História Desastrada atração - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adulto, Amor, Comedia, Drama, Hot, Paixão, Romance, Tinder
Visualizações 6
Palavras 1.913
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - Capitulo 5


Fanfic / Fanfiction Desastrada atração - Capítulo 5 - Capitulo 5

Eu já sei o que está acontecendo, estou participando da pegadinha do Silvio Santos. Única explicação lógica por tudo que está acontecendo comigo.

Ou simplesmente a vida não vai com a minha cara, infelizmente suspeito que seja a segunda opção.

- Você está bem moça? - um garçom se aproxima para limpar a bagunça que fiz.

Mas eu não consigo responder, ainda estou processando o que está acontecendo.

Leonardo me olha tão surpreso quanto eu, mas se recompõe ao contrário de mim.

- O quê?- Falo enquanto o garçom está limpando os cacos do chão.

- A senhora sujou todo seu vestido.- fala apontando para os meus peitos. A coisa realmente está pior do que eu imaginei.

- Filha você está bem, vi o jeito que você e o sócio do seu pai se olharam, você o conhece? Nossa Isabella o que você fez com esse vestido, vá trocar antes que você passe vergonha.- Pra minha mãe a elegância vem sempre em primeiro lugar.

- Nunca o vi na minha vida.- Suspiro- Vou lá no meu quarto me trocar.

Enquanto converso com minha mãe, sinto minha nuca queimar, mas não sou nem louca para virar.

- Vou com você. - disse pegando em meu braço.

- Não precisa mãe, cuide dos convidados do papai. - Me viro e vou em direção as escadas. Sei que ela está me seguindo, ela não vai deixar isso quieto.

- Isabella Kallis, ou você me explica agora o que aconteceu lá, e como você conhece o sócio do seu pai. Ou vou te arrastar para perto dele e perguntar.- Ela realmente seria capaz de fazer isso.

- Ele é um ex namorado da Laly - Minto, entrei em pânico, contar que acordei na cama dele não é uma opção.

- Se ele é só um ex namorado da Larissa, por que você agiu daquela forma? - Ela fecha a porta do quarto

- Por que eu fiquei surpresa né mãe - Reviro o guarda roupa para achar uma nova roupa, fico agoniada e jogo tudo no chão para procurar melhor.

- Se você não arrumar essa bagunça eu vou jogar pela janela e botar fogo. - só reviro os olhos.- Você ainda não me explicou o por que da sua reação.- Fala cruzando os braços( Que mulher difícil)

- Mãe, eu já falei, fiquei surpresa, só isso. É que ele foi um FDP com a Laly. E jamais imaginaria que ele fosse o sócio do papai- embora me embolei ainda mais na mentira, a última parte era cem por cento verdade.

- O.k. - Ela concorda desconfiando - Termina de se trocar logo, por que já vai dar a hora de servir o jantar, vou descer para ver se está tudo certo. - e sai fechando a porta.

Essa realmente foi por pouco. Minha mãe percebe as coisas muito fácil, nada fica impune.

Depois de colocar meu quarto de ponta cabeça, escolho um vestido que usei só uma vez, no aniversário de 5 anos na Manu.

Fé no Pai que a coragem sai.

E saiu. Desci as escadas como se nada estivesse acontecido.

- Isabella - Meu pai me chama. Reluto para não sair correndo.

- Oi pai - me viro, forçando um sorriso, mas ele murcha assim que o vejo ao lado do seu sócio.

Eles se aproximam de mim, vejo aqueles olhos me analisando (ainda não descobri se são azuis ou cinzas)

- Leonardo, essa é minha filha mais velha. Isabella.

- Prazer em te conhecer - Ele abre um sorriso tão grande( e que sorriso), seus olhos chegam a brilhar( São cinzas, que olhos lindos Socorro)

- Er, o, o prazer é todo meu. - Como eu queria abrir um buraco nessa cerâmica de porcelana e esconder minha Cabeça.

- Senhor Kallis, poderia vir um segundo aqui, queria te apresentar para meu representante do comércio exterior. - Um senhor com aparência de 60 e poucos anos se aproxima do meu pai.

