História Desejo - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bishounen, Ecchi, Fluffy, J-hope, Jikook, Jimin, Jin, Jungkook, Namjin, Rap Monster, Shonen-ai, Shounen, Slash, Suga, V-hope, Yaoi, Yoonmin
Exibições 10
Palavras 1.451
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fluffy, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shounen, Slash, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


HI, AMORES!
TÁ, DESCULPA
AMANHÃ IA FAZER UM MÊS QUE EU NÃO POSTAVA CAPÍTULO NOVO E EU TÔ IMPLORANDO PRA QUE VOCÊS ME DESCULPEM!
EU ESTAVA CHEIA DE ATIVIDADES E TALS, MAS A PARTIR DE SÁBADO EU TÔ LIVRE PRA VOCÊS!

(Pra quem percebeu eu mudei a capa da fic de novo. Juro que é a última vez)

Capítulo 6 - Novo Vizinho


Visão Kim SeokJin

- Kim SeokJin!

- Sim, chefe?

- Onde está Jungkook?

COMO ASSIM ONDE ESTÁ JUNGKOOK?! VOCÊ É O PAI DELE! EU SOU APENAS O ASSISTENTE PESSOAL, NÃO A BABÁ!

- Eu não sei, chefe.

- COMO ASSIM NÃO SABE ONDE ELE ESTÁ?! É SUA OBRIGAÇÃO SABER O QUE JEON JUNGKOOK FAZ E ONDE ESTÁ! –Engoli seco e ele prosseguiu- ENCONTRE-O E VENHA IMEDIATAMENTE PRA CÁ!

- Sim, chefe.

AH, JUNGKOOK ME PAGA POR ISSO!

Liguei para seu celular. Desligado.

Fui em todos os lugares que ele gosta de frequentar. Nada.

Rodei a porra de Seul inteira a procura daquele garoto e não tive um sinal.

Depois de horas e mais horas recebi uma mensagem. Uma mensagem dele.

[21:56] Kook: Você deve ta louco atrás de mim. Já tô até vendo a bronca que levarei! Só quero avisar que não vou dormir em casa hoje.

HÃ?! COMO ASSIM NÃO VAI DORMIR EM CASA HOJE?!

[21:56] Eu: ONDE QUE VOCÊ TÁ JEON JUNGKOOK?! EU TÔ A HORAS TE PROCURANDO! E POR QUE SEU CELULAR TAVA DESLIGADO?!

[21:57] Kook: Tô na casa do Yoongi. Meu celular descarregou e eu só vi agora. Calma.

CALMA?! VOU MOSTRAR A CALMA PRA ESSE FILHO DA MÃE!

[...]

Apertei a campainha com toda a força do meu dedo e esperei aquela porta se abrir. A figura apareceu com um sorriso ladino.

- Olha...

- EUNÃOQUEROSABERJEONJUNGKOOKVOCÊTEMIDEIADOQUANTOEUFIQUEIPREOCUPADOCARALHOPARECEQUETUDOQUEEUFALOPRAVOCÊENTRAPORUMOUVIDOESAIPOROUTROPORQUEVOCÊAVISOUANTESEUNÃOQUEROSABEROPORQUÊSEUPAIVVAICOMERMEUCUQUANDOEUAPARECERNAQUELAEMPRESAPRAQUÊEUFUIACEITARESSECARGO...

Falei tudo tão rápido que aposto que o Eminem ficou com inveja.

- JIN! RESPIRA, CARALHO!

- Eu vou dormir aqui essa noite, tá?

- Por quê?!

- Yoongi está doente e eu preciso cuidar dele.

Agora tudo faz sentido... Jeon Jungkook, seu safado!

- Tá bom. – O puxei para um abraço e sussurrei em seu ouvido- Eu não nasci ontem, Jeon Jungkook. Tô ligado nas suas intenções. Relaxa, não vou contar pro seu pai sobre isso. Venho te buscar amanhã cedo, pega leve com o garoto.

- Jin! Você é uma vadi...

- TCHAUZINHO, JEON JUNGKOOK!

Me separei dele e fui até o elevador. Aposto que Jungkook ficou puto comigo por ter agido daquele jeito mas tudo bem.

[...]

- Chefe?

- Onde está Jungkook?

- Ele me disse que dormiria na casa de uma garota.

- É mesmo? –Riu maldoso- Está bem. Pode ir pra casa agora.

- Sim, chefe.

Se eu queria me ajoelhar no chão e cantar We Are The Champions? Nossa, como queria! Era mais complicado que tudo fazer com que aquele homem me liberasse mais cedo daquele inferno. Mas, como sou comportado, saí dali quieto e sem expressar nenhuma reação de felicidade.

[...]

Debruçado no para-peito da varanda vi que as luzes da casa ao lado –que antes era habitada por seres místicos que eu não conseguia enxergar- estavam ligadas. Segundo as minhas conclusões, dois garotos estavam abraçados e através da janela eu via tudo. Um dos dois saiu e o segundos depois alguém apareceu na janela, se debruçando na mesma.

Meu. Deus. Do. Céu. Quem. É. Esse. Homem?

Devido a proximidade de nossas casas pude ver com clareza seu rosto. E G-Deus que estais no BIGBANG, que rosto! Ele sorria com o olhar focado nas estrelas, destacando suas covinhas. Seu rosto pouco a pouco se abaixou até estar em direção ao meu, cruzando nossas visões. Um sorriso mais largo que o anterior foi liberado em seus lábios.

Error 404: Kim SeokJin esqueceu como se respira.

Minha reação?

