História Depressive love- imagine taehyung - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Depressive, Imagine, Jimin, Love, Rafael, Tae, Taehyung, Taetae
Exibições 55
Palavras 1.579
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


DESCULPA A DEMORA estava sem criativdade e... eu tenho vergonha de escrever hentai :(
se a história ta comfusa pra alguém que assim
ela resolveu dar uma chance pra ele ao invez de ficar emburrada discutindo
pois era iria ter que aturar ele o dia inteiro
e ela tem uma personalidade meia zueira
então é por isso que eles estavam meio amiguinhos no cap anterior
foi mal c:

Capítulo 12 - CHAPTER 10: i love you (hentai)


Taehyung estava tomando banho e eu já tinha tomado, como não tinha roupas, ele me emprestou uma camiseta longa que ia até a minha coxa e uma calsinha de sua irmã mais nova. Enquanto ele tomava banho eu estava preparando um prato brasileiro (estrogonofe de frango) para nos jantarmos, apesar de ser tarde 00:45 agente estava com muita fome então eu fui cozinhar mesmo.

Ouvi o chuveiro desligando. Ele estava vindo...

Agora estou me perguntando..

Cara... hoje de manha eu odiava esse garoto, eu o achava insuportável e agora estou aqui, na casa dele pra posar, fazendo um prato típico do meu pais... como amigos que se conhecem a anos...

Isso é estranho, ganhei a intimidade de mais com ele em muito pouco tempo. Enfim. Vou apenas dormir e amanha tudo vai voltar ao normal, as piadinhas sem graças, o ódio, a inimizade, a vontade de arrancar a cabeça um do outro, as suas peguetes. Tudo..

Confesso que estou triste por isso...

- s/n... eu estava pensando enquanto tomava banho... como vai ser daqui pra frente?

Ele disse e eu tomei um susto.

- não me mata de susto garoto!!

- só responde..

- mas... como assim daqui pra frente?

Me fiz de desentendida.

- vamos continuar de boas assim?  Ou cada um vai seguir sua vida e esquecer doque aconteceu hoje?

Ele disse meio cabisbaixo.

- taehyung... depois que agente jantar vamos para a sua sala, quero falar com vc sério. Agora não é hora. Estou mexendo com fogo.

- okay...

Ele disse e se sentou na mesa.

O silencio predominou o local.

Eu iria falar  verdade.

Não vou mentir agora.

Vou falar oq eu sinto e oq eu quero.

Vergonha na cara é algo que eu não tenho.

- que comida é essa?

Ele perguntou quebrando o silecio.

- “estrogonofe de frango”

Eu disse o nome em português.

- me responde eu coreano não hebraico.

- kkk é português pirralho.

- sou mais velho sabia? Enfim que comida é essa?

- quer que eu te chame de oppa agora? Enfim.. é um brato típico brasileiro, vc vai gostar só confia.

- vou confiar viu? Enfim... até que vc me chamando de oppa não seria uma má ideia.

Ele disse me abraçando por tras

- t-taehyung... e-eu preciso cozinhar... e e-eu vou pensar no seu caso, sobre te chamar de... o-oppa...

- vc estava encarando a panela esperando dar o ponto, e ainda vai demorar, não minta.

Ele disse cheirando o meu pescoço..

- t-tae..hyung, p-por favor..

- tudo bem ta cedo ainda.

Oq diabos ele quis dizer com isso?

Eu estava toda vermelha.

Ele estava normal

Com um sorriso safado

Oq esse muleke tem?

Enfim... admito que eu gostei um pouco.. não posso mais mentir e enganar a mim mesma.

Eu estou apaixonada por taehyung.

Eu servi a janta do garoto e fui chamar ele que estava atirado no sofá.

- oppa, o jantar está pronto.

Ele sorriu.

- pensei que ia ter que apelar para o aegyo.

Ele realmente estava feliz por eu ter o chamado assim.

Eu me pergunto oq eu estou fazendo da minha vida?

Cade a menina que se corta todos os dias?

Cade a isolada?

Cade a garota que dava sorrisos falsos?

Cade a garota rude?

Eu me curei.

E o remédio se chama taehyung.

- mas pera... vc vai me chamar assim a partir de agora ou é só uma vez?

Ele pergunta já desmanchando o sorriso.

- vou chamar vc assim.

Outro sorriso maisor e mais bonito que o outro aparece em seus lábios

Sorri junto

Nos sentamos e taehyung deu a primeira garfada

Ele revirou os olhos.

- que foi?

- isso ta incrível. Melhor comida que já comi! Acho que vou te convidar para vir a minha casa mais vezes. É sério!

- vou pensar no seu caso.

E assim comemos e rimos das piadinhas.

- enfim. Não queria estragar seu sorriso, oppa, mas vamos conversar agora.

- ah é verdade...

Ele disse cabisbaixo.

Sentamos no sofá e eu o encarei.

- tae oppa, no inicio eu achava vc um babaca, idiota e sem coração, pensava que era só mais um badboy com suas mil peguetes, mas eu te julguei sem te conhecer tae, vc é um garoto incrível, quando te vi na escola eu senti algo diferente, eu pensava que era ódio pelos suas babaquices, eu pensava que era nojo pela sua fama de pegador, mas não taehyung, eu descobri hoje oq eu sinto.  É muito pior.

Ele me olhou, seus olhos estavam marejados. Ele iria mesmo chorar?

