História (Des)Aventuras de uma hétera - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, EXO, Lu Han, Seventeen
Personagens D-Lite (Daesung), G-Dragon, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Lu Han, Personagens Originais, Rap Monster, Seungri, Suga, T.O.P, Taeyang, V
Tags Crack!fic, Daesung, Essadesgraça, Exo, Gdragon, Jungkook, Luhan, Nyongtory, Oneshot, Oqqtaconteseno, Seungri, Taehyung, Talvezumacrackfic, Top, Yaoi, Yuri
Exibições 145
Palavras 1.771
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eu fiz o melhor que pude nessa budega.
Boa leitura, nínfetinhos♡

Capítulo 15 - O louco psicopata se diz meu daddy


Fanfic / Fanfiction (Des)Aventuras de uma hétera - Capítulo 15 - O louco psicopata se diz meu daddy

Após o café da manhã regado a pão roseta, goiaba com minhoca e nossa quase expulsão do hotel, voltamos para nossos quartos e sei que poderíamos passar o resto do dia deitados a procrastinar se tédio não matasse.

- O que a gente vai almoçar? - Jungkook perguntou para mim. Luhan estava no banheiro cagando a aproximadamente meia hora - Pelo amor de Deus, Luhan. Tu tomou café ou comeu urubu morto com rato de sobremesa? Que fedor.

- Fale alguma coisa quando a sua bosta cheirar a perfume de flores campestres. - ele gritou do banheiro.

- A gente podia comprar salgadinhos, sei lá, qualquer coisa. Uma marmitex? - falei me sentando na cama onde ele estava.

- Pode ser. Espero que o dinheiro dê pra comer e pagar o hotel até amanhã.

- Ah, tudo bem, se não der nós voltamos para casa antes da hora e nos escondemos até o fim da festa. - sentei atrás dele e o abracei.

- ...Certo. Por que você tá me abraçando? 

- Você é fofo. Eu gosto de coisas fofas. E é legal te abraçar, oppa. - após falar isso, ele se virou de frente pra mim e me abraçou de volta.

- Você é carinhosa ou está assim pelo o que aconteceu ontem à noite? - ele passava a mão pelo meu cabelo.

- Os dois. - de repente ouvimos batidas fortes e rápidas na porta - BATE COM CALMA Ô ANIMAL. - me levantei para abrir a porta e quando abri, uma tia com um sobretudo vermelho e o cabelo bagunçado entrou quase me jogando no chão.

- CADÊ? CADÊ? EU SEI QUE ELE TÁ AQUI!

- Ele quem, moça? - Jungkook perguntou assustado.

- O Frederico, aquele safado!

- Moça, ele n... - a tia foi até a porta do banheiro e começou a bater nela.

FREDERICO, SAI DAÍ SEU VAGABUNDO! 

- NÃO É O FREDERICO QUE TÁ AQUI NÃO! - Luhan gritou.

- PARA DE SE ESCONDER OU EU VOU ARROMBAR ESSA PORTA!

- Pelo amor de Deus moça, a gente já é pobre e se você arrombar essa porta vamos ficar mais lisos que sabonete por conta do prejuíso que isso vai nos dar. - falei.

- FREDERICO, EU VOU CONTAR ATÉ DEZ E VOCÊ TEM QUE SAIR DAÍ OU EU VOU ARROMBAR ESSA PORTA! UM, DOIS...

- Socorro! - um homem desesperado entrou no quarto correndo e a mulher se virou para olhá-lo - MERDA. - ele correu de novo.

- FREDERICO, VOLTA AQUI SEU SAFADO, ME DEVOLVE MINHAS CALCINHAS! - saíram gritando pelo hotel. Fechei a porta o mais rápido possível e tranquei-a.

- Porra, não se pode nem cagar em paz. - Luhan saiu do banheiro suado e com uma expressão cansada.

- Parece que a luta foi grande, meu amigo. - eu ria dele.

- Vai se ferrar, Ana. Pensa que eu esqueci dos laxantes que você nos deu dias atrás? 

- Sério isso, Ana? - Jungkook ria.

- É sério! Ela tem só cara de boazinha mas no fundo é uma menina muito má. - Luhan falou.

- Hm, não é isso que ela demonstra pra mim.

