História Desabafos de Um Yoongi - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bangtan Boys, Taegi, Yaoi, Yoongi
Exibições 56
Palavras 2.694
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oioi gente!
Espero que gostem
Boa leitura

Capítulo 2 - Mentira


Fanfic / Fanfiction Desabafos de Um Yoongi - Capítulo 2 - Mentira

Acordei no dia seguinte bem tarde, mais do que o normal. Me arrumei correndo e fui direto à cafeteria.

-Boa tarde, Yoongi. Achei que não viria.-Taehyung sorri, servindo uma mesa.-Já conversei com o chefe. Vai lá na cozinha.

-T-tá bom.-Yoongi gaguejando? O que está acontecendo comigo?

Caminhei até a cozinha, um pouco nervoso e ao abrir a porta, vi o senhor preparando alguns pedidos.

-Olá. Você é o Min Yoongi?-me olhou. Apenas assenti com a cabeça.- Taehyung falou muito de você. Nunca o vi tão contente.

Nossa, uma pessoa falou bem sobre mim, aliás, falou sobre mim. Caramba, como Taehyung mudou minha vida.

Bom...para eu poder voltar ao que eu queria, que era dizer como estou me sentindo, tenho que acelerar um pouco a história.

Comecei a trabalhar ali, no mesmo período de Taehyung. Era legal ter algo para fazer o dia todo, principalmente com alguém bem alegre do lado.

Será que estava me tornando como aqueles que observava todos os dias? Estava sendo feliz, deixando de ser sozinho e triste?

Meses se passaram e nos tornamos grandes amigos. Ele praticamente morava comigo, vivia na minha casa.
Apenas ter ele ao meu lado já me deixava feliz. Apenas por saber que iria trabalhar e que ele estaria lá todas aquelas horas já me deixava completamente contente.

Sim, Taehyung mudou minha vida, e muito. Meu melhor e único amigo.

Se passaram mais alguns meses, e ele estava estranho. Quase não falava comigo e inventava desculpas sempre que chegava perto.

"-Tae, o que quer fazer hoje?-perguntava quase sempre que o via quando era hora de irmos para casa.

-Eu já volto, tenho que fazer algo.- era isso, saía e só o via no dia seguinte, na cafeteria."

O que estava acontecendo? Ele estava se afastando de mim? O que eu fiz? Ele não queria ser mais meu amigo?

Não insiti mais, deixei ele na dele, mesmo não sabendo o porquê. Ele falava pouco, falava como se fosse uma pessoa qualquer falando comigo, e não o Tae de sempre. Fiquei na minha, achando que era coisa da minha cabeça.

Em um dia qualquer, talvez uma quarta ou quinta, eu estava quase saindo da cafeteria, até o chefe querer falar comigo.

-Meu filho, você e Taehyung não estão se falando mais? Brigaram?

-Claro que não, nunca brigamos, por que brigaríamos logo agora?

-Sei lá, não vejo vocês juntos e alegres como antes. Está acontecendo algo?

-Ah...-suspiro, me apoiando na pia.-Ele do nada parou de falar comigo, fica inventando desculpas quando falo com ele. Eu não fiz nada, eu juro.

-Acho que ele não quer ser mais seu amigo...se você me entende.-me olhou. Como assim?

-Hum?-fico completamente confuso.

-Esquece, ele ainda não te disse...-balançou a cabeça negativamente.

-Não me disse o quê?-me aproximo dele. Quando ia falar, meu celular vibrou. Tiro o mesmo do bolso e vejo que é de Taehyung.

Tae: Yoongi, vem logo para o meu apartamento, por favor. Tenho que te contar uma coisa muito séria. Vem logo por favor.

-Algo sério? Vocês estão escondendo algo de mim?-olho para o chefe, que fica calado.- Esquece, até amanhã.-saio correndo da cafeteria, indo para o apartamento de Taehyung.

O que seria? Juro que passou pela minha cabeça que ele iria dizer que não queria ser mais meu amigo ou que iria se mudar. Só pensava em coisas ruins.