- Leonardo, você poderia me dar licença um segundo? - (NÃO PAI, NÃO FAZ ISSO COMIGO PELO AMOR DE DEUS, NÃO ME DEIXE SOZINHA COM, COM, COM ESSE CARA)

- Fique a vontade, vou pedir para sua filha que me apresente a casa. - fala me jogando um sorriso charmoso. ( O QUÊ, COMO ASSIM APRESENTAR A CASA )

- Sinta-se em casa. - E meu pai saiu, simplesmente saiu me deixando com um cara que supostamente acabei de "conhecer"

- Eu sabia que você me era familiar, mas jamais imaginei que poderia ser filha do Senhor Kallis. - Me observa com um olhar divertido.

Simplesmente não consigo falar nada, meu pulmão travou, meu coração parou e meu cérebro bugou. Então fico olhando com cara de retardada pra ele.

- Você está bem? Eu sei que foi um choque, pra mim também, admito. Mas você não precisa ter vergonha, ainda mais depois de ontem a noite. - Me encara

( ALGUÉM CHAMA O SAMU)

- Isa você está bem? - Minha mãe se aproxima, minha mãe não, minha heroína se aproxima me salvando desse lindo lobo mau, que me devorou a noite passada, que aliás é o sócio do meu pai.

- Senhor Carille, prazer sou Laura Kallis, como o senhor está? - O cumprimenta com um sorriso.

- Estou bem, o prazer é todo meu senhora Kallis. A decoração está maravilhosa, a comida uma delícia, a senhora que organizou tudo? - Pronto. Ganhou a velha.

Aproveitei a deixa, e fui mais longe o possível daquele homão da porra. Ele realmente é lindo, com aqueles olhos cinzas, aquela boca. O pior de tudo é não me lembrar do que aconteceu( pensando bem, nada é pior do que saber que ele é sócio do meu pai)

A noite está agradável, vou ao jardim para tomar um ar, vejo algumas crianças brincando, uma delas é a Manu.

- Bela!! - Ela vem gritando e correndo em minha direção assim que me vê.

- Cuidado para não cair Manu- me abaixo enquanto a abraço. - vai lá brincar

- Vem brincar com a gente Bela - Ela me puxa quase me derrubando.

- Hoje não.

- Por favor belinha - Ela faz o olhar de cachorrinho.

- O.k. Manu. - Ela venceu(eu não resisto a aqueles olhinhos)- Mas deixa eu ligar pra Laly primeiro depois eu vou lá.

Ela comemora e sai saltitante.

Me afasto do barulho, pego meu celular e ligo para a Laly.

- Fala vaca - Ela me atendeu depois de tanta insistência da minha parte.

- Nossa, pra que todo esse ódio?

- Você acabou de interromper mais uma vez uma foda bem gostosa que estava tendo com a Selina.- Fala com o tom frustrado.- Espero que tenha uma boa desculpa pra me ligar, ou da próxima vez mando uma foto fazendo sexo pra você.

- Eu juro que nunca mais te ligo.

- Eu tô brincando flor, estou sempre aqui quando precisar.

- NÃO ME CHAMA DE FLOR.

- TÁ BOM CAULE - Ela grita de volta- fala aí, o que aconteceu?

- Você não vai acreditar no que aconteceu...

- Não vai falar que aquele pedaço de bosta pisada teve a cara de pau de aparecer aí - Ela fala do Diego, eu sinto um aperto no peito, eu sei que ele foi um idiota, mas todo mundo erra, eu sinto falta dele, isso me faz derrubar uma lágrima.

- ISABELLA! SE VOCÊ ESTIVER CHORANDO POR CAUSA DAQUELE FILHO DA PUTA EU VOU AÍ AGORA DO JEITO QUE ESTOU E VOU DAR UM TAPA NA SUA CARA.

Não falo nada.

- EU VOU AÍ - E ela desliga na minha cara(mais uma vez)

Não deu tempo nem de contar o que realmente aconteceu, e espero que ela não tenha falado sério, em relação do jeito que estava. Mas ela tem juízo(eu acho).

