História Depois do Fim - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Gaara, Gaasaku, Sakura, Sasuke, Sasusaku
Visualizações 76
Palavras 2.438
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Luta, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olaaa meus amores, mais uma vez me desculpem pela demora :(
O próximo capitulo ja esta sendo feito :3
Espero que gostem e desculpem os erros ortográficos !

Capítulo 5 - Um Uzumaki retorna


Fanfic / Fanfiction Depois do Fim - Capítulo 5 - Um Uzumaki retorna

A respiração dos dois estavam próximas assim como seus rostos. Seus olhos estavam juntos. Uma aproximação foi feita da parte de Gaara. Ele queria beija-la naquele instante e assim faria. Ele percebeu Sakura fechar os olhos, o que o incentivou a continuar.

Seus olhos continuaram fixados a garota a sua frente e então, quando estava próximo o bastante, Gaara fechou os olhos.

Finalmente, seus lábios se tocaram em um selinho. Mais não era o suficiente. Gaara movimentou sua língua nos lábios de Sakura, que os separou lentamente. Por fim, o beijo.

Os lábios do ruivo se moviam com delicadeza, seguindo o ritmo de Sakura.

Foi um beijo calmo, sem língua. Era o primeiro beijo de Sakura. E que beijo horrível, precisava fazer algo para mudar aquilo.

A rosada então encontrou sua língua na de Gaara, provando o gosto doce de sua saliva. O garoto por sua vez, envolveu um de seus braços na cintura dela, enquanto sua outra mão pousava em suas costas, a trazendo para mais perto de si. Os lábios de ambos se moviam em um ritmo calmo, suas línguas se encontravam varias vezes dando um sabor  mais no beijo.

Pararam o beijo com selinhos por falta de ar, a respiração de Sakura estava um tanto que acelerada, o que fez Gaara dar um riso nasalado.

 

- Esse foi ... meu primeiro beijo – a rósea disse em um sussurro, enquanto tocava seus lábios com o indicador

 

Gaara apenas a olhava, imaginando quanto pureza havia dentro dela. Levou uma de suas mãos até o rosto da menor e acariciou com o polegar, os olhos esmeraldas o encararam com um semi-sorriso nos lábios.

 

- É tão bela – um sorriso surgiu nos lábios do ruivo

 

Não havia muito o que dizer. Sakura sentiu vontade de ter seus lábios juntos novamente, e assim fez. Quase que em um pulo, colocou seus braços ao redor do pescoço de Gaara, colando seus lábios novamente em um beijo preciso. O ruivo cedeu de imediato. Seus rosto se moviam para lados opostos, o que dava mais profundidade ao beijo. Novamente pousou sua mão sobre as costas de Sakura, por impulso, a puxou para mais perto fazendo com que ela se sentasse sobre uma de suas coxas. O beijo não parou, estava mais rápido agora. Sakura sentia falta do ar, mais se recusava interromper algo tão bom quanto aquele beijo.

A respiração de ambos começaram a ficar pesadas, podendo ser ouvidas.

Gaara sentia vontade de mais, queria toca-la. Sentiu vontade de faze-la sua mais não poderia. O ruivo afastou seus lábios, trazendo consigo o lábio de Sakura em um leve mordida.

Sakura sorriu, deixando com que ele se afastasse. Ela trouxe uma de suas mãos até os cabelos ruivos e os acariciou levemente.

O quão bom havia sido aquele momento, aquele beijo. Sentiu que poderia beija-lo durante horas mais não faria já que ele havia recuado. Ficaram apenas se olhando por um tempo e trocando caricias nos rostos e cabelos.

 

- Você precisa comer – Gaara desceu suas mãos, segurando na cintura de Sakura

 

Só então Sakura se deu por conta de que estava sentava sobre uma das coxas dele. Sentiu suas bochechas queimarem mas não por vergonha, mais sim por estar confortável e tal lugar. Saiu da posição em que estava, sentando próxima a parede e escorando suas costas sobre a mesma.

