História Descendentes - O Depois Do Final Feliz - Capítulo 59


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Bela e a Fera, Alice no País das Maravilhas (Alice in Wonderland), Descendentes, João e Maria: Caçadores de Bruxas, Once Upon a Time
Personagens Absolem, a Lagarta, Alice Kingsley, Anna, Bela (Belle), Capitão Killian "Gancho" Jones, Carlos de Vil, Chad, Chapeleiro Maluco, Coelho Branco, Doug, Elsa, Evie, Fera, Gato de Cheshire (Gato Risonho), Hades, Jane, Jay, João, Lorrie, Mal, Malévola, Maria, Personagens Originais, Peter Pan, Princesa Audrey, Príncipe Ben, Rainha Vermelha, Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Sr. Gold (Rumplestiltskin), Tinker Bell, Tweedle-Dee, Tweedle-Dum, Ursúla (Bruxa do Mar)
Visualizações 146
Palavras 856
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


oi oi gente
desculpem o atraso. ADVINHEM Q FANFIC FAZ UM ANO HJ?? SIM, A NOSSAAAAAA, AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA, VALEU MESMO, MUITO OBRIGADO A TDS VCS POR TEREM ME APOIADO DO COMEÇO ATÉ AGORA, COM TODOS ESSES COMENTÁRIOS INCENTIVADORES Q TDS VCS DÃO, COM 120 FAVORITOS <3 <3
BRIGADÃO MESMO GENTE.

Capítulo 59 - Coisas entre nós dois. (( Penúltimo capitulo ))


Fanfic / Fanfiction Descendentes - O Depois Do Final Feliz - Capítulo 59 - Coisas entre nós dois. (( Penúltimo capitulo ))

 

Alasca...

- Alasca, não deveria ter dito algo assim pra ele.- Minha mãe me repreende.

- Ué, por que?- Pergunto.- Por que você tem dó dele, ele é um vilão.- Digo.

- Você não teve problemas com isso quando vocês namoraram!- Ela diz.

- Ah, para, para, isso nunca aconteceu!- Tento acreditar nisso ao máximo que posso, eu NUNCA namorei um vilão, NUNCA.

- Aconteceu sim, filha, eu sei, é complicado, mas eu posso te jurar que... Eu nunca te vi mais feliz na vida... Quando você estava com ele, até sua alma sorria.- Ela diz.

- Mas eu não lembro e se aquela antiga Alasca gostava dele, eu não posso dizer o mesmo, e além disso, ele é um vilão, mocinhos e vilões não ficam juntos.- Digo.

- Claro que ficam minha filha, claro que ficam.- Ela responde.

- Bem, senhorita Alasca, parece que se recuperou mais rápido do que o esperado, o doutor te dará alta hoje.- Diz uma enfermeira entrando no quarto.

- Ah, finalmente, quero sair daqui!- Digo aliviada.

- Claro, preciso que a senhora assine uns papéis para que a alta seja retirada senhorita Elsa!- Ela diz sorrindo.- Venha comigo!

- Claro!- Minha mãe diz. Eu fico no sozinha no quarto, será que é verdade? Será que um vilão pode ter me mudado? Não, isso é impossível.


     

Rumple...

 

 Não entendo por que ninguém me disse que minha filha acordou, chega de segredos, não importa o que Elsa quer, eu contarei hoje mesmo que Alasca é minha filha e ela saberá disso hoje.
     Fujo dos meus pensamentos com uma mensagem de telefone.

´´ Talvez ela realmente precise saber que você, o Senhor das Trevas, é o pai dela, mas, uma novidade Rumple, ela agora odeia vilões
                                                                 beijos...                                                                                                  - A ´´
 
  

Isso não importa, eu contarei, quando me aproximo do quarto algo controla minhas pernas, eu me viro e minhas pernas me afastam do quarto, o que está acontecendo? Minhas pernas me guiam até a floresta, quando pisco, algo aconteceu e eu já estou em outro lugar, num campo, um campo todo acabado, não é florido, ele é destruído.

- Olá, Rumple!- Uma voz feminina surge no ar. Eu me viro.

- Verônica!- Digo.

- Quanto tempo!

- O que você quer? Como me trouxe aqui?- Pergunto.

- Calma, eu estou com a lendária adaga, a adaga que controla o Senhor das Trevas! Agora, meu querido, você é meu, e vai fazer o que eu mandar.

- E o que você quer?- Minha boca soltou isso, eu não quis falar nada.

- Você vai fazer um favor grande pra mim, bem grande, mas pra isso, precisamos de um iniciamento, vamos ao ponto, eu quero que você mate a Elsa.

   

  Carlos...

   Eu levo Jane de volta a cabana, queria tanto levá-la pra Auradon, mas tem tantos problemas.

- Tem certeza de que quer ficar aqui?- Pergunto me preocupando.

- Tenho sim!- Ela diz em um tom triste.

- Sabe que pode vir comigo? Não sabe?- Pergunto.

- Sei, mas tenho que deter essa mulher primeiro.

- sabe que podemos fazer isso juntos, um ao lado do outro, não sabe?

- Eu te amo!- Ela diz.

- Eu te amo!- Digo olhando no fundo dos seus olhos.

- Ai, que melação, Carlos, eu poderia voar pra bem longe pra não ver isso!- Saffira invade meus pensamentos, eu rio.

- O que foi?- Ela pergunta.

- Saffira pode entrar nos meus pensamentos!

- Ah, sim, claro!- Ela ri.- Ei, você quer entrar?

- Não é muito perigoso?- Pergunto.

- Eu faço um feitiço na porta!- Ela ri.

- Claro! Espere aqui Saffira!- Digo entrando na casa.

- Claro, até parece que eu conseguiria entrar na casa!- Saffira resmunga lá fora, jane me leva até a escada e depois pro quarto, ela me joga na cama e tira minha camisa, ficando por cima de mim ela beija meu peitoral todo, eu viro ela na cama e rasgo a maior parte de sua roupa, eu beijo cada parte de seu corpo e a escuto gemer em meu ouvido, nos beijamos mais uma vez, que saudade daquele corpo.

- Carlos...

- Fala?

- É a nossa primeira vez eu... eu...

- Está com medo?- Pergunto e ela assente com com a cabeça.- Você confia em mim?

- Confio!- Ela responde com quase um sorriso.

- Segura minha mão, quando doer você aperta!- Digo entrelaçando nossos dedos.

- Tá!- Ela responde e eu a beijo pra ela se acalmar.

 

                                                                                                            +++

 

Depois do sexo, eu me levanto e começo a me vestir pra ir embora, ela está praticamente dormindo, eu me levanto e abro a porta.

- Ora, ora! Que surpresa!- Diz Verônica a minha frente.- Não se deu nem ao trabalho de sair pela janela seu burro! Ah, a propósito, parabéns Jane, cumpriu seu objetivo!- Ela diz e eu olho pra trás.

- Era uma armadilha?- Pergunto me decepcionando.

- Desculpa Carlos!- Ela diz sentada na cama.- Eu precisei, precisamos de você.

- Pra que?- Pergunto.

- Pra trazer nosso mestre de volta!- Ela diz e Gancho aparece atrás dela.

- Eu? Por que eu?

- Precisamos do Língua Encantada


 


Notas Finais


Altas tretas...
Altas tretas...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...