História Desejos Perversos - Capítulo 10


Escrita por: ~, ~laysaschuh14 e ~NatySantoos

Postado
Categorias Justin Bieber, One Direction
Personagens Harry Styles, Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Criminal, Erótico, Festas, Incesto, Revelaçoes, Romance, Suspense
Exibições 15
Palavras 5.696
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi amores, mais um capítulo aqui... To com sono sério, muito sono! 3:25 da manhã e eu aqui postando o capítulo pra vocês, na verdade terminei ele agora também, então desculpem se ficou uma merda ou muito grande ou muito pequeno. Realmente não to tendo noção do que esta acontecendo agora kkk..

Leiam as Notas Finais! Por favooor.

Boa Leitura! <3

~laysanaty

Capítulo 10 - No Control


Fanfic / Fanfiction Desejos Perversos - Capítulo 10 - No Control

- Por que caralhos vocês estão só de cueca Harry? – Pergunto confusa e me segurando pra não rir da cara do Justin, ele esta com a cara cheia de barro.

- Nova moda do país, lançou hoje de manhã. Se chama “ATIRA EM MIM QUE EU FICO PELADO”.  – Colocou um sorriso debochado no rosto.  – A gente no meio de um tiroteio e você preocupada em pedir por que estamos sem roupas Sophia? Sério?!

- Hã... Sim! – Dei de ombros como se fosse uma coisa normal.

-  ABAIXA CARALHO! – Ouvi o Justin gritar e me abaixei rápido sem pensar.

Justin atirou e acertou o ultimo cara atrás dos arbustos, olhei para trás e vi a poça de sangue na grama.

- Olha, definitivamente poças de sangue e caras com cabeças explodidas não é o que eu gostaria de ver todas as manhãs, principalmente quando nem tomei café  ainda. – Fiz uma careta.

- Ah como se sair pra fora de casa e ver um carro voar e parar em cima de uma árvore fosse a coisa que eu mais amo todas as manhãs. – Justin revirou os olhos e saiu de trás da árvore.

-  O que aconteceu? E por que vocês estão desse jeito?

- Vou resumir pra você entender. Pow pow pow ta ta ta. Praaaaaa! Cabum! Arghs! – Harry fez gestos com as mãos tentando imitar o que aconteceu.

Olhei  para o Justin e ele me olhou também, olhamos juntos para o Harry com o olhar de tipo “Que porra tu ta fazendo moleque?”

- Para de ser retardado dude! – Justin riu pelo nariz e deu um tapa na cabeça de Harry, ele colocou a mão no local onde o tapa tinha acertado e fez uma cara feia para o Justin.

- Eu odeio repetir o que eu falo seus filhos da puta. – Cruzei meus braços.

- Mais respeito! Seja educada. – Harry brincou.

- Ta bom! Eu odeio repetir minhas falas senhores, então peço gentilmente para que dirijam suas palavras até mim e esclareçam que CARALHO DE UMA PORRA FODIDA aconteceu aqui? – Sorri ironicamente.

- Que educada que tu foi em? Wow! – Harry revira os olhos enquanto continuo com o sorriso.

- Aff, eu saí de casa e do nada vieram uns quatro caras atirando em minha direção, o Harry pulou de cueca da sacada do quarto dele jogou uma arma pra mim e então revidamos. – Justin explica dando de ombros.

- E o carro? E por que tu ta de cueca também?

-  Uns caras saltaram com o carro  de uma rampa improvisada, acho que era pra acertarem em cima da nossa casa mas foram parar na árvore e então o carro começou a pegar fogo e uma parte da lateral do carro caiu em cima do Justin a roupa dele pegou fogo e então ele foi obrigado a tirar ué. – Harry termina de explicar.

- E vocês falam com a maior calma do mundo? Vocês tem merda na cabeça? – Olho pros dois indignada e os mesmo reviram os olhos ao mesmo tempo, como esses dois podem ser tão iguais em algumas atitudes?

- Acabou já? Preciso tomar outro banho. – Justin diz abrindo os braços.

 Não posso evitar de olhar o quão gostoso ele fica sujo de barro, todas as tatuagens dele estão a mostra. Observo ele de cima abaixo e não posso deixar de perceber o volume em sua cueca mesmo que ele não esteja excitado. Mordo meu lábio inferior pra tentar acalmar a minha excitação só de olhar para aquele Deus grego bem na minha frente. Os gomos do tanquinho dele estão bem alinhados e ele passa a mão para limpar o pouco de barro neles, o seu cabelo está bagunçado e molhado por conta do suor, aquilo deixa ele mais gostoso que o normal, poderia ter um orgasmo só de o observar.