Bati na porta dele, ofegante por ter corrido, esperando a porta ser aberta.

-Ah, entre, Yoongi...-fala, como se tivesse feito algo ruim.-Tenho que te contar uma coisa...

-Tudo bem.-entro rápido na casa dele.- Você fez alguma coisa, né? Eu conheço esse olhar.-me aproximo dele.- O que você fez?

Vejo ele se sentar no sofá, tampando o rosto.

-Eu fiz uma coisa horrível.-falou abafado, então me ajoelhei na frente dele, tirando suas mãos do rosto.

-O que você fez? Estou ficando preocupado.

-Menti para a pessoa mais importante da minha vida.-disse, com os olhos marejados.-Disse ser algo que não sou.

-Mentiu para quem? O que você disse?-fico o olhando.

-Menti para você, Yoongi.-abaixou a cabeça.

-Pera...o quê?-me levantei.

-E-eu...disse que tinha 18, mas na verdade tenho 21.-soluçou.-Também disse que moro sozinho...mas moro com meu irmão, o chefe da cafeteria. Jebal(desculpe), eu não queria. Só achei que, se eu te contasse como é minha vida, você iria me achar chato e não seria meu amigo.

Me sentei do seu lado, segurando suas mãos.

-Eu estou triste...estou desapontado com você.-suspiro.- Há pouco tempo te contei que o Jimin (outro funcionário da cafeteria) havia mentido para mim e que até hoje não falo mais com ele porque tenho raiva do que ele fez, e você faz o mesmo?-me levantei.-Pelo menos você contou a mentira, e não fui eu quem descobri por outra pessoa.

-Conversei com meu irmão sobre isso e ele achou melhor que eu contasse a verdade. Disse que se você descobrisse algum dia, nunca iria me perdoar.

-Ele está certo. Eu odeio mentiras, odeio quando me fazem de trouxa, odeio ver que meu melhor amigo mentiu na minha cara. Se sabe disso, por que continuou mentindo por todos esses meses?

-Porque eu tinha medo de você deixar de ser meu amigo... Medo de te perder.-soluça mais.- Jebal, Yoongi. Eu não queria mentir, juro.

-Tudo bem... Mas é só isso? Ou tem mais alguma coisa?

-É só isso. Jebal.-se levantou e me abraçou forte. Apenas retribuí o abraço, afagando seus cabelos.

Não consegui ter nem um pouco de raiva dele. Por quê? Eu não sei. Todas as pessoas que mentiram pra mim eu tomei um ódio eterno e até hoje não falo com elas, mas Taehyung é diferente. Me pergunto, por que ele é?

-Bom... Saiba que gosto das pessoas do jeito que elas são, e não do que dizem ser e no final é mentira. Nem que você ache sua vida chata ou o que for, o que importa é o que os outros achem, e eu acho você a pessoa mais legal, fofa e divertida do mundo todo. Você poderia ter me contado a verdade, não mudaria em nossa relação jamais.-o solto e limpo seu rosto.- Promete sempre me contar a verdade? Nunca menti para você, mesmo vendo o quão lixo foi e é minha vida. Promete?-apenas vejo o menor assentir com a cabeça.- Bom...então eu já vou indo para casa, tá bom?-vou para a porta mas ele segura meu braço.- O que foi?

-Fica aqui. Meu irmão nunca dorme em casa. Fica comigo.-fala do mesmo jeito de uma criança carente. Coisa mais fofa. Nunca iria negar.

-Tudo bem.-sorri, vendo ele me puxar todo agitado para o quarto. Me jogou na cama e eu fiquei sem entender nada.- Eita, que isso?

-Calma, só quero dormir. Boa noite.-disse e se deitou em meu peito, ainda sorrindo.

Fiquei meio que nervoso naquele momento. Aquilo nunca tinha acontecido. Busquei me acalmar e dormir, apenas pensando que ele faz isso por ser meu melhor amigo.

