História Desejo insaciável 2 temporada - Capítulo 10


Escrita por: ~ e ~Goma05

Postado
Categorias Originais
Tags Alfa, Beta, Incesto, Ômega
Exibições 116
Palavras 1.684
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Assim que eu vi que a fic arrecadou 80 favoritos!!! Ahhhh, fiquei muito feliz! Decidi postar hj mesmo o próximo cap :3
Obrigado galera!
A fic sem vcs naum seria nada, são vcs que fazem dela uma estória especial para nós duas, eu e a Thamy-chan S2
Hj os personagens me disseram que vão responder aos comentários pessoalmente. Então quem tiver alguma pergunta a fazer à algum dos personagens, vá lá e comente. E diga para qual personagem vai a pergunta ;3

Johnny: Só pra esclarecer, não peçam nudes meus, eu sou "mãe de família".
Dylan: Ah tá, o celular do Miguel tah cheio dos seus nudes, tah, Safado!
Miguel: 0////-////0 co-como vc sabe?!
Dylan: A senha pra desbloquear seu celular por acaso era "Dylan".
Miguel: -_- não é não! Eu nem tenho senha.
Dylan: Miguel, tenho que te falar uma coisa. Eu pus senha no seu celular. ;_;
Miguel: 0////-////0 Vc é tão fofo
Johnny: ah tá! Se tivesse sido eu, você teria me espancado por mexer no seu celular!
Miguel: Não começa, John!

Arthur: Vcs três falaram tanto que não deixou espaço pra gente!
Matheus: Não quero falar, tô com vergonha, todo mundo tah lendo
;////-////;
Arthur: Porra, deu vontade de te estuprar agora.
Matheus: -_- Doente!

Erick: Acho que somos os únicos normais por aqui, senhor Isaac.
Isaac: Acho que não, você é meu irmaozinho fofo e agente faz aquilo...
Erick: Não somos irmãos, tarado!
Isaac: TT-TT affff, desde que cresceu ficou tão insensível. Nem dorme mais com o oni-chan.
Erick: Sua mãe-bruxa não deixa. -_-
Isaac: Vem escondido ^^
Erick: T-tah... O////-////O


Chega galera, minha vez de falar!
Logo abaixo, é a foto de Isaac S2-S2
Super gato!

Isaac: O-obrigado 0///-///0
Goma05: De nada, dlç
Erick: Goma -_- Quer apanhar?!
Goma05: Não ;_;
Erick: Então te controla, minha paciência e pouca e meu punho é pesado -_-"
Goma05: Acabei de ser ameaçada, galera ;_; ces viram neh?! TTOTT
Isaac: ^^ desculpe por issu...

Capítulo 10 - PrimeiRas palaVRAs


Fanfic / Fanfiction Desejo insaciável 2 temporada - Capítulo 10 - PrimeiRas palaVRAs

Amanheceu.

Na casa de Miguel,

Arthur acordou com suas costas com uma dor lancinante, pois havia dormido no sofá da sala de Miguel. 

Péssima idéia! Caralho, não vou levantar! Qualquer movimento brusco é o meu fim.

Permanece deitado. Súbito uma criaturinha começa a se mexer em cima de seu peito. Melissa havia dormido no confortável e quente peitoral músculoso, mas definido, do papai. 

Arthur contornou um braço na menor para impedi-lá de cair. - Não, fica quietinha, amor. - Choramingou. Sabia que isso iria provocar dor em suas costas. 

Que horas são? Tenho que ir pra faculdade.

Melissa arregalou os olhos mirando para Arthur.

Arthur acariciou as costinhas da menina - Volta a dormir, Filha. - Pediu.

Melissa havia acabado de acordar, então a última coisa que ela queria era permanecer ali. Ela estava com muita energia. Mirou ao redor e sentia que aquele lugar era desconhecido. Não era sua casa, a qual estava acostumada a ficar. Então a menina queria desbravar aquele novo ambiente. Mirou para o papai como se o pedisse "Vamos fazer um tour pela casa, papai".

Arthur sorriu - Que foi? Tá olhando assim pra mim porque? Eu tenho cara de mamadeira? 

Melissa permaneceu olhando-o. Ela não o compreendia. Pra ela aquilo parecia vários soluços que faziam sons diferentes. E Arthur não a entendia, se ela não falava. Então a conversa entre os dois estava difícil.

Arthur: Você tem os olhos do papai, sabia? Minha mãe também tinha olhos verdes. Ela era bonita como você.

Melissa continuava sem o entender, mas sentia que Arthur estava triste. Queria acalma-lo, como Arthur sempre faz quando ela está triste também. - Pra-papa..i - Forçou suas primeiras palavras.

Arthur arregalou os olhos. Estava muito surpreso. Mayara começou a falar a partir dos dois anos, mas Melissa tinha apenas um ano e alguns meses. Era incrível! - acabou de falar "papai"?! - Questiona formando um sorriso de admiração nos lábios.

Melissa sentiu que isso deixou o papai alegre, então formou aquele tipo de soluço que fazia som. - Pra...pai - falou sentindo muita dificuldade.

