teve uma apresentação de balé, e no convite ela disse pra colocar apensando meu nome, pois vc nunca vai em nada que ela faz - digo
- Não sabia - ele diz cabisbaixo 
- Se vc não ficar presente em nossas vidas vai ficar difícil - digo 
- Prometo que vou tentar - ele diz
apenas viro de costas e vou até o  banheiro, Analú já terminou, pego sua troca de roupa e ela fica pronta, levo ela no colo para a cama, calço as meias e o sapato, agasalho bem e logo a enfermeira vem, ela faz os procedimentos e da alta, Luan pega a bolsa que contém todas as coisas de Nalú e vamos para onde todos estão, quando chegamos Nalú é recebida com beijos e muitos abraços, vamos todos para casa, fazemos um almoço e Nalú come pouco, toma o remédio e dorme, Luan vai para casa de seus pais, queremos um tempo sozinhos, ele se vai junto com seus pais, eu me deito no sofá e me enrolo no cobertor, fico relembrando da conversa que tive com Luan a alguns meses atrás 

FLASHBACK ON 

- O que vc acha de outro filho ? - perguntei para Luan 
- Agora não, to com muito trabalho e não tenho tempo - ele diz 
- Mas com a Nalú foi assim também - digo 
- Mas dessa vez nós não pretendemos ter um bebê, pelo menos eu não - ele diz 
- Mas eu quero - digo irritada
- Se tivermos um filho agora vai ser muito difícil - ele diz tentando me acalmar
- Luan, sempre foi difícil, sua rotina corrida, vc nunca tem tempo para nada - digo 
- Eu não quero um filho - ele diz bravo
- Ok - respondo e me viro de costas 
subo as escadas batendo os pés de raiva, chego no quarto e tranco a porta, desabo na cama e começo a chorar, como Luan pode não querer um filho ? depois de tanto chorar acabo adormecendo, acordo com Luan batendo na porta, a abro, tomo um banho e sem trocar nenhuma palavra com ele me deito e adormeço..

FLASHBACK OFF

eu continuo deitada, com algumas lágrimas nos olhos, meu casamento está acabando aos poucos, quem diria que isso poderia acontecer algum dia, pego meu telefone e respondo a algumas mensagens de Rodrigo, conto o que aconteceu para Bia, ela me da alguns conselhos, mas nada que me acalme, abro o facebook e fico vagando pelo feed de notícias, logo vejo uma manchete, Luan em um bar com uma mulher, abro as fotos e vejo uma por uma, a primeira mostra ele sentado no balcão e a moça ao seu lado, com uma mão na sua coxa, em outra eles estão conversando e na ultima ele tenta sair, leio toda a notícia, não posso negar que aquilo me tirou o chão, mesmo que ele tenha tentado sair aquilo me irrita, ele pode não ter feito nada, mas agora sou eu quem precisa de tempo, enquanto eu estou em casa o esperando ele nem esperou alguns dias para ir atrás de outra, o xingo de toda as maneiras possíveis, subo as escadas, Nalú ainda dorme, pego uma mala no closet e coloco em cima da cama, coloco várias roupas, sapatos e tudo o que eu vou precisar, coloco coisas para Nalú e fecho a mala, levo para a sala, Nalú acorda
- Mamãe, cade o papai ? - ela pergunta 
- Está na casa da sua avó - digo 
- Pra onde a gente vai ? - ela pergunta 
- Vamos viajar querida - digo 
ela sorri e vai pegar algumas de suas bonecas, assim como lhe falei, ela coloca em sua mala e vamos para o carro, antes de entrar eu a arrumo na cadeirinha, volto para dentro da casa e pego minha carteira que havia deixado em cima do balcão, entrei no carro e passei no supermercado, compramos muitas coisas, que desse para ficarmos bem, fomos para a chácara de meus pais, já havia avisado que iria pra lá, mas não contei o motivo, não era longe da cidade, eram quase 15 minutos de viagem, quando saímos do carro dei as sacolas mais leves para Analú ela levou para dentro correndo, peguei o restante e fui para dentro da casa, guardamos as coisas e fui fazer algo pra lancharmos, assim que terminei nós comemos, depois deitamos no sofá e ficamos vendo filme, ela dormiu novamente depois que tomou remédio assim que a coloquei na cama fui para a sala e meu telefone tocava, atendi e era Bruna 
- Oi ? - perguntei
- Cade vc mulher ? - perguntou 
- To na chácara - digo -
- Luan está desesperado atrás de vc - ela diz
- Problema dele, fala pra ele ir procurar a mulher das fotos - digo 
- Que fotos ? - ela pergunta 
- Vou te mandar o link - digo 
mando o link e ela vê 
- Ah, eu estava com ele nesse bar, ele estava conversando com a mulher, ela pediu  autografo e pronto - ela diz 
- Ta, mas ainda estou brava - digo
- Não vou contar onde vc está, ele vai te achar sozinho - ela diz 
- Tabom, qualquer coisa me avisa - digo 
ela responde e desliga o telefone, subo as escadas e tomo um banho, coloco uma calça de moletom cinza, uma regatinha, logo depois um casaquinho, pego minha pantufa, vejo um farol iluminar a janela da sala, imagino quem é e preparo minha paciência, ele toca a campainha, olho novamente para ter certeza e abro a porta 
- Que é ? - pergunto 
- Vc sumiu, fiquei louco atrás de vc - ele disse 
- Ah - respondo e dou passagem para ele entrar
- Está tudo bem agora ? - ele pergunta 
- Eu estou bem, já não sei vc - digo 
- Eu também - ele diz 
- Então tente arrumar mais tempo para sua família - digo
- Tudo bem - ele diz e levanta sua mão
me inclino e lhe dou um selinho, ele retribui 

