História Depois que te conheci! - Capítulo 49


Escrita por: ~

Postado
Categorias Henrique & Juliano
Personagens Henrique, Juliano, Personagens Originais
Tags Henriqueejuliano
Exibições 441
Palavras 1.224
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 49 - Toda briga de amor é assim


Fanfic / Fanfiction Depois que te conheci! - Capítulo 49 - Toda briga de amor é assim

- Isa - Henrique me olhou com espanto. - Meu Deus, não precisa disso, já te pedi desculpas.
- Henrique! - Respirei fundo e pensei bem no que ia dizer ou fazer - Deixa eu ficar sozinha.
- Amor! - Percebo seus olhos lacrimejar - Não faz isso.
- Não estou terminando Henrique - Viro de costas pra não deixa-lo ver as lágrimas rolarem. Podia ser besteira, mas pra mim, era mais forte que isso.
- Já passei por isso com o Caio, Henrique não vou passar por isso de novo. Então para evitar um desentendimento maior me deixa sozinha hoje, amanhã eu te ligo e a gente conversa - Dei graças a Deus mentalmente que Luana não estava.
- Isabela eu não... - Ele pausou e baixou a cabeça fechando os olhos - Você promete que me liga amanhã?.
- Prometo!
- Então se você prefere assim, eu vou - Henrique se aproximou pra me dar um beijo mas desviei fazendo-o beijar minha buchecha.
- Eu ti amo - Ele sussurrou, sorri forçada.
- Também - Foi a unica coisa que eu consegui dizer. Talvez eu estivesse tão magoada mesmo pelo fato de ter sofrido demais com o Caio e me sentia insegura com isso, mas aquilo me machucava por dentro. Tantos ciúmes, e agora ja começava com desconfiança. Me colocar a culpa numa coisa absurda? Não, não iria deixar ele fazer o que queria.
Henrique saiu meio atordoado e eu evitei de chorar depois de fechar a porta.
Só queria passar aquela noite sozinha, dar uma prensa nele e conversar melhor no outro dia.
Tomei um banho rápido e cai na cama adormecendo em seguida.

            ...

Acordei e a primeira coisa que fiz foi desligar o celular, quanto mais poderia adiar conversar com Henrique eu faria, para assusta-lo mesmo.

Luana chegou e passamos o dia juntas, conversando sobre tudo o que acontecerá nos últimos dias comigo e Henrique. E então a ajudei empacotar suas coisas pra levar para a casa do Gu já.
- Não acredito que vai me abandonar já- Digo fechando a última caixa.
- Vou te ver quase todos os dias amiga - Luana prometia com os dedos.
- Eu sei - Passava a mão na sua barriga - É por uma boa causa, e também eu sabia que isso iria acontecer mais cedo ou mais tarde. - Deixamos as duas as lágrimas rolarem.
Caramba, eram anos de amizade, desde muito novinhas e agora minha amiga estava pronta pra seguir a sua vida, com o homem que ela amava e grávida... linda e grávida.
- O que vai fazer agora? - Lu perguntou pegando a toalha de banho - Vai ligar pro Henrique?
- Ainda não. Primeiro vou caminhar um pouco, porque faz tempo que não faço isso... Ai depois eu ligo.
- Não esqueça do que eu te falei Bela, não seja tão dura - Ela disse rígida antes de entrar no banho - Ele ainda está aprendendo a conviver com esse sentimento...

                  ...

Depois de pelo menos uma hora caminhando, voltando pra casa, estava distraída com o fone nos ouvidos e então percebi um carro diminuindo a velocidade do meu lado e me acompanhando... Era ele... Henrique estava com a cara amassada de quem havia dormido o dia todo, não era pra menos, ele precisava mesmo descansar.
- Oi - Digo tirando o fone dos ouvidos sem diminuir os passos.
- Te liguei e não está dando ligação - Ele falava calmo e baixinho com o braço escorado no vidro - Desculpa, mas não aguentei esperar.
- Tudo bem, eu já ia te ligar mesmo - Respondi sem desdém e olhei para o celular percebendo as ligações... Continuei caminhando.
- Isa! - Henrique me chamou a atenção mais alto, percebi que ele havia parado o carro e eu estava a alguns passos pra frente - Quantas vezes vou ter que te pedir desculpas ainda? - Suspirei fundo e voltei me escorrando sobre o vidro.
- Você me fez passar a maior vergonha Henrique.
- Desculpa se gostar tanto de você te intimida Isabela - Ele disse sério, parecendo espantado com o que eu havia dito.
- Não foi isso que eu disse - Me alterei - Viu como você é caramba? Se põe no meu lugar... e ainda me ofendeu e me culpou.
- Mais uma vez Isabela - Henrique pegou no meu braço de leve - Mais uma vez to pedindo: Me desculpa? Não vai mais acontecer. - Respiro fundo outra vez.
- Ta bom Henrique, esquece essa história - Por mais que aquilo ainda estava instalado eu não conseguia ficar longe, mas também não conseguia sorrir atoa. Querendo ou não o clima ainda estava tenso.
Ele abriu a porta para que eu entrasse e foi o que eu fiz.
- Vamos lá em casa? - Me olhou com os olhos baixos antes de partir - Vamos fazer uma janta.
- Tá, só que preciso passar em casa e tomar um banho - Respondi ainda sem jeito...

Como de costume enquanto eu tomava meu banho Henrique ficou deitado na minha cama e depois de me arrumar seguimos para a casa dele, o tempo todo em silêncio, trocando apenas palavras necessárias.

Chegamos e preferi não me misturar, haviam várias pessoas e fiquei na minha recebendo a companhia da Mari enquanto Henrique estava do outro lado, na frente da churrasqueira com Thiago e Juliano.
- O que ta acontecendo menina? - Mari me repreende enquanto Henrique não tirava os olhos de mim com uma cerveja nas mãos.
- Jura que ele não te contou? - Perguntei desconfiada.
- Contou - Mari cruzou os braços na minha frente. - E já dei uma comida de rabo nele também... mas Bela, você tem que entender ele, já te expliquei que ele é assim... Henrique morre de medo de perder, e vocês já perderam muito tempo longe. Ele se arrependeu Isa, te garanto, não da esse gelo tão grande no menino, ele sofre de verdade.- Respiro devagar olhando para Henrique que sem me olhar entrou pra dentro da casa.
- Vai atrás dele Isa, vai - Mari pedia dócil - Vai conversar com ele.
Sem responde-lá entrei na casa.
O encontrei deitado no sofá com o braço cobrindo os olhos.
- Por que ta aqui? - Perguntei parando na sua frente fazendo-o me olhar. Ele Sorriu fraco assim que seus olhos me viram.
- Não to muito pra festa ou bebedeira hoje. - Respondeu me estendendo a mão, sentei do seu lado e ele ficou me olhando e colocou a mecha de cabelo atrás da orelha me fazendo sorrir largo. Incrível como Marília conseguia me fazer amolecer apenas com palavras. E como Henrique com seus gestos me fazia querer realmente esquecer do que aconteceu antes.
- Eu ti amo - Sussurro fazendo-o sorrir largo.
- Linda! - Ele continuou passando a mão nos meus cabelos - Acho que não sei mais viver sem você.
- Sabe sim - Beijei seus lábios de leve.
- Talvez eu saiba mesmo - Henrique respondeu me olhando pequeno - Mas eu não quero...
Fechei os olhos sentindo a cabeça latejar.
- To morrendo de dor de cabeça.
- Quer deitar? - Ele perguntou levantando do sofá.
- Você não quer ir la fora?
- Quero ficar com você... Vamos subir? - Assenti sentindo um alívio.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...