História Der Geist - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Bullying, Drama, Homofobia, Jikook, Namjin, Romance, Vhope
Exibições 171
Palavras 1.748
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Lemon, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ufa, outro capítulo postado. Essa semana foi corrida, mas deu ara escrever outro capítulo. Nesse capítulo o Hobi toma uma atitude. Espero que gostem.

Capítulo 7 - Meaningful


Capítulo 7: Meaningful 



Hoseok acordou em um sobressalto. Ele estava suado e ofegante. Não deveria ter sonhado com Taehyung, ainda mais um sonho indecente. Ele estava nervoso, o Taehyung do sonho não hesitava em provocá-lo. Suspirou e sofreu por antecedência. Ele foi extremamente tolo em falar para Tae que ele queria conversar com ele. - Droga. - ele pensou. Agora teria que chamar Taehyung para um encontro. Não que ele não quisesse, era tudo o que ele mais queria. Mas o ruivo não poderia aceitar e ainda ficar um clima estranho depois do pedido, e ele não queria estragar o início da amizade.
Pensou por mais algum tempo, e certo da sua decisão, resolveu dormir. 


-------------- 


Era o grande dia. Hoseok deixou o seu uniforme no melhor estado possível, passou a colônia cara do pai e comprou um punhado de rosas. Ele estava impecável (ele até penteou os cabelos!). Sua mãe, notando todo o capricho no visual e as rosas na mão, resolveu perguntar a um alegre e decidido Hoseok:
- Quem é esse sortudo ou essa sortuda que vai ganhar rosas do meu lindo filho?
- Omma, é só um amigo. E eu estou arrumado assim porque eu senti vontade.
- Sei, mas qualquer dia desses, chame o seu "amigo" pra jantar conosco. - a sra. Jung disse, sorridente.
- Acho melhor ir, omma. Senão eu chego atrasado.
Beijou a bochecha da mãe e saiu correndo. Ele queria encontrar Taehyung o mais rápido o possível. 

 
------------- 


Chegando à escola, ele notou que ainda era cedo e a escola estava quase vazia, com exceção de alguns alunos do primeiro ou segundo ano. Notou os olhares e risadinhas de algumas meninas que estavam perto dele.
- O Hoseok oppa é tão fofo! Ele vai se declarar para alguém. Quem será a grande sortuda? - perguntou-se a menina de cabelos de um tom caramelado.
- Não sei - respondeu a outra menina. - Mas tomara que seja alguém que tenha o mesmo nível que ele, tipo a Chan Young unnie. - respondeu a outra, que tinha uma estatura menor.
- Que inveja dela! O Hobi oppa deve ser o melhor namorado do mundo!
Ignorando a conversa das meninas sobre quem seria a sua "futura namorada", Hoseok caminhou em direção ao seu armário. Chegando lá, encontrou Eun Tae e um dos seus amigos, o Park Hyunseung, que o seguia como um cachorrinho.
Hoseok era indiferente em relação a Eun Tae. O garoto não o atrapalhava nem o perturbava como ele fazia aos outros. No entanto, ao saber do bullying sofrido por Taehyung, essa indeferença tornou-se antipatia por parte de Hoseok.
Ficaram se encarando, até Eun Tae se pronunciar:
- Belas flores, Jung Hoseok. Quem é a menina que vai receber? Ah, é, lembrei que você gosta de pau. - o loiro riu. - Sim, Hoseok, os rumores se espalham rápido por aqui, não?
Hoseok continou ouvindo o monólogo de Eun Tae, enquanto sentia o seu punho se fechando.
- Olha, está bem claro que eu odeio aberrações como você e sua trupe de amiguinhos que adoram fazer uma suruba gay e chupar uns aos outros, e você sabe o quanto eu poderia acabar com a raça de vocês. O que o pai conservador do Namjoon diria se soubesse que o filho dele, macho e metido a rapper, adora fazer troca-troca com a princesinha rosa?
Hoseok desejava mais do que nunca socar o rosto daquele escroto.
- Mas, vocês, seus putos, têm sorte de serem legais, populares, inteligentes e talentosos. Por isso, eu vou deixar vocês em paz. Olha o quanto eu sou generoso, Hoseok. Eu poderia até deixar o Kim Taehyung em paz, por consideração a você, mas infelizmente, ele é um imprestável idiota e conseguiu foder com tudo. Ele me fez ser humilhado na frente dos meus pais e dos professores. Você sabe que eu detesto ser humilhado. Essa putinha me fez ficar com uma má reputação.
- Você não ouse tocar em um fio de cabelo dele!
- Calma, Hoseok. Eu já vou embora. Que patético, Hobi, você merece coisa melhor. Mas antes, mande um recado para aquela puta que você chama de namorado: Diga para aquela aberração alienígena que eu vou me vingar dele, e quando isso acontecer, ele não vai desejar nunca ter nascido. E não vai ser para ele só fazer aqueles cortes patéticos para chamar atenção, não. Vai ser muito pior. E ninguém, nem mesmo você vai me impedir. - Eun Tae disse, com fúria. - Vamos, Hyunseung, não quero chegar atrasado na aula.
- Sim, Eun Tae hyung. - respondeu o outro garoto.
Hoseok socou a porta do armário, machucando a mão no processo. Ele queria arrebentar a cara de Eun Tae, fazer ele engolir os dentes. Ele queria fazer o loiro engolir todas as merdas que ele falou sobre as pessoas que ele mais amava. Bater no rosto bonito de esportista valentão até ele ficar desfigurado. Suspirou e passou a mão nos cabelos. O mais importante agora era manter Taehyung seguro. Ele não sabia do que o loiro era capaz, mas ele não ia suceder na sua vingança. Hoseok não ia deixar.
Guardou as flores no armário e seguiu para a aula. Ele precisava espairecer. Precisava falar com Yoongi, Jin e Namjoon, Jimin e Jungkook. Eles com certeza iam ter uma boa ideia. 


