História Depois do Portal - Nova dimensão. - Capítulo 62


Escrita por: ~

Postado
Categorias Os Instrumentos Mortais, Shadowhunters
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Clary Fairchild (Clary Fray), Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Jocelyn Fairchild, Magnus Bane, Personagens Originais, Simon Lewis, Valentim Morgenstern
Tags Alec Lightwood, Clace, Clary, Clary Fray, Jace Wayland, Magnus Bane, Malec, Shadowhunters, Sizzy
Exibições 113
Palavras 1.015
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Lemon, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura anjos.

Capítulo 62 - Tempo suficiente para continuar te admirando


Fanfic / Fanfiction Depois do Portal - Nova dimensão. - Capítulo 62 - Tempo suficiente para continuar te admirando

“ Porque alguém faria tão mal a outra pessoa, a ponto de tortura-la e rir as custas do sofrimento do outro?  Que criatura terrível é esse homem? Será que vou me tornar assim? Porque com Magnus? – pensou Alexander ainda no banheiro, em sua mente ecoava os gritos de Magnus e as reações a cada sofrimento que Robert proporcionava ao feiticeiro.

- Se eu conheço Alec e sabendo que ele viu o vídeo ele deve estar quase enlouquecendo naquele banheiro. – disse Jace.

- Temos que ir lá para dar força para Alexander.  Magnus pode não ter as lembranças do que ele passou mais Alec viu mesmo que por vídeo. Isso é assustador – falou Izzy saindo do escritório e indo em direção ao banheiro.

Todos saíram do escritório e foram para sala. Izzy, Jace e Maryse foram em direção ao banheiro para tentar ajudar Alexander.

Depois de algumas batidas na porta e algumas conversas Alec decidiu sair. Deixando o trio mais calmo. Logo sendo abraçado pelo trio. Alec estava aos prantos.

- Ter visto tamanha crueldade com alguém que se ama deve mexer demais  com qualquer pessoa. – disse Ragnor na sala ainda abismado  com que Magnus tinha sofrido.

Catarina tentava raciocinar com clareza apesar do resultado.

- O que o Sr. Robert queria injetando e fazendo com que Magnus ingerisse essas  substâncias todas. Ainda tem algumas perguntas sem respostas nessa equação. – disse Catarina para Ragnor.

Alexander voltou para sala sendo seguido e amparado pelo trio.

- Meu filho sei que isso tudo é terrível, vamos dar um jeito nisso. Mas você precisa ser forte porque Magnus não se lembra do ocorrido. Ele agora está na cama dele e bem apesar de tudo. Você tem que dar todo  amor que ele precisa nesse momento. – fala Maryse sendo apoiada por todos que concordam com que a matriarca afirma.

Simon e Clary aparecem vindos da cozinha com água com açúcar e uma bandeja de coisas gostosa. Alexander toma a água e tenta relaxar um pouco no sofá.  Ele começa a relaxar algum tempo depois. Agradece o apoio de todos e sobe para o quarto de Magnus.

Magnus ainda estava dormindo tranquilamente. O que faz Alec apenas o observar suspirando.

O feiticeiro começa a despertar lentamente fazendo com que Alec não se cansasse  de admirar.

- Há quanto tempo você está ai sentado. – Magnus fala com a voz ainda embargada pelo sono.

- Tempo suficiente para continuar te admirando. Trouxe seu lanche da tarde. – disse Alec pegando a bandeja e o deixando em cima da cama.

- Nossa eu dormi esse tempo todo. Eu deveria estar fazendo alguma coisa. Não posso ficar esse tempo todo parado. – Disse Magnus se levantando da cama sendo amparado por Alec.

- Não seja bobo. Você esta em recuperação. – falou Alec fazendo com que o mais velho se sentasse.

- Eu só estou achando estranho que meus  poderes adormeceram , não estão tão fortes como antes.- disse Magnus fazendo com que Alec se preocupasse.

- Daqui a pouco eles voltam. Você sabe que é pratica. – disse Alec desconversando e tentando disfarçar a preocupação.

- Vamos comer as coisas maravilhosas que termos nessa bandeja. Depois podemos relaxar na banheira o que você acha.! – disse Alec com um leve sorriso travesso para Magnus.

- Esse sorriso me encanta cada vez que te vejo Alexander. – Magnus afirmou dando um beijo delicado na ponta do nariz de Alec que fecha os olhos pelo leve toque que Magnus lhe proporciona.

Eles começaram a alimentar- se com os produtos que tinham na bandeja quando num momento de travessura Magnus pega pouco da cobertura do bolo e passa no rosto de Alec que se surpreende com o feito do mais velho, que agora gargalhava pela careta feita de Alec.

Alexander faz uma cara de bravo mais logo cai na gargalhada junto com mais velho.

Alexander se esquecia de tudo quando estava junto a Magnus.

Magnus limpou o rosto de Alexander que logo comeu a cobertura da mão de Magnus.

Alec também aproveitou o momento de descuido para passar geleia na cara de Magnus, que dessa fez cara de indignação. Arrancando um sorriso de alegria de Alexander. Logo depois Alexander beijou onde estava sujo de geleia.

Eles se beijaram logo em seguida com doce gosto de morango.  Um beijo calmo se sucedeu e outros logo em seguida.

Aproveitaram o lanche juntos em um clima de descontração, intermináveis beijos e carinhos.

Minutos se passaram.

Alexander sentiu que seu amado estava um pouco desconfortável, deixou a bandeja num canto do quarto e aproveitou que Magnus estava sentado e começou a fazer uma massagem para alivio do mais velho que a cada investida de Alexander, permitia sentir sensações de relaxamento  proporcionadas pelo moreno.

As massagens foram se intensificando intercalados por beijos. Até que Alec sai de repende causando estranheza a Magnus que reclama um pouco.

Alec vai em direção ao banheiro fica por incansáveis 20 minutos que para Magnus parecia uma eternidade.

Quando voltou conduziu Magnus gentilmente até o banheiro onde eles puderam entrar numa banheira repleta de sais de banho. Tomar um banho quente e relaxante. Aproveitar para ficarem juntos sentindo o corpo um do outro.   

 

Enquanto isso no hotel de luxo em algum lugar do mundo.

- Então está tudo planejado. Muito bom fazer negócios com você. – Robert ao telefone com alguns fornecedores em seguida desligando.

Robert estava em seu notebook escrevendo. E aproveitando as mordomias.

Enquanto escrevia ligou para um numero que logo atendeu.

- Que bom falar com você, posso contar contigo para colocar o meu plano em prática. – disse Robert.

- Sim eu aceito, mais eu quero a metade da grana que você me ofereceu mais o patrocínio antes de começar isso. Depositado na minha conta. – disse Homem ao telefone.

- Tudo bem logo na segunda-feira estará depositado, você tem que cumprir com o combinado. – retornou a falar Robert.

- Está tudo ok eu nunca volto com a minha palavra se eu lhe dei eu vou cumprir – disse o tal homem.

- Então está fechado. Um abraço. – disse Robert desligando o telefone em seguida.

- Muito bom fazer negócios com você Hogde.


Notas Finais


Obrigada por acompanharem está fic.
Um super beijo para todos vocês são sempre maravilhosos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...