História Descobrindo Prazer - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Lydia Martin, Mieczyslaw “Stiles” Stilinski
Tags Stydia
Visualizações 212
Palavras 2.857
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Festa, Ficção, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Boa Tarde Genteee :))

Enquanto não temos nossas cenas Stydia merecidas, mais capitulo para matarem a saudade! :)

Espero que gostem!

Está mais tranquilo, mais curto mas sem deixar a safadeza de lado!

Até o próximo!

Capítulo 12 - Curiosidade, Confissões e Imaginação Pt.1


POV Lydia

Acordei com a luz do sol em meu rosto adentrando pela janela de vidro, estava deitada de lado sentindo um corpo quente em minhas costas. Stiles estava com um braço sobre minha barriga me abraçando, seu corpo quente colado ao meu, sua cabeça descansando levemente sob a minha com sua respiração quente em meu pescoço. Como eu queria ficar dessa forma para sempre.

Nossa noite ontem foi maravilhosa, foi tudo perfeito, aquela com toda certeza foi a melhor noite da minha vida. Pode até não ter sido minha primeira vez fisicamente, mas foi a primeira vez que eu fui tratada com respeito durante o sexo.

Eu sei que nem sempre fui uma boa pessoa e me arrependo de muita coisa, uma delas foi ter concedido minha atenção para as pessoas erradas. Se pudesse viajar no tempo, teria feito aquela Lydia acordar, teria dito para não ter medo de mostrar quem realmente era, para ter se resguardado para a pessoa certa, porque Stiles sempre foi a pessoa certa, sempre esteve presente por mim quando precisei, mesmo o ignorando de início, eu não conseguia acreditar que alguém realmente se importava comigo, não estava acostumada com isso, mas Stiles retirou aos poucos a muralha que coloquei ao meu redor.

Os meninos só me procuravam para sexo e nada mais, eu ficava com alguns por causa de status e sexo era apenas consequência. Sexo para mim sempre foi sobre a descoberta de toques, limites e respeito ao corpo, era somente o físico. Não que eu tenha dormido com tantos assim, mas se juntar todos não chega nem aos pés do Stiles, minhas experiências não são mil e uma maravilhas, era eu sempre quem dava o prazer, nunca recebi na mesma proporção, era eu quem era dominada na maioria das vezes, quando eu o fazia, se sentiam “menos” homem, eu conseguia me satisfazer melhor do que eles faziam. Estava acostumada com sexo mais selvagem, algumas raras vezes mais bruto e eu não gostava nem um pouco disso, mas não havia respeito da parte deles comigo.

E ontem não foi sexo, nós fizemos amor. Não foi apenas a junção de dois corpos se descobrindo, havia sentimento, muito amor, paciência, carinho e acima de tudo respeito. Stiles sempre me tratou com respeito, mas ontem ele estava especialmente cuidadoso demais, seu toque era gentil, a forma como me tocava como se pedisse permissão para fazê-lo. Ele me fez ter o melhor orgasmo da minha vida, aquilo foi surreal, tinha me feito até perder o sentido por um momento, foi tão bom que minhas pernas não tinham força o suficiente para me sustentar de pé. Ele estava tão preocupado em ter me machucado, que quando vi lágrimas em seu rosto aquilo partiu me coração. Eu não sei o que fiz de tão bom para merece-lo, mas eu sabia de uma coisa, eu tirei a sorte grande e não iria desperdiçar um minuto. Stiles é aquele menino/homem que só encontramos nos sonhos, livros, filmes e que a gente acha que nunca vai encontrar na vida real, um verdadeiro príncipe.

Me movimentei sorrateiramente para não o acordar, eu não queria sair de seu abraço, mas precisava para preparar um café da manhã digno de pós noite maravilhosa. Me levantei lentamente, colocando um travesseiro em meu lugar, ele se ajeitou o abraçando ainda mais e com um sorriso de orelha a orelha, parecia um anjinho.