1 SEMANA DEPOIS 

estamos na casa de Júlia, jantando, na verdade cozinhando ainda, vamos para a sala de jantar, sentamos ao lado de nossos maridos, servimos vinho em nossas taças, ficamos conversando 
- Vou ver o jantar - diz Júlia 
- Vou também - digo
- Me espera - grita Bia 
- Não vou ficar aqui sozinha - diz Bruna 
todas nós vamos para a cozinha, olhamos a comida e pegamos tudo que levaríamos para a mesa 
- O que ele disse sobre ter filhos ? - pergunta Bia 
- Disse que não quer, não tem tempo agora - falo me sentando no balcão 
- Mas vc quer não é ? - pergunta Júlia 
- Claro, mas eu ainda tenho que conversar novamente sobre isso com ele - digo 
continuamos a conversar e logo ficou pronto, levamos para a mesa e servimos, acho que comi até demais, quando terminamos, arrumamos tudo e Luan pegou nossa filha, fomos para casa logo depois, assim que chegamos dormimos 

LUAN NARRANDO 

assim que acordei Luiza ainda dormia, fui ao banheiro, fiz as higienes matinais, sem querer bati o pé no lixo, que virou, mas de lá só caiu um palitinho, peguei e prestei bem atenção, parecia o teste de gravidez que Luiza fez quando descobrimos Nalú, ele estava com dois riscos vermelhos, até minha ficha cair demorou, até eu entender o que era, ai meu Deus, eu vou ser pai, não sei se grito, se brigo com Luiza por ela não me contar, saio do banheiro com o negócio na mão 
- Luiza - chamo 
- Luizaaaaaa - chamo novamente 
- LUIZA - grito 
ela levanta assustada e coloca a mão no peito em sinal de susto, ela me olha e me fuzila com o olhar, apenas levanto minha mão e mostro o palitinho 
- Como vc achou isso ? - perguntou 
- Se vc escondeu foi muito mal, achei no lixo do banheiro - digo
- Que saco, achei que tinha jogado fora - ela diz irritada
- Ia me esconder ? - pergunto intrigado
- Ia, vc disse que não quer ter filhos, por que não tem tempo para nada - diz me imitando
- Mas agora vc já está gravida - falo
- É, e se tu não quiser eu crio ele sozinha - continua ela
- Para de ser cabeça dura, é meu filho também - falo e lhe dou um tapa de leve na cabeça 
- Ridículo - ela diz e se deita novamente na cama 
Loo depois se levanta e eu vou atrás, ela assuas higienes e depois segue para o closet, ela coloca um vestido soltinho e depois um chinelo, sua barriga ainda nem aparece, quando termina prende eu cabelo em um rabo, ela pega em minha mão e seguimos para a cozinha, Analú já está vendo TV 
- Bom dia mamãe - ela diz 
- Bom dia querida - Luiza diz e lhe da um beijo 
- Bom dia papai - ela diz
- Bom dia filha - respondo
eu a pego no colo e vamos para a cozinha, havia sonhos no microondas, eu pego e coloco em cima da mesa, Luiza pega café e leite, também coloca na mesa e pego canecas, coloco Lulu na cadeira e me sento também, logo Luiza fica ao meu lado, ela pega o sonho dela e come, assim como todos nós, quando terminamos fomos para a pia, ela lavava a louça enquanto eu secava, quando terminamos ela enxaguava as mãos 
- Como está meu bebezinho ? - pergunto
desço minhas mãos até a barriga de Luiza e aliso calmamente, Luiza solta uma risada gostosa e apoia a mão em meu rosto 
- Que bebê ? - pergunta Analú 
me viro e vejo Analú com cara de interrogação, ela caminha ate nós, em seu braço está a enorme boneca que está com outro vestido
- Mamãe, vc vai ter um bebê ? - ela pergunta 
Luiza balança a cabeça devagar enquanto eu observo a expressão da menina, de repente eu a vejo pular 
- Eu vou ter um irmão - ela grita 
eu gargalho pelo que ela diz assim como Luiza, solto o corpo dela e vou até Analú, a abraço, ela está muito feliz 
- Mas onde está o bebê ? - ela pergunta  