Saí da varanda e entrei em casa tropeçando nos próprios pés. Me joguei na cama com força e me concentrei para recuperar a força de minhas pernas. Mas que porra tá acontecendo? Respirei fundo e levantei, desci as escadas –com a ajuda do corrimão porquê meus pés não me obedeciam- e peguei um refrigerante na geladeira. Sentei no sofá e minha mente projetou sem a minha permissão aquela cena novamente. AIGOO!

Visão Kim Namjoon

- Hyung, aqui é lindo!

- Isso nos seus lábios é um sorriso? –Disse surpreso.

- Hã? Não! –Ele desfez a expressão alegre.

- Ah, Park Jimin... O seu sorriso é a melhor coisa que eu tenho.

Mesmo com toda frieza/amargura/estilo Park Jimin, ele me abraçou com um sorriso largo. Acariciei seus cabelos e encostei minha cabeça na sua.

- Peguei o número de uma pizzaria quando vinha pra cá, qual sabor?

- Me surpreenda.

Jimin se separou de meus braços, saiu do quarto e desceu as escadas. Abri a janela do quarto e observei a estrelas. Mesmo com toda poluição de Seul ainda conseguia ver algumas constelações.

Sabe aquela sensação de estar sendo observado? Então. Direcionei meu olhar pra baixo e vi um em sua varanda. Sua expressão era engraçada; estava com a boca entreaberta e as sobrancelhas erguidas. Sorri e ele correu para dentro de sua casa. Eu fiz algo de errado?

- Hyung, já pedi desce aqui e me ajuda a arrumar a mesa!

[...]

- PARK JIMIN ANDA LOGO ANTES QUE EU MESMO VÁ AÍ E TE ARRASTE PRA FORA DE CASA!

- EU JÁ TÔ INDO! ME ESPERA LÁ FORA!

Revirei os olhos e saí. Andei com a cabeça baixa pela calçada até sentir um forte impacto, jogando meu corpo para trás. Olhei instantaneamente para o chão e vi com o que tinha me chocado, o garoto da casa ao lado. Nos entreolhamos por alguns segundos até que estendi minha mão e o ajudei a levantar.

- E-eu sinto muito! N-não foi porquê quis, ando muito distraído. E-eu realmente sinto muito!

Ri fraco da sua forma de se desculpar e ele ficou emburrado.

- Ah, desculpe. A forma que você falou foi engraçada. Não precisa se desculpar, foi culpa minha também. Você se lembra de mim, certo?

- De você?

- É. Sou seu novo vizinho.

- E-era você ontem à noite?

- Sim, era.

- L-lembro, claro. Bem, tem que ir agora. Foi um prazer!

- Ei, qual o seu nome?

- Kim Seokjin, mas me chame só de Jin.

- Sou Namjoon.

- Não vou me esquecer.

Ele saiu rápido do meu caminho e entrou num táxi que estava do outro lado da calçada. Avistei no chão seu celular, o peguei mas antes que eu gritasse o táxi já tinha ido embora. O coloquei no bolso e voltei para dentro de casa.

- JIMIN. É. A. ÚLTIMA. VEZ. QUE. TE. CHAMO.

- Nossa! A pessoa nem pode se arrumar! – Ele disse, descendo as escadas.

- Você tá indo pro supermercado não pra um show. Caralho!

- Ai, cala a boca antes que eu mesmo cale.

- Vai calar como?

- NÃO ERA VOCÊ QUE ESTAVA COM PRESSA?

Jimin me puxou pelo ante-braço até a saída e trancou a porta.

- Legal, onde que tem um supermercado aqui? Estou louco de fome.

- Louco você estaria se não tivesse com fome.

- Muito engraçado da sua parte, Kim Namjoon. –Ele riu irônico- Já sei! Vamos pergunta pra aquela garota!

Jimin apontou com o indicador uma garota de cabelos curtos se aproximando de nós. Óbvio que ela percebeu a cena e logo se assustou. Repreendi Jimin e ele deu de ombros. Caminhamos em direção a garota e perguntamos onde ficava o supermercado mais próximo, ela explicou o caminho e logo foi embora.

- Da próxima vez que você apontar pra alguém na rua vai apanhar.

- Credo, parece uma mãe.

- Um pai. – Corrigi.

- Tá... Um pai.

[...]

Assim que a noite chegou fui até a casa de Jin para lhe entregar o celular. Toquei a campainha e logo fui recebido por um olhar confuso/fofo. Tirei o celular do bolso e ele pôs a mão no peito.

- Você deixou cair quando nos batemos.

- MUITO, MUITO, MUITO OBRIGADO! EU ESTAVA MORRENDO DE PREOCUPAÇÃO! ACHEI QUE TINHA PERDIDO O MEU FILHO! – Ele pegou o celular de minhas mãos e o abraçou.

- De nada. Pelo visto você gosta de princesas, não é?

- Ahn... Você viu, não é?

- A sua capa com todas as princesas da Disne...

Ele pôs a mão em minha boca e pude sentir seu perfume doce.

- Shhh! Tá louco? Se alguém ouvir vou ser zoado pelo resto da minha vida!

Ri ainda com a boca coberta e logo depois Jin a retirou.

- Eu já vou indo. Tchau!

- Ah, tchau! E obrigado de novo!

Sorri e ele retribuiu. Voltei para casa e olhei para o sofá, Jimin dormia como uma criança. Caminhei até ele e o peguei no colo, ele acordou e me olhou confuso.

- Shh. Pode voltar a dormir.

Ele não questionou e fez o que pedi. Caminhei até seu quarto e o coloquei em sua cama, o cobri e saí de lá. Fui para o meu quarto e deitei. Depois de alguns minutos peguei no sono.


Notas Finais


ENTON
É ISSO
TENHO MAIS NADA PRA FALAR AQUI NON
KISSES <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...