História Desconhecida - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias O Lado Mais Sombrio, Os Instrumentos Mortais
Exibições 19
Palavras 1.441
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Incesto, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


...........então..........não joguem pedras em mim....
eu tava ocupada....e sem criatividade....entendem? de qualquer jeito ME DESCULPEM!

Capítulo 16 - Quarto dia part 2


Fanfic / Fanfiction Desconhecida - Capítulo 16 - Quarto dia part 2

Empurrei Morfeu com toda a minha força, o jogando na cama e levantando em pânico completamente corada.

-não acredito, nós estamos aqui....e eles estão lá....-o peguei pelos ombros desesperada-o que disse à eles quando veio pra cá?!

-que ia te consolar, florzinha-um sorriso malicioso surgiu em seus lábios-não disse como

arregalei os olhos corando ainda mais. e saí do quarto tentando parecer normal, mordia os lábios torcendo pra que achassem que tudo foi por causa do choro. os suaves passos atrás de mim me indicaram que Morfeu me seguia, provavelmente com seu típico olhar superior e seu sorriso apertado.

.

.

.

Alyssa pov 's

Acho que eu nunca tinha visto o rosto sem emoções de Sebastian tão preocupado. desde que Alinne saiu chorando e Morfeu disse que iria consola-la, coisa que eu sabia que ia terminar mal, todos não falaram nada, porque não tem nada pra falar.

-eu devia ter ido-disse Sebastian num misto de raiva e controle-eles estão la a bastante tempo, o que. ele. está. fazendo?!

-Admito que aquele sujeito não parece muito confiavel-disse Clary revirando os olhos- mas prefiro ele lá do que você

Sebastian ignorou Clary completamente.

-se acalmem, eu conheço o Morfeu, ele não é confiavel....mas eu nunca vi as joias dele daquela cor...-falei relembrando do tom carmesim de suas joias toda vez que ele falava com Alinne.

ninguém pareceu entender do que eu estava falando mas Sebastian pareceu deduzir várias coisas em sua mente pois só fechou a cara. acho que foi impressão minha, mas seus olhos pareceram ficar mais negros ainda.

no momento que eu ia tentar falar alguma coisa para acalmar todos Alinne pareceu, seus olhos ainda estavam um pouco vermelhos e a boca tbm, eu até poderia pensar que tudo isso foi do choro mas o sorriso apertado e as joias piscando em várias cores no rosto de Morfeu me fez ficar tensa.

E eu não era a única tensa ali.

-Alinne-num piscar e olhos Sebastian estava ao lado dela-você está melhor?

nunca tive tanta vontade de tirar uma foto de alguém antes. a espressão séria de Sebastian caiu completamente se tornando suave, se ele sorrindo parecia um anjo, assim ele ficava mais bonito ainda. 

-estou-disse Alinne sorrindo sem graça

Sebastian suspirou e se virou para Morfeu, agora com o rosto intenso como um trovão

-não toque nela de novo sua isca de falcão-Morfeu falsamente fez cara de inocente-eu sou um ótimo observador, mariposinha, vou ficar de olho em você

um sorriso puramente sarcástico surgiu nos lábios de Morfeu

-ah, meu querido caçadorzinho, eu sei que sou muito atraente mas não quero você de olho em mim

Jace caiu na gargalhada enquanto Clary o mandava calar a boca inutilmente

-CHEGA!-Alinne ficou entre os dois e pegou cada um pela camisa os levando até a mesa, se sentando em seguida-vocês dois não podem parar de brigar?!-Morfeu e Sebastian desviaram o olhar sem responder-esqueçam!-ela sacudiu a cabeça e olhou para os caçadores-ja que vocês estão aqui, vão ajudar não é? mesmo sabendo que Grenadine pode estar em qualquer lugar?

-claro que vamos!-respondeu Clary-não é gente?

-eu estava entediado sem fazer nada no instituto mesmo, Agora que Isabelle grudou naquele ex-vampiro judeu

-não fale do meu futuro parabatai Jace-Clary o repreendeu 

-eu podia estar tendo momentos quentes com meu Alec mas ele parece bem apegado a ela-ele apontou para Alinne-confesso que estou com ciúmes

-Magnus!-disse Alec ficando vermelho

.

.

.

Alinne pov 's

depois de uma série de deduções sobre onde possivelmente Grenadine estaria, Jace e Clary resolveram procurar algum lugar pra ficar, Magnus disse que se não achasse um quarto iria fazer uma cama ali mesmo com magia e todos iam ver o que ele e Alec faziam e Alec se apressou em achar um quarto depois disso, Sebastian foi para seu quarto e Morfeu para o nosso, eu pedi para ficar um tempo sozinha com Alyssa.