 

- Estou com fome – Sakura sorriu

- Peguei mais algumas frutas e trouxe agua fresca. Achei um lago não muito longe daqui com peixes, ia tentar pescar algum mas desisti quando lembrei que fogo atrai mortos. – ele dizia enquanto pegava a mochila e colocava sobre a cama

 

Haviam mais maçãs, algumas mangas e bananas. Sakura optou por comer uma banana e manga.

 

- Você também precisa comer algo – a rosada descascava sua banana com delicadeza

- Estou sem fome, me alimentei enquanto procurava mantimentos !

 

Gaara se aproximou de Sakura, se sentando ao lado dela, encostando também na parede. Seguiu seus olhos até ela e ficou a encara-la. O que faria agora ? Como ficariam depois desse beijo ? Falariam sobre isso ou apenas esqueceriam ?

Não. Por ele jamais esqueceriam. Tentariam até ter algo mais, talvez um namoro quem sabe. O ruivo já havia admitido para si mesmo que havia despertado sentimentos por Sakura.

Ela o olhou enquanto se alimentava e sorriu. Estava feliz pelo que aconteceu. Sakura também já havia aceitado que sentia algo por Gaara.

- No que está pensando ? – a voz suave de Sakura chamou a atenção dele

- Em tudo – ele se atreveria a dizer a ela os seus pensamentos de segundos antes ?

- Tudo ? – ela o olhou confusa

 

Gaara apenas sorriu, como iria dizer para ela que queria que algo mais nascesse entre os dois ? Ou como diria que estava preocupado com o depois do beijo ?

A rosada por sua vez se calou. Ao terminas de comer suas frutas, começou a pensar sobre o que havia acontecido. Foi tão especial para ela, mas seria também para ele ? Teria coragem de perguntar sobre o beijo ?

Tocou seus lábios novamente enquanto fechava os olhos, relembrando o acontecido. Deu um leve sorriso e voltou a abrir os olhos

- Foi bom .. – disse num sussurro, mas o suficiente para o ruivo que a observava em seus movimentos ouvisse

- Foi – Gaara estava serio

- Como será agora ? – os olhos de Sakura encontraram o de Gaara

 

O ruivo sorriu de canto, então ela tinha o mesmo pensamento que ele. As palavras ditas foram o suficiente para que ele tomasse a iniciativa de aproximar seus rostos novamente.

Mais uma vez, seus lábios se encontraram em mais um beijo .

 

...

 

A manhã chegou, trazendo consigo a chuva. Sakura abriu seus olhos lentamente e sorriu, a tempos não via chuva. Sua cabeça estava sobre o peito de Gaara que ainda dormia calmamente.

Sakura se levantou devagar para não acordar o garoto que dormia. Caminhou vagarosamente até a janela e se abaixou, olhando por uma das frestas de madeira o cair da chuva. Suas narinas se encheram com o cheiro de terra molhava, o que a fez respirar fundo.

 

- O que esta fazendo ? – a voz do ruivo a chamou atenção, fazendo com que se endireitasse e olhasse para ele

- Esta chovendo, a tempos não a via – Sakura sorriu, voltando a olhar pelos buracos da madeira

 

Gaara apenas sorriu. Sakura sempre encontrava um jeito diferente de encantá-lo, a cada dia que se passava, mais bela ela se tornava.

 

...

 

O sol já estava no meio do céu quando os dois resolveram seguir viagem, finalmente a chuva cessara os possibilitando de prosseguir o caminho. Novamente deixaram aquela pequena casa abandonada.

Andaram por horas, Sakura estava com um pedaço de pano enrolado em seu braço. Não era o certo, mais protegia aquela pele tão arroxeada.

Horas e mais horas se passaram.

...

 

Ao longe era possível ver um enorme muro. Era um abrigo. Eles sorriram aliviados ao ver que dessa vez estariam realmente seguros.

