História Depois da sua Volta - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Os Instrumentos Mortais
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Clary Fairchild (Clary Fray), Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Jeremiah, Jocelyn Fairchild, Jonathan Christopher Morgenstern, Lady Camille Belcourt, Luke Graymark, Magnus Bane, Maia Roberts, Maryse Lightwood, Max Lightwood, Meliorn, Rainha Seelie, Raphael Santiago, Raziel, Sebastian Morgstren, Sebastian Verlac, Simon Lewis, Valentim Morgenstern
Tags Alicante, Clace, Lobisomens, Shadowhunters, Silis, Submundo Mundanos, Vampiros
Visualizações 91
Palavras 630
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Saga, Sobrenatural

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 14 - CATORZE


A comida estava ótima,conversamos e rimos.

-Então,por que não saiu com o Verlac?

-Ele...não fazia o meu tipo.

-Então eu faço o seu tipo?

-Você é meu tipo.

Sorrio.

Depois que comemos,insisti para no minino pagar a minha parte na conta,mas com o jeito teimoso dele,ele negou.

Caminhamos pelo Brooklyn,o clima estava ótimo,uma ótima noite de verão,cheiro abafado de grama misturada com sorvete de creme.

Estávamos andando em frente da Academia de Artes do Brooklyn quando me veio uma forte dor de cabeça,nela partes do sonho que tive algumas noites passadas.

-Clary você está bem?

-Eu tô,eu acho.

Ele coloca os braços no meu pescoço e continuamos a andar em direção ao instituto.

-Jace,você não acho que uns tempos pra cá,tudo anda tranquilo.

-Se tranquilo pra você for que o Valentim fugiu,Jonathan está com a Espada Alma,a rainha Seelie quer uma guerra no submundo e se Valentim e Jonathan acharem o Espelho Mortal pode acontecer uma catástrofe,sim está tranquilo.

Percebo o seu tom de brincadeira.

-Tranquilo estou dizendo que,nenhum demônio apareceu nessas últimas semanas,isso é muito estranho.

-Tem razão,muito estranho.

Quando chegamos ao instituto,percebi quando Alec passou por nós,o sorriso malicioso que ele nos deu.Jace me levou até o meu quarto.

-Obrigada pela a noite,Jace!foi muito legal!

Ele me encara sorrindo,coloca uma mecha do meu cabelo para trás e nossos narizes se encostam,derrepente vem aquela mesma dor na cabeça e as visões,ele percebe o meu desconforto.

-Acho melhor você descansar,nos vemos amanhã?

Ele fala se afastando um pouco.

-Tudo bem.

Dou um sorriso e entro no meu quarto,aindo com aquele sorriso bobo no rosto.

Acordei suada,mas um sonho,ou um pesadelo,era o mesmo que tive das outras vezes,minha mãe falava as mesmas coisas,no mesmo lugar e todas as vezes ela ai embora,eu tentava alcançar-la,mas cada passo que eu dava,mais longe eu estava.

Desta vez,esta de noite e uma tempestade acontecia,o mar estava agitado e um tornado se formava no mar,era horrivel.

Me levantei e fiz minha rotina,fui primeiramente até o escritório do Alec.

-Bom dia Alec.

-Bom dia.

Me sentei em uma cadeira em sua frente,contei sobre os sonhos que havia tido.

-Eu sei que até pode ser alguma coisa da minha cabeça,mas acho que o anjo Inturiel pode querer me dizer alguma coisa.

-Claro que ele esta querendo te dizer alguma coisa,você tem uma ligação muito forte com ele,ele pode controlar os seus sonhos lhe proporcionando visões,você tem que pensar Clary,sua mãe nunca disse nada sobre o Espelho?

-Alec,um ano atrás eu nem sabia o que eram Caçadores de Sombras.

Conversamos mais um pouco este assunto,ele me deu um conselho de pensar bem,e disse que só era para eu contar para pessoas estramente confiáveis,falei para Jace e Isabelle,eles ficaram chocados.Percebi que Sebastian me olhava algumas vezes,não dei extrema importância.

Simon me chamou para ir até a casa dele-na verdade nem era uma casa,era o depósito de barcos-porque ele me precisava me dar estava algumas coisas,fui de dedos cruzados para Maia não estivesse lá.

-Chegou rápido.

Simon disse abrindo espaço para eu entrar.

-Runa de velocidade.

Ele tinha feito daquele depósito a casa dele,havia até os posters de Guerra nas Galáxias crudado em cima de sua cama.

-Então Clary te chamei aqui para isso.

Ele fala me dando uma pasta preta,eu me lembro dela,estava na frente escrito de giz de cera:Clarissa Fray e Simon Luwiz.

-Não acredito que você guardou depois de todo este tempo.

Falei sorrindo,abri a pasta e havia vários desenhos nossos,desde de quando tinhamos quatro anos até os mais atuais.

-Lembra Clary?quando tinhamos quatro anos que queríamos levar os nossos desenhos que faziamos na creche para a Academia de artes?era o nosso sonho,o seu sonho.

-Lembro,até que...

Dei uma pausa,as palavras do meu sonho,siga o anjo,o anjo significa o logótipo da Academia de Artes,siga a estrela,quando fui apresentar os meus desenhos para os diretores,eles me perguntaram qual desenho eu queria que colocassem no meu armário,a primeira coisa que pensei foi uma estrela.

-Simon...você tem ideia o que voce fez?

Falo me levatando.

-O que eu fiz?

Ela diz meio assustado.

-Eu sei exatamente onde esta o Espelho Mortal.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...