- e-eu...

- eu estou apaixonada por vc taehyung. Vc é incrível, em anos eu não sorria verdadeiramente, não ria verdadeiramente, vc conseguiu fazer eu viver de novo, eu tinha vicio em me cortar e me cortava todos os dias.

Eu levantei a manga da camiseta do tae. E continuei a falar sem encarar seu rosto.

- eu não sinto mais vontade de fazer isso, vc me curou disso, vc fez uma coisa que em anos, nenhum remédio contra depressão curou, que nenhum psicólogo amenizou. Em um dia vc pôs meu mundo de cabeça para baixo e me fez enxergar coisas que antes eu não via, vc me vez sentir de novo oq é felicidade.

Eu já estava chorando a esse momento.

Tae se aproximou de mim e me abraçou fortemente. Eu retribui.

- nunca pensei que vc iria falar isso. Pensei que me odiasse e que iria falar que tudo oq aconteceu naquele parque era para esquecer, e que vc iria me odiar novamente depois.

Ele disse com a voz embagada.

- nunca. Eu posso ser tudo taehyung, mas não sou covarde.

Ele desfez o abraço e me encarou

Ele estava se aproximando

- t-tae? O-que vc ta f-fazendo?

Eu perguntei

- shiu

Ele disse e me beijou

Eu tentei me afastar mas ele me segurou.

Ahhh a quem eu estou a enganar?

Eu queria quilo mais que ele

Ele pediu passagem e eu sedi.

Nos afastamos e ele disse.

- vamos pro meu quarto princesa

- princesa?

- uhum

- então tá né?

Disse rindo fraco.

Fomos para seu quarto.

Não era minha primeira vez, mas mesmo assim, me sentia constrangida

Ele me deitou na cama e tirou sua camisa se pôs por cima de mim e me beijou.

Paramos por falta de ar e ele perguntou.

- vc é? Ah... er... sabe?

- sei sim, não sou virgem tae...

Disse corada.

- agora fiquei triste em saber que não vou ser o primeiro

Ele disse fazendo biquinho

Dei um selinho, mas ele aprofundou mais ainda iniciando um beijo feros e necessitado.

Já podia sentir sua ereção por baixo dos tecidos.

Ele tirou minha blusa e começou a procurar o fecho do sutiã em quanto me dava chupões e mordias que provavelmente deixariam marcado depois.

Ele bufou ao não encontrar e simplis mente puxou rasgando o sutiã

Ri da sua impaciência e ele fez uma careta.

Ele começou a chupar meu seio e eu gemia, não me importava com vizinhos nem nada, nesse ponto eu tinha perdido a minha sanidade.

Ele desceu uma trilha de beijos até o cos do minha calsinha que foi arrancada bruscamente me deixando totalmente exposta ao mesmo. Ele se afastou um pouco e sorriu pervertido.  Era nítido que seus pensamentos eram os mais impuros possíveis.

Ele aproximou sua boca da minha intimadade e começou seu trabalho.

- t-tae...

Eu gemia. Como eu disse já não me importava com os vizinhos.

Sem aviso ele penetrou dois dedos em minha intimidade e eu gritei

- shiiu, vamos acordar os vizinhos

Ele disse me provocando

Logo atacando meu lábios enquanto massageava minha intimidade

Soltei um suspiro entre o beijo sentindo meu ápice estar próximo, ele percebeu e retirou seus dedos da minha intimidade os lambendo.

Bufei como reprovação

Ele riu travesso

- ainda não princesa.

- vc me paga taetae.

Disse

Ele riu.

Eu inverti as posições ficando por cima tirei a calça de taehyung a jogando em algum canto da casa comecei a tirar sua cueca com a boca lentamente arrancando suspiros do mais velho.

Tirei completamente a cueca deixando seu membro já ereto exposto

Deixei um sorrisinho escapar pois sabia que fui eu quem causei aquilo no mais velho.

Comecei a masturba-lo lentamente como tortura

- não me torture princesa

Ele disse com a voz rouca e sexy.

Sem mais nem menos abocanhei seu membro inteiro fazendo movimentos de “vai e vem”

- ahh sua boca é deliciosa s/n

Ele disse

Continuei oq estava fazendo só que mais rápido

Senti suas veias contraírem então rapidamente tirei seu membro da minha boca e ele me olhou incrédulo

- ainda não príncipe.

Ele bufou e me virou fazendo ficar por baixo.

Foi minha vez de sorrir travessa

Ele saiu e cima da cama e foi ao banheiro e voltou com a camisinha já colocada.

Voltou até mim e me olhou pedindo permissão, eu assinti ele me penetrou.

- t-taee..

Disse manhosa

Ele fazia movimentos lentos e profundos

- sim?

- vai mais rápido.

Eu disse baixo.

Ele diminuiu os movimentos

- peça direitinho pro seu oppa.

- o-oppa, vai mais rápido, p-por favor.

Eu disse com dificuldade.

Ele sorriu maliciosamente e começou os movimentos rápidos.

Eu gritava e gemia seu nome diversas vezes

20, 30, 40, 50 estocadas. E eu gozei.

Ele deu mais algumas e gozou tamb´´sem e deitando suado ao meu lado.

- princesa?

- sim tae?

- te amo.

- eu também.


Notas Finais


bye
(morrendo de vergonha)
(corada dms)
(pimentão ambulante)
(socorro)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...