História Depois que te conheci! - Capítulo 83


Escrita por: ~

Postado
Categorias Henrique & Juliano
Personagens Henrique, Juliano, Personagens Originais
Tags Henriqueejuliano
Exibições 261
Palavras 1.315
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oieee amores da minha vida 😻😻 Gente eu ia finalizar a fic nos próximos capítulos, maaas a Lindeza da ~RafaSaantos2 fez um comentário nos últimos capítulos que me deu outra ideia, então vai continuar ainda, não sei por quantos capítulos rsrs ( Tá difícil pra terminar kkk)... Créditos a essa linda da Rafa 😘😘❤

Capítulo 83 - Nosso telefone, nosso endereço!


Fanfic / Fanfiction Depois que te conheci! - Capítulo 83 - Nosso telefone, nosso endereço!

Henrique estava viajando pelos shows a duas semanas... Eu e João já não aguentavamos de saudade, a cada dia parecia uma eternidade... Eu realmente não me via mais longe daquele homem... 

Já era tarde da noite e eu não conseguia dormir, coloquei um filme qualquer e ataquei a lata de brigadeiro da geladeira, estava distraída no filme quando Henrique me ligou. 


Ligação On* 

- Oi amor - Atendi aliviada, lembrando que no outro dia o abraçaria. 

- Oi princesa - Henrique disse baixinho - Já estava dormindo? 

- Não consigo - Digo no mesmo tom - Tô morrendo de saudade. 

- E eu então vida - Ele respondeu rouco - Acabei de chegar no Hotel, não deu pra te ligar antes do show... E o João? 

- Dormindo já faz horas - Rio - Brincou o dia todo - Ouço Henrique rir baixinho. 

- Que pena, queria falar com ele. O que você está fazendo minha linda? 

- Comendo brigadeiro e assistindo um filme besta - Rimos juntos - E você? 

- Acabei de deitar - Riu abafado - E agora estou tentando matar a saudade de você. 

- Como? 

- Adivinha? - Henrique disse num tom malicioso. 

- Henrique - Digo em meio a risos - Amor, se controla. 

- Não consigo - Ele riu disfarçado - Só de ouvir sua voz já fico animado... A saudade ta grande. - Sorri e fiquei em silêncio - Você podia me ajudar né amor. 

- Sim amor, amanhã eu vou te ajudar - Rio me divertindo. 

- Não amor, agora - Ele riu alto - É só você gemer baixinho pra mim - Voltou a dizer no tom malicioso. 

- Ricelly - Rio descontroladamente - Não começa. 

- Ah amor, só um pouquinho - Henrique continuava falando baixinho. 

- Não Henrique, pode parar - Não conseguia controlar o riso. 

- Nossa amor beleza, vou lembrar disso - Henrique tentou parecer bravo e riu em seguida - Depois eu te ligo tá. 

- Por que depois? - Franzi a testa como se ele fosse ver alguma coisa.

- Porque eu preciso resolver a situação que você me deixou - Riu alto outra vez ... - Amor fica pronta amanhã, vou chegar pelas nove da manhã. 

- Onde vamos? - Pergunto curiosa 

- Amanhã você vai ver - Riu disfarçado - Ti amo. 

- Também ti amo. 

Ligação Off* 

         ... 

 Acordei cedo, ansiosa para ver o meu Henrique, arrumei o João e me arrumei em seguida... Pra quem ia chegar nove horas abriu a porta perto do meio dia. 

- Me perdoa - Henrique abriu os braços, foi a primeira coisa que disse ao me ver impaciente - Estava resolvendo uns negócios e atrasou. 

- Quês negócios? - Arqueei a sobrancelha o abraçando. 

- Já você vai ver - Piscou e me beijou enquanto me abraçava muito forte. 

- Papai - João apareceu correndo. Pulou no colo do pai.

- E ai garotão - Henrique o enchia de beijos. - Já estão prontos? - Assinto com a bolsa na mão - Então vamos logo que ainda quero almoçar... 

Se eu estava confusa piorou ao ver que o caminho que Henrique fazia era o da sua casa. 

- Todo esse suspense pra vir na sua casa? - Rio assim que ele estacionou o carro - Mas você parou o carro na casa do vizinho se não percebeu - Continuo rindo apontando para a casa que era ao lado da sua. João viu Dona Maria e saiu correndo até a vó. 

- Vem! - Henrique me deu a mão. 