- É que eu só sou má com quem eu conheço muito bem. - falei e me sentei ao lado de Jungkook de novo - Senta aqui, Lu. - apontei para ele se sentar perto de nós e então abracei os dois ao mesmo tempo - Sabe, eu gosto muito de vocês dois. Espero que se dêem melhor com o tempo. - de novo alguém bateu na porta - QUEM É?!

- EU E O TAEHYUNG, ABRE AÍ. - Camilly falou entre risos. Me levantei e abri a porta para eles e Taehyung estava com uma garrafinha na mão e uma expressão de puto da vida que entrava em contraste com a Camilly rindo like a retardada.

- O que foi? - Luhan perguntou.

- Vocês nem acreditam. Deixa eu contar. - ela se sentou na beira da cama e Taehyung apenas ficou parado perto da porta. Abracei ele - Tipo, depois do café da manhã o Tae foi tomar banho porque se sujou com o leite condensado que tinha dentro da mala dele. Na verdade eu que joguei o leite condensado nele mas isso não vêm ao caso agora. Durante o banho dele, ele gritou pra mim dizendo que o shampoo dele tinha acabado e perguntou se podia usar o meu. Eu deixei mas depois ele saiu indignado e HAHAHAHAHAHA! - ela nem conseguia falar de tanto rir.

- O que aconteceu, afinal? - perguntei.

- Aconteceu que o tal "shampoo" era isso. - ele jogou a garrafinha na minha mão e eu olhei.

- MEU DEUS TAEHYUNG TU É MUITO ANTA HAHAHAHAHA! - Comecei a rir também.

- O que é isso? - Jungkook tirou a garrafinha da minha mão, riu e mostrou para Luhan.

Na garrafinha estava escrito "sabonete íntimo".

Ficamos rindo por quase uma hora por causa disso e do Frederico.

- Eu vou ir comprar algo pra comer. Quem vai comigo? - Jungkook se levantou da cama e falou. Me levantei para ir com ele e puxei Luhan, Camilly e Taehyung junto.

- Vamos todos pra não ter briga! - falei.

- Tem um supermercado aqui perto. Talvez lá tenha uma área que vende almoço. - pegamos nossos celulares e dinheiro e descemos. Seguimos caminho até o supermercado. Por pouco não fomos atropelados por um ônibus enquanto íamos atravessando a rua. A culpa foi do Taehyung por não ter visto que o sinal estava fechado para o nosso lado. Depois que digo que é lerdo, ele reclama.

No supermercado tinha uma área que vendia almoço então comemos por lá mesmo e depois fomos comprar besteiras para comer mais tarde porque fazer gordice é algo que todos amam fazer. Nos separamos e resolvemos nos encontrar em 10 minutos no caixa.

Passei pela parte dos chocolates e por estar concentrada demais admirando aquelas maravilhas adocicadas criadas pelos deuses não percebi - e nem sei como não - o poste que se encontrava quase ao meu lado e esbarrei nele.

Ai... desculpa moço, é que eu estava distraída. - falei baixo pois fiquei com vergonha.

- Tudo bem, Ana. - ele estendeu a mão para me ajudar a levantar. Pera, ele falou meu nome?

- Desculpe senhor poste, mas você me conhece? - fui direta.

Eu te conheço, mas não sei se você me conhece, Babygirl. - olhei para o lado dele e vi alguém que conhecia. Era Oh Sehun, o crush supremo da Camilly.

Sehun? Você não quer ir procurar a Camilly, a menina que te crusha faz um tempo e baba por você? Ela está na parte dos biscoitos. - falei.

Não tô muito afim de me locomover.

- Vai logo, Sehun. - o poste empurrou ele para longe, que murmurou um "okay, entendi". 

Pelo menos alguém tava entendendo algo ali porque eu não entendia nada.

- Okay, senhor poste. Primeiramente você fala meu nome e depois me chama de "Babygirl". Quem é você? - cruzei meus braços e fiquei séria. Sinceramente ele estava me assustando um pouco.

- Você não precisa ter medo de mim, não sou tão mais velho que você. - ele ria e o sorriso dele parecia o de um psicopata.

- Eu vou sentir menos medo de você se você não rir, por favor. - falei - Mas é sério, quem é você?

