História Depois de Você - Capítulo 39


Escrita por: ~

Exibições 173
Palavras 1.464
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Lemon, Luta, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Tem lemon !! Ui babado.

Capítulo 39 - Novos bilhetes, novas ameaças


Fanfic / Fanfiction Depois de Você - Capítulo 39 - Novos bilhetes, novas ameaças

 *T3ddy* 

 Eu ajudei o Luba com o banho, agora ele esta de pijamas e kroques (#Nemseicomoescreve...:') estamos aqui no jardim deitados na rede, ele esta com a cabeça em meu peito, enquanto eu afago seus cabelos que por sinal estão rosa novamente. 

 L: T3ddy... será que... 

 T: Amor... esse cara dos bilhetes deve ser um fã meio doido, ta tudo bem! 

 L: Mas se ele for doido a ponto de matar? 

 T: Ja se passou um mês se fosse isso acho que ja teria acontecido, deve ter sido uma brincadeira sem graça. 

 L: É... deve... As estrelas estavam lindas na noite de hoje, eu ali com o luba no meu peito, o cheiro dele, tava bom demais. 

 T: Amor... você... é.... 

 L: O que? 

 T: Nada... deixa pra lá! 

 L: Ah não senpai, você sabe que eu odeio ficar curioso... 

 T: Ta ... tudo bem... só não ri de mim! 

 L: Prometo! 

 Seus olhos verdes me encaravam e por um Instante eu quis dar risada. Nunca imaginei que meu melhor amigo se tornaria meu namorado, mano como a minha vida me trola. 

 T: Ah... é que eu tava pensando... você foi meu melhor amigo, hoje é meu namorado, isso é estranho mas é a melhor coisa que podia ter me acontecido... 

 Luba sorriu e seus olhos brilharam, porra como pode ser tão lindo desse jeito?

 L: Eu também acho engraçado tudo isso... você mudou... 

 T: Mudei por você! Não consegui ficar sem sorrir. 

 L: Unhum! 

 T: Imagina daqui a 5 anos, como você acha que vamos esta? 

 L:hmm... Morando juntos com certeza! 

Falou eu me inclinei para roubar um selinho. 

 T: Morando junto, com filhos, felizes com nosso trabalho... 

 L: Sim... exatamente assim! Pera... meu Deus ... você pensa em adoção? 

 T: Claro que eu penso, nós teremos a nossa família! 

 L: Arrr Que fofo! 

 Ele agora esta sentado de frente pra mim e suas pernas sobre minhas, suas mãos no meu rosto enquanto as minhas estavam em sua cintura. Eu sorri e o Luba também, certamente eu estava corado. 

 T: Eu sou um urso tinha que ser fofo!

 Ele me roubou um selinho e eu fiz o mesmo. 

 L:Assim que eu melhorar... a gente podia ver isso de casa, lugar onde vamos morar. 

 T: Então você tem que melhorar rápido, começando por comer! 

 L: Unhum, juro de dedinho! 

 Eu ri e ele também. 

 T: Agora vem aqui, que eu preciso matar essa saudade da sua boca! 

 O puxei pela nuca porém ele me manteve distante me impurrando com a mão. 

L: Eu acabei de te beijar! 

 T: Não foi o suficiente! 

 Tirei sua mão do meu peitoral e o puxei de vez. Ele veio pra mim ja sentando totalmente no meu colo, nós estavamos sozinhos um pouco daquilo não faria mal, e eu precisava, precisava tipo muito, mas pra vocês sentirem a intessidade, galera... eu precisava pra caralho! 

 *Luba*

~Lemon on~

 Assim que sentei no colo dele ele me beijou no inicio algo calmo, pequenas mordiscadas nos labios que foram mudando de rumo para um beijo fervoroso cheio de desejo, nossas linguas se amavam, enquanto minhas mãos estavam perdidas em seu cabelo e as dele apertavam a minha cintura possessivamente, não me segurei e comecei a rebolar em seu colo, sentindo seu membro estufar dentro do calção fino. 

 T: Não me provoca! 

 Ele disse, porem não me importei, rebolei mais e sorri entre o beijo ele me evitou por um instante. 

 T: Coração, alguém pode ver! 

 Falou e eu puxei seu rosto pra perto do meu, não parei de rebolar so diminuie a velocidade. 

 L: Quer que eu pare?  

Ele grunhiu e eu ri. 

 L: Lucas eu to falando... quer que eu pare? 

 T: Nãoaawnnn... 

 Ele gemeu então eu levei minhas mãos pela lateral do corpo dele me livrando da sua camisa. Como sempre T3ddy sendo o T3ddy se mecheu e agente caiu no chão. 

 T: Ai Caralho! 

 Reclamou e eu o impurrei pro lado.

 L: Você caiu em cima de mim e ainda reclama de dor? 

 T: Va se foder! 

 Disse entre o riso. 

 L: É melhor que você faça isso por mim!  