Entrei no banheiro e fechei a porta atrás de mim, me encaminhei para o chuveiro e as memórias da noite passada vieram à tona causando arrepios em meu corpo, minhas pernas estavam um pouco doloridas, como se tivesse feito muito exercício, e que exercício. A forma como Stiles me tocou debaixo dessa água morna, me deixou literalmente de perna bamba, me tocava de uma forma como se fosse expert no meu corpo. Seu toque era perfeito, gostoso, e por falar nisso, gostoso foi o jeito que ele se enterrou em mim, a forma lenta e carinhosa que começou, colocando de pouquinho, aquilo estava sendo um tortura pra mim, eu queria ele todo de uma vez só, mas ele estava se descobrindo, então eu o deixei “brincar” dessa forma e apesar de ter sido sua primeira vez estocando, ele foi perfeito, ele pedia algumas instruções mas nem precisava, eu disse uma vez ou outra pra aumentar o ritmo e ir mais forte, mas o deixei livre pra fazer da forma como quisesse, mas até mesmo quando estocava mais forte e mais rápido era de forma gentil, chegou até me perguntar se estava muito forte, a preocupação que tinha de me machucar era nítida, até mesmo quando eu estava o chupando ele deixou de sentir o prazer que eu lhe proporcionava porque tinha medo de perder o controle e me machucar fodendo minha boca, eu realmente estava no paraíso. PERFEITA é a palavra que define ontem à noite.

Deixei aquela água morna correr relaxando meu corpo, enquanto lavava meu cabelo e me ensaboava. Finalizei aquele banho demorado, desliguei o chuveiro e tirei o excesso de água do meu cabelo, me enrolei em uma toalha indo para a pequena mala que havia trago, eu disse a Stiles que iriamos viajar por uma semana, mas na verdade eu pretendo ficar aqui na casa do lago por uma semana, eu quero realizar todas as fantasias que ele tinha e claro algumas posições que ele havia visto no vídeo de kama sutra que passava no sexy shop.

Me troquei colocando uma roupa mais simples, um short jeans curto, mas não provocativo, mas realçava um pouco minha bunda, uma blusa mais larguinha com um decote sugestivo, mas não vulgar. Eu não queria provoca-lo tanto logo pela manhã, nós estávamos exaustos, ele mais ainda porque não estava acostumado com aquele tipo de “exercício”, mas também não ia me cobrir feito uma freira.

Fiquei o observando dormir um pouco, seu rosto era angelical, um sorriso grande estampado, sua respiração bem calma, ele estava em paz. Stiles podia ter passado por muita coisa, era obvio que sua aparência estava ficando mais madura, já não era mais a aparência de um menino, mas ele tinha aquele ar de inocência ao mesmo tempo que era sexy, sua timidez que não era mais exagerada, mas ao mesmo tempo que ficava mais seguro, ele é perfeito, uma mistura perfeita de menino inocente e tímido ao mesmo tempo homem, sexy e um pouco mais seguro.  

Fui para a cozinha, arrumei a louça que havia ficado do jantar de ontem à noite e comecei a preparar um café da manhã especial. Não havia passado muito tempo, me virei pra pegar um copo, me deparei com Stiles acabando de entrar na cozinha.

– Hey –  Disse com um sorriso tímido. O olhei de cima a baixo, estava com seus braços de frente ao seu peito nu, como se tivesse se abraçando, desci um pouco mais o olhar para a parte que eu havia me encantado ontem, ele era bem dotado, até mesmo com seu membro mole, ele marcava levemente sua boxer. Isso sim era ter a visão do paraíso logo de manhã.

– Bom dia – Eu disse me aproximando.

– Por um acaso viu onde minhas roupas foram parar – Perguntou coçando sua nuca.

– Coloquei na cadeira do quarto – Fiquei de frente para ele o abraçando e ficando na ponta dos pés lhe dando um selinho, ele passou suas mãos em minha cintura nos aproximando mais – Dormiu bem? – Perguntei.

– Perfeitamente bem – Respondeu sorrindo sincero. – Você tá linda, como sempre! – 

– Obrigada! Você também – Peguei em sua mão o trazendo para o meio da cozinha. –  Vem, to preparando um café da manhã especial pra você. – 

– Hmm, jantar, noite e café da manhã especial! Deus, eu sou tão sortudo! – Ele parou antes de sentar. –  Uh, você se importa se eu tomar um banho primeiro? Preciso colocar uma roupa fresca – 

– Por mim você podia ficar pelado o dia todo, exibindo essa obra de arte que tem no meio das pernas, eu não iria reclamar nenhum pouco – Ele sorriu tímido, suas bochechas ficando levemente vermelhas. – Fica à vontade, a casa é sua – Lhe dei um beijo em sua bochecha.

–  Obrigado! – Se levantou rapidamente desaparecendo da cozinha.

Terminei de arrumar as coisas colocando sobre a mesa, minha intenção era levar para a cama, mas Stiles foi um pouco mais rápido. Logo desceu e nós tomamos café num clima mais que agradável, me ajudou a limpar um pouco da bagunça que havia feito.