Assim que guardo o celular no sutiã, sinto alguém se aproximando.

- Você está bem? - Miguel pergunta com seu PSP na mão. - Ele conseguia ser o mais bagunceiro da casa e o mais doce ao mesmo tempo. - A mãe estava te procurando, já vão servir o jantar. Ela falou pra você levar a Manu.

- Já vou já, obrigada por me avisar. - passo por ele dando um beijo em sua cabeleira de anjinho.

Quando me aproximo de onde as crianças estão brincando, Manu me avista e corre em minha direção puxando uma outra menina pelo braço.

- Quem é sua amiguinha? Me inclino para ficar mais próxima a elas.

- É a Sophia, vem brincar com a gente bela.

- O jantar vai ser servido, cadê a mãe da Sophia?

Antes de receber a resposta uma mulher, e que mulher, com um vestido preto longo, cabelos pretos e olhos verdes se aproxima da gente.

- Sophie, vem aqui com a mamãe, vamos lá papa. - Ela pega a criança no colo e se aproxima de mim. - Você é a filha mais velha do senhor Kallis?

- Sim, essa aqui é a Manu minha irmãzinha. E você?

- Eu já conheci essa princesinha - Manu sorri quando ela fala.- É um prazer conhecer você. Meu nome é Pietra

Enquanto caminhávamos ate a casa, Pietra e eu conversamos e nos demos muito bem, imagina uma guria simpática, elegante e engraçada.

Na hora do jantar evitei ao máximo olhar para o Leonardo. Minha sorte foi que Laly chegou no meio do jantar, me salvando.

Após o jantar, apresentei Pietra a Laly e de cara se deram super bem .

Fomos ao Jardim outra vez conversar e observar as crianças brincar.

Rimos muito, sinto que Pietra pode ser uma grande amiga nossa, sendo mais velha, dando várias pra gente.

- Boa noite senhoritas. - Essa voz...

Meu coração acelera.

- Boa noite - Dizemos em coral.

- Bela!!- Manu vem correndo junto com a Sophia em minha direção. Eu nunca fiquei tão feliz em minha vida só com a ideia de brincar com as crianças.

- Bela vamos brincar por favor. - Ela faz cara de choro, nem precisava.

- Papai vem bincar com a gente. - Sophia puxa a mão do Leonardo.- (espera, COMO ASSIM PAI??)

( SOPHIA FILHA DO LÉO, PIETRA MÃE DA SOPHIA ELES ESTÃO AQUI JUNTOS É IGUAL A SÃO CASADOS, EU DORMI COM O LEONARDO, A PIETRA VIROU MINHA AMIGA, EU DORMI COM O MARIDO DELA. EU VOU TER UM TROÇO ALGUÉM CHAMA O SAMU)

- Isa você está bem?

- Isa? ISAAA? – Laly me chama me tirando do choque.

- Hã. O que? – Ainda estou bugada.

- Você  está bem Isabella? – Minha mãe coloca a mão em minha testa.

- Estou bem mãe, só lembrei de algumas coisas que me ocorreram.

- Você lembrou daquele bostinha né Isabella. – Laly não consegue fechar a boca.

- Filha, esquece aquele idiota, não fica assim, não pensa nele.

Eu sou daquele tipo de pessoa, Que chora por tudo, e elas agindo dessa forma, foi difícil ficar bem.

- De quem vocês estão falando? – Pietra pergunta.

- O rola bosta do ex namorado dela, traiu com uma velha e a engravidou.

- Sério? – Léo fala bravo surpreendendo todas nós.

- Sim – digo baixo vencendo o choro.

- Leonardo, Isabella disse que você namorou a Laly.- (MÃE!!!)

Assim que ela fala todos olham em minha direção. Eu arregalo tantos os olhos que tenho certeza que se abriu um buraco negro.

- Que Laly? – Leonardo levanta uma sobrancelha e me olha dando um sorriso.

( Queria star morta)


Notas Finais


...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...