 Depois de observar o Justin por longos segundos desvio o olhar á procura do Harry, o Justin joga a arma para o Harry e entra em casa. O Styles joga a arma dele e a do Justin no chão e pega seu celular e faz uma ligação, nem me dou o trabalho de ouvir pois estou concentrada em cada movimento do Harry.

Os músculos dele se contraem conforme ele se meche fazendo com que as tatuagens saltem, ele levanta uma mão e põe atrás de seu pescoço e olho diretamente para seu abdômen definido, os nervos dele saltam em baixo da pele fazendo eu me arrepiar, olho para o volume em sua cueca e mais uma vez mordo meu lábio inferior. Como o dele e do Justin podem ser grandes sem estarem duros? Meu Deus! O cabelo do Harry também está bagunçado mas está pra trás por conta do Harry passar a mão sobre eles, ele passa sua língua em seus lábios enquanto se mantém concentrado na conversa por ligação. Outro que eu poderia gozar até não querer mais.

Desperto do meu transe quando meu celular começa a tocar, olho para a tela e vejo um número desconhecido, o Harry olha pra mim mordendo os lábios e eu mando um beijo pra ele, viro as costas e entro em casa. Vou direto para a cozinha para atender a ligação.

- Alô? Quem fala?

- Olá, aqui é do Hospital Central De Salt Lake. Eu queria lhe informar que a paciente Giovana Styles sofreu uma parada cardíaca está manhã as 11hrs22min... – Meu coração estava prestes a saltar pela boca. – Peço que algum familiar ou amigo próximo venha até o hospital, ela passa bem mas esta em um estado critico, tivemos que aumentar a dose de remédios e ela pode ficar coma por tempo indeterminado.

- A... S-Sim claro. – Minhas palavras falhavam por conta do nervosismo. – Estou a caminho!

Desliguei na cara da secretária e corri pra pegar a  chave da minha McLaren branca, abri a porta da frente com tudo e bati no peitoral do Harry ele me olhou rápido percebendo a minha preocupação.

- O que aconteceu? Onde vai?

- Pro... hospital. A Gio teve uma parada cardíaca. – Falei apressada.

- O QUE? – Ele arregalou os olhos. – Eu vou com você, rápido, vamos! – Me puxou pelo braço mas me soltei quando percebi que ele estava só de cueca.

- Vai ir de cueca Harry?

- Sim, por que não? – Ele disse olhando pra seu próprio corpo.

- Vista pelo menos uma calça ou uma bermuda Styles, apura, precisamos ir pro hospital!

- Tá! Me dê 2 minutos. – Ele subiu as escadas rápido.

Não demorou muito e ele apareceu vestindo uma bermuda cinza larga de moletom , um boné aba reta branco da Nike  e um tênis cinza Sb também da Nike. Eu realmente não to acreditando que vou entrar num hospital com o Harry sem camisa.

Entramos no carro e eu dirigi o mais rápido possível enquanto o Harry ficava fazendo perguntas sobre a Giovana o tempo todo, como se eu soubesse tudo sobre o estado dela. Ele consegue me irritar tão fácil, meu Deus!

Finalmente depois de alguns minutos que mais pareciam horas, chegamos ao hospital. Descemos da McLaren e entramos no hospital, passamos pela recepção e pelas pessoas que estavam sentadas aguardando alguns exames. Tinha um grupinho de vagabundas no corredor em que a gente estava e pude ver os olhares maliciosos delas pro Harry, elas estavam com poucas roupas e logo uma menina saiu de um consultório com o braço enfaixado, eu e o Harry nos sentamos nas cadeiras dali esperando o médico vir falar conosco.

Levantei e fui até o bebedor que estava com pouco a frente delas, passei e as encarei com um olhar de desprezo. Pude ouvir elas cochicharem e chamarem o Harry de gostoso, por que sempre tem que ser assim? É só o Justin ou Harry saírem que enche de vadias atrás deles.

