História Desejos •Imagine Jimin • Incesto | +18 - Capítulo 20


Escrita por: ~ e ~Lalalokona

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Incestos | Jimin | Yoongi
Visualizações 285
Palavras 1.360
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Incesto, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


(Lalalokona) 🌀

Bom... Como sabem, a Leeh vai descansar um pouco, mas ela deixou esse capítulo para vocês, então tenham uma boa leitura!

Capítulo 20 - Nova amiga.


                (Autora On)

E o dia enfim amanheceu, deixando o quarto claro pela luz do sol que passava pela janela.

O dia raiou para Jimin, que cantarolava enquanto tomava um banho para se manter acordado.

Enquanto (S/N) se culpava, ela se sentia uma traidora, uma qualquer. Que servia para dar prazer à Jimin, enquanto estava comprometida com Yoongi.



                (S/N On)

Eu não deveria ter me prestado à isso, Yoongi certamente estava triste sem minha presença. Enquanto eu me divertia da forma mais suja e perversa, fui capaz de ir pra cama com pessoas da minha família?

A culpa é minha, tudo começou por uma simples curiosidade no dia daquela maldita festa, que Kim Soo me incentivou a "provar" de meu irmão.

Saio de meus pensamentos quando Jimin sai do banheiro, apenas com uma toalha amarrada na cintura. E algumas gotas que pingavam de seus fios negros deslizando por seu ABS definido.

—S/N? Por que está chorando, minha linda? —Jimin se sentou na cama, ao meu lado, e secou as lágrimas que insistiam em descer por minhas bochechas.

—Eu estou com saudade das minhas amigas. —Menti.

—E isso é motivo pra chorar, huh? —Ele pergunta e tira algumas mechas de cabelo que caiam sobre meu rosto, deixando evidente que estava mentindo —Me fale a verdade S/N.

Seu tom era de preocupação, mas eu não tinha forças para responder. Chorava como uma criança quando cai e se machuca, minha mente pedia para eu dizer tudo o que estava acontecendo, mas meus lábios não obedeciam ao ponto de conseguir pronunciar uma palavra se quer.

Jimin me acolheu em seus braços, em um abraço aconchegante e quentinho, o que me fez querer morar alí para sempre...

•••

Depois de um tempo abraçados, eu já estava mais calma, mas Jimin não queria me soltar de jeito algum, era como de quisesse me proteger do mundo lá fora.

—A culpa é toda minha... —digo, enxugando minhas lágrimas no fino tecido do lençol que me cobria.

—Culpa de que, minha linda?

—Eu... Não te contei... —digo, e ele se levanta em um pulo, completamente assustado, já pensando no pior da próxima frase que eu iria dizer.

—C...contar o que S/N? —passou a mão em seus fios negros deixando-os bagunçados mesmo estando molhado —Não me diga que está g...grávida!

—Não maninho, não é isso. Pode relaxar. —tentei acalma-lo.

—Então me conte, confie em mim. —ele volta a se sentar ao meu lado.

—Aquele dia que eu sumi pelo fato de você estar com a Amy... —ele bufou ao escutar o nome da mesma —Eu... Fui para a casa do Yoongi.

—YOONGI? AQUELE SEU AMIGO SAFADO? —alterou seu tom de voz, e logo depois Jude entra no quarto.

—QUE GRITARIA É ESSA? —ela grita mais alto ainda.

Comecei a chorar novamente, esses gritos só faziam meu coração doer mais ainda, a minha alma nem me lembro mais em que esquina se perdeu, ou em que mundo se enfiou...

Jimin sai do quarto em passos rápidos e pesados sem se importar com a presença de Jude que me olhava, esperando que eu explique tudo isso.

—S/N... A gente não se conhece à muito tempo, mas você pode confiar em mim. Me conte tudo o que está te deixando assim, ontem parecia tão alegre e... —a interrompo.

—Eu quero ficar sozinha Jude. Não estou sendo grosseira, mas me deixe sozinha por favor. —peço entre soluços.

—Tudo bem... Se precisar, estarei aqui, pra qualquer coisa que seja. —ela diz e sai do quarto.

•••

Jimin não deixou que eu explicasse... Eu só queria dizer que estava comprometida com Yoongi. Tenho certeza que ele entendeu errado e já está me xingando mentalmente.



(Amy On)

Alguns dias se passaram desde que a pirralha da S/N me expulsou da casa de Jimin. Desde aquele dia estou pensando em como acabar com os dois. Quero que S/N sofra, e muito até aprender a lição que não pode se meter em meus golpes.

Hoje já estou na casa de mais um bobão, mas ele é diferente.

Ele só quer sexo, só quer se divertir comigo e nada mais, ainda bem! Ele é bem mais novo que eu, o que o torna melhor e mais fogoso na cama.

Eu estava escrevendo em um papel todos os planos que tinha para acabar com S/N, quando o loiro entra no quarto rapidamente.

—O que é isso Amy? O que tanto escreve? —ele pergunta, já lendo o que estava escrito.