---------------- 


Sentou-se ao lado de Namjoon, que estava atrás de Jin e do lado de Yoongi, os lugares habituais. Notou a ausência de Jimin e Jungkook.
- Cadê o casal JiKook? - perguntou.
- Ah, você quer a versão oficial ou a que eles deram para escola? - sussurrou Suga.
- Ambas. - respondeu Hoseok.
- A desculpa que eles deram é que ambos estão com diarreia. - Yoongi disse, entre risos. - Mas todos sabemos que eles foram ter um dia de casal. Bem que eles precisavam, na minha opinião.
- Pronto para o grande dia, Hobi? - perguntou Jin.
- Acho que sim. Eu estou muito nervoso. E se ele não aceitar?
- Relaxe, Hoseokkie. Eu tenho a impressão de que vocês foram feitos um para o outro. - sorriu Seokjin.
- Hyung, isso é tão frase de dorama. - exclamou Yoongi, jogando as mãos pro alto.
Hoseok viu Namjoon olhar em direção a sua mão machucada.
Seokjin também notou a mão de Hoseok e resolveu perguntar:
- Meu Deus, Hobi, o que aconteceu com a sua mão?
- Eu tive que socar o armário para não arrebentar o rosto de Kwon Eun Tae. - respondeu Hoseok.
- Como assim? O que aconteceu?
- Jinnie, ele falou coisas horríveis sobre o Tae. Disse que ia se vingar dele e fazer ele ter desejado nunca ter nascido. Ele também falou que poderia nos destruir, e mencionou o pai do RapMon. Além de dizer que o Tae se cortava. - disse, em um sobressalto.
- Calma, Hobi. - disse Yoongi. - Esse bastardo não vai fazer nada com o Taehyung, nem com vocês. Eu não vou deixar. A gente não vai deixar, nem você. Eu já deixei gente como Eun Tae passar e fazerem coisas demais, mas eu já estou cansado disso. Não quero que ninguém sofra o que eu sofri.
- Verdade, o Tae é um dos nossos amigos, agora. Com ele o grupo está completo. Não vamos desistir de ninguém, certo? - perguntou Namjoon. - Seremos como os Três Mosqueteiros, só que seremos sete.
- Mas como ele descobriu sobre a nossa sexualidade? - perguntou Seokjin.
- Eu não sei, mas o Eun Tae pode ser bem influente quando quer. - exclamou Yoongi.
- Hoseokie, se quer um conselho: Olhe mais o Taehyung. Ele é um cara incrível, mas eu tenho a impressão de que ele esconde muitas coisas. Se ele se sente seguro, ele abrirá com você. - Namjoon aconselhou.
Hoseok queria saber o que Namjoon quis dizer com isso.
- Que tal irmos para a minha casa? - perguntou Jin. - Eu quero saber de tudo o que vai acontecer quando o Taehyung aceitar o seu pedido. O intervalo promete.
-----------
A aula de inglês era uma tortura. Além dele não ser o melhor (pior que ele só o Yoongi, e ambos eram eclipsados pela fluência de Namjoonie), a aula parecia uma eternidade para terminar, e isso só aumentava a sua impaciência.
Após o término da aula, se afastou dos amigos, que já sabiam o que ia acontecer.
- Nós nos vemos no refeitório mais tarde. - sorriram.