                    ---

-Acorda, Yoongi.-sentia-me ser cutucado.- Acorda logo, temos que trabalhar.-me balançava.- Yooongi.

-Hum? O que foi?-abro meus olhos lentamente.

-O trabalho!-mostra as horas. Num pulo eu saio da cama e vou para o banheiro dele. Tomo um banho mas ao sair do chuveiro, já enrolado na toalha e seco, lembro de que estava na casa dele e não na minha, de que só tinha roupas dele ali e nenhuma minha.

- Tae!-grito do banheiro.- Me empresta uma roupa??

-Claro, peraí!-gritou do quarto. Fiquei penteando meu cabelo e passando um lápis de olho enquanto esperava a roupa. Logo escuto batidas na porta.- Aqui está. É só abrir a porta.

Abri a porta e peguei a roupa. Ele me olhou de cima para baixo e deu um risinho. Depois disso saiu dali. Estranho mas...tá.

Me vesti e saí rápido do banheiro, colocando meus sapatos.

-Já está pronto?-pergunta, aparecendo na sala, já arrumado.-Vamos logo, tomamos nosso café lá.-pegou minha mão, como de costume, e fomos correndo para a cafeteria.

Fiquei feliz demais por tudo ter voltado ao normal. Taehyung voltou a falar comigo como antes, sem desculpas nem nada.

Mas poxa, por que ele mentiu? Precisava mentir?

                                                ---

Já estava quase acabando nosso período. Taehyung estava falando com Jimin enquanto eu estava arrumando as mesas e cadeiras. Vi o chefe se aproximar, sorrindo. Taehyung fez o mesmo, com vergonha de que o irmão falasse algo.

-Deixa eu te fazer uma pergunta?-o chefe me olha.-Nunca namorou ninguém? Nunca pensou em namorar?

-Maninho!-Taehyung cutuca o irmão com o cotovelo, nada discreto.- Não pergunte essas coisas.

-O que foi? Só quero saber, ué.-riu.- Já namorou alguém, Yoongi?

-Não. Nunca pensei em ter uma...namorada também.-falei, envergonhado, com medo de falar que era gay.

-Sério? Meu irmãozinho pode te ajudar. Ele tem uma namorada, o nome dela é Mihyun.-abraçou o Tae de lado, que estava todo envergonhado.- Né, maninho?

-S-sim, certo...-abaixou a cabeça.

-Nossa, você não me disse que estava namorando. Eu já vi ela? Começaram a namorar quando?

-V-você nunca viu ela. Foi...recentemente.-sorriu corado.

-Parabéns.-sorrio, indo para a porta.- Bom...eu vou para a minha casa já. Até amanhã.

-Espera.-vejo ele correr até mim.-Posso dormir hoje na sua casa? É que...está chovendo e eu tenho um pouco de medo.

-Ah, tudo bem. Vamos, então.-pego sua mão e abro a porta.-Até, chefe.

-Até. -acena, sorrindo.

Pois é, estava chovendo, e muito. Estávamos sem guarda chuva e sem casaco. Com certeza iríamos ficar doentes.

Chegamos em casa e eu logo tirei aquela blusa. Vi Taehyung corar mas ignorei.

-Melhor tirar também. Vai no banheiro e tome um banho.-digo, indo para o banheiro do meu quarto.

Coloquei uma roupa quentinha e fiquei sentado na sala, esperando Tae. Logo ele aparece, se jogando do meu lado.

-O que vamos fazer, Yoongi?-me olhou.

-Eu não sei. Algum jogo?

-Bora jogar verdade ou desafio?-me olha, sorrindo.

-Ué, mas só tem nós dois.

-Sim, eu pergunto para você e você pergunta para mim. Vamos?

-Tudo bem.-sorrio, me virando para ele, com as pernas cruzadas no sofá.- Você começa?

-Não, pode começar você.-sorri.

-Bom...verdade ou desafio?

-Verdade.