—Eu... É...

—Você quer sequestrar a S/N? —ele diz me encarando boquiaberto.

—Sim. Você a conhece Yoongi? —pergunto para o mesmo, que parecia pensativo enquanto lia todo o meu plano.

—Conheço. E se quiser ajuda para destruir a vida dela, eu estarei aqui. —respondeu sério.

—Ótimo! Só esperar as aulas delas voltarem para por nosso plano em prática.

—Será mais fácil do que você imagina. Eu estudo no mesmo colégio que ela.

—Uau! Parabéns Yoongi, você acaba de se tornar meu cúmplice.



(S/N On)

Não quero ver Jimin nesse momento. Penso em ligar para minhas amigas, mas lembrei que lá agora são 1:00 da manhã, então é melhor deixar para mais tarde.

Me levanto da cama, vou até o banheiro tomar um banho rápido, logo após coloco o vestido azul que Yoongi havia me dado, e saio da casa de Jude. Dessa vez sozinha, quero pensar um pouco, não importa se não vou almoçar, nem estou com fome mesmo.

Caminhando descalça pela areia, observando as ondas do mar que vem e vão de forma rápida. Crianças se divertindo, casais felizes, talvez até os tubarões que moram alí estejam mais felizes que eu.

Sem querer esbarro em uma garota, muito linda por sinal, que esbanjava um sorriso nos lábios como se estivesse se desculpando.

—Des...culpa! —tento falar em português.

—Não precisa se desculpar, você não é daqui, certo? —ela pergunta e eu fico confusa, processando e tentando entender o que disse.

—S..sou da Coréia do Sul. —respondo e sorrio fraco.

—Oh! Então não precisa se esforçar em falar português, eu estudo coreano, então sei algumas coisas! —ela diz e eu me sinto aliviada por isso.

—Ainda bem! Porque eu já estava perdida aqui. —digo e ela riu.

—Qual seu nome?

—Park S/N, e o seu?

—Bruna! —ela responde sorridente —Espera... Park? Por acaso você tem um irmão chamado Jimin?

—Tenho sim...—respondo triste, já me culpando novamente.

—Meu pai é sócio do seu irmão, sabia? —ela tenta desfazer minha cara de tristeza.

—Não, não sabia. Jimin não é de me contar o que acontece na empresa.

—Ah... Bom, então vamos nos sentar? —ela aponta para um banco de concreto que ficava em baixo de uma árvore.

Assenti, e nos sentamos. Ficamos um bom tempo conversando sobre coisas aleatórias, o que me fez bem. Ela me contou até sobre sua vida, sem se importar de ter me conhecido a poucos minutos atrás.

—Já falei de mais sobre mim. Agora me conte sobre você! —ela diz e pega seu celular.

—Não tenho muito o que dizer, eu...—fui interrompida por uma voz de homem, nem quis virar-me para olhar pois Bruna ficou assustada e pareceu entender sua frase.

—PASSA O CELULAR! AGORA! —o homem diz, apontando uma arma para Bruna.

Ela entrega o celular, e ele monta em sua moto, logo sumindo em meio ao trânsito.

—O que acabou de acontecer aqui? —pergunto preocupada.

—Acabei de ser assaltada. Já é a terceira vez só nessa semana. —ela dá de ombros.

—Isso é normal pra você? —pergunto.

—Claro que é, estamos em RJ! Aqui existem milhares desse tipo.

—Sei... Bom, agora tenho que ir, Jimin deve estar preocupado com meu sumiço, eu saí sem avisar! —digo envergonhada.

—Normal, quem nunca saiu escondido? Haha! —ela quebra a minha preocupação.

Passo minhas redes sociais pra ela, para mantermos contato. Bruna é uma boa pessoa, e já considero uma amiga.

Ao chegar em casa, Jimin não estava e Jude também não, o que me deixou preocupada novamente. Me sento no sofá e ligo a TV, tentando me distrair um pouco apesar de não entender nada do que estão dizendo.

Pego meu celular e entro no instagram, vendo as últimas portagens, aproveito para dar uma olhada no perfil de Yoongi. E faz uma semana que ele não posta nada. Estranho...



(Yoongi On)

Estou certo do que farei, S/N não teve dó de mim em deixar-me sozinho aqui um dia depois de termos começado a namorar.

Amy abriu meus olhos, e estou disposto a fazê-la sofrer, para entender o quanto também sofri.


[•••]

Ele nem imagina no problema que está se metendo.

Amy é Traiçoeira.

E depois de conseguir o que quer, deixará Yoongi mofando na cadeia.



Notas Finais


QUASE 300 FAVS! OBRIGADA!
E foi isso!
Dêem muito amor à @Leeh_Yoshida, ela não está bem.
Mesmo dizendo que vai se afastar um pouco do spirit, ela vai continuar respondendo os comentários, então deixem suas mensagens, até mesmo pedindo que ela volte, pq vai ficar difícil pra mim escrever sozinha.

Até o próximo! #Volta_Leeh!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...