Peguei um copo, enchi de água e tomei, minha garganta estava bem seca por estar ansiosa para saber da Giovana. Ela é como uma irmã pra mim, sempre foi assim! Desde pequenas a gente viveu grudadas assim como o Harry e o Justin, garanto que se eu tivesse no lugar dela ela iria viver aqui no hospital cuidando de mim. Eu devo isso a ela, sempre esteve do meu lado e agora é a minha vez de estar aqui pra ela.

Me virei e vi que a menina que estava com o braço enfaixado estava no colo do Harry tentando beijá-lo, ele estava com a mão na coxa dela e ela passava suas unhas nojentas no abdômen do Harry, eu ainda vou acabar sendo presa por matar algumas putas.

Passei pelas vadias mirins que garanto que são amigas dela, elas cochichavam e  aquilo já estava me irritando, queria pegar uma por uma e bater a cabeça delas contra  a parede até o cérebro minúsculo delas saírem pelas orelhas. Me posicionei na frente do Harry e da vadia e joguei o copo com água na cara dela, ela começou a fungar aí percebi que a água tinha ido no nariz dela.

- Ops! Achei que piranha respirasse em baixo da água. – Tapei minha boca com a mão e fiz uma cara falsa de desespero, olhei para o Harry e ele estava se segurando pra não rir.

- Quem tu pensa que é? – A menina se levanta pra me enfrentar.

- Sou a menina que pode acabar com a tua raça em um piscar de olhos. – A encarei.

- Tenta a sorte! – Ela cruzou os braços, essa menina realmente tava me provocando? Sério?

- Vou te explicar uma coisa monamour. – Peguei ela pelo pescoço e a encurralei contra a parede. – Nunca mexa com o quem tem dona, fica bem longe dos Biebers e dos Styles, ta me escutando? – Apertei mais seu pescoço enquanto ela me olhava assustada e tentava se soltar.

- Vo..Você nã... não manda em mim! – Gaguejou.

- A partir de agora mando sim, ou tu faz o que eu mando ou eu quebro esse teu outro braço e arranco esses limões murchos que tu chama de peitos. – Dei um chute em sua costela e a joguei contra o chão.

Me sentei ao lado do Harry e ele estava com uma cara divertida enquanto as amigas da vadia estavam paralisadas sem saber o que fazer.

- Moça, o que a senhorita esta fazendo no chão? Alguém te empurrou? – Uma enfermeira chegou socorrendo-a, a vadia olhou pra mim e eu lancei um olhar matador pra ela.

- N...Não, esta tudo bem.Eu estou bem! Só cai por acidente. – Ela falou e saiu dali correndo e as outras vadiazinhas foram atrás dela, a enfermeira ficou com uma expressão confusa mas seguiu o corredor e entrou em uma sala.

- Você não vale nada Sophia. – O Harry disse rindo.

- Mas o que eu fiz? Eu só tava ajudando ela a respirar, piranhas não podem ficar fora d’água. Isso que dá a gente tentar ajudar os outros, são todos ingratos. – Faço uma cara de coitada e ele ri mais ainda ainda.

- Você tem que aprender a se controlar.

- Falou o cara que estava com uma vadia no colo enquanto a irmã ta em coma depois de ter sofrido uma parada cardíaca. E depois sou eu que tenho que me controlar com as coisas né? – Falei o olhando feio, o sorriso dele fechou e deu espaço a uma expressão culpada, tenho certeza que ele esta se xingando mentalmente por ter esquecido da Giovana por alguns segundos.

Ficamos ali em silêncio por mais 10 minutos antes do doutor Alex vir até nós.

- Como ela esta doutor? – Pergunto.

- Ela passa bem agora, o estado dela melhorou. A parada cardíaca dela foi pequena, conseguimos controlar a tempo!

- Não podemos ver ela? – Foi a vez do Harry perguntar.

- Podem sim, só esperem mais uns minutos pra ver se ela já esta no quarto principal. – Ele diz e nós assentimos, ele saiu nos deixando ali no mesmo lugar.

Depois de 6 minutos ouço ele nos chamar e pedir pra seguir ele até o quarto onde ela estava, ele nos avisa que se acontecer algo é pra chamar ele imediatamente ou pedir ajuda a uma das enfermeiras, a primeira a entrar sou eu e o Harry vem logo atrás de mim. Meu coração aperta ao ver ela toda pálida e fraca naquela cama de hospital, o Harry se aproxima dela e pega em sua mão e eu pego na outra, ela esta com tubos em sua boca. Por um momento eu desejei que fosse eu ali no lugar dela, era horrível ver ela frágil daquele jeito ela sempre foi tão forte e teimosa. Ela sempre falava que nada poderia derrubar ela e olha que ironia, exatamente agora ela esta respirando com ajuda de aparelhos.