O resto do dia foi incrível, nós conversamos sobre nossos futuros acadêmicos, quais carreiras queríamos seguir, como nos víamos daqui 5, 10 anos, surgiu até o assunto de casamento e filhos.

Mais tarde depois do almoço, o levei para caminhar em torno da casa, era grande e tinha algumas pequenas trilhas, não nos levando muito longe dali, fazendo com que perdêssemos a noção do tempo.

Algumas horas depois já era noite, havíamos jantando, Stiles tinha me ajudado a preparar, ele era muito bom cozinhando. Estávamos na sala, ele sentado no sofá e eu deitada com a cabeça em seu colo, ele fazia um carinho gostoso em meu cabelo, eu estava com uma mão em sua perna acariciando aquela região, enquanto assistíamos um filme que passava na tv, estava tudo indo bem até que a cena que passava começou a ficar um pouco mais quente, o casal no filme se beijava de forma intensa, mais bruta, eles estavam retirando a roupa um do outro, praticamente rasgando, o homem não era nada carinhoso, aquilo não era um filme pornô, mas a cena em questão estava mais explicita do que as convencionais. Stiles se remexeu um pouco, eu sabia que ele não estava se sentindo tão confortável com o que via, agora o homem na tv tinha feito a mulher se ajoelhar, e ele de forma mais bruta fez ela começar a chupa-lo, ele agarrou o cabelo da mulher e a forçou um pouco mais fazendo ela o chupar mais agressiva enquanto o homem dizia vulgaridades pra ela, eu estava prestes a desligar ou mudar o canal da tv, vendo que aquilo ia só piorar e Stiles já não estava mais confortável, porem ele foi mais rápido.

– L-lydia, uh, eu preciso ir ao banheiro – Stiles disse numa voz rouca e baixa, tocando levemente meu rosto me fazendo levantar.

– Não, você não precisa – Eu lhe respondi sentando de frente para ele pegando o controle e desligando a tv. Ele me olhou confuso. – Stiles eu sei que você não se sente confortável com esse tipo de coisa, mas não precisa fugir, eu já ia trocar o canal, eu também não gosto de brutalidade. – Ele me olhou um pouco aliviado. – Mas isso não significa que eu não goste de um sexo selvagem ou de ouvir sacanagem. –  Seus olhos se arregalaram um pouco e seu rosto corando levemente.

– E-e, uh, qual a diferença? – Perguntou um pouco mais tímido.

– Stiles me diga uma coisa, o quanto de pornô você já assistiu? – Sua boca se abriu e fechou novamente.

– Uh, eu não sou um viciado, mas também não foi pouco – Disse com suas bochechas vermelhas.

– Hmm, e o que exatamente você viu de tudo o que já assistiu? – 

– Bom, uh, você sabe que eu sou um pouco curioso – Disse rindo timidamente e olhando um pouco pra baixo – E-e, uh, e bom, e é um pouco difícil não procurar saber, quando a maioria no vestiário dizia o quanto era bom, especificando detalhadamente o que faziam, mas nada fora do comum, eu só vi o básico do básico, somente as coisas mais leves, essa parte mais uh, ousada, eu passava reto. – Comecei a massagear seu ombro para deixa-lo mais confortável.

– Acredito que você deve ter batido muita punheta então – Ele me olhou de boca aberta, incrédulo da forma como eu havia falado com ele. Apenas concordou com a cabeça, mexendo suas mãos uma na outra um pouco mais nervoso. – Hmmm e acredito também que alguma delas foi pensando em mim, não foi Stiles? – Eu disse descendo uma das mãos pelo seu corpo, parando em sua coxa acariciando o local. Ele ficou um pouco mais tenso, seu rosto num tom de vermelho mais forte. – Responde Stiles–   Pedi tocando seu rosto.

–  Uh, não foram algumas, a maioria foi, hã, pensando em você – Ele já começava a ficar mais envergonhado. – A primeira vez que me toquei foi pensando em você, pensar em você sempre me deixava mais excitado do que assistindo, as vezes quando começava a assistir e aquela excitação que se passava era apenas um começo, depois que eu começava a me tocar meus pensamentos iam diretamente pra você, eu assistia os vídeos mais por curiosidade, mas no final eu sempre terminava, hã, gozando pensando em você, porque pensar em você fazia ser mais gostoso o prazer que sentia – Ele disse fitando o chão.

