História Depois desses anos, eu ainda te amo. - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Tags Frans, Sanrisk, Sansxfrisk
Exibições 92
Palavras 1.185
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Elementry: oi gente..... NOS DESCULPEM!!!!!!!!!!
Elly: Não nos matem pls..... vou explicar porque esse sumiço, bom o motivo foi..... Internet, exatamente.
Elementry: nossa Internet foi cortada por falta de pagamente e nossa prima trouxe o trequinho de internet dela temporariamente.... enfim, ta ai o cap 5 que eu amei escrever serio foi muito... FOFO!
Elly: agora sem mais enrolação, bora pro cap.

Capítulo 5 - Capítulo 5


Já avia passado um tempo desde que Sans e Frisk saiam todos os dias para brincarem, tinha vezes que iam apenas para pregar peças nas pessoas que passavam na rua, até que uma vez eles encontram um jardim cheio de Golden flower um campinho verde e uma linda cachoeira que próximo ela aviam as lindas Golden flower misturas as belas Echo flower, oque deixava a cachoeira ainda mais linda, ambas as crianças ficaram maravilhadas com o seu pequeno Jardim Secreto.

- Wow, esse lugar é fantástico – disse a pequena menina olhando as flores.

- Você quis dizer, maravilhOSSEA – o menino esqueleto soltou a piada fazendo Frisk cair na gargalhada.

- HAHA! essa foi boa Sans hehehe – Frisk foi se aproximando da cachoeira para ver as Echo flower.

- Papai disse uma vez que essas flores podem repetir oque falamos perto delas, isso significa que qualquer frase que disser perto delas, elas iram repetir e repetir e repetir, até alguém falar outra frase – Sans se aproximou de Frisk e ficou olhando a flor.

- Isso é incrível! – os olhos dourados da meninas refletiam o azul intenso da flor.

- Isso é incrível! – reproduziu a flor fazendo Frisk olhar surpresa e logo em seguida virar para Sans que tinha um sorriso dizendo: viu? Eu disse.

- Hmm... Ah já sei – Frisk se aproximou mais um pouco da flor e sussurrou umas palavras, Sans não deixou de ficar curioso, mas quando ia perguntar oque ela disse para a flor a mesma reproduziu.

- Sans, você é meu melhor amigo e quero que saiba que ficou muito feliz em saber que vamos ser amigos para sempre, eu prometo não te esquecer, prometo sempre estar quando precisar, prometo te ajudar em tudo... eu te adoro garoto esqueleto! - quando a flor parou de reproduzir a fala de Frisk, Sans estava de orbitas arregaladas, um pequeno sorriso e meio azul também.

- Isso... foi incrível Frisk mas, porque fez isso? – disse Sans ainda olhando a flor.

- Olha pra mim – e assim o menino fez se deparando com Frisk segurando uma caixinha nas mãos, a caixinha era azul clara e a fita era vermelha – Feliz aniversario garoto esqueleto! – ela entregou a caixinha dando um lindo sorriso.

- Hun?... nossa você lembrou, obrigado Frisk – disse ele pegando a caixinha – Oque é? – ele sacode fraco a caixinha para ouvir o barulho.

- Hehehe abra e veja – assim que ele tira o laço vermelho e abre a tapa ele vê um lindo colar de coração vermelho – Esse é o seu e – Frisk tira de dentro do bolso um outro colar de coração, só que azul e de cabeça pra baixo – Esse é o meu.

- Wow, heh obrigado Frisk... hey deixa eu por o seu colar e você põe o meu!

- Certo – e assim os dois puseram os colares nos devidos pescoços – Pronto, agora você tem minha alma e eu tenho a sua – riu Frisk.

