História Desconexo - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Adolescente, Amor, Depressão, Drama, Esperança, Solidão, Tristeza, Vida Quotidiana
Visualizações 6
Palavras 593
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Quantos pedaços do seu coração te sobrou?

Capítulo 5 - Barreiras


Fanfic / Fanfiction Desconexo - Capítulo 5 - Barreiras

Minha amiga dos cabelos curtos, do coração enfeitado, de olhos vendados, de rebeldia incontrolável. Viola meu coração, faz morada e vai embora, achando que posso esquecê-la e lembrá-la sempre que for conveniente. Não nego que há um amor aqui no peito que vez ou outra faz com que eu sinta saudade dela, faz com que eu queira vê-la. Parte de mim aceitaria todos os insultos e crises de adolescente que não quer crescer, mas uma outra parte me diz que já basta de apanhar, basta de ceder os braços para quem vem e vai com tanta facilidade, com quem deixou de se importar.

Ela foi a melhor por um tempo... cheguei a pensar que essa garota seria a minha outra parte que se perdeu pelo mundo. A mesma revolta em viver uma vida cheia de injustiças, a boca suja com palavras sórdidas e impiedosas, os porres tomados de segunda a domingo, a falta de compromisso com o amor e o escancarado desdém por pessoas sensíveis demais. Que pessoa horrível eu era, que pessoas horríveis éramos. Não importava quem machucávamos, importava que não saíssemos perdendo nesse jogo, isso até eu me cansar de ser tão vazio, feito de pura aparência, pura rebeldia sem causa. Então eu quis concertá-la, mas mal eu sabia que ela não queria concerto, só que vê-la se perder começou a me machucar e o plano era sair ileso.

Certa vez cheguei a dizer "sabe, houve um momento que olhei para você e pensei que talvez pudéssemos namorar, mas então eu te conheci e descobri que você era só chave de cadeia". Lembro da risada após essa frase, lembro da minha insegurança em ser tão sincero e de uma garota que só dizia "foda-se" para tudo. 

Pensei ter dito a ela que nem todos os homens são iguais, mas que com ela, eu com certeza acabaria sendo tratado como os outros caras, objetos de uso e desuso. Descartados, esquecidos, enterrados.Escória que só servia para lhe dar prazer. Ainda penso nas suas palavras, "eu não faria isso se fosse com você". Sua maldita! Por que plantar esperança no meu coração que já é tão destroçado. 

Eu sinto sua falta, sua vadia! 

As vezes faz falta ser totalmente sincero com alguém e não ter medo de receber de volta reclamações, ironias, desentendimentos. Faz falta ser desagradável, ser frágil, te contar tudo que me acontece e rir das suas loucuras. 

Ah... eu sei que te amo. 

Sorte a minha não te amar ao ponto de imaginar um futuro com você, porque já estou bem ciente do tipo de criatura impiedosa você é, mas não me exclua da sua vida, não apague totalmente aquela garota carinhosa, que se importa, que não admite que se preocupa e que fica absolutamente adorável tentando disfarçar com seu sarcasmo.

E se você tiver que ir, pelo menos leve tudo que você deixou. Pode levar esses pedaços do coração que possuem seus vestígios neles. Eu não quero mais me preocupar com a sua salvação...

Mentira deslavada! 

Eu me importo tanto, eu te amo tanto, eu oro tanto por você. 

Sua orgulhosa!

Não morra, não me deixe, não mude tanto.

Saiba achar o caminho de volta pra mim, porque não importa quantas vezes mais iremos nos ofender. Eu sempre direi que te odeio e ainda assim, aqui dentro, esse amor estará me consumindo.

Não vá para longe, não saia da minha vida, não se perca da garota que você tenta matar aí dentro, porque a amo de todo o meu coração. 

Saiba achar o caminho de volta até mim...

Amiga estúpida! 


Notas Finais


Comenta, vai!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...