História Desde Sempre - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Justin Bieber
Tags Akatsuki, Justemi, Romance
Visualizações 482
Palavras 2.892
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello Lovers, tudo bem com vocês?
Estou muito nervosa para este capítulo porque ele é: HOT.
Espero que gostem <3

Capítulo 19 - Capítulo Dezoito


Fanfic / Fanfiction Desde Sempre - Capítulo 19 - Capítulo Dezoito

Após o momento nas rochas, resolvemos voltar para a ilha. O caminho até a mesma eu cheguei a pensar que estava vivendo um sonho, era difícil acreditar que eu e Justin estávamos nessa situação, nunca imaginaria que ele me amava.

- Você está pensativa – Ouvi Justin dizer enquanto me abraçava por trás.

Estávamos na frente da casa observando as ondas e o céu estrelado.

- Estou bem – garanti.

Suas mãos acariciaram minha barriga por cima da blusa.

- Certeza?

Assenti me virando para ele, Justin tinha o mesmo sorriso no rosto. Seus olhos desviaram para a minha boca e fechei os meus ao sentir ele se aproximar mais até nossos lábios estarem selados.

- Vamos preparar o jantar – falei após nos separarmos.

Entramos dentro de casa e caminhamos em direção a cozinha para preparar nossa refeição.

- Vamos embora amanhã – Justin avisou – Jeremy quer que eu esteja segunda feira na empresa.

Era uma pena ficar tão pouco tempo aqui.

- Ok – falei – O que acha de prepararmos Strogonoff?

- Uma ótima ideia.

[...]

Após o jantar preferimos ir assistir televisão no quarto. Chegando no cômodo, peguei minha camisola e fui me vestir no banheiro. Ao sair vestida, tive uma surpresa ao encontrar Justin só de cueca deitado na cama. Noite passada ele havia dormido de roupa.

- Isso tudo é calor? – Perguntei provocando ele.

Seus olhos me observaram com atenção meu corpo sobre a camisola, só então percebi que havia dormido com roupas normais noite passada, não pude deixar de corar.

- Deita aqui – ele bateu no seu lado.

Fui até a cama me deitando ao seu lado, seus olhos ainda não paravam de me observar.

- Para – Pedi.

- O que? – Perguntou sorrindo.

- Você não para de me olhar.

- O que é bonito é para ser observado – suas mãos alisaram minha bochecha – Sabe do que eu me arrependo naquela festa?

Antes que eu pudesse entender o que Justin estava falando, seus braços já estavam em minha cintura me levando ao seu colo, com minhas pernas uma de cada lado de seu quadril.

- O que? – Perguntei quase em um sussurro.

- Estar bêbado e não me lembrar de muita coisa da nossa noite – suas mãos passaram a alisar minha cocha.

- Deveríamos dormir – mudei de assunto levemente constrangida onde Justin queria chegar.

- Deveríamos – concordou – Mas não estou com sono e sei que você também não está.

Tão rápido como havia me colocado em seu colo, Justin inverteu as posições ficando por cima de mim com cuidado para não me machucar, senti sua respiração aquecer minha bochecha e respirei fundo. Eu tinha total certeza do que ele queria, mas não sabia se teria coragem de oferecer.

- Relaxa – sussurrou em meu ouvido – Você está muito tensa.

A verdade era que ter Justin Bieber, um experiente em assuntos de sedução não estava ajudando, ele provavelmente já havia visto várias mulheres nuas e eu não me sentia tão confiante nesse momento.

Senti seus lábios depositarem alguns beijos molhados pelo meu pescoço e suspirei pesadamente, ele sabia seduzir, os boatos que circulavam na escola estavam totalmente certos.

- Lembra daquela noite? – Ouvi Justin perguntar em meu ouvido.

Antes que eu pudesse responder, senti um chupão forte em meu pescoço me fazendo gemer.

- Você estava com aquele vestido altamente provocativo – sua boca subiu até meu ouvido sussurrando e depois mordeu o lóbulo de minha orelha. Arfei – Eu fiquei louco por você naquele momento.

Fechei meus olhos por um segundo tentando pensar, mas não surtiu nenhum efeito, eu não conseguia pensar com ele me acariciando daquela forma.

- Eu quero você – disse – Só que dessa vez, quero me lembrar de cada segundo.

Quando abri meus olhos encontrei os seus me olhando de uma forma altamente perigosa. Seus lábios se aproximaram dos meus e em seguida Justin começou a me beijar fortemente, diferente dos seus beijos carinhosos de algumas horas atrás, sua língua de encontro a minha explorava cada canto da minha boca de uma forma tão…sensual. Seus beijos cessaram e voltaram ao meu pescoço, dessa vez depositando beijos por ele, senti suas mãos apertarem minhas coxas enquanto sua boca seguia até meu ombro me arrepiando.