- Legal, agora... Hora de se molhar – disse Sans empurrando Frisk na agua, já que estava na beirada, a mesma riu e jogou lama no menino que logo jogou nela também, então deu-se inicio a uma guerra de lama, os dois riam sem parar, ficaram assim até se jogarem na agua para tirarem a metade da lama em suas roupas mas, mesmo assim continuaram brincando, jogando agua na cara um do outro. Quando voltaram para casa, já era de noite e Gaster não gostou de ver as duas crianças encharcadas e sujas de lama, mandou os dois irem pro banheiro e ele mesmo deu banho nos dois juntos, depois do banho eles, já limpos e arrumados foram jantar e em seguida viram Tv, a família toda estava la, até que Sans, Frisk e o bebe Papy dormiram juntos e Gaster os levou para seu quarto, que tinha uma cama grande o suficiente para os quatro, e assim dormiu com as crianças.

Com o passar do tempo chegou o Inverno, Sans e Frisk adoravam fazer bonecos de neve, quando Gaster dormiu na varanda do quintal da casa eles o transformaram em um boneco de neve e chamaram de “Goo de neve” (Elly: entendedores entenderam), oque provocou varias rizadas de todos,  a época de neve foi divertida, então chegou a Primavera, época esta que o bebe Papy deu seus primeiros passos, Frisk conseguiu o sorrisinho do bebezinho indo até os braços de Gaster, que estava muito feliz, quando a família saiu para um lindo campo ver o por do sol, a menina e o monstrinho esquelético fizeram lindas coroas de flores e puseram um em cada e observaram o sol sumindo no horizonte.

O ano foi passando e logo o natal chegou, as ruas iluminadas, as casas enfeitadas, as pessoas decorando suas arvores, estava tudo uma maravilha e na casa da família Skeleton a felicidade era enorme afinal, seria o primeiro natal de Frisk com eles, muitos amigos de Gaster foram para a ceia entre eles foram, Thiffany com a pequena Muffet, os amigos do Salão de beleza, um amigo cientista com sua filha Alphys, uma lagartinha da cor amarela tímida e de grandes óculos, a mesma ficou amiga de Frisk em instantes, também foi um membro da guarda real dos monstros com sua pequena pupila Undyne, uma monstra do tipo peixe de escama azulada, cabelos vermelhos e intensos olhos amarelo sol, não demorou muito para também virar amiga da humana, tudo estava na perfeita festa, os adultos conversavam, as crianças brincavam, estava tudo perfeito, até Frisk dar falta de Sans, ela olhava para todo o canto mas, não achava o mesmo até que o achou no quintal fitando o seu estrelado.

- Sans! – ela vai até ele – Sans, oque faz aqui? Te procurei em toda a casa.

- Desculpe te preocupar, estava olhando as estrelas, sabia que se pedirmos para elas e se for do fundo da alma ou do coração, o pedido se realiza?

- Serio? Hm... então vamos ver... – ela fecha os olhos e se concentra – Eu desejo, que nunca, nunca mesmo eu me separe daqueles que amo – assim que terminou de falar abriu os olhos e levantou os braços como se tivesse jogando algo para o ar e saísse voando – Sua vez garoto esqueleto.

- Heh, eu desejo, que nunca me separe da minha garota monstro – disse ele rindo e fazendo a mesma coisa que Frisk vez.

- Hahaha sua? – a menina riu para ele e cruzou os braços virando para ele.

- Sim, minha!! - disse ele dando um abraço de urso na menina rindo a mesma tentava “sair” do abraço enquanto ria. Depois os dois voltaram e logo deu a hora de por a estrela na ponta da arvore de natal e claro, foi Frisk quem pôs a estrela, então veio à ceia, logo todos os convidados foram embora, a família foi se arrumar para ir dormir, depois de tomados banho e prontos pra dormir, Gaster deu boa noite para os dois e fechou a porta. (Elementry: detalhezinho, a Frisk já esta com a cama dela, era só isso mesmo).

- Boa noite menina monstro.

- Boa noite menino esqueleto – e assim ambos dormiram.


Notas Finais


Elly: foi isso gente esperamos que tenham gostado
Elementry: E que não nos odeiem por fazer vocês esperarem tanto, ah e gostaria de pedir para se demorarmos por favor NÃO apresem...

Elementry/Elly: isso é tudo Byebye!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...