História Descobrindo o amor - Capítulo 71


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Boruto Uzumaki, Chouji Akimichi, Chouza Akimichi, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Himawari Uzumaki, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Iruka Umino, Kakashi Hatake, Karin, Karui, Kiba Inuzuka, Ko Hyuga, Kurama (Kyuubi), Kurenai Yuuhi, Maito Gai, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Personagens Originais, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shion, Shizune, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju, Yamato
Tags Gravidez, Naruhina, Naruto, Sasusaku
Visualizações 496
Palavras 1.610
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


oi gente antes de mais nada quero deixar meus sentimentos a todos os familiares das vitimas do acidente aéreo eu sei o quanto é ruim perder alguém que amamos. Gostaria também de agradecer a vocês do fundo do meu coração, CHEGAMOS AOS 200 FAVORITOS e sério estou muito feliz, aquele obrigado especial a todos que sempre comentam, sabe aquela hora que bate aquela preguiça de postar? então vocês me animam a postar mesmo assim, porque eu sei que em algum lugar vocês estão ansiosos esperando o próximo capitulo e agora, Boa leitura espero que gostem

Capítulo 71 - Minha filha minha vida


Fanfic / Fanfiction Descobrindo o amor - Capítulo 71 - Minha filha minha vida

Povs Sasuke

Mais que raiva da Karin, cheguei em casa e minha filha estava com fome, ainda tinha a despedida da Saky à noite e eu não sabia o que eu ia fazer para ir, definitivamente não ia deixar a minha filha sozinha de novo com aquela mulher, pelo menos não hoje, ela ainda veio inventando que estava passando mal, faze-me rir, eu a conheço de outros carnavais tenho certeza de que ela inventou essa história para ter uma desculpa para não cuidar da própria filha.

―Papai te ama muito Sarada, me perdoa por ter passado a noite fora, eu apenas estava tentando arrumar uma boa mãe para você ― eu disse e minha filha sorriu, meu coração disparou foi a primeira vez que ela fez isso para mim, o primeiro sorriso dela foi para mim, apesar de minha filha já ter um mês e meio ela estava só a poucos dias em casa pois ele precisou ficar internada durante um mês, teria que ser dois mais minha filha era forte e se recuperou bem, pode vim antes para casa, mas parecia que ela sempre esteve aqui, que ela sempre fez parte de mim, depois de eu dar a mamadeira conversei um pouco com a minha pequena, expliquei sobre a nossa família, e a importância que nós tínhamos para reestabelecer o nosso clã, era impressionante como ela me olhava com os olhos arregalados, parecia estar entendendo tudo que eu dizia,

―agora, cama― eu disse colocando ela no berço, ela remexeu e começou a chorar― que isso Sarada, você está de banho tomado e barriguinha cheia― eu disse voltando a tirar ela do berço, ela parou de chorar imediatamente, subitamente eu me lembrei que no hospital a Saky ficava com ela no colo o tempo todo, provavelmente já colocou manha na menina, olhei serio para ela e disse ― escuta aqui Sarada, papai não gosta de manha pode parar agora se não eu vou ficar bravo, eu disse para ela e ela me encarou com aqueles olhos de jabuticaba “bolas afinal ela não deve entender nada é apenas um bebê” pensei, eu iria coloca-la no berço e se ela chorasse eu ia fingir que não estava  ouvindo, assim ela pararia com a manha, voltei a colocar ela no berço, e dessa vez ela ficou “realmente minha filha é um prodígio, entendeu tudo que eu disse a ela, toma essa Naruto duvido que o Boruto já consegue entender assim” pensei me deitei na cama ao lado do berço e coloquei meus pés para cima quando comecei a cochilar, Sarada começou a chorar de novo

―Aí filha, papai está cansado― eu disse parecia mentira que eu era pai de uma garota ― não adianta chorar eu não vou aí― eu disse, mas o choro dela me cortou o coração, me levantei e parei na frente do berço― papai está cansado, mais você não tem culpa né? Não tem culpa de nada então eu a peguei e voltei a me deitar com ela sobre o meu peito e adormecemos juntos, quando acordamos já estava quase na hora da despedida da Saky

―Vamos princesa você vai dá uma voltinha com o papai ―  quando eu cheguei, minha filha foi o alvo de todos os olhares, claro ela era linda, Sakura correi até mim e tirou ela do meu colo a abraçou e beijou, e pude ver seus olhos se encherem de agua

―Obrigado por traze-la Sasuke, mas esse não é ambiente para crianças tão pequenas, e além do mais esta tarde― disse Sakura

―Eu sei Saky, mas eu não pretendo demorar muito, eu só vim para me despedi mesmo, não tinha como eu deixa-la em casa, a Karin...