- Justin... – seu nome não havia saído como forma de repreensão como eu queria.

Sua boca subiu novamente até minha orelha sussurrando:

- Eu amo você.

Nesse momento eu soube que não poderia negar o que estava sentindo, eu o queria. Minhas mãos foram até seu rosto o trazendo para mais próximo do meu, selei seus lábios iniciando um beijo da mesma forma de minutos atrás, senti as mãos de Justin puxando minha camisola para cima interrompendo nosso beijo, logo percebi seu olhar em meu corpo e me arrepiei de medo ao pensar que ele podia estar me achando ridícula agora.

- Você é linda – suas mãos foram até o feixe do sutiã o abrindo com facilidade por ser na frente – Nunca mais pense que é feia, é um crime.

Não pude deixar de sorrir com suas palavras. Seu rosto se aproximou do meu ombro me beijando, suspirei com sua delicadeza.

Ao sentir sua boca habilidosa em meu seio direito arqueei minhas costas não me contendo, minhas mãos foram até seus cabelos os puxando, era inexplicável o que estava sentindo naquele momento. Antes de Justin partir para o outro seio, seus lábios depositaram um selinho no direito, logo após, continuando o trabalho no esquerdo. Minhas mãos desceram até suas costas o arranhando em desespero, nunca havia sentido isso, talvez naquela noite na boate, mas não me lembrava. Justin grunhiu ao sentir minhas unhas o arranhando e desceu seus beijos pela minha barriga até chegar a minha calcinha. Olhei para ele e o mesmo sorria maliciosamente para mim, ele sabia o que estava causando.

Suas mãos desceram minha calcinha lentamente e eu tive a leve impressão que já estava querendo me provocar com isso.

- Tão molhadinha – disse após retirar minha calcinha.

Seus lábios beijaram minha canela e subiram até meu quadril não deixando de me beijar em nenhum momento. Fechei os olhos ao sentir sua respiração em minha intimidade, mas ao contrário do que eu pensava que ele iria fazer, Justin voltou a beijar meu pescoço. Ele realmente queria me provocar, não havia dúvidas nisso. Arqueei meus quadris ao sentir um chupão que provavelmente ficaria a marca amanhã, Justin gemeu ao sentir nossas intimidades se chocarem, não pude deixar de pronunciar tal som ao perceber o quão duro ele estava.

- Você está me deixando louco.

- Justin...

- O que foi? – Sorriu malicioso.

Revirei os olhos.

- Anda logo com isso – implorei.

- Você está muito apressadinha.

Antes que eu pudesse responder qualquer coisa senti sua mão em minha intimidade, Justin ainda me olhava sorrindo maliciosamente enquanto seus dedos faziam um ótimo trabalho em meu clitóris. Não contive um gemido quando senti um dedo ser penetrado, mas antes que eu pudesse aproveitar mais daquela sensação e ter meu orgasmo Justin parou seus movimentos e retirou sua cueca rapidamente.

Seus olhos se encontraram com o meu antes de senti-lo todo dentro de mim. Nossos gemidos e corpos batendo era o que podia ser ouvido naquele quarto, meus braços estavam em volta de seu pescoço enquanto Justin me penetrava fortemente, seus lábios voltaram a beijar meu pescoço em seguida sua boca desceu até um dos meus seios o abocanhando e chupando como se dependesse daquilo. Senti que estava próxima do meu orgasmo e Justin também percebeu, seus movimentos foram mais rápido me levando a loucura... mais uma entocada e foi o suficiente para atingirmos o clímax juntos.

Justin saiu de dentro de mim e se deitou ao meu lado puxando o lençol para nos cobrir, em seguida me abraçando de lado. Seus lábios tocaram meu ombro em um selinho demorado me fazendo sorrir.

- Eu amo você.

Ouvi mais uma vez antes de adormecer.

[...]

No dia seguinte, pela manhã, eu e Justin nos despedimos da ilha maravilhosa e embarcamos de volta para nossa cidade, o caminho inteiro fomos dormindo, e quando chegamos, pegamos nossas malas e partimos para o apartamento. Quando chegamos no condomínio Justin pegou a chave com a recepcionista e fomos para o terceiro andar.

Quando entramos em nosso apartamento tivemos uma surpresa.

Chaz, Liza, Ana, Chris, Ryan e Caitlin estavam todos sentados no sofá e quando nos viram se colocaram em pé.

- Surpresa – Liza deu um gritinho e veio me abraçar – Aí parece que a barriga cresceu mais.

- Liza – desfiz do abraço – Ficamos fora por dois dias.

