História Desde sempre - Jikook - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Jikook
Exibições 19
Palavras 1.253
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Fluffy, Romance e Novela, Slash

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 15 - Quem sabe


Me levantei e fui tomar banho, por algum motivo ele continuava imóvel no sofá.

Era hoje que a cama chegava, talvez por isso eu estivesse levemente animado. Quando cheguei na cozinha ele já estava preparando o café da manhã.

-Bom dia, que horas a cama chega mesmo??

-As 13h não era? - respondi com outra pergunta.

Ele certamente não havia se esquecido, devia ter me perguntado para ver se eu me lembrava.

Depois do café eu estava jogado no sofá assistindo TV quando ele chegou após de ter tomado banho. Ele se sentou no chão, talvez porquê eu ocupava o sofá inteiro. Mas estava próximo ao meu rosto.

-O que quer fazer hoje?

-Podemos ficar em casa.

-Nao quer sair mesmo? Nem para comer?

Meu estômago quase tomou conta do meu cérebro e me fez mudar a resposta, mas eu realmente queria passar o dia deitado com ele, nem minha fome seria maior.

-Nem para comer, quero ficar deitado no sofá com você  o dia todo.

Suas bochechas coraram um pouco e ele sorriu.

-Ok, sofá então.

Ele se levantou e eu dei um espaço para ele no sofá, no final ele acabou sentado e eu deitei minha cabeça em seu colo.

-Que tipo de filme?

-Pode ser um triste...

-Mas você nunca chora.- ele disse meio confuso.

-Porem, você gosta de filmes de chorar não é?

-É sim.- ele disse meio tímido

Alguns anos atrás talvez ele sugerisse que eu colocasse um filme que me agradasse, mas agora ele sabia mais do que ninguém que nao havia algum tipo de filme que eu gostava, o que ele não sabia é que na verdade havia um tipo, eu gostava dos filmes que ele gostasse.

Algum tempo depois ele já derramava lágrimas pelo filme, ele é realmente bobo , pensei. 

Quando o filme acabou me levantei e beijei sua testa, talvez isso o fizesse parar de chorar. O choro foi parando conforme eu o abraçava, mas no fim, ele não me soltou, aproximou meu rosto e me beijou. Talvez prolongassemos o beijo, mas a campainha tocou.

-Deve ser a cama. - Sugeri.

-Vou abrir.

A surpresa foi quando abrimos a porta e acompanhado do caminhão onde se esperaria estar a cama e os homens que a montariam, a Nayeon também estava lá.

-Ah não.- disse baixinho para que ninguém mais escutasse.

- OI, oi!!!! 

-Oi - respondemos juntos.

Ela disse que normalmente um funcionário da loja acompanhava a entrega, e aquilo não era a área dela já que era nova no emprego, mas como já estava no fim do seu expediente disse ao dono que éramos conhecidos e que ele não precisaria pagar por ela vir até aqui, desse jeito qualquer um aceitaria.

Enquanto os homens entravam para montar a cama, a garota novamente não parava de falar, sempre se direcionando ao Jungkook.

Depois que a cama estava montada, ficamos os três no quarto, ela disse aos homens que já podiam ir embora, ela iria para a casa dela de lá e amanhã passava as coisas para o chefe, eu saí então para pegar o lençol que havíamos comprado recentemente para a cama de casal, e nem me dei conta do que fiz, deixei os dois sozinhos no quarto.

[Jungkook]

Tá de brincadeira que ele vai me deixar sozinho no quarto com essa louca?!

Mal ele virou as costas para sair do quarto e já pude ver a garota sorrir. Ela se sentou na poltrona do quarto e arrumou o cabelo, ela era realmente muito bonita.

-A casa de vocês é um amorzinho.

-Obrigado.

-Mas vocês são de outra cidade não é? Por isso moram juntos? Digo, existem alojamentos na faculdade podiam ter ficado lá.

-Eu iria ficar no alojamento, e ele nem iria estudar aqui, mas eu não queria que ficassemos separados, então consegui uma vaga para ele, e vim atrás de uma casa já que no alojamento podíamos cair separados.

-Tanto trabalho por ele? Ah, parece mais um garotinho mimado.

-Como disse, ele nem iria estudar aqui, eu que o arrastei até outra cidade.