Encontrou Taehyung andando sozinho, com a cabeça baixa.
- Tae Tae! Vem aqui. - gritou J-Hope.
Taehyung se aproximou, curioso.
- Você pode me acompanhar? - perguntou, um tanto nervoso.
- Sim.
- Ótimo, eu gostaria de te perguntar algo. - começou a falar.
- Hyung, você está bonito hoje. - Taehyung falou sorrindo.
- Obrigado, você também está muito lindo, digo, você é lindo, mas hoje você está mais. Aish, eu não consigo fazer um elogio direito, né?
Taehyung deu uma risada alta. A risada de Tae era a coisa mais adorável do mundo, e combinava muito mais com ele do que o semblante sério e sombrio que ele carregava. Hoseok desejava que o mundo parasse naquele momento.
- Mas, Hobi hyung, o que você queria perguntar?
Ambos estavam próximos do armário. Hoseok abriu o armário e tirou as flores.
- Então, eu queria dizer que você é um das pessoas mais incríveis que eu conheci. Você aceita sair comigo? Quer dizer, eu entendo se você não quiser.
- Eu aceito. - Taehyung tinha uma expressão surpresa no rosto. Ele pegou as flores e sorriu para Hoseok. Eu aceito, é claro.
- Podemos ir ao cinema depois ao restaurante nessa sexta, as sete?
- Sim, hyung. Eu adoraria.
Hoseok se sentia o cara mais feliz do mundo.
- Hobi, digo, hyung, a sua mão está machucada. - Taehyung tinha uma expressão preocupada no rosto.
- Não foi nada, está tudo bem. Tae, você quer ir na casa do Jin hoje?
- Obrigado, hyung. Mas eu tenho que fazer uma coisa, desculpa. Até mais. - despediu-se.
Hoseok sentia aquele friozinho na barriga. Estava exultante. Taehyung aceitara o pedido dele!
Sentou-se na mesa cantando Singing in the Rain.
- Aish, ninguém merece ouvir o seu inglês horrível, Hoseok. - Yoongi exclamou.
- Olha só, o fluente em inglês. - rebateu Hoseok. - Você é pior que eu, hyung. - e desatou a rir.
Mas nada poderia acabar com o bom humor de Hoseok, nem mesmo as reclamações de Yoongi


Notas Finais


O Eun Tae é o demônio em pessoa, não? Eu o imaginei como um cara extremamente bonito, mas o que tem de belza exterior, falta na interior. Eu imaginava ele de um jeito (mas agora quando penso nele, só me vem o rosto do Jack, do GOT7, coitdo do Jackson).
E o Hyunseung é um OC qualquer, não tem nenhum vínculo com o Hyunseung do B2ST, até o sobrenome é diferente, hauhau. Muito obrigada pelo apoio e pelos comentários e favoritos, a unnie ama vocês.
Eu já tenho um dos dois finais prontos (o ruim). Eu achei tão bonito e triste que eu resolvi postar os dois. Como a tia adora fazer vocês gastarem as lágrimas, estejam preparados e comprem logo um caminhão de lencinhos.
A fic vai ser muito mais longa do que eu imaginei. Se recuperar de coisas como um trauma de bullying leva tempo, e as vezes nem é curado completamente. Enfim, smell ya later!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...