- Isso não importa – Caitlin se intrometeu – Sentimos muito a falta de vocês. – Abraçou eu e Justin de lado

Os garotos fizeram um toque com Justin e depois vieram me abraçar, Ana veio e me abraçou também.

- Confesso que senti falta de vocês também – falei – Agora me digam como entraram aqui?

- Pattie nos deu a chave reserva – Ana explicou.

- Agora vamos para o seu quarto mocinha, temos muitas coisas para colocar em dia – Caitlin falou me puxando.

- Mas as malas...

- Deixa as malas, depois vocês arrumam – Liza me interrompeu.

Fomos para o quarto e quando entramos Liza fechou a porta, sentei na cama e as três garotas cujo são minhas melhores amigas me encararam de uma forma estranha.

- O que foi?

- Não se finja de idiota Demetria – Caitlin disse – O que é esse chupão em seu pescoço?

Merda.

Eu realmente havia passado base para ver se disfarçava, mas pelo jeito não surtiu efeito.

- Vocês transaram? – Liza perguntou não contendo o sorriso.

- Pera aí – Foi a vez de Ana se manifestar – Nos conte desde o início.

E eu contei. Tudo o que realmente aconteceu, a praia, a declaração, a forma que me senti, o passeio na cidade, o pôr do sol e até mesmo a noite anterior.

- Ai meu deus – Caitlin disse – EU SABIA – Soltou um gritinho.

A olhei sem entender.

- Todos sabíamos – Liza disse.

- O que vocês sabiam? – Perguntei.

- Tínhamos certeza que Justin gostava de você – Ana falou – A forma que ele olhava para você quando não estavam brigando. Acho que tudo foi comprovado aquela noite na boate.

- Só eu que nunca percebi isso?

- Você estava ocupada demais o odiando – Liza falou.

- Mas então... – Caitlin me olhava de uma forma indecisa – Você o ama?

- Não – admiti – Ainda não, mas a forma que ele vem me tratando, acho que não vai demorar muito.

Elas sorriram e começaram as perguntas sobre a ilha, como era e como havia sido meus dias lá.

POV Justin Bieber

- Cara – Chaz falou quando as gurias foram para o quarto e se jogou no sofá, Ryan e Chris fizeram o mesmo – O que aconteceu nessa lua de mel?

Suspirei antes de me atirar no outro sofá. Havia acontecido tantas coisas que iriam ficar para sempre em minha cabeça, nossos beijos, nossos abraços e a nossa transa, só em me lembrar da noite anterior, tinha vontade de ir até Demi e repetir a dose mais uma vez, e depois de novo, de novo, de...

- Pelo jeito foi maravilhosa – Chris interrompeu.

- Eu falei que a amava – falei, vendo o olhar dos meus amigos se arregalarem – No começo achei que tinha feito a maior merda da minha vida, mas Demi me surpreendeu ao aceitar meus sentimentos, estamos bem, ela está disposta a sentir o mesmo por mim, eu sinto isso.

Chris sorriu.

- Isso é muito bom cara – disse – Só não faça bobagens.

Assenti.

- Estou tomando cuidado para não magoa-la e não me magoar – falei – Vai dar certo, eu tenho certeza.

- Esperamos – Chaz falou – Mas digamos que eu e Ryan estamos magoados por não nos contar o que sentia pela Demi.

Revirei os olhos.

- Provavelmente vocês abririam a boca em algum momento sem perceber – expliquei – Por isso não contei.

- Claro que não – Ryan falou, mas assim que o olhei com as sobrancelhas arqueadas ele continuou – Bom talvez, no calor do momento.

Rimos em seguida.

- O que importa que está tudo na paz agora – Chris falou e concordamos.

- Onde está o Dylan? – Perguntei ao notar a ausência do babaca.

- Ele não pode vir, teve um pequeno imprevisto – Chaz falou.

Menos mal, eu não gostava daquele cara. As meninas entraram na sala e dei falta de Demi.

- Onde está Demi?

- No quarto – Liza respondeu sorrindo – Ela está cansada.

Assenti.

- Acho melhor irmos embora – Chaz falou – Vocês têm muito o que organizar ainda.

Os outros concordaram e em seguida todos foram embora.

Peguei as malas e levei até o quarto encontrando Demi observando o lado de fora pela janela, deixei as malas no canto do cômodo e caminhei até ela a abraçando por trás.

- Deixa eu adivinhar – falei – Elas queriam saber tudo sobre a lua de mel?

Demi sorriu.

- Nossas amigas são curiosas – respondeu.

- E você contou? – Perguntei

- Contei, se eu não contasse elas iriam descobrir de qualquer jeito, porque eu tenho certeza que você também contou para os meninos – disse

Assenti.

- Eles também são muito curiosos – comentei.

Meus olhos passaram por seu pescoço e não pude deixar de sorrir ao notar a marca que havia ficado de ontem à noite.