- Amor essa não é sua casa - Me divirto - Quer almoçar com os vizinhos? 

- Ninguém mora aqui - Henrique ria gostoso. Colocou a chave na porta. 

- Se ninguém mora aqui por que está entrando? - Pergunto sem entender apontando para a mesma. 

- Porque... - Henrique abriu a porta - Essa é a nossa casa - Fez sinal com a mão para que eu entrasse. Fiquei o olhando espantada, sem reação - Entra amor - Ele ria. 

- Não entendi - Digo boba enquanto entrava na casa totalmente vazia. Mas eu me lembrava de ter moradores a pouco tempo. 

- Ué, tô falando grego? - Henrique sorria largo - É a nossa casa - Ele ergueu os braços. 

- Como assim a nossa casa? - Continuava feito uma boba. 

- É aqui que eu, você e o João vamos morar - Ele sorriu de canto - Não gostou? 

- Como não gostei? - Sorrio sentindo meus olhos se alagarem... Não conseguia prestar a mínima atenção em qualquer detalhe da casa, pouco me interessava se era grande, pequena, o que tinha ou não... O que fez meu coração palpitar forte foi o fato daquela ideia de viver com Henrique como um verdadeiro casal, em poder realmente chama-lo de meu. Em ter a minha família, a nossa casa. - É que - Aponto para mim com a voz falha - Você me pegou de surpresa. Por que não me contou? - O abracei muito forte. 

- Se te contasse não seria surpresa - Henrique esfregava meus cabelos - Demorei porque estava resolvendo a última papelada... Já queria ter te contado antes, faz tempinho que estava procurando - Ele me olhou segurando meu rosto com as mãos - Quando vi o anúncio sobre essa casa, não pensei duas vezes. - Sorrimos largo juntos - E toda vez que eu sair para os shows você vai estar ao lado da minha mãe. 

- Nossa - Esfreguei os olhos impedindo das lágrimas caírem - Não sei o que te falar amor. 

- Vamos mobiliar juntos, do nosso gosto - Assinto sem conseguir desfazer o sorriso - Mas temos um tempo, só vamos mudar pra cá daqui a alguns meses. 

- Por que? - Pergunto sem entender, finalmente olhando em volta. 

- Tenho outra coisa pra resolver primeiro - Fiquei o olhando desentendida e ele piscou e me puxou pelos cômodos adentro. 

- Eu gosto tanto do meu cantinho - Lembro do apartamento, pequeno mas aconchegante, lugar onde passei minhas melhores alegrias juntando com as tristezas. - O que vou fazer com ele? 

- O que você quiser amor - Henrique sorriu confortante - Se quiser vender, se quiser alugar, se quiser deixar lá... Eu só quero vocês comigo... - Beijou meus lábios, assenti animada. - ...Esse aqui vai ser o quarto do João - Observava Henrique me mostrando cada cômodo super animado. Não conseguia conter o sorriso em vê-lo daquela forma... Me puxou até o próximo cômodo - Esse da Sofia. 

- Quem é Sofia? - Arqueei a sobrancelha, já sabendo a conversa. 

- A menina que vamos ter - Henrique disse se aproximando. 

- Amor nós não vamos ter outro filho agora, o João ainda é pequeno demais. 

- Vamos ter daqui a alguns meses - Sorri negando com a cabeça. Henrique pegou na minha cintura e colocou meu cabelo atrás da orelha - Isa, você tem que fazer isso por mim. Eu quero fazer tudo diferente dessa vez, cuidar de você gordinha - Passou a mão na minha barriga. - Só assim pra tirar um pouco o peso da consciência. 

- E você vai correr madrugada atrás dos meus desejos? - Rio me divertindo. 

- Vou - Ele afirmou com clareza. 

- Vai aguentar minhas crises? 

- Vou - Henrique afirmou mais uma vez me fazendo rir - Claro que vou. - Sorrio nos deixando em silêncio, e finalmente parei para observar a casa. 

- Então é aqui que vamos morar depois do... - Ouço a voz animada do Juliano se aproximando. 

- Depois do que? - Me viro percebendo sua presença e da Jaque. Henrique olhava nos olhos do Ju... Rio realmente desentendida, aquele menino parecia louco as vezes. 

- Depois que estiver mobiliada - Henrique diz com as mãos nos bolsos, sorrindo de canto, sem tirar os olhos do Ju.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...