História Desejo proibido. - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer
Personagens Ashton Irwin, Calum Hood, Luke Hemmings, Michael Clifford, Personagens Originais
Exibições 126
Palavras 889
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Romance e Novela
Avisos: Incesto, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hey Cupcakes aqui vai mais um capítulo,nos vemos lá embaixo...

Capítulo 32 - Dor.


Minha mãe se manteve me encarando em silêncio enquanto acariciava minha bochecha,afastou mechas de cabelo que ficaram coladas ao redor do meu rosto por lágrimas,eu abaixei o olhar envergonhada e assustada de mais para conseguir encarar o olhar da minha mãe embora não houvesse nem mesmo uma sombra da fúria que meu pai mostrou apenas minutos atrás,eu funguei um pouco e senti as lágrimas recomeçarem a escorrer pelo,meu rosto,minha mãe ergueu meu rosto e a expressão em seu rosto me fez desabar de vez,ela tinha um olhar cheio de preocupação,eu me joguei sobre seus braços e ela entornou os dela em mim me apertando em um abraço reconfortante que durante muito tempo eu não pude sentir,morando em Londres era difícil até mesmo vê-la,eu chorei pensando em como seria ter que ficar longe dos meus pais de novo,em parar de ver Mali,pior ainda,não ter mais Calum junto de mim,eu chorava como se de repente tivesse me tornado uma cachoeira.

-Mãe por favor,não me tire de perto do Cal.-eu pedi num tom de voz que deixava claro que não era um simples pedido,eu estava implorando.-Eu não sei se posso ficar longe dele.-eu funguei tentando em vão parar de chorar,minha mãe acariciou minhas costas com as mãos espalmadas e fez leves barulhos  com os lábios como se eu fosse um bebê de novo que ela tentava a custo acalmar,aos poucos eu me senti assim e quanto mais ela olhava preocupada e receosa mas eu tinha certeza que eu não os veria por um longo tempo,talvez até um de nós dois casar e formar família,eu não acho que fosse acontecer tão cedo,choraminguei mas me calei a observando,ela mordendo o lábio fino ajeitou meus cabelos e limpou minhas lágrimas.-Quando eu vou?-questionei derrotada,ela me observou pesarosa e suspirou.

-Cryst...-ela começou mas se interrompeu,não parecia bem saber o que dizer q definitivamente foi uma das poucas vezes que a vi sem palavras,eu voltei a me encolher na cama e chorando eu suspirei,o som soou sofrido até mesmo aos meus ouvidos.-Você gosta mesmo dele.-ela concluiu e suspirou como se chegar até aquela informação não tivesse sido tão ruim quanto era,sua expressão de culpa deveria estar em meu rosto não no dela mas no momento o sofrimento e a dor que eu sentia não deixava nem mesmo o mínimo espaço para sentir culpa por gostar dele.

-Eu..eu amo o Calum.-eu disse percebendo então que eu nunca havia dito isso antes,nem em pensamento nem em voz alta,o tom sincero me afetou e me senti machucada,exposta e dolorida,meu coração parecia ter sido quebrado e depois moído sem dó.

-Eu nunca ouvi você falar assim.-minha mãe disse baixo piscando ao me olhar atentamente como se de repente não me reconhecesse.

-Eu nunca amei alguém assim,eu não tinha motivos para falar.-eu disse chorando escondendo o rosto no travesseiro assim que terminei de falar,solucei dolorosamente e eu quase não conseguia respirar.

-Eu sei meu bem.-ela disse e acariciou minhas costas.-Não me odeie.-pediu sussurrando,eu pulei em seus braços deitando a cabeça no seu colo.

-Eu nunca a odiaria mamãe.-eu disse chorando e ela chorou junto.-Eu não vou fazer isso,eu amo você,o papai,eu amo a Mali e eu definitivamente amo o Calum mas se me mandarem para Londres eu vou entender,eu esperava na verdade,desde que eu voltei Calum estava diferente comigo,eu estava diferente com ele,eu tinha medo de ter que ir embora de novo,eu não consegui impedir meu coração,ele agora bate por ele mamãe,não acho que eu tenha dito a ele o quanto era importante para mim mas ele é.-eu chorei com a cabeça em seu colo,lágrimas fazendo uma poça em sua calça jeans mas ela não ligou,chorava também,eu ouvia seus sussurros.-Eu o amo mais do que a mim mesma e por ele eu volto para Londres,eu quero deixar que ele tenha uma vida,se apaixonar pela irmã mais nova não é vida.-eu chorei magoada até mesmo comigo,o que eu tinha dito magoou a mim mesma,doeu dizer e era só o que eu sentia,dor.

-Crystal,eu sinto muito mesmo,eu nunca pensei que vocês dois fossem se gostar,eu não esperava..não achei que pudesse mesmo acontecer,eu amo você e amo ele de mais para aguentar ver os dois sofrendo,longe ou perto,oras,você é uma garota bonita e Calum é um garoto bonito,eu não culpo vocês,eu só...não sei o que estou tentando dizer meu bem mas não quero vê-la chorar.-ela pediu carinhosamente me sentando de frente a ela,eu a observei enquanto fungava tentando não chorar mais mas era quase impossível.

-Eu não consigo.-confessei com uma expressão derrotada,os ombros caídos e os olhos no meu colo onde minhas mãos se entrelaçavam e desentrelaçavam brincando para me distrair do que eu sentia ou pensava.

-Crystal,o que eu vou dizer vai ser confuso e vai demorar para que eu explique e você entenda mas você pode ficar com Calum.-ela disse num tom de voz cheio de certeza,ela chorava como se cada uma das minhas lágrimas lhe doessem,olhei confusa para ela assim que disse isso,meu coração se acelerou sem comando só com a possibilidade de poder ficar com ele mas a curiosidade nublava meu cérebro.-Você não é irmã dele.-ela disse e eu pisquei confusa,balancei a cabeça de leve e a encarei boquiaberta.

-O que?-questionei deixando meus braços caírem ao meu lado,os ombros baixos e curvados,minha boca tremeu num tique e eu mordi meu lábio inferior olhando para a minha mãe na tentativa de tentar entender.


Notas Finais


Espero que tenham gostado do capítulo,como me sai?
Até mais Cupcakes!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...