O puxei de volta e ali mesmo ficamos, ele me beijava lentamente pelo pescoço, eu queria mais, muito mais! Tirei seu calção e levei minhas mãos até seu sexo, apertei e ele gemeu no meu ouvido, ai era tão maravilhoso aquela sensação.  

T: Não me maltrata assim ! 

 L: Eu não to fazendo nada! 

 T: Por isso mesmo! 

 T3ddy colocou minha mão por dentro da boxer me fazendo morder os labios quando tive o contato com seu membro emdurecido e ja molhadinho pelo pré orgasmo. "DEIXA EU ENTRAR?" Ele pidiu manhoso e eu fiz que sim, se livrou da minha cueca e da dele eu entrelacei as pernas em sua cintura quando ele se encachou em mim, no começo dueo um pouco porém logo me acostumei e consegui recebelo por completo ele se movimentava dentro de mim enquanto eu arranhava suas costas, nos beijavamos loucamente na inteção de abafar nossos gemidos. Mordi os lábios dele sempre que ele estocava mais forte, senti sua cabecinha roçar a minha próstata. E eu realmente estava dominado de prazer meu membro chegou a doer de tanto tesão, então eu inverti as posições, nunca tinha feito assim mais as vezes precisamos inovar, comecei a calvalgar nele enquanto ele gemia cada vez mais alto, e eu mais fino, agora cada vez mais o sentia mais fundo e porra, como isso era bom. Ele chamava meu nome entre os gemidos.

então agarrou meu membro e começou a me masturbar me deixando ainda mais louco. 

 L:T3...

 antes de eu terninar seu nome, gosei nas mãos dele melando sua barriga ele mordeu os lábios e fechou os olhos que gostoso, me mantive firme, movimentando sobre ele, até que o sentir enclinar o quadriu e levar as mãos até a minha cintura me puxando pra baixo. Tava muito gosto então ele urrou e não demorou pra jorrar seu leintinho dentro de mim. Caí por cima dele nos separando um tempinho depois. Ele virou e me deu beijos no pescoço me fazendo arrepiar. 

 L:Humm... que gostoso! 

 Molhou os labios e me selou. 

 T: Você é uma delicia! 

 L: Eu sei! 

 Falei e o impurrei fazendo sair de cima de mim, comecei a recolher minhas roupas e me levantei. 

 T: Ei amor! Onde você pensa que vai?

 L: Se você for esperto vai vir atras de mim! 

 Sorri convencido depois sai correndo pela casa até o meu quarto e ele veio atrás me empurrou contra parede e me beijou com fervor. 

 T:Parece que o jogo virou não é mesmo? 

 Falou vitorioso me pondo pra dentro do banheiro... e o resto vocês ja imaginam, não é turmitcha? 

~Lemon off~

 *T3ddy* 

 Depois do nosso "Banho" o Lucas vestiu um pijama qualquer e eu como não tenho pijama coloquei apenas um calção azul e uma regata preta. Agora estamos todos a mesa, tia Carminha preparou um jantar delicioso, Luba deu umas gargalhadas das piadas que eu falei durante o jantar e soltou algumas também, nem parecia que ele estava doente. Otto: Descobrimos melhor remédio para o Lucas! 

 Luba: Ah é? 

 Carmen: Sim,Claro! 

 O: tem nome sobrenome e endereço! 

 C : E não podemos esquecer que um sorriso lindo! 

 Eu corei, corei muito tanto que nem soube o que falar, eu nunca sei reagir quando falam coisas bonitas pra mim ou sobre mim. 

L: Esqueceu de falar que muda de cor tambem! 

 T:Engraçadinho! 

 Rimos alto nessa hora, porém a campanhia tocou e como eu fui o unico que tinha acabado de comer fui até a porta. 

 T: Pode deixar, eu vou! 

 Era um rapaz moreno baixinho ele me entregou uma caixa e pediu que eu assinasse a entrega assim o fiz a caixa vinha remetida ao Luba... Não sei por que mais me arrepiei todo quando a segurei. 

 C: Quem era? 

 T: Um entregador! 

 O: A essa hora? 

 L: Amor o que tem na caixa? 

 O embrulho parecia normal no tom azul, e apenas um selo laranja onde estava escrito para quem era, mas não tinha dito quem havia mandado. 

 T: Não sei... mas ta dizendo que é para você! 

 L: Serio? DEIXA EU ABRIR! 

 Ele disse empolgado vindo em minha direção entreguei a caixa para o Luba enquanto ele rasgava o embrulho Otto e Carminha se aproximaram. 

 C: Então, filho? Oque é? 

 Ele abriu a caixa e tirou de dentro dela um ursinho que mais parecia um zumbie, (foto da capa!) com uma foto do luba "chorando" presa ao rosto. Notei que ele estava assustado então tomei a caixa dele e procurei por algo dentro da mesma uma carta, bilhete... seja lá o que fosse, dentro tinha uma foto minha e atrás da mesma estava escrito:

 " Aproveitem bastante, por que talvez não dure muito! "     


Notas Finais


Então o que tem pra me dizer?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...