Arthur: Ma-Matheus! ELA FALOU! - Gritou alto. Levantou do sofá, sentiu uma dor fina em sua coluna que quase o aleijou. Gemeu de angústia, mas foi temporário, conseguiu andar depois.

Procurou Matheus pela casa. Melissa ficou super feliz por fazer o tour que queria desde o começo. - Prapai! Prapai! - Falava em histéria. 

Arthur encontrou Matheus deitado dentro do recém comprado berço, com o bebê que Miguel achou. Matheus era pequeno e leve o bastante pra ficar ali. A criança dormia em seus braços. Dormindo aquele bebê parecia um anjo, diferente do capeta que não parava de chorar. 

Matheus dormiu todo encolhido, com as costas curvadas e joelhos dobrados em posição fetal. Então com certeza, sentirá uma enorme dor nas costas quando acordar.

Erick estava pior. Dormirá no chão ao lado do berço, como um cão de guarda, protegendo o bebê. Sentia uma forte ligação com o bebê, pois igual a ele, Erick havia sido encontrado todo sujo, faminto e doente. Se não fosse por Isaac, ele sequer viveria um próximo dia.

Mayara era uma das pessoas acordadas. Estava na cozinha preparando o café da manhã. Só de sutiã e saia, já que Miguel rasgou sua blusa. Ela encontrou um avental que servia com blusa, então o usou a noite e agora, a manhã inteira. Miguel já havia saído para trabalhar, como sempre só tomou um cafezinho.

May terminou de aprontar a mesa, mas separou uma bandeja com aperitivos diversos para Matheus comer. Aproveitando-se da farta despensa de Miguel.

Ele ficou a noite cuidando daquele bebê então isso vai ajudá-lo a se recuperar. Pensou formando um sorriso nos lábios. Ainda guardava sentimentos pelo ômega. Algo que nunca mudaria em May era seu carinho e admiração por ele.

Caminhou até o quarto onde Matheus dormia. Ao chegar lá deparou-se com Arthur. Se escondeu rapidamente, antes que o irmão percebesse. Por que estou fazendo isso? Não tô fazendo nada errado! Só quero que Matheus fique bem...

Arthur mirava para o ômega admirando-o. Era tão pequeno e magrinho. Era inacreditável que ele acabará de dar a luz. Além disso, só tinha 18 anos. Não tinha cara de mãe, mas Arthur sabia que o ômega era tão maduro e sabio quanto uma mãe deve ser. Algo que o torna perfeito.

Depositou um beijo na resta de Melissa. - Espero que fique tão linda como sua mamãe, Lissa. - Sussurrou no ouvido da menina.

Melissa como sempre, não entendia, mas ao ver sua mamãe com outro bebê, direcionou os braçinhos na direção da mesma, como quem diz "Larga ele e me pega!"

Arthur: Quer ir pra mamãe? - Pergunta. Seguidamente põe Melissa no berço, em frente ao rosto de Matheus. 

Arthur: Matheus, Matheeeus - cochichou acariciando os cabelos negros e lisos do garoto.

Erick desperta por causa da voz de Arthur. Ver alguém próximo ao berço e seu instinto de proteção dispara. Ele morde o calcanhar de Arthur sem pensar duas vezes.

Arthur: Aaaaaaaaai! - Berra. 

O grito fez Matheus acordar. 

Erick: Ah, era você? - Comenta ao identifica-los. No mesmo instante larga a perna do alfa.

Arthur: Você é um cachorro ou o que?! - Fala indignado.

Erick dar de ombros. Levanta do chão. Não demonstrou sentir dor após dormir no chão. Parecia alguém acostumado a isso. - Que horas são?

Mayara sai do esconderijo para responder. - Nove e meia! 

Erick: Droga! Eu dormi demais! - Fala, muito irritado.

Matheus tenta se espreguiçar no pouco espaço que ainda havia no berço. Sente dor nas costas, mas já estava acostumado a sentir dor, então aquilo não era nada comparado a seus cios. Boceja. Abre os olhos então depara-se com duas bilas verdes o encarando como quem diz " Me alimente".

- Bom dia, Lissa.

Arthur: Se quiser te dou uma carona. Vou pra faculdade. - Fala mirando para o loirinho.

Erick: Sim, muito obrigado!

Mayara: Vamos comer primeiro. Eu fiz café da manhã - Comenta.

O estômago de Erick rosnou faminto. Correu até May. - Eu posso comer isso daí? - Questiona quanto à bandeja que ela trazia.

Mayara: S-sim... fiz pra você, na verdade - Mentiu.

Erick depositou um beijo na bochecha da alfa agradecendo. Pegou a bandeja e sentou no chão. Comeu com as mãos, embora tivesse talheres na bandeja.

Mayara: Mas tem mais lá na cozinha. Eu aprontei uma mesa pra gente.

Matheus levanta do berço sendo ajudado por Arthur.

Matheus pega Lissa e a segura

Arthur: Deixa eu te ajudar- Fala. Pega o bebê de Miguel e o entrega para May. - Pôde amamenta-lo de novo?

Mayara: Sim...

