História Descobrindo o Amor - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pucca
Tags Pucca, Pucca X Garu
Exibições 27
Palavras 856
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Violência
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Então *-* Essa é minha primeira fanfic de Gacca então espero que gostem.

Não tenho certeza que vai sair capítulos todos os dias então acho que sairá em 15 ou 12 dias. Enfim, Boa Leitura. :3

Capítulo 1 - Capítulo I





Peguei minhas coisas e saí da área de embarque, Avistei um pequeno grupo de mais ou menos 4 pessoas, Vi uma galinha na cabeça de uma menina de cabelos pretos trançados e olhos puxados que a reconheci na hora. 

- Ching! - Gritei tomando a atenção da menina que logo sorriu ao me ver.

- Pucca! - Sorria vindo em minha direção. - Que saudades. - Disse me abraçando e logo retribui. - Vem, Deixa eu te ajudar com isso - Pegou as minhas malas e se foi andando para o pequeno grupo seguida por mim.

- Tio Ho, Tio Dumpling e Tio Linguini, Que saudades!  - Abracei os três. 

- Também sentimos saudades minha filha. - Tio Dumpling disse. 

- Oque acha de nos irmos para o Goh-Rong preparar um belo e delicioso macarrão para você? - Tio Ho disse e eu sorri.

- Eu nem acredito que o restaurante está aberto - Sorri - Mas eu aceito,  Estou morrendo de fome. - Coloquei a mão na barriga e todos riram

- Esse restaurante existia muito antes de você nascer e espero que nunca feixe. - Falou o Tio Linguini. Saímos do aeroporto em direção a um carro, Parecia com um Jeep Compass ou era um.


Tio Ho e Dumpling me ajudaram a colocar as coisas no porta-malas do carro - Eu nem sabia que eles tinham comprado um carro - e entrei e me sentei no banco de trás junto com a Ching e o meu tio Dumpling, Tio Linguini é quem estava dirigindo e o Tio Ho estava sentado no banco do passageiro. A viagem de volta eu e a Cing conversamos muito, As vezes ela me falava coisas que me deixava constrangida como: "Pucca, Você arrumou algum namorado lá na sua ex-escola?", "Os garotos da sua ex-escola são bonitos"... Eu não respondia por causa do constrangimento e logo mudava de assunto.


-Chegamos - Tio Linguini olhou pelo retrovisor e sorriu.

- Certo, Eu e a Ching vamos tirar as minhas malas e logo logo eu entro okay? - Retribui o sorriso e ele saiu do carro. - Então Ching, Vamos,  Me ajude.  - Falei e ela saiu do carro.


Já como meu Tio Linguini me deu a chave do carro,  Sai junto com ela e reparei a paisagem do lado de fora, Estava realmente diferente,  Um diferente bom, Não ruim. Vi várias pessoas acenarem para mim e eu apenas retribuía. Cing pegou uma mala e eu a outra,  Entramos no Goh-Rong, Suspirei aliviada por não ter ninguém, O lugar estava mais moderno,  Cadeiras novas,  Mesas e algumas máquinas de água ou refrigerante. 

Lembrei dos tempos em que brincava ali e sorri.


- Velhos tempos... -Falou Ching e eu a encarei e sorri. 

- É verdade... É verdade. 


Ching me ajudou a arrumar minhas coisas no meu quarto e ficamos conversando sobre coisas aleatórias até meus tios nos chamarem para comer.

-Pucca, Você vai no festival de arroz hoje a noite?  - Meu Tio Ho perguntou enquanto colocava macarrão em minha tigela. 

-É verdade... Esqueci.. De te avisar... -Falou com dificuldade pois estava comendo. 

-C-Ching não fale de boca cheia, Ou coma ou fale. - Disse autoritária.

-Pucca me deixa. - Resmungou e eu sorri. 

-Respondendo a pergunta dos dois, Sim, Eu vou ao Festival De Arroz! - Continuei sorrindo.


Escutei alguém chamando o nome dos meus Tios, Eu ignorei continuei a comer junto com a Ching, Quando terminei fui lavar as mãos.

-Oh, Garu, Você sabia que a Pucca voltou hoje de viagem? 

-Hã? Ela voltou mesmo? Ah não... - Pela primeira vez em anos eescutei sua voz... Era tão... Grossa e dava vontade de ouvir mais...

-Vai comer aqui ou vai levar ?

-Vou levar obrigado. 

- Certo, Fique aqui vou embalar tudo

Corri até Ching, A mesma dava um pouco de macarrão para sua galinha,  Me sentei na mesa nervosa. 

-Pucca? O que aconteceu? Me parece nervosa... - Disse me olhando e forcei um sorriso. 

- E-Ele está aqui...- Falei xcom dificuldades

-Não estou entendendo Pucca, Ele quem?

- V-Vá lá olhar... - Bebi um pouco de água, Ching se levantou e foi até o balcão espiar e logo ela veio sorrindo

- O Garu? -Me olhou sorrindo

- S-Sim...

- Awn Pucca que fofa. - Colocou as mãos em minhas bochechas - Ainda ama ele?

- Q-Que? Claro que não! Isso foi quando  éramos crianças. Concerteza ele deve estar namorando e eu não quero nada com ele. -Afrimei cruzando os braços. 

- E quem aqui falou em namoro? E não,  Ele não esta namorando mas a Ring Ring vive flertando com ele - Sorriu

- Que eles sejam felizes - Gargalhei - Enfim,  Me ajuda a escolher uma Yukata para o Festival de Arroz?

- Siiiim! Vamos - Disse sorrindo pegando meu braço e correndo para o meu quarto. 

Quando ela saiu da cozinha olhei para um jovem que estava com seus cabelos presos em duas maria-chiquina pequenas, Seus olhos se encontraram aos meus, Ele me encarava, Para mim o tempo foi ficando devagar. Desviei o olhar, Corada, Quando me dei conta, Já estava no meu quarto e Ching mexendo em meu armário procurando um pano resistente e bonito para fazer uma Yukata

"O que foi aquilo? " Perguntei a mim mesma.






Fim do capitulo. 


Notas Finais


Erros de português?
Me desculpe.
Eu normalmente respondo comentários então não sinta vergonha de comentar! ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...