História Depressing - Namjin - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jin, Rap Monster
Tags Depressão, Namjin, Namjoon
Exibições 117
Palavras 1.159
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 16 - E-eu quase matei meu bebê


​Namjoon on

Nossa vida estava ótima, a barriga do menor estava enorme, amanhã iriamos ver o sexo do bebê, agora estávamos andando de mãos dadas pelo parque de diversões.

- Eu não posso ir nesses brinquedos né? - neguei.

- Faz mal pro bebe, e você pode passar mal, vamos pegar um algodão doce.

- Não, fique aqui...eu vou pegar pra nós.

- Eu vou junto.

- Sente-se, eu sei que está cansado, logo volto.

Ele me deu um rápido selinho e saiu, não demorou muito até...ah não.

- Joonnie... Está sozinho, huh, podemos conversar?

- Você de novo Kira! Sai vai.

- Só saio se você for junto.

- O que está fazendo? Sai de cima de mim sua louca.

- Eu sei que você ainda ama essa louca aqui.

- Eu nunca te amei!

- Ah Joonnie...você mente tão mal!

Senti sua boca na minha, tentei afastar mas porra aquela mulher é uma montanha em cima de mim, em nenhum momento retribui o beijo, só estava tentando afastar.

- Nam eu trouxe os nossos.... - Jin chegou, nos vendo naquela situação. - Deixa pra lá.

Jogou os algodões doces no chão, se virou, e saiu em passos pesados, ouvi seu choro e seu soluços, ele logo começou a correr.

- Sua louca, sai de cima de mim, vou atrás do meu namorado!

Ela me encarou e saiu, fui atrás dele mas antes peguei outro algodão doce, corri o procurando, logo vi ele ir passando a rua, mas acho que ele não viu um carro que estava indo na frente dele, ele estava com a cabeça baixa e chorava, corri e quando o alcancei segurei e puxei sua cintura pra trás, o abraçando por trás, foi no mesmo momento que o carro passou quase que encostando em nos, fazendo um barulho que assustou o menor, me sentei na calçada e o fiz sentar de lado no meu colo, sua respiração estava acelerada pelo o que acabou de acontecer, pos a mão na barriga, coloquei a minha por cima da dele e a outra afaguei seus fios.

- Jin...

- E-eu quase matei meu bebê.

- Não saia assim outra vez, me desculpe.

- Eu não quero falar sobre isso agora.

- Então vamos voltar pra casa, okay. Você descansa e depois conversamos.

Achei que ele iria me matar ali mesmo, falar umas altas e boas, dar de louco por causa do beijo, mas ele simplesmente abraçou-me e colou o rosto no meu peito, lhe entreguei o algodão doce.

- Obrigado...você quer? - neguei. - Me leve pra casa, por favor.

- Eu deixei o carro no parque.

Me levantei com ele no colo, andei o caminho de volta até o carro, em nenhum momento ele não disse nada, apenas permaneceu calado com um expressão triste e comia o algodão doce, coloquei ele no banco de passageiro, apertei o seu cinto de seguranças, fiz o mesmo, dei partida e comecei o caminho pra casa.

- Jin...

- Não fala nada, não estou com raiva de você.

- Então porque está assim? - perguntei.

- Por que você deixou ela te beijar! E não venha com "Eu posso explicar" não quero ouvir, não é a primeira vez que isso acontece. Porque suas ex voltam tudo agora?! Que saco!

- Você tem razão, okay. Isso não vai mais acontecer, eu prometo... Mas eu quero ouvir um "Eu te perdôo".

Ele bufou.

- Eu te perdôo, Nam. - sorri satisfeito.

Logo chegamos em casa, soltei seu cinto, entramos, ele foi pro seu quarto que em breve seria do bebê.

- Jin volte aqui, não vai dormir no nosso quarto? - ele negou.

Tirou de seu guarda roupa uma peça qualquer, uma toalha, e seguiu pro banheiro, fui atrás dele.

- Jin para disso, vem banhar comigo no nosso quarto.

- Me deixa Namjoon.

- Jin...

Bloquei-o o segurando, o pegando no colo, saindo do banheiro e o sentando na cama.

- Eu achei que você tinha me perdoado.

- E eu perdoei.

- Então o que foi?

- Eu não estou confiante, okay. Eu não quero ver você beijando outra de novo, Namjoon você acabou de beijar uma mulher!

- Eu não a beijei! Me escute! Se eu quisesse beijar qualquer uma eu estaria beijando-a nesse exato momento, dormindo com qualquer uma, mas olha...eu estou aqui com você, eu te engravidei, eu escolhi você, por que eu te amo!- Ele parou um pouco e fitou suas mãos, começando a chorar, e eu não sabia o por que. - Por que está chorando? Não chora, Jin.

- Namjoon eu que peço desculpas, eu sou tão mal agradecido, você me tirou daquela depressão e de perto daquele homem, e olha...eu só sei reclamar por uma coisa que você não fez... Me perdoe.

- Jin não tem que pedir desculpas, você não é um mal agradecido, você só está nervoso por que viu uma mulher beijando o que era seu, eu no caso.

- Namjoon...eu realmente te mereço? Você é tão bom pra mim.

- Shiu...

O puxei pra mim, o abraçando forte, beijando sua nuca.

- Vamos "esquecer" isso, okay. Vamos tomar um banho.

Me levantei com ele, peguei sua roupa, fui pro nosso quarto e joguei sua roupa em cima do criado mudo, nos direcionei ao banheiro, o sentei na bancada e nos despi, o desci dali, entrei na banheira e logo ele entrou ficando de costa pra mim por causa da barriga.

- Eu estou pesado. - rir. - Não rir não.

Fiquei beijando sua nuca, nos ensaboando e acariciando sua coxa, saímos do banheiro, nos secamos, nos vestimos.

- Estou com fome, muita fome.

- Eu vou pegar pra você algo.

- Trás em quantidade dupla! - ri daquilo. - Para de rir, estou comendo por dois okay! Vai logo.

- Tá bom! Calma.

Fui buscar sua comida, peguei qualquer coisa saldável em uma grande quantidade, voltei pro quarto e lhe entreguei.

- Nam...não era isso o que eu queria, eu queria doce com... - o cortei.

- Eu sei que vocês grávidos tem esses desejos estranhos, mas lembra o que a medica disse? Você precisa comer bem, o bebê precisa de vitaminas e você também. Só por agora, como o que eu disser okay, quando o bebê nascer você pode comer o que quiser.

- Você está certo, Nam.

- Para, não fica triste, é só doce, você pode comer depois. - ele assentiu.

Me sentei ao seu lado.

- Não quer?

- Ah não, estou cheio.

acariciei sua barriga descoberta, a beijando, ouvindo sua risada abafada por sua mão e logo a mesma afagar meus fios, logo ele terminou de comer e pois o prato no criado mudo, nos deitamos.

- Ai- ele gritou.

- O que foi?

- O bebe chutou. - sorri.

- Amanhã vamos ver se é menina ou menino, agora que as dores começam.

- Ave Maria!

- Boa noite, amor.

- Boa noite Nam.


Notas Finais


Okay foi isso, perdoe os erros :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...