 

                               Justin POV

Depois de um longo banho vesti uma roupa parecida com a que eu estava antes e fui até a casa do Jhona, ter que entrar em um tiroteio logo de manhã é cansativo. Aqueles caras só queriam se vingar da morte do Kai, como se o plano idiota deles fosse dar certo, o cara voou com o carro pra cima de uma árvore mano. Só espero que o Harry tenha avisado os caras pra limpar toda aquela sujeira e colocar mais seguranças ao redor de casa.

Passei pelos portões da casa do Jhona e vi uma movimentação no jardim, sai do carro e fui até lá. Assim que cheguei perto vi várias vadias nuas e algumas só de biquíni, ele tava fazendo uma festinha particular e não me falou nada, desgraçado!

- Bieber!  – Ouvi uma voz familiar atrás de mim.

- Payne.– Cumprimentei ele com o nosso toque. – Você aqui?

- Sim, fiquei sabendo dessa festa e vim pra cá o mais rápido possível.  – Deu um gole em sua bebida que pela cor parecia ser vodka de morango.

- Tu não devia estar trabalhando com os caras?  – Perguntei.

Liam era o cara que comandava o armamento em assaltos, ele o Louis o Niall e o Zayn trabalhavam pro Harry e pra mim na máfia. Ninguém sabia de nada da real vida que eles tinham, pra sociedade éramos como jovens normais querendo só curtir mas na realidade a  gente estava envolvido com vários esquemas perigosos.

- Sim chefinho. – Debochou e eu revirei os olhos.

- Quem ta cuidando da parada que aconteceu hoje lá em casa?

- O Zayn e o Deicson estão cuidando disso, cara como eles foram burros a ponto de pensar em tentar invadir a casa de vocês só com quatro homens, tirando aqueles do carro porque meu Deus, o Zayn mandou umas fotos para mim do carro em cima da árvore. Ainda não consigo entender o que eles tinham na cabeça.

- Merda Liam, isso que eles tinham na cabeça.

- Concordo, o Harry te falou que a Sophia sabia da máfia do Kai e do Alec?

- Sim, ele falou. – Dei de ombros, quando soube que a Sophia sabia de tudo não tive raiva dela, já o Harry. De uma forma ou outra eu já desconfiava que ele seria burro a ponto de entregar todo o jogo pra ela, ela consegue o que quer na hora que quer.

- O Harry disse que ia fazer ela falar tudo o que sabia sobre eles apesar de todos estarem mortos agora. Ele não tem limite, como tu pode ser tão “calmo” na maioria das coisas que acontecem?

- É que ao contrario do Styles... – Peguei a bebida da mão dele e tomei tudo de uma vez. – Eu penso, já ele age por impulso.  

- Tu é um verdadeiro mistério Bieber. Como eu cheguei por último na máfia não sei muito sobre o que você já fez, exceto um caso que o Zayn me contou.

- Que caso? – O encarei realmente querendo saber, já fiz tanta merda que a metade nem lembro mais.

- Aquela vez que tu matou uma tal de Mely Elfman.

  Meu coração disparou e eu fiquei sem reação, eu já tinha esquecido desse assunto mas sempre tem um filho da puta pra me lembrar, serrei os punhos tentando me controlar pra não acabar socando a cara do Liam. Matar aquela mulher foi uma das coisas mais difíceis que já fiz, tive que ser frio o suficiente pra acabar com a vida dela e da... filha dela. Todos as lembranças voltaram e eu podia jurar escutar os gritos de desespero da Mely novamente.

Flashback On

- Bieber por favor não me mate, eu pago você eu juro. Me... me da mais um tempo, por favor, eu imploro. – Peguei ela pelos cabelos e puxei com força  arrancando metade, essa vadia estava tentando me passar  a perna, ela me deve mais de 3 milhões de dólares.

-  Tu achava que tu ia se dar bem Mely? TU ME DEVE A PORRA DE 3 MILHÕES MELY, A PORRA DE 3 MILHÕES, TA PENSANDO O QUE VADIA? QUE EU NUNCA IA LEMBRAR DE VOCÊ?

