História Desiludida - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Romance
Exibições 7
Palavras 460
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oie <3

Capítulo 6 - Segunda chance!


- Dizem que todas merecem uma segunda chance né? - Ri pelo nariz - É a ultima chance que estou te dando, por favor, não me abandona de novo! - Eu disse com lágrimas nos olhos. Ele me dá um abraço apertado. 

- Eu juro que não vou te deixar nunca mais, minha pequena! - Sussurrou no meu ouvido ainda me abraçando. 

Ficamos assim por alguns minutos, só aproveitando o momento. 

- Vou fazer o almