História Desejo e Reparação - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bleach
Personagens Byakuya Kuchiki, Ichigo Kurosaki, Orihime Inoue, Renji Abarai, Rukia Kuchiki, Uryuu Ishida
Tags Bleach, Filho, Hentai, Ichigo, Renji, Romance, Rukia, Sexo, Vingança
Exibições 65
Palavras 1.117
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Droubble, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 14 - Há uma semana


Fanfic / Fanfiction Desejo e Reparação - Capítulo 14 - Há uma semana

-Muito bom! -Ichigo suspirou.

Os mamilos de Rukia ficaram mais duros ainda.

Ela ainda não sabia como tinham chegado nesse ponto. Ichigo era astuto, tinha de reconhecer. Ele chupava delicadamente um enquanto sua mão vai para o outro seio e, com o polegar, rodeia a ponta do mamilo. Rukia geme. Uma sensação doce dentro dela a deixando muito molhada. -Ah, por favor. -Implorou silenciosamente, agarrando com mais força o lençol. Os lábios dele se fecham em volta do outro mamilo, e, quando ele puxa, Rukia quase teve espasmos.

-Ichigo… -sua voz falhou.

-Não ouse me pedir… -ele beijou sua barriga. -...para parar.

E então ele abaixou a cabeça, cada vez mais para baixo, até cobri-la, fazendo-a perder o controle, uma lambida lenta de cada vez. Dessa vez, Rukia deveria estar preparada para o clímax, deveria saber que ele a deixaria com a cabeça girando, deveria ter sido capaz de absorver tudo e se agarrar às sensações de extremo prazer para, mais tarde, trazê-las à memória. Mas não teve a menor chance quando a barba por fazer dele se esfregou em suas dobras internas, sobre seus pelos escorregadios e úmidos.

-Não pare! -falou alto o deixando confiante.

Ichigo chupou a pele excitada entre os grandes lábios e, quando se concentrou naquele ponto cheio de nervos, o corpo dela tremeu ao gozar para ele, o coração disparou quase a ponto de sair de dentro do peito. Seu grito de prazer ecoou pelo quarto, ressoando pelo teto alto e pelas janelas de vidro.

-Rukia desculpe mas …não posso esperar mais. -Ichigo se afastou dela, tirou a camisa e depois o cinto preto. Levou os dedos longos até o zíper dourado da calça jeans e o tirou o jogando para qualquer lado. Rukia respirou fundo, fazia quatro anos que não tinha relação com um homem. Não poderia, mesmo estando magoada com Ichigo ela não conseguia deixar mais nenhum homem a tocar. Ela o queria, ele era especial e único. Ichigo era perfeito para ela. Só dela, apenas dela.

-Só meu. -ela sussurrou sem perceber.

Ichigo se livrou da cueca box e se colocou no meio das pernas torneadas de sua amada ofegante. Não que ele tinha sido um monge esses anos todos, ele era homem, poxa! Mas a um ano que não dormia com uma mulher sequer, era estranho como naquele meio tempo Rukia não lhe saía da cabeça. Agora estavam juntos mais uma vez e se depender dele nunca mais iriam se separar.

-Só seu. Te amo, sua baixinha desgraçada.

Rukia riu, queria soca-lo pelo apelido idiota, mas o faria depois.
-Ichigo por favor...
Ichigo arfou  assim que se percebe dentro dela. Segurou-a pela cintura a apertando contra o colchão,posicionando-a debaixo de seu corpo. Penetrou-a lentamente, com paixão, demorando-se nos pontos em que percebia despertar maior resposta.

-Rukia…

-Ah ... Ichigo...te amo...te amo.

Foi acelerando os movimentos aos poucos, até ouvir os gritos de Rukia, que enfatizavam o auge da relação. Então deixou sua seiva vital jorrar na cavidade úmida. Por fim, deitou-se ao lado dela, atordoado. Abraçada a ele, Rukia ergueu o queixo. Então riu com vontade recebendo outro de Ichigo. Como ele podia ser tão... tão lindo?

-O que aconteceu?

-Do que está falando? -ela perguntou o olhando nos olhos claros. Ele riu baixo, a voz grossa era gostasa de se ouvir.

-A Rukia que conheci essas semanas não tinha tanto “amor” por mim.