-É verdade que....ai, eu não sei.-rio.- Sei lá, que você ainda é virgem?

-Sim.-ele diz e eu fico chocado.- Por quê?

-É brincadeira, né?

-Não, por quê?- me olhava assim: '-'.

-Você parece que já...você sabe...com alguém. -rio.- E a sua namorada?

-Ainda não aconteceu nada entre a gente.-olhou para baixo.-Bom, verdade ou desafio?

-Desafio.-mordo o lábio.

-Eu te desafio a....-levou o dedo até o queixo, fazendo uma cara muito fofa, pensando.- A postar no facebook que está louco pra foder alguém.-ri.

-Sério isso?-suspiro.- Só você mesmo, Taehyung. Só você...-pego meu celular e posto.- Feliz?-mostro o celular com o post.

-Sim.-riu alto.- Sua vez.

-Verdade ou desafio?

-Desafio.-disse e eu festejei.- Ixi...já sei que estou ferrado, né?

-Bastante.-ri, buscando pensar em um desafio bom.- Te desafio a beijar uma pessoa estranha, ou alguma que conhece, sei lá.

Vejo ele me olhar, calado. Ficou assim por alguns minutos, até se aproximar de mim e roubar um beijo meu.

-O-o que foi isso?-tampo minha boca, completamente envergonhado.

-Desculpe...você disse que poderia ser uma pessoa que conheço. E também...não queria pegar chuva.-sorri, bastante vermelho.

-Bom, vamos parar de jogar. Vamos dormir?-me levanto.

-Já?-me olha.

-Sim, já são uma da manhã.-falo e ele pula do sofá.

-Oi?? Já??- pega minha mão e me puxa para o quarto novamente. Aquilo seria todo o dia. Era fofo e muito engraçado.-Boa noite, Yoongi.-deitou em meu peito e logo adormeceu.

Suspirei, olhando para o teto. Fiquei pensando um pouco, até meus olhos pesarem. Logo não vi mais nada.
                                                                          ---

Havia se passado quase uma semana. Estávamos cada dia mais grudados, cada dia mais felizes.

Era um domingo, que marcamos de ir ao parque fazer um piquenique. Levei as comidas e ele apenas a barriga kkkkkk.
Parei.

Esperei uns 12 minutos por ele, já estava quase querendo voltar para casa. Peguei um sanduíche e esperei mais um pouco, até o mesmo chegar correndo.

-Desculpe, Yoongi.-se sentou no chão.-Eu estava com um amigo e tal...

-Hum...-fiquei com um certo...ciúme? Talvez mas fiquei quieto.-Bom...já deve estar tudo frio.

-Desculpe mesmo, Yoongi.-segurou minha mão.

-Sem problemas...-olhei para baixo e continuei comendo, calado.

-Ei, fica assim não. Jebal.-segurou minha mão.

-Assim como? Estou feliz, a-alegre...-não conseguia mentir meus sentimentos.

-Eu te conheço, está triste.

-Não estou não...-bebo meu refrigerante.

-Está sim. Jebal...-abaixou a cabeça.

-Sem problema...-continuei comendo.

-Bom, vamos fazer o quê?-pegou seu refrigerante, me olhando.

-Ficar aqui, conversando. Pode ser?-me deitei naquela grama, olhando para as nuvens.

-Tudo bem.-deitou do meu lado, sorrindo.-O dia está muito bom.

-Verdade...-olhei para ele, sorrindo.
                                 ---

Já havia se passado um dia. Estávamos na cafeteria.

-Bom dia.-diz Taehyung para seus irmão, sorridente como sempre.

-Bom dia, maninho.-sorri, olhando o menor.

-Olá.-um cara do nada brota, vindo da cozinha.

-Quem é?-pergunto, apontando.

-Jimin foi demitido por uns problemas e Hoseok entrou no lugar dele.-o chefe disse.

-Ainda bem, Jimin é mó falso. Não gostava dele mesmo.-digo, sério.