 

- Espere aqui, vou ir até o topo dessa arvore para ver se o caminho esta livre – o ruivo disse enquanto pressionava seus lábios sobre a testa de Sakura

 

Ela apenas sorriu, se sentando em seguida.

Era incrível a sensação de alivio que preenchia o corpo de Sakura, finalmente sua vida voltria ao “normal”. Sorriu ao pensar na possibilidade de encontrar Naruto e outros amigo la, seria perfeito ...

Seria !

A cena foi rápida, mortos-vivos se aproximavam, uns seis. Vinham em direções opostas, andando desengonçados e com os braços esticados para frente, eram lentos, mais estavam cada passo mais perto.

Sakura se levantou rapidamente, deu alguns passos para trás mais sentiu o tronco da arvore em suas costas. Olhou para cima e gritou Gaara. Não sabia se o garoto havia a ouvido. Olhou para os lados e não avistou nenhum tronco ou galho que lhe possibilitasse se defender.

Era o fim !

Sakura deixou que se corpo escorregasse pelo tronco, logo se sentou ao chão. Colocou as mãos sobre o rosto pedindo a Kami para que não sofresse muito.

Mas não era hoje Sakura .

Ouviu-se então o barulho de uma lamina, em seguida, corpos se chocando ao chão. Por fim, um barulho forte de pés se chocando ao chão. A Rosada tirou as mãos do rosto e abriu os olhos, mais seus movimentos lhe falharam naquele instante.

Ver suas vestimentas foram o bastante para que Sakura se levantasse e corresse na direção da figura  sua frente. Era ele, Naruto.

Sakura se chocou fortemente contra as costas de Naruto, o abraçando por trás. Suas pequenas mãos invadiram o peitoral do loiro e o apertaram. Diversas emoções tomaram conta do momento, felicidade, alivio, alegria, afeto.

Naruto por sua vez, afastou as mãos da menor de seu peito e se virou para ela, a tomando em seus braços com um longo abraço apertado.

Quando por fim se separam, o loiro a olhou com um grande sorriso nos lábios, em seguida aproximou os mesmos da garota e depositou em leve beijo em sua testa.

 

- Por onde andou ? Eu fui a sua procura – Sakura deu um leve empurrão no amigo

- Naruto sorriu, sentia saudades daquela garota – Assim que soube sobre o vírus, voltei para Konoha na esperança de acha-la, mas antes mesmo que pudesse chegar encontrei pessoas que me disseram que tudo lá estava em ruinas. Você me assustou Rosada – novamente Naruto a tomou em seus braços, era um alivio ver Sakura viva

- Não fiquei por menos – após alguns segundos, desfez o abraço – Gaara me encontrou, cheguei onde estou por ele – os olhos esmeraldas foram de encontro ao ruivo e estava próximo a arvore apenas observando

- Sabaku ? – Naruto aproximou-se do rapaz, e em um movimento rápido levou suas mãos aos ombros do ruivo, o olhando de perto – A quanto tempo não o vejo !

- A anos Uzumaki – um pequeno sorriso tomou os lábios de Gaara , mas logo se desfez

- Fico feliz que estejam bem – o loiro mantinha seus olhos em Sakura, estava feliz e realizado por não ter a perdido – O que aconteceu ai ? – disse ao ver os enfaixes no braço da garota

- Digamos que eu fui desastrada, mas apenas uma vez – Sakura riu, já imaginando o que o colega diria. Por sua surpresa, ele apenas riu com ela

- Temos que achar um jeito de entrar, lá estaremos seguros e teremos comida – disse Naruto

- Novidade que você está pensando em comida – a voz de Sakura era brincalhona

- Eu tenho um plano – Gaara se manifestou, se aproximando dos outros

...

 

O plano de Gaara havia sido executado com perfeição. Pular entre as arvores e se aproximar ao máximo do muro, assim que estivessem perto o suficiente, tentar salta para ele.

Ocorreu com combinado, os três estavam sobre o muro e olhavam para o chão, era uma altura bem grande. Por sorte, ao lado de dentro havia algumas arvores também. Saltaram em suas direções para que pudessem apoiar a queda.