- Bieber... – Ela chora mais se colocando de joelhos na minha frente, podia ver o sangue escorrendo pelo seu pescoço, eu estava adorando ver ela desse jeito. – Por...Favor! Eu te imploro, me de mais um... – Ela parou enquanto olhava atrás de mim, me virei e dei de cara com uma menina com os cabelos castanhos e pele branca que observava tudo aquilo com os olhos lacrimejando, ela devia ter uns 3 anos.

- Mamãe quem é ele? Puque voxe ta cheia de sangue? – Mamãe? Como assim ela tem uma filha?

- Cherly vai pra cima filha, fica lá por favor... Obedeça a mamãe meu amor! – Mely disse chorando, mas tentando passar confiança para a menina que me encarava com medo.

- Mas mamãe, voxe ta cholando... O que é ixo na mão dele mamãe?

- CHERLY VAI PRA CIMA! POR FAVOR. – Ela grita desesperada.

- Não vai Cherly, fica aí! – Falei e a Mely me olhou rápido.

- Bieber... Deixa ela ir, ela não tem culpa de nada Biber. Por favor, me mata mas deixa ela ir. – Ela implora aos meus pés.

- CALA  A PORRA DA BOCA. – Di um chute na cara dela, olhei pra menina que estava ali chorando de soluçar mas se mantinha em silêncio.  – Sabe Mely, tu ferrou com a metade dos meus planos, eu tive que perder tempo e vir aqui cobrar algo que tu já devia ter me pago a muito tempo, matar você seria muito fácil.

- Bieber... Não, você não faria...

- Ta duvidando de mim Elfman?

- Não Bieber, jamais. Por favor deixa ela ir.

- Cherly a sua mãe é uma vadia e eu não quero que você seja igual a ela. – Me aproximei e fiquei atrás da menina, ela não moveu um músculo. – Olha bem pra sua filha Mely.

- Bieber não...Por favor! – Ela tentava se levantar do chão pra alcançar a menina mas não conseguia por conta das pernas que eu mesmo fiz questão de quebrar.

- Shhh! – Coloquei o cano da arma na cabeça da criança.

- BIEBER! –Mely berrou chorando.

- Você vai me matar? – Cherly me perguntou, eu olhei nos olhos dela e não conseguia sentir nada, eu estava sem controle e não importava quem entrasse na minha frente naquele momento, eu ia matar sem dó nem piedade.

- Não vou matar você, só vou te livrar desse mundo injusto pequena. Você vai para a porra de um lugar lindo mas a tua mamãe vai para o inferno. Sinto muito por ela ser uma prostituta. – Destravei  a arma.

- BIEBER NÃO, NÃO, NÃO. BIEBER POR FAVOR NÃO FAZ ISSO!

- Ops! – Apertei o gatilho e o barulho foi tão alto que fez uma das janelas da sala estourar.

- NÃÃÃOOOOOOOOOOOOOO! CHERLYYYY! – Ela gritou com todas as suas forças, a menina caiu no chão com os olhos abertos, a Mely se jogou no chão pegando na mão dela. – VOCÊ VAI QUEIMAR NO QUINTO DOS INFERNOS BIEBER, VOCÊ É UM MONSTRO. ELA NÃO TINHA CULPA BIEBER, ELA NÃO TINHA!

Eu não sou um monstro! Sou? De qualquer forma tudo o que ela falava não me atingia, eu só queria acabar com tudo isso de uma vez.

- Mas ela tinha você, uma  vagabunda. Eu avisei que ia tirar o que você mais ama, não falei?

- EU TE ODEIO!

- Eu sei! Adeus Elfman. – Atirei nela virei as costas e sai sem arrependimento nenhum.

Flashback Off

Isso aconteceu na época que descobri que a Sophia tinha perdido a virgindade com o Alec, ela fez questão de jogar na minha cara enquanto ela discutia comigo por eu ter bebido demais e transado com uma stripper da minha boate em Nova York, eu era igual ao Harry naquele tempo ou até pior. E depois que eu fiz aquilo a ficha caiu duas semanas depois, eu me senti horrível e ainda me sinto por ter feito isso, a partir daquele dia eu me fechei eu decidi mudar, eu nunca me perdoei e acho que nunca vou me perdoar. Não me arrependo de ter matado a Mely mas me arrependo  de ter matado uma criança,ela não tinha culpa de nada e o filho da puta aqui foi lá e deu um fim a vida dela e vou carregar esse peso de ter feito isso até o ultimo dia da minha vida.