- Fiz um ótimo trabalho aqui – alisei seu pescoço.

- Você não imagina a vergonha que fiquei quando as meninas perceberam.

Gargalhei ao imaginar Demi toda vermelha.

- Não tem graça – disse.

- Tem muita graça – respondi – Você constrangida fica mais linda ainda – beijei seus ombros.

O celular de Demi apitou indicando uma mensagem, ela se separou de mim e foi até ele.

- Liza está nos convidando para lanchar com eles – falou – Dylan está com eles.

Não pude conter minha cara de desgosto ao ouvir o nome de Dylan.

- Vamos ficar aqui – falei.

- Não irei conseguir descansar com fome – ela falou – Vamos.

Não pude dizer não ao notar que ela fazia uma carinha de pidão.

POV Demi Lovato

Quando chegamos estavam todos lá, inclusive Dylan e uma menina desconhecida.

Caminhei até Dylan o abraçando fortemente.

- Pequena – retribuiu o abraço – Sua barriga cresceu.

- Foram só dois dias – falei – Não exagera.

Ele riu e beijou minha bochecha. Me desfiz do seu abraço em seguida, indo ao encontro de Justin que me encarava com uma cara de poucos amigos, arqueei as sobrancelhas sem entender.

- Essa é minha prima – Dylan apresentou – O nome dela é Cheryl.

- Oi – sorri simpática.

- Oi – percebi que seu sorriso não era tão verdadeiro que o meu.

- Tem uma mesa vazia, vamos – Liza disse

Entramos no restaurante e fomos até a mesa vazia, todos estavam se sentando e eu iria sentar do lado de Justin quando a Cheryl sentou ao seu lado. Pude sentir o olhar de Liza em mim, então me sentei do seu lado. Fizemos nossos pedidos e logo depois todos engataram numa conversa, inclusive a Cheryl com o Justin. Revirei os olhos.

- Odiei ela assim que Dylan a apresentou – Liza sussurrou no meu ouvido.

Assenti

- Então somos duas – eu disse.

Caitlin que estava do meu lado me olhou.

- Somos três, você viu o jeito dela puxar a blusa para mostrar os poucos peitos? Será que ela não viu a aliança na mão dele? – Perguntou indignada.

Nem havia reparado, mais ela havia puxado sim a blusa, o que formou um grande decote. Olhei para Dylan que estava na minha frente, ele moveu seus lábios como “desculpa”.

Nossos pedidos chegaram, enquanto comíamos continuávamos conversando, colocando as novidades em dia. Percebi que Cheryl era uma vadia, mesmo vendo a merda da aliança, ela ainda se oferecia. E Justin nem ao menos a afastava.

Após o lanche Ana nos convidou para irmos na frente do restaurante onde tinha a praça, todos concordaram.

Sentamos todos na sombra, nem preciso dizer que Beatriz estava sentada do lado de Justin.

- Desculpa Demi, eu vi o jeito que você está desconfortável com a presença dela, ainda mais dando em cima do Justin – Dylan apareceu do meu lado – Eu vou levar ela para casa.

- Não – falei – Eu mesma vou.

- Onde vai Demi? – Ouvi Justin perguntar.

- Para casa – falei

- Eu vou junto – falou se levantando.

- Não mesmo, pode ficar com sua nova peguete – falei e caminhei em direção ao apartamento.

Percebi que não havia felicidade mesmo, quando eu pensei que estava bem com Justin aparece essa idiota para ferrar tudo. Eu não sabia o que estava sentindo só sei que me irritava profundamente, Justin parecia não se importar com suas tentativas de seduzi-lo, mas custava afastá-la?

Quando cheguei no apartamento não contive a vontade de jogar uma almofada do outro lado da sala, estava com tanta raiva daquela garota estupida. Percebi que a almofada não havia acertado o chão e olhei para frente vendo Justin segurando a mesma com as sobrancelhas arqueadas.

- Você está com ciúmes?

- Claro que não – percebi que meu tom de voz demonstrou muita incerteza.

- Ei – jogou a almofada no chão e caminhou até estar na minha frente – Eu não me importo nenhum um pouco com aquela Cheryl – suas mãos seguraram meu rosto fazendo com que nossos olhos se encontrassem – Eu amo você ok? Nenhum par de peitos ira me fazer mudar de opinião.

E então eu percebi que estava perdida. Todo esse turbilhão de sentimentos recentes significava ciúmes, e de ninguém menos que Justin Bieber.


Notas Finais


Cheryl apareceu para ferrar tudo suhaushaus
Eu espero que tenham gostado, sou péssima em escrever cenas HOT, desculpem se ficou uma merda ushaushuahs.
Continuem comentando e favoritando <3
Bjinhooos <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...