-Ok,ok, já entendi, me desculpe. Mas e aí, como se conheceram?

Eu nunca dava atenção para o que ela falava ou continuava a conversa, mas por algum motivo nessa eu estava interessado.

-Na verdade nos conhecemos desde bebês, a mãe dele é minha madrinha, mas ela mudou de cidade, depois que o marido morreu até conseguiu continuar uns anos lá, mas teve de voltar. Nos dois claro nem nos lembravamos um do outro, mas nossas mães sim, a mãe dele voltou para a casa antiga que era vizinha da minha, e pela proximidade então, estávamos na mesma escola.

-Então suas mães que forçaram a amizade?

-Não... A gente se esbarrou na escola, e algo nele me intrigava, eu decidi que seria amigo daquele garoto sem reação, mesmo que para ele fosse um incômodo.

-Ele é frio assim desde pequeno então?

-É sim, mas é só por fora, quando eu tinha meus 11 anos minha mãe descobriu que meu pai tinha uma amante, e brigaram feio, no mesmo dia teve um acampamento, eu estava muito para baixo, mas sempre que eu o via sério, sem expressão, eu sentia que precisava anima-lo então acabava esquecendo tudo o que me aborrecia. Porém, nesse dia eu estava realmente para baixo, e ele foi carinhoso comigo, foi aí que eu descobri que éramos realmente amigos, apesar dele não demonstrar.

-Então o garoto realmente tem coração, quem diria kkkkkk.

-É... Lembrando de uns anos atrás, e vendo agora, ele evoluiu muito.

-Poxa, então antes ele era algum tipo de pedra?!!

-Quase isso.

Depois de rirmos ela perguntou um pouco timida.

-Mas o que vocês têm hoje não é só amizade, é?

-Nao sei definir o que é que nós "temos" mas eu realmente acredito que não seja apenas amizade, eu amo muito aquele garoto.

-Hum. - Ela sorriu meio decepcionada - Quero que um dia você me ame assim... 

-Quem sabe.

-É, quem sabe. Bem, já vou indo ok? Eu nem sei onde o Jimin se meteu todo esse tempo mas tenho que ir.

-É verdade, ele sumiu. Vou te levar até a porta.

-Obrigado.

Quando fechei a porta da entrada,mw despedindo da Nayeon, quase pulei de susto ao me virar e ver o Jimin ali. 

-Onde você se meteu?!

[Jimin]

-Eu fui pegar o lençol, mas voltei o mais rápido que pude ao notar que deixei você sozinho com ela.

-Muito rápido pelo visto.

-Foi, mas quando voltei vocês estavam conversando então eu...

-Ficou espiando atrás da porta?!

-Bem, chame como quiser, mas que história é essa de "É, quem sabe" ?!

-Queria que eu dissesse o que? Se você não tivesse me deixado sozinho com ela não teria passado por isso.

-Idiota.

-Eu?

-Os dois.

-Na verdade até que ela é bem leg...

-O QUÊ?!

-Ela não é tão insuportável.

-Ah ótimo, você fica 5 minutos perto dela e já vira melhor amigo da garota!

-Eu só disse que ela não é chata.

-DA NO MESMO!

Por algum motivo ele começou a rir.

-O que tem de tão engraçado?!

Ele não respondeu nada, apenas se aproximou e me beijou, depois chegou perto do meu ouvido e disse:

-É ótimo te ver com ciúmes.

Na mesma hora ele saiu correndo e eu fui atrás dele para dar um belo tapa naquela cabeça, ah! Ele parecia até um garoto de 7 anos!

Ele correu até o quarto mas antes que eu entrasse ele fechou a porta.

-Tudo bem, se você não quer que eu entre pode passar a noite sozinho na cama nova, eu vou dormir lá no sofá.

-O quê??!!- ele gritou abrindo a porta.

-Isso!- dei um tapa em sua cabeça e entrei no quarto.

-Aii!! 

-Você mereceu.

Ele sentou na cama ainda desarrumada e passava a mão na cabeça. Eu me aproximei e dei um beijo no lugar onde ele passava a mão.

-Agora sai logo da cama que preciso arruma-la.

Assim que terminei, ele pulou em cima de mim e caímos os dois na cama.






























Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...