- Terra chamando Bieber. – Liam me despertou estalando os dedos a frente dos meus olhos.

- O que foi? – Fui rude.

- Tu ficou ai parado olhando pro nada. – O Jhona falou, nem percebi que ele estava ali.

- Bom, aí o problema é meu né,tu não tem nada a ver com isso.Ou tem?

- Vish, eu tava preocupado com você ali paradão, mas to vendo que o Bieber idiota já voltou. – Liam disse levantando os braços em forma de rendimento.

- Vai se foder! – Revirei os olhos e caminhei em direção a festa. – O que vocês estão fazendo parados aí? Anda logo, essa festa ta cheio de vadias e eu to afim de foder três de uma vez só. – Falei para o Jhona e o Liam que logo abriram um sorriso divertido e malicioso. Vadios!

                                                               ...

 

                     Harry POV

Quando eu e a Sophia saímos do hospital já era noite, briguei com ela pra me deixar dirigir por que na real, aquela menina é pior que tartaruga quando quer. Ver a Giovana naquele estado acabou comigo, sempre via ela com um sorriso no rosto e agora nem sorrir ela pode mais por causa daquelas merdas de tubo na boca dela.  Ela esta fora de perigo mas mesmo assim eu penso nela a cada segundo, eu só queria que ela tivesse aqui discutindo comigo como sempre. A Sophia iria em uma festa mas antes eu precisava falar com aquela sobre o Alec, vou subir tomar banho e espero encontrar ela em casa ainda quando eu terminar.

Cheguei no quarto  e atirei minha bermuda do outro lado do quarto, quando  ia entrar no banheiro tropecei em uma peça de roupa e quase cai, peguei do chão e vi que era a roupa que a Gio tava na noite em que eu tirei a virgindade dela, como eu não vi isso aqui antes?

O cheiro dela ainda estava presente naquele tecido, apertei contra meu rosto querendo sentir mais o cheiro dela, senti meu pau dar sinal de vida só de sentir aquele cheiro maravilhoso, lembro-me da noite em que fodi ela, nunca gozei tão rápido igual aquela noite. Confesso que eu já estava louco pra sentir ela de novo, as vezes acho que sou um ninfomaníaco por que não consigo agüentar ficar sem transar por muito tempo, normalmente a essa hora eu já teria comido mais de cinco vadias mas não vou comer ninguém.

Eu prometi que ia respeitar a Giovana por ela estar no hospital  e por causa da noite que tivemos, nem tive tempo de falar com ela por que claro, a vadiazinha morta veio e atirou nela. Mas agora garanto que ela ta queimando ao lado do diabo. Despertei dos meus pensamentos e olhei a hora no celular, 21hrs40min, eu tinha que tomar um banho rápido.

Depois de sair do banho fui ao closet e vesti uma calça jeans preta como sempre rasgada na altura do joelho, vesti uma camisa social cinza com detalhes em branco, coloquei uma Scarf cinza ao redor do pescoço e calcei umas botas de couro também cinza, baguncei meu cabelo mas os cachos ficaram bem alinhados dessa forma.

Peguei a chave da minha Lamborghini Gallardo preta e fui até o quarto da Sophia, bati na porta e não ouvi barulho algum, abri a porta  sem nenhuma paciência e o quarto estava vazio, ótimo! Vou ter que ir atrás dela mas foda se fui convidado de qualquer jeito.

 

                            Sophia POV

Nem lembro que horas cheguei nessa festa, só lembro que encontrei a Beatry e o  Niall me lembro também de ter pegado no pau de um cara que estava dançando atrás de mim me lembro de apostar com a Beatry quem bebia mais tequila e lembro que a festa é de uma patricinha do colégio, se não me engano o aniversário dela foi ontem e hoje ela quis fazer uma balada pros populares  daquela merda de escola que vou ter que voltar daqui um mês mas foda se to no final já.

Nesse momento me encontro em cima de uma mesa quase nua e com uma garrafa de whisky em mãos, a Beatry esta atrás de mim se esfregando enquanto dançamos Or Nah – Ty Dolla Sign ft. The Weeknd.  Toda a atenção dos caras estão em nós, uns assoviam outros gritam e dançam junto, eu olhava pra Beatry e só conseguia rir e beber mais.