-Morfeu me contou que você não quer ficar aqui-disse direta ao ponto

-ele....ah-ela ficou desconfortavel-mas se você quiser ficar aqui...eu posso reinar, ja que você não quer ser rainha

-não, eu estou bem, não quero que você fique aqui contra sua vontade, nós só temos que achar a Grenadine né?-tentei parecer o mais confiante possivel pra ela

ela sorriu carinhosamente pra mim

-claro, nós vamos acha-la, aposto que é só mais um dos truques de Morfeu, provavelmente ele sabe onde ela está mas não quer contar-ela riu e ficou séria logo em seguida

entendi o que estava na cabeça dela

-acha que Morfeu fez isso para que eu fizesse o juramento?

-quando se trata dele eu nunca sei se ele é inocente ou não-ela revirou os olhos irritada-eu vou pro meu quarto

sorri pra ela indo para o meu quarto também. ele realmente fez isso só pra me fazer jurar? preciso conversar com ele. quando cheguei no meu quarto me deparei com Morfeu sentado na ponta da cama, suas asas negras cobriam ela toda e seu rosto estava abaixado escondido pelo cabelo.

-Alinne-ele falou baixo, mas firme-eu te liberto do seu juramento

pisquei algumas vezes atônita

-o que?

-eu disse que vc não precisa mais se tornar rainha

-você leu minha mente agora pouco não é?-perguntei mudando um pouco o rumo da conversa

-talves-consegui ver seu sorriso através do cabelo

-e por que me libertou do juramento?-perguntei ja sabendo a resposta

-é que você pensou certo-disse agora olhando pra mim, e suas joias estavam num tom carmesim que eu nunca tinha visto ou prestado atenção....aquela cor me era familiar....

tudo isso não importava, eu olhei pra ele furiosa. 

-você...fez tudo isso....pra me forçar a ser rainha?!

ele se encolheu, pela primeira vez parecendo uma criança indefesa

-Alinne, só me escute...

segurei meus cabelos andando de um lado para o outro, tentando não gritar ou socar Morfeu

-mas por que?! se você queria que eu fosse rainha não bastava pedir?

-você quer ser rainha?-pediu hesitante

parei de andar.  não sei sei por quê, mas esse pedido dele só me deixou com mas raiva

-Alinne, por favor, eu só fiz isso porque...-ele se calou

-continue

-porque sua mãe me fez jurar não te obrigar a ficar aqui

-mas você fez exatamente o ao contrario!-disse furiosa procurando a coisa mais próxima para jogar nele

-fiz?-a sombra de um sorriso se formou em seus lábios

parei pra pensar. realmente ele nunca que forçou a ficar aqui, só disse coisas que fizeram eu escolher ficar.....maldita lagarta experta.

-obrigado pelo elogio, amor-ele riu baixinho sem olhar pra mim

-pare de ler minha mente!-bufei

-como quiser, majestade

-como sabe que eu vou querer ser rainha?-ergui uma sombrancelha

-você não vai? eu garanto que eu não menti quando disse que sem uma rainha esse lugar vai despencar-ele soou sinceramente preocupado

-use a Grenadine, ja que você sabe onde ela está, não é?-perguntei cruelmente

seu rosto se contorceu de desgosto

-ela não é competente para o cargo, nunca foi

-isso é problema seu-me virei para procurar Clary ou Sebastian e sair daqui

-não, não, não Alinne espere!-disse Morfeu e me abraçou por trás, enterrando sua cabeça em meu pescoço-por favor fique

-pensei que não pudesse me forçar-disse tentando não amolecer com o abraço

-nunca forçaria, nunca. eu estou só pedindo, por favor, por favor Alinne-disse pegando carinhosamente minha mão e encostando sua testa nas costas dela-eu te amo Alinne, não estou pedindo pra ficar no país das maravilhas, estou pedindo pra ficar comigo 

congelei, a pele dele era como porcelana na minha mão, e seus cabelos azuis roçavam de vele minha pele, como seda. ele estava quieto aguardando a resposta, sem me soltar

-Morfeu...eu não sei exatamente o que eu sinto por você

-não se preocupe, não importa minha joia-ele sorriu-como eu disse, eu vou dedicar 100% do meu tempo para conquista-la

Lágrimas começaram a escorrer pelo meu rosto, e eu soltei uma pequena risada

-posso interpretar isso como um ''sim, eu vou ficar com você Morfeu''?

pensei, eu realmente amo esse lugar, amo os intraterrenos, mas também amo meus Irmãos. 

-eu...vou poder visitar meus irmãos não é?

Morfeu não respondeu, só me levantou do chão me girando e rindo me jogando na cama logo em seguida

-claro, sempre que pedir-ele pegou minha mão deixando um beijo cálido na palma-mas primeiro dê atenção pra mim

-agora não, sr. carente. quero dormir-falei me levantando da cama indo trocar de roupa

-carente? não sei o que isso signifca-disse debochado

-sei-revirei os olhos sorrindo

me deitei na cama olhando para Morfeu, que me puxou para ele me cobrindo com uma das suas asas e começando a acariciar meus cabelos. me aninhei ali mesmo e acabei dormindo com o afago.

como vou explicar tudo isso pra todo mundo....?


Notas Finais


não vou mentir, amo o Morfeu assim <3
espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...