-Olá.-Taehyung estendeu sua mão para o outro, com aquele sorriso perfeito.

-Espero que sejamos amigos.-sorri fofo.

-Eu também espero.-Taehyung logo se afasta e eu me aproximo, também estendendo minha mão.

-Qual o seu nome?-pergunto.

-Jung Hoseok. Você é Yoongi e você é Taehyung, certo?-apontou para nós dois.

-Sim, mas como sabe?

-Eu falei de vocês para ele. Ele trabalhará apenas 2 horas do período de vocês. O início do dia será ele.-disse o chefe.

-Ah, tudo bem.-sorriu Taehyung que pegou seu "uniforme" e adentrou a cozinha.

--- Dias depois ---

Hoje estou diferente.

Não sei se é por ter lido uma fanfic que praticamente me descreveu e estou inventando essas coisas ou se eu estou...sei lá, apaixonado?

De um dia para o outro começo a marcar Taehyung em várias fotos, começo a postar coisas profundas, começo a ajudar as pessoas de um jeito mais adulto, não sei.

Seria amadurecimento? Seria apenas uma fase? Tenho 23 anos, acho que já amadureci completamente.

Ficar postando coisas amorosas e muito fofas não é nem um pouco normal vindo da minha parte.

Nunca fui disso, nunca fui de ficar postando essas coisas. Também nunca fui de ficar postando letras de músicas como:

"Eu quero te dizer coisas que nunca disse a mim mesmo.
Estes segredos machucam como o inferno.
Me diga que estou errado, diga que também me quer."

Eu não estou bem, cara, de verdade. Por que de um dia para o outro fico assim? Por que de um dia para o outro sorrio por qualquer coisa que Taehyung fala? Por que quero abraçá-lo o tempo todo?

Eu estava muito estranho hoje, não conseguia trabalhar direito, ler direito, não conseguia fazer nada sem pensar em Taehyung.

Aquilo me deixava um tanto com raiva, pois eu tinha que trabalhar.
Será que aquelas coisas sairiam de minha cabeça? A mesma doía demais, parecia que ia explodir.

Ainda bem que já estava acabando meu período, poderia ir logo para casa.
Taehyung foi comigo, como na maioria dos dias.

Estava diferente novamente. Quando se sentou em meu sofá, me aproximei dele.

-O que está havendo com você? Mentiu para mim novamente?

-D-desculpe, hyung...-abaixou a cabeça.

-Cara, por que você faz isso? Você prometeu que não tinha mais nada, mas eu como sempre sou idiota e acredito.-suspiro, já bravo.- E agora? O que você mentiu?

-Na verdade meu irmão mentiu e eu concordei.

-E o que foi?

-Eu não tenho nenhuma namorada. E-eu...sou gay.-mordeu o lábio, nervoso e culpado.

-Gay?-me sentei do lado dele.- Como quer que eu acredite agora em algo que você disser? Eu confiei em você e você mentiu, mentiu na minha cara.

-Talvez seja melhor eu sumir...-se levantou mas eu segurei seu braço na hora, em pânico.

-Não pelo amor de deus. Eu imploro, faço o que for mas não me deixe igual aos outros.-me ajoelhei, chorando.-Por favor, eu imploro. Você é importante demais para mim, foi a primeira pessoa em anos que me fez sorrir. Por favor.-chorava demais.

-Tudo bem...Desculpe.-se abaixou, ficando na minha frente, me olhando triste.- Mil desculpas, hyung.-secou minhas lágrimas e me abraçou forte.

Solucei em seus braços. Como aquilo doeu, meu peito estava doendo demais.

-Vamos dormir...-puxou minha mão e fomos até a cama. Se deitou em meu peito e logo dormiu.

Fiquei ali, não conseguindo parar de chorar por ter escutado aquilo.

Ele não vai embora, certo?


Notas Finais


Gostaram??
Continuo ou Deleto?
E sim, eu peguei a ideia do Verdade ou Desafio de minha outra fanfic, Save Me {Jikook}


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...