Olhei para área Vip a procura do Niall mas não o encontrei, ao invés disso encontrei o Harry sentado num sofá todo vermelho, ele bebia um liquido verde em seu copo que não me dei o trabalho de reconhecer que tipo de bebida era, ele não tirava os olhos de mim um segundo e por sem nenhuma razão certa eu estava excitada só com a forma que ele mordia seu lábio, sorri maliciosa pra ele e desci da mesa indo em sua direção, só tenho que manter a postura e cuidar pra não cair e dar de cara no chão.

 

                                    Harry POV

Assim que cheguei me sentei num sofá que estavam o Niall, Zayn o Liam e o Louis e mais umas vadias. Peguei um copo de vodka de menta e comecei a beber, procurei Sophia por tood canto até avistar ela em cima de uma mesa com a Beatry, os caras estavam babando pelas duas não é de se negar que por onde a Sophia passa ela chama toda  a atenção, ela tava mais gostosa que o normal naquele momento, estava usando um vestido vermelho que batia na altura de suas coxas, um salto preto com a sola vermelha, um colar com um pequeno top, uma maquiagem básica mas com um batom vermelho realçando ainda mais seus lábios carnudos, por um momento eu podia  imaginar eu fodendo ela de todos os jeitos mas esse pensamento logo se cessou quando percebi que ela estava vindo em minha direção.

- Ta me seguindo Harry? – Perguntou se sentando no meu colo, meu pauau tava querendo dar sinal de vida mas porra, Styles se controla.

- Tu não é a única que é convidada pra ir em festas Sophi. – Pisquei pra ela e dei mais um gole na minha bebida, por algum motivo desconhecido ela observava cada movimento que eu fazia e por que ela está mordendo seu lábio inferior, porra isso ta me provocando, ela ta muito gostosa.

- Sempre tão agradável amor. – Passou suas mão pelo meus abdômen.

- Que bom que você sabe.

- Eu queria saber era o quanto eu poço te deixar duro Styles. – Ela sussurrou no meu ouvido e aquilo fez eu me excitar mais.

-Não provoca Sophia? – Falei quase sem fôlego,  coloquei minha mão atrás do seu pescoço e a puxei levemente roçando meus lábios levemente nos dela, podia sentir o cheiro frio de whisky com um toque de hortelã.

- Você sabe que eu sempre quis sentir você Harry. – Ela selou nossos lábios com força e aquilo foi se tornando um beijo feroz, quando me dei conta ela estava rebolando no meu colo,tenho certeza que ela podia sentir minha ereção pois soltou um leve gemido quando eu a apertei mais contra meu corpo. O que eu to fazendo?

- Harry... – Gemeu baixo no meu ouvido.

Apertei mais sua cintura e ela começou a distribuir beijos e chupões pelo meu pescoço,eu estava pronto pra levar ela pra um quarto ali na boate e fode-lá até ela gritar pedindo pra eu parar, ela começou a me masturbar por cima da calça e aquilo realmente estava me deixando louco, quando ia puxar ela para um quarto a imagem da Giovana no hospital tomou conta dos meus pensamentos, eu empurrei a Sophia rápido fazendo ela quase cair.

- QUE PORRA HARRY. – Gritou confusa. – Qual é o teu problema?

- Sai daqui! – Falei colocando meu rosto entre minhas mãos.

- Mas o que? Por que  caralho?

- SAI DAQUI INFERNO! – Gritei.

- VOCÊ É UM FODIDO, QUER SABER FODA SE VOCÊ, VAI PRA PUTA QUE TE PARIU. – Gritou e se afastou o máximo.

Mas que merda, o que eu tava fazendo? Eu sou um fodido em querer transar co a Sophia enquanto a Giovana estava no hospital. Ela estar lá é culpa minha a porra da culpa sempre é minha, eu só ferro com a vida dela. A raiva tava tomando conta de mim  a cada segundo, eu preciso beber!

Fui até o  bar e pedi  onze shots de tequila, bebi todas uma atrás da outra e já estava começando a esquecer da imagem da Giovana naquele hospital.

 

                                            Sophia POV

O Harry era um filho da puta por me provocar e depois mandar eu sair sem nenhuma explicação obvia, mas tudo bem, se ele não quer tem quem queira alias tem muitos que querem, não vou ficar me lamentando por ele, nem em sonho que eu vou fazer isso!