―A ta eu já entendi tudo não precisa explicar, em todo caso adorei vê-la antes de eu ir em bora. Adivinhou garoto― ela me disse me dando uma piscadela

―Sasuke-kun quando você precisar pode a Sarada lá em casa ― me disse Hinata que apareceu com um certo loiro atrás de mim

―Saky, não esquece de você tem que voltar para o nosso casamento e para o batizado do Boruto― Naruto disse

―E da Sarada também― eu completei

―Ok ―ela nos disse e eu fui em bora, estava meio frio para a Sarada

Os meses seguintes, Sarada ficava cada vez mais com migo, e cada vez menos com a Karin, eu não sei que tanto ela saia de casa, e quando estava muitas vezes maltratava Sarada, a chamava de estorvo e tudo mais, eu me limitava a ir e voltar da escola, saia o menos possível para poder cuidar da minha filha, peguei uma licença com Tsunade-sama e me ausentei das missões, também estávamos longe de encontrarmos Kiba e Zabuza, quando tivéssemos uma pista quente o baka me avisaria, eu sentia muita falta mas não tinha outra solução eu não tinha como deixar  minha filha com Karin por períodos muito longo,  o tempo voou e logo minha filha já estava com sei meses e esbanjando alegria, o baka e a Hina, adiaram o casório pois a Sakura ainda não conseguiu voltar, e eles faziam questão da presença dela mas eles estavam felizes curtindo um namoro que eles nunca tiveram a oportunidade de curtir, afinal eles nunca namoraram assim oficialmente, a Karin estava muito esquisita não que eu fosse de reparar nela, mas estava impossível de não perceber ela estava mais pálida e mal se alimentava deveria estar doente, mais por mim ´podia até morrer

Povs Kiba

―Karin, não podemos adiar mais temos que pegar as crianças, e não pode passar desse mês ― eu disse enquanto estocava freneticamente na Karin

―Vamos esperar mais um pouco Kiba ― disse ela entre gemidos

―Não me diga que você se afeiçoou a criança― eu disse ainda estocando

―Nunca, tenho nojo daquela pirralha que me roubou a atenção do Sasuke, ele baba nela dia e noite e mal posso esperar para me ver livre dela

―Sente-se eu quero gozar na sua boca

―Por favor Kiba não eu estou meio enjoada ― ela me disse

―Chilique de mulher ― eu disse saindo de dentro dela e forçando meu pau na garganta dela, despejando meu liquido para dentro, Karin teve uma crise de tosse e correu para o banheiro para vomitar― qual é Karin você não acha que está muito esquisita ultimamente

―Foi só algo que eu comi ele me disse voltando e se vestindo

Povs Karin

―Muito bem, depois que eu pegar o filho de idiota o Naruto vou usar a criança para forçar a Hinata a fugir com migo e depois que já estivemos longe ela não vai conseguir mais voltar, será minha para sempre e de quebra o loiro retardado ficara sem a mulher e o filho e sofrerá o resto da vida dele, vingança perfeita, e você que pretende fazer

―Se lá, depois de tudo que o Sasuke me fez a minha única ambição será tirar a Sarada dele, e ele vai se arrepender de ter me desprezado

―Achei que você ia querer matar a pirralha

―Não, eu nunca...

―Vai me dizer que seus instintos maternos afloraram

―logico que ao, não pretendo perder tempo com ela, pretendo me mudar com a minha mãe, e deixa-la cuidando da Sarada, sei que ela fara isso com um maior prazer, eu invento que Sasuke quer tira-la de mim ou algo assim― eu disse apesar de tudo não  pretendia matar a minha filha, só não queria cria-la ela era a prova eminente do desprezo que Sasuke tinha por mim, suspirei eu tinha que dizer a ele, não adiantava esperar e nem disfarçar mais além do que o que tinha acontecido era culpa dele, mas eu tinha medo, medo dele, medo da reação dele e medo da reação de Sasuke  ― Kiba, eu preciso falar com você

―Um...

―É que, bem eu não acho que eu esteja enjoando por algo que eu comi

―O que você quer dizer com isso?

―Kiba, eu acho que estou gravida

―E eu com isso?

―Como assim, oque que você tem a ver com isso? Kiba esse filho é seu― eu disse e senti um flash perpassar meu rosto, juntamente com uma ardência, eu caí no chão, ele tina me dado um tapa na cara

―Piranha, você quer que eu acredite que esse filho é meu, qual é você quer se livrar de Sasuke por ele te desprezar e quer dá o golpe da barriga em mim?

―KIBA― eu gritei não podia acreditar nhoque eu estava ouvindo, nem Sasuke com toda ignorância que ele tinha fora tão estupido com migo―  QUEM SEMPRE SE RECUSOU A USAR CAMISINHA AQUI FOI VOCE, E NÃO VEM COM ESSA QUE O FILHO PODE SER DO SASUKE, VOCE SABE MUITO BEM QUE TEM MAIS DE UM ANO QUE EU NÃO VOU PARA CAMA COM SASUKE, SE TIVESSE A MINIMA POSSIBILIDADE DE ESSE FILHO SER DELE, EU DIRIA EU NUCA FALARIA QUE O FILHO É SEU NÃO IA QUERER UM ABUTRE COMO VOCE QUE NÃO TEM NEM ONDE CAR MORTO COMO PAI, EU DIRIA QUE O FILHO ERA DELE E PONTO, E QUERIA VER QUEM IA ME DESMENTIR JÁ QUE EU E ELE VIVEMOS SOB O MESMO TETO, MAS INFELISMENTE NÃO TEM COMO NEM EU TENTAR ENGANA-LO― eu disse e cair de joelhos chorando, Kiba levou as duas mãos na cabeça muito nervoso, me pegou pelo queixo e disse

―Se livre disso Karin, não me importa como você vai fazer, nada vai ficar entre mim e a Hinata não agora que eu estou tão perto de tê-la de novo, os únicos filhos que eu assumirei será os que eu terei com a Hinata ouviu bem ― ele disse e voltou a me atirar no chão

 


Notas Finais


se deu mal Karin, gente muito linda o Sasuke e a Sarada, a Saky onde quer que ela esteja tenho certeza que esta morta de saudades da Sarada muito lindo o carinho que ela tem pela Sarada também, kiba e karin oque vocês estão pretendendo fazer?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...