-Ah, é eu não tava tão fácil. -ela sorriu pequeno, fazendo um caminho com as unhas no peitoral dele. -Mas… Inoue veio me contar tudo. Eu me senti uma idiota por não ter te deixado explicar.

-Rukia…

-Não Ichigo, eu tenho que fazer isso. Eu sinto muito... muito mesmo. Por minha causa Riko não cresceu com o pai. -ela olhou o teto iluminado pela lua.-Fiquei longe de você te odiando e…

Ele a calou com um beijo lento , as mãos acariciando o rosto corado dela.

-Você me magoou, mas já esqueci tudo. Não vou ficar remoendo o passado, não dessa vez.

Ele sorriu sedutor.

-Ichigo. -sua voz saiu melancólica.

-Vamos continuar. Vou te fazer gritar a noite inteira.

Ela se deixou envolver.


*********

-Vamos Riko. -Ichigo tomou a mão do filho entre os seus.

-Vamos logo Ichigo. -Rukia o apressou passando por ele saindo pela porta. Riko foi acomodado na cadeirinha e Ichigo se jogou na banco do motorista seguindo rumo a rua. Rukia tentava fazer uma maquiagem rápida mas o carro corria demais.

-Faça isso quando chegar no escritório, amor. -Ichigo falou sem tirar os olhos da rua. Rukia o mandou um olhar matante.

-A culpa é sua, idiota. -ela passou o batom e depois delineou os cílios num tom preto. -Nunca mais entro na sua conversa.

Ichigo riu, ela estava certa. Tinham perdido a hora por causa dele. Fazia uma semana que estavam morando outra vez na casa dos sonhos onde Ichigo mantinha tudo em ordem.

Tinham feito amor feito loucos aquela noite e por azar o despertador não tinha tocado. Agora o relógio dourado no pulso do Kurosaki marcava 9:30 da manhã. Riko tinha de estar à uma hora na escola e Rukia tinha de estar numa reunião à duas horas atrás.  Byakuya iria matá-la.

-Vou parar primeiro na escola do Riko e depois… -ele girou o volante entrando numa rua à esquerda. -...depois para sua empresa.

Rukia acenou positivamente. Horas depois Rukia corria pelos corredores e Ichigo no seu encalço. Byakuya tinha ligado avisando que a reunião já havia acabado e que outra iria começar em uma hora na sede da Shiba Enterprise. A secretária de Ichigo também tinha o comunicado da reunião surpresa. O que kaien queria?

-Trigésimo andar Kurosaki-sama.

A atendente sorriu para Ichigo e sedutoramente ajeitou o decote deixando o soutien vermelho aparecer evidenciando os mamilos rijos sobre o tecido. Rukia bufou de raiva, puxou Ichigo possessiva até o elevador.

-Não é minha culpa ser charmoso e bonitão. -ele disse se vangloriando. Rukia socou seu braço com força o fazendo lagrimar. -Desculpe, amor.

-Muito bem! -o elevador parou no andar indicado e eles saíram. A sala de kaien era logo em frente, a secretária os deixou entrar.

-Que sorriso é esse? -Kaien vozeirou feliz abraçando Ichigo e logo se virou para Rukia que ficou constrangida. -Você me parecem feliz.

-É você observou bem. -Rukia disse logo se sentando ao lado de Ichigo.

-Mas não vamos falar disso agora. -Ichigo disse aceitando o copo de água que a secretária o ofereceu. -Por que à reunião surpresa? Não recebi nenhum comunicado antes.

-Calma amigo. -Kaien riu. -Quero que conheçam alguns dos meus investidores. -Falei de ambas as empresas para alguns dele e se interessaram.

-Muito bom. -disse Rukia. -E vamos conhecê -los hoje mesmo?

-Sim, meu jatinho irá pegar vocês hoje à tarde às duas. -Kaien se sentou energético bebericando um pouco de sua bebida.

-Muito obrigado. -Ichigo coçou a nuca. -Vai ser de grande ajuda.

-Tudo bem para você Kuchiki-san?

-Claro! -Rukia sorriu.

-Combinado.-Kaien piscou cúmplice para Ichigo que apenas sorriu nervoso.





Notas Finais


Eita o que Ichigo e kaien estão planejando? Eles me pareceram cúmplices kkkkk
😂😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...