Realmente ele e o Justin são iguais, que morram esse dois, eu tava bêbada e excitada pakas eu precisava foder com alguém, um cara, um moreno,olhos azuis, alto, lindo, gostoso. Ele estava bem na minha frente me encarando com desejo, sem apresentações ou porra do tipo agarrei ele e o beijei, ele me agarrou e me puxou para as escadas, subimos sem separar nossos lábios um segundo se quer, foda se se eu não fazia idéia de quem ele era, eu só queria foder.

Deixei os seus lábios por um segundo para abrir a porta do quarto, quando me virei para puxa-lo alguém foi mais rápido e o arrancou de perto de mim. Fiquei confusa e olhei para os lados procurando aonde estava ele, vi o Harry socando ele contra a parede, ele dava chutes e murros nas costelas do cara.

- HARRY PARA PORRA! – Puxei a camisa do Harry pra tentar afastá-lo do homem que agora estava desmaiado no chão. – O QUE TU TEM EM MENTE GURI?

- Você! – Falou e me prensou contra  a parede me tascando um beijo ardente, fique confusa com essa atitude, que porra de bipolaridade é essa? Demorei um pouco pra assimilar o que ele tinha feito e então dei passagem com a língua pra ele.

Ele me ergueu e eu entrelacei minhas pernas em sua cintura, entrou no quarto comigo ainda agarrado nele, ele me deitou na cama e voltou atrás para fechar a porta. Tirei meus saltos  e os joguei longe, ele fez o mesmo com sua bota de couro e logo fez isso com sua camisa, minhas respiração estava acelerada e eu não estava tendo muita noção do que estava acontecendo naquele momento pois eu realmente havia bebido demais.

Amanhã posso até me arrepender disso, mas agora quero aproveitar o momento, o Harry ficou por cima de mim e tirou o meu vestido e em um piscar de olhos eu estava nua e ele também, ele começou a fazer uma carreira de chupões do meu pescoço até chegar ao meu clitóris, ele começou a chupar com força me causando leves choques de prazer, ele me penetrou com dois dedos enquanto trabalha com sua língua em meu ponto de prazer e eu gemia o nome dele o mais alto que eu conseguia, ele sabia como me satisfazer apesar de nós nunca termos transado antes. Não demorou muito pra chegar ao meu orgasmo, ele fez questão de lamber todo o meu liquido e deixar leves mordidas por ali.

Sem que ele pudesse protestar fiquei por cima do mesmo e fiz a mesma carreira de chupões nele até chegar ao seu pau, agarrei seu membro duro e passei a língua por cima de sua cabecinha fazendo o Harry arfar de tesão, sem pensar coloquei metade do seu pau na minha boca e comecei a fazer movimentos de vai e vem, a outra metade que não cabia em minha boca fiz o mesmo movimento  mas com as mãos, continuei com aquilo mais uns segundos e senti o liquido do Harry em minha boca, engoli tudo sem deixar sair uma gota sequer.

Ele me puxou e me deu um breve beijo antes de me virar e ficar por cima de mim novamente, ele prendeu minhas mãos do lado do meu pescoço e me penetrou sem avisar, assim que ele fez isso gememos juntos e ele acelerou mais as estocadas, quanto mais rápido ele fazia mais fundo ia, nós gemíamos junto a cada minuto, o Harry começou a me penetrar lentamente e aquilo estava me torturando, ele estava adorando me provocar, desgraçado!

Empurrei ele que caiu ao meu lado e rapidamente subi em cima dele e comecei a quicar no seu pau com força, fiz isso por mais uns segundos e logo cheguei ao meu clímax, o Harry veio milésimos depois de mim e então cai ao lado dele e ficamos ali tentando controlar nossas respirações, ele tirou a camisinha amarrou e a jogou no chão, nem tinha percebido que ele tinha colocado a camisinha antes de me penetrar, me virei para o lado e ele me puxou para si e deixou um beijo em minha testa e assim dormimos, agarrado um no outro. 


Notas Finais


Gente quero que saibam que agora todas as terças e quintas vão ser postados novos capítulos. Ok? Eu sei que to postando agora sexta-feira mas isso vai valer a partir de terça...
Então comentem o que acharam desse capítulo ou se não quiserem também suave.. Kkk

Roupa do Harry: http://www.polyvore.com/hs/set?id=212464539

Roupa da Sophia: http://www.polyvore.com/sb/set?id=212468165

Beijos, Bye!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...