Ele se aproximou de mim e me segurou pela cintura. Meu corpo paralizou.

- Por enquanto não vou falar muita coisa sobre mim, mas saiba o mais importante - se aproximou de meu ouvido - Sou seu daddy, pequena. - me soltou e sorriu para mim.

- ...É sério cara. Não faz isso. Eu fico com medo. - eu estava quase chorando. Não consigo reagir a estranhos.

- Ei, não chora. - ele pareceu ficar preocupado - Não quero fazer minha babygirl chorar.

- SEU PSICOPATA, VOCÊ NÃO É MEU DADDY! EU NEM TE CONHEÇO SEU ESTRANHO! 

- Vai na calma, jovem. - ele ria - Toma, pega o meu número. Vamos conversar quando você estiver entediada. Juro que no fundo sou legal.

- Por que eu deveria confiar em você?

- Eu posso te dar paçocas. 

- Opa, agora botei fé. Mas me fala o seu nome? 

- Por enquanto... - ele segurou no meu queixo e se aproximou de meu rosto - ...você me chama de "daddy". Tchauzinho. - e foi embora.

Okay, o que aconteceu aqui?


---------------------------------


- Taehyung eu vou enfiar esse biscoito no teu cu se

- Com licença, você que é a Camilly? - Sehun brotou atrás da menina, que demorou alguns segundos para raciocinar e formular uma resposta.

- Meu Deus, Taehyung olha isso. 

- Tô olhando, o que tem?

- O que têm?! É OH SEHUN, CARAMBA! - ela balançava os ombros dele com desespero - ALIÁS, SOU EU QUE SOU A CAMILLY SIM! 

- Ah tá, é que a Ana me falou que você tem um crush em mim e que baba por mim etc etc. - ele ria.

- A Ana é uma vaca, ignore tudo o que ela disse. Mas e então, como vai você? 

- Waaah, me avisem quando eu puder parar de servir de vela pra vocês. - Taehyung falou.


-----------------------------


- Merda, cadê os outros pra gente pagar isso? - Luhan reclamava devido a demora dos amigos em chegar no caixa mas a única pessoa que ele avistava ali era Jungkook, que vinha com uma tiarinha de coelhinho na cabeça e alguns refrigerantes em uma cesta.

- Olha que fofo, Luhan! - apontou para a tiarinha - Acho que a Ana vai gostar.

- É fofo mas ela gosta mais de gatos. - Luhan sorriu - Essa tiarinha fica fofa em você.

- Ah, obrigado. - sorriu - Sabe, eu não acho que você é alguém chato, a gente deveria se conhecer melhor.

- Quem sabe. Mas neste momento eu estou preocupado com os outros animais que não aparecem.

- Vamos procurar eles! - Jungkook segurou na mão de Luhan, que ficou levemente surpreso com o ato.

- Vamos.


---------------------------


Depois de toda a bagunça, voltamos para o hotel e cada um foi para seu quarto. Camilly me falou que havia conseguido falar com o crush dela mas que seu momento fora arruinado porque Taehyung ligou para Kyungsoo e mandou ele fazer uma macumba express para que algo acontecesse com o Sehun e os dois parassem de conversar. O "algo" foi um cavalo que entrou no supermercado e levou Sehun para algum lugar que só vamos descobrir daqui a um tempo. Ri do sofrimento da minha amiga/noiva.

Quando ficou mais tarde, Luhan e Jungkook resolveram assistir algum filme que eu não tinha o mínimo interesse em ver. O tédio estava me tomando então resolvi fazer algo que nem eu esperava fazer.


me : oi, "daddy"


psicopata : olá babygirl :)


Nasci para me fuder.


Notas Finais


Comentários? Críticas? "KKKKKK'S"? "Tia Ana, que porra foi essa?" Eu deixo vc falar❤
Nínfetinhos, quem quiser fazer mais perguntas para o Q&A, pode fazer por aqui ou na postagem anterior tá? Podem fazer quantas perguntas quiserem, sem limite nenhum, responderei todas.
Então por hoje é isso nínfetos.
Vejo vcs no Q&A que provavelmente vai sair daqui a dois dias.
2bjs na testa.
Tchau♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...