– Meu Deus Stiles, você tá me dizendo que todas as vezes que bateu uma, toda vez que soltou porra desse pau maravilhoso, grande e grosso foi pensando em mim? – Seu rosto já estava igual ao um pimentão, eu mordi meus lábios sugestivamente, eu falava dessa forma porque queria que ele se soltasse. Ele levou as mãos no rosto como se aquilo fosse esconder sua vergonha. Eu estava chocada, eu sabia que o excitava, mas não dessa forma, normalmente homens se masturbam mais com o visual do que com a imaginação, certo? Ele começava com o vídeo, mas terminava pensando em mim porque era mais gostoso? Esse menino tinha um tesão do caralho incubado em mim esse tempo todo. Eu to chocada em como ele conseguia me parar e se controlar quando eu o atacava, ele esperou tanto tempo por isso, era de se esperar que na primeira oportunidade ele se acabasse comigo não? Mas isso só me fez ter várias ideias, eu ia recompensá-lo por cada punheta. Hoje eu ia sentar nele até o talo.

– Nós realmente vamos falar disso? – Eu sorri diabolicamente assentindo, me aproximando mais, levando minha mão em seu pau por cima da calça de moletom que usava, eu acariciava de levinho arrancando gemidos baixinho e arrepios dele.

– Sobre sexo? – Perguntei fazendo cara de inocente. – Meu assunto favorito Stiles – Eu sorri de forma indecente continuando a estimula-lo. –  Você fez minha imaginação ficar cada vez mais indecente agora. – Aumentei um pouco mais o ritmo do toque que fazia nele, ele arfou. – Eu vou te recompensar por cada vez que você bateu uma pensando em mim, baby, mas antes eu vou te explicar o que tinha me perguntado antes. – Levei minha mão que estava em seu membro para dentro de sua camisa, arranhando de levinho o local. – Basicamente a diferença entre o sexo bruto e selvagem é sobre força e controle, bruto você faz com força extrema, na maioria das vezes chega até machucar, mas existem pessoas que sentem prazer com a dor. – Ele fez uma cara de reprovação. – E o selvagem faz com força, mas uma força moderada, com limite, você sabe até onde ir sem se machucar. – Explique e me aproximei de forma que meus lábios rocassem sua orelha e sussurrei. – E eu não vou mentir pra você Stiles, eu adoro um sexo selvagem. – Ele arregalou os olhos mais uma vez com seu rosto vermelho. – Já te disse o quanto você fica uma gracinha tímido desse jeito, a forma como cora seu rosto, sempre que eu te falo alguma sacanagem, como o quanto quero cair de boca nesse pau gostoso, sentar nele até o talo.. – 

– L-l-lydia, p-p-para, v-você uh, tá me deixando sem graça – Ele olhou pro chão com um sorriso muito tímido e envergonhado, mexendo suas mãos uma na outra demonstrando seu nervosismo. Como ele era fofo meu Deus!

– Eu? Parar? Com o que? Eu nem comecei ainda! – Eu adorava provoca-lo ao extremo. Eu ri me divertindo da forma como ele ficava tão fofo tímido desse jeito. – Stiles – Me sentei por cima dele, colocando as duas mãos em seu rosto, o fazendo me olhar nos olhos. – Eu só faço isso com você porque primeiro eu quero que você supere todas as suas vergonhas, inseguranças e medos, eu quero que se sinta seguro pra falar comigo sobre qualquer coisa, mas principalmente sexo, não quero que fique com vergonha de me perguntar alguma coisa ou qualquer curiosidade que tenha sobre o assunto ok? – Era incrível como ele já se acalmava pelo simples toque que eu fazia em seu rosto. – E eu não vou negar que eu amo esse seu jeitinho tímido quando falo algo mais “pesado”. – Lhe dei um selinho saindo do seu colo, fiquei de pé o puxando junto – Mas você atiçou minha curiosidade, hoje nós vamos brincar com sua imaginação, eu quero assistir você batendo uma pra mim, quero ver você me falando altas sacanagens – Me virei sentando no sofá como se fosse assistir a tv ficando de frente pra ele, e ele ainda de pé – Mas antes – O afastei um pouco com o pé tocando sua ereção visível por cima do moletom – Você vai fazer um strip tease pra mim – Eu realmente o havia pego desprevenido.

Ele ficou em choque com o que disse me olhando incrédulo.

 – Stiles não me olha assim, bebê – Disse numa voz sexy mordendo os lábios diabolicamente –  Essa sua carinha inocente me dá um tesão do caralho, sabia? –

 

    


Notas Finais


Gostaram?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...