História Depois Daquela Vez - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Alice, Cagil, Davi, Futebol!, Jornal, Paixão, Pedro, Pelice, Segredo
Exibições 20
Palavras 1.213
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Esporte, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Olha eu de volta! Não abandonei, só estava meio sem ânimo, mas estou de volta total!

Capítulo 11 - Passado tem motivo pra ficar atrás.


Fanfic / Fanfiction Depois Daquela Vez - Capítulo 11 - Passado tem motivo pra ficar atrás.

 

Flashback 

- Não madrinha! - respondi mais uma vez me sentindo com certa raiva dela fazer tanta pergunta

- Não vai mesmo me falar quem é seu paquera? - perguntou e eu revirei os olhos com seu linguajar mais antigo que a própria.

- Não é ninguém madrinha - disse saindo dali, era meu aniversário de dezesseis anos e estava rolando a maior festa, eu namorava Manuel Dantas, um menino da mesma idade que eu que eu conheci em uma festa por uns amigos em comuns mas a minha mãe não sabia e o pior minha madrinha ficava no meu pé com suas ladainhas. Ela era o típico de mulher negra que usava um fusor amarelo com uma blusa rosa choque e um laçarote azul na cabeça e isso me fazia cair muitas na gargalhada.

Caminhei mais um pouco me revessando entre dar atenção a algumas pessoas que me paravam pra tirar foto e as que minha mãe me puxava me obrigando a falar com outras, Carina aproveitava a festa como nunca e meus pés já reclamavam muito do salto enquanto eu olhava o relógio do meu celular e mais uma vez tentei ir pra pista de dança, começou a tocar Mc Guimé e todo mundo foi a loucura até um amigo meu me puxar.

- Alice quem é aquela ali servindo bebida? - Caio me perguntou apontando e eu estreitei o corpo notando que era minha madrinha

- Minha madrinha, porque? - respondi cerrando os olhos

- Ela é louca vei - Caio disse e eu quis rir.

- Porque?

- Porque eu pedi uma bebida e ela me disse o seguinte "você vai beber mas se vomitar aqui vou fazer lamber seu vomito pra limpar" - Caio disse imitando a sua voz e eu gargalhei muito, MUITO com isso.

- É a cara dela uma coisa dessas - disse gargalhando e voltei a dançar com Manuel, começou a tocar uma música boa lá, vi Pedro e Diego em um grupinho de meninos e fui até lá sorrindo

- Se não é a aniversariante - Diego gritou atraindo todos os olhares pra mim.

- Sua festa tá top demais - Pedro disse depositando um beijo estalado em minha bochecha causando rebuliços estranhos dentro de mim.

- Alice - Carina encostou trocando olhares com Gil e depois voltou a me olhar - minha mãe tá chamando pro parabéns.

- Graças a Deus! - disse causando risos de todos ali.

- ALICEEE - minha madrinha me gritou sem me deixar responder.

- Vem filha - minha mãe disse me colocando em um banquinho e o meu caso de odiar ser o centro das atenções começou, todos começaram a bater parabéns pra mim me deixando com as bochechas vermelhas e aquela música que convenhamos é chata pra caralho do parabéns, o único lado bom de tá no alto é que você vê tudo, inclusive quando minha madrinha puxou o pior coro.

- É vatapá, é caruru ó Alice eu vou comer seu bolo - começou a bater palma meio que só e minha mãe bateu pra acompanhar, escondi meu rosto entre as mãos e eu olhei pra Manuel que riu, Pedro também gargalhava junto com Carina, Gil e Diego. Eles vão me pagar! Quando eu achei que nada poderia piorar, puxam o coro do com quem será, ai sim minha madrinha se animou e puxou Pedro pelo braço levando ele entre as pessoas, ele não entendeu nada e na hora que ela passou o braço pelo meu pescoço todo mundo ficou encarando de boca aberta, Pedro ficou me olhando confuso e automaticamente olhei pra Manuel que fez a cara mais feia que poderia. Minha madrinha fez o pior engano da vida!

Flashback

Acordei sentindo meu corpo ser sacudido de leve, abri um olho vendo Davi me balançar.

- Acorda mamãe - continuou me balançando e eu fingi que estava dormindo, vai que funciona e ele me deixa na cama só mais um pouquinho? - maaaaaamãe - me sacudiu mais uma vez, é, ele não ia desistir!

- Oi - murmurei abrindo os olhos.

- Tia Manu disse pá levantar o tlaseiro que vamo na praia - disse animado e deu uns pulos, Davi era elétrico as vezes, me sentei na cama me espreguiçando e ele saiu do quarto gritando por Manu, Carina deve tá com ciumes dessa aproximação de Davi com Manu. Ele sempre foi colado em Carina e Manu só acompanhou minha gravidez. 

Me levantei indo pro banheiro, eu estava bêbada de sono mas o dia estava pedindo uma praia mesmo, não posso negar isso. Depois que sai do banho vesti um vestido de pano leve, fui pra sala com minha bolsa com as coisas de Davi e o celular. 

- Que bagunça - disse ao ver a cozinha parecendo um furacão, Manu segurava uma espatula e Davi tentava ajuda-la mas sem sucesso.

- Iiih, sujou Davi - Manu brincou e depois deu risada da cara que ele fez.

- Mas que coisa é essa hein? - perguntei dando risada deles.

- Manu tentando fazer café ou algo pra comer mas Manu desistiu quando queimou a panqueca - gargalhei e Davi mesmo não entendo gargalhou também.

- Manu virou india falando assim? - perguntei e ela negou.

- Melhor deixar pra lá né? Vamos logo pra praia e lá comemos alguma coisa.

- Nem pensar! - disse já mais séria - Davi só sai daqui quando comer algo.

- Quero leite - disse se agarrando em minhas pernas e eu ri assentindo.

Depois que limpei a zona na cozinha, dei café a Manu e Davi, comi uma maçã e descemos pelo elevador de serviço, era o que já estava no nosso andar. Cheguei a portaria e Davi correu pra falar com seu Artur, como sempre mas estranhei seu semblante e pedi pra Manu ir na frente com Davi.

- Aconteceu alguma coisa? - perguntei estranhando e ele assentiu.

- A Glória, passou mal e a irmã correu levando ela pro hospital - disse triste e eu gelei, como assim Glória passou mal.

- Por que ninguém me avisou? - perguntei agitada e ele negou.

- Foi tudo muito rápido Alice, quando vi Marisa já tinha a levado.

- Me diz pra onde - pedi vasculhando a bolsa atrás da chave do carro nervosa, eu já tinha perdido o controle.

- Copa Dor - ele disse e eu respirei fundo já sentindo um bolo na garganta - mas fique calma Alice - pediu notando que eu me agitei segurando o choro, Glória me acolheu no meu pior momento, eu a tenho como uma mãe, ela cuida tão bem de meu filho.

- Ela já andava estranha faz tempo - disse caminhando rápido passando por ele - Manu - a chamei - vai a praia com Davi, preciso ir ao hospital - murmurei pra Davi não escutar.

- Quê? - Manu perguntou espantada e abaixou a voz - o que vai fazer no hospital? - sussurrou perguntando.

- Glória passou mal e eu preciso ir lá - expliquei - mas não comenta nada perto de Davi, ele é apegado a ela e eu ainda não sei a gravidade da situação - pedi pra evitar coisas maiores e ela me olhou com receio.

- Ok, boa sorte.


Notas Finais


Tá curto mas da proxima vai ser grandeeee.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...