Conseguiram, estavam ao chão e salvos. Porém ... não estavam totalmente livres da morte.

 

- Apresentem-se – vários soldados se posicionavam frente ao trio, alguns estavam com varias kunais nas mãos, já outros em posição de ataque

- Não ataquem, não somos como eles. Sou Naruto Uzumaki, Sakura Haruno e Sabaku no Gaara – Naruto dizia enquanto apontava para os amigos

- Uzumaki Naruto – numa sintonia, abaixaram as kunais – Estão seguros agora, mas não até termos certeza de que não estão infectados, me acompanhem – disse um deles que parecia ser o capitão

 

Seguiram o homem por todo o abrigo. Era como se fosse um acampamento. Não havia casas, apenas “barracas” que provavelmente apenas protegeria do frio. As “barracas” mantinham uma boa distancia uma das outras e ficavam espalhadas por todo o local, provavelmente para dar certa “privacidade”.

Os três foram levados para o fundo do abrigo, onde havia uma, apenas uma casa de tijolos. Enquanto adentravam, deduziram que ali seria um hospital improvisado, onde havia varias divisórias e leitos. Algumas pessoas estavam por lá, mas não havia ninguém que estivesse acamado.

Após um longo corredor, estavam em frente a uma porta de madeira com a detra “S-1” gravada na porta.

 

- Esperem aqui – o soldado deu duas batidas na porta e logo adentrou.

 

Alguns minutos se passaram e a porta se abriu, por ela passa o soldado que se retira sem direcionar palavra alguma as três. Logo mais, passos são ouvidos se aproximando, uma figura se posiciona na porta e ao olhar, a felicidade tomou conta de Sakura e Naruto .

De momento, Sakura se levanta e corre em direção a porta, abraçando rapidamente a mulher que ali está. Felicidade, alivio, proteção. Era isso o que Sakura sentia naquele momento.

Não demorou muito para que Naruto se levantasse e fosse até a porta também, sem dizer nada, seus braços tomaram as duas mulheres de uma vez só em um abraço de alivio.

Por alguns minutos ali ficaram, mais Sakura tratou de se afastar. Precisava falar, precisava perguntar .

 

- Como ? Tsunade eu ... por Kami como estou feliz – novamente abraçou a loira a sua frente

- Não imagina o quanto eu estou aliviada por saber que estão bem – a loira afagava os cabelos de Sakura – Como cesta crescido Gaara, da ultima vez que o vi era um moleque – sorriu

- Senhora Tsunade continua jovem e bela como sempre – o ruivo deu um sorriso

 pequeno

- Venham, entrem. Preciso saber como estão – Tsunade dava passagem pela porta

 

O quão boa era a sensação de estar ali, estarem salvos e serem protegidos pela guarda de Tsunade.

Conversaram durante horas, falaram sobre os acontecidos e sobre teorias de como o vírus poderia ter sido solto, por fim, tomaram um chá no qual a própria líder havia feito. O chá continha ervas fortes que ao serem ingeridas, eram distribuídas pelo corpo, revelando assim qualquer ferimento ou até mesmo “mordidas”.

Por fim, a maior disse que lhes cederiam três quartos para que ficassem dentro da casa, já o a mesma não era tão ocupada como antigamente.

Pediu para que Naruto e Gaara fizessem parte dos escudeiros e que Sakura ficasse por perto para ajuda-la com as ervas e doentes. Sem pensar muito, os três aceitaram de imediato.

Tudo começaria pela manhã.

Essa era uma nova chance para a humanidade, um pequeno mundo seguro se formava atrás daqueles grandes muros e qualquer ajuda era bem vinda. Ter a oportunidade de contribuir e proteger os que ali habitavam era a melhor coisa que poderiam fazer.

Nisso os três eram idênticos, colocarem a vida de outras pessoas a frente da sua.

 

[...]



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...