VIXE !

- Está em minha barriga - responde Luiza graciosa e calma 
ela firma seu olhar no meu para que eu confirme sua resposta, então em um ato mais que automático eu confirmo 
- Mas como vc colocou ele em sua barriga ? - pergunta a garotinha 
eu rio nervoso e Luiza também, logo ela vai até Analú, a envolve nos braços e coloca em cima da bancada 
- Um dia irei te contar - diz Luiza 
- Vai demorar ? - pergunta ela 
- Se Deus quiser - falo
elas riem e vamos para o sofá, colocamos em um filme e ficamos assistindo por um tempo
- Amor, o que acha de irmos para o shopping ? - pergunto 
- Eu topo - digo 
- Vai estrear um filme novo, quero ver com vocês - digo
- Ta, vou me arrumar - ela responde
mando beijo no ar e ela devolve, logo depois da um sorriso gracioso, ela se levanta e anda com uma leveza como se flutuasse no ar, chama Analú, ela vai cantando atrás dela

LUIZA NARRANDO 

chamo Analú na sala e ela vem atrás de mim, nós tomamos banho juntas e consigo fazer com que ela fale todos os número até 50 sem parar, quando terminamos ela vai para o quarto dela mexendo nos cabelos, eu vou até o closet, pego uma calça jeans rasgadinha, uma botinha preta com salto, e uma blusa vermelha transparente nas costas, pego um casaco bem quente, deixo os cabelos soltos e faço uma maquiagem básica, Luan logo aparece e toma banho, pego minha bolsa e coloco tudo que preciso lá dentro, sigo até o fim do corredor e abro a porta do quarto de Analú, ela está terminando de secar os cabelos, já colocou sua roupa intima, escolho uma calça e uma blusinha, ela de veste, pego o coturno e ela coloca, penteio seu cabelo e o deixo solto, procuro uma blusa de frio e assim que acho levo ela para sala, passo no quarto e pego minha bolsa, quando sentamos no sofá pego meu celular e começo a tirar fotos com ela, quando paro posto uma e logo já tem vários comentários, guardo o celular na bolsa e Luan aparece ao pé da escada deslizando os dedos por seu cabelo, assim que ele pega em nossas mãos seguimos para a garagem, eu quem dirigi o caminho todo, estacionei no shopping, Luan desceu Analú e logo entramos, os seguranças já nos esperavam, falei com eles, Analú já quis um sorvete, Luan comprou e parou para tirar algumas fotos, seguimos o caminho e pegamos os ingressos para entrada, entramos antes de todos e saímos depois de todos, durante o filme todo nós rimos e brincamos com a pipoca, deitei minha cabeça no ombro de Luan e ele acariciou meus cabelos, cruzei nossas mãos, Analú pegou uma cadeira só para ela, porém queria ficar sentada no colo do Luan, já no fim do filme algumas pessoas começaram a sair e logo que não havia mais ninguém nós fomos embora pelos fundos.......
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...