Matheus: Eu liguei pra minha mãe. Miguel precisa de alguém pra cuidar do bebê e minha mãe precisa de um emprego. Então...

Arthur beija na boca do ômega, uma forma de desejar bom dia.

Matheus retribui abrindo bem sua boca e permitindo passagem da língua do alfa.

May arfou triste. Caminhou para longe. Odiava vê-lo com o irmão. Erick a seguiu como um cachorro segue seu dono que o alimenta bem. Levou a bandeja, comentou em pé as guloseimas.

Matheus fez um biquinho fofo de criança. - Me põe nos braços. - Pede.

Arthur assentiu e o segurou.

Matheus gargalhou de rir. Continuou a beijar o alfa, embora isso atrapalhasse a visão do mesmo. Arthur caminhou para fora do quarto seguindo em direção à cozinha.

Mayara pegou uma mamadeira com leite para o bebê. Sentou à mesa e o alimentou. 

Erick mirou para May. -Posso sentar? - Questiona timidamente.

Mayara: Sim, a casa é sua.

Erick sentou.

Logo em seguida Arthur chega carregando o ômega. 

Arthur: (...) mentira, eu te amo mais! 

Matheus: Eu que te amo!

Arthur: Se me ama, prove!

Matheus sorriu de lado, seguidamente beijou o alfa amavelmente, como nunca fez antes. Seu corpo chegou a vibrar de excitação.

Arthur sentiu o mesmo. Que gostoso.

Melissa não entendia nada, mas sua atenção estava na comida em cima da mesa. Queria pegar tudo é por na boca, mas estava muito longe. - Pra...Prapai!- Clama, ao lembrar que da última vez conseguiu o que queria.

Matheus cessou o beijo. Ficou muito surpreso. - ELA ACABOU DE FALAR "PAPAI"?!

Arthur: Sim! Ela já me reconhece.

Matheus vibrou de emoção. - MAY! MAY, OLHA! ELA DISSE "PAPAI"! Você ouviu?! Ela falou papai!

Mayara: Parabéns, Arthur. - Comenta forçando um sorriso. Sentia um pouco de inveja.

Arthur: Obrigado! - Retruca muito empolgado.

Matheus beijou várias vezes a boca de Arthur, super feliz.

Súbito, Erick sente seu celular vibrar no bolso. Pega e mira o visor. Haviam mais de 50 ligações perdidas e 30 mensagens no wattsapp. Todas de um único número. No caso, Isaac.

[28/11 6:20 AM] Isaac S2: Oi, só pra te avisar, eu já acordei ^^

.

.

.

[28/11 9:19 AM] Isaac S2:  LEVANTO DA CAMA SE VOCÊ VIER AQUI!

[28/11 9:20 AM] Isaac S2: Sou seu oni-chan e preciso do seu carinho, sem ele não tenho força pra sair da cama TTOTT

[28/11 9:30 AM] Isaac S2: ONDE VOCÊ ESTA?! 

Erick revira os olhos. Clica pra responder.

[28/11 9:31 AM] Dogmaster: Tô na casa de um amigo, não vou poder sair agora -_-

[28/11 9:32 AM] Isaac S2: COMO ASSIM?! Esta me traindo?!

[28/11 9:32 AM] Dogmaster: '-' pra começar, a gente nem namora pra eu te trair

[28/11 9:32 AM] Isaac S2: ;0; 

[28/11 9:32 AM] Dogmaster: Tlvz eu chegue a tarde.

[28/11 9:32 AM] Isaac S2: Não tenha pressa ^^. Já chamei a Fionna pra vir me acordar. Ela faz igual àqueles príncipes que acordam com um beijo >///3///<

[28/11 9:33 AM] Dogmaster: Chego aí dentro de alguém minutos!

[28/11 9:33 AM] Isaac S2*///3///* ops, já liguei pra ela. Sou de quem chegar primeiro ;3

Erick pulou da cadeira. Pegou uma torrada, pós na boca e voou em direção a porta. - EU VOU APÉ! MAS OBRIGADO! - Fala, antes de sair.

Arthur: Nossa, quanta pressa...

Mayara: Sim, os pés dele mal tocaram o chão.

Matheus: É, ele praticamente voou. - Fala, gargalhando de rir.

Arthur sorriu, não porque Erick fosse um garoto estranho, mas alegre por Matheus estar tão feliz. Esses meses o ômega nunca mais havia rido com tanta felicidade. 

Ter Melissa o deixou muito tenso. Eu queria ter mais filhos, mas se isso o faz infeliz, é melhor não. Tudo que quero é que ele não sofra, por isso não posso contar o que faço quando saio a tarde. Ele iria chorar, mais do que eu.

A visão de Arthur embaçou. Coçou os olhos limpando as lágrimas antes que Matheus percebesse.

Espero que Matheus nunca descubra.


Notas Finais


Eu ia fazer um cap dramoso, como sempre, mas resolvi deixar para o próximo cap, e provar que tbm sei fazer cap descontraído 😎
Chupa essa, Thamy-chan

Brincadeira, amor 😄
😚 te adoro
😘 beiju

Hahaha
Não esqueçam de fazer as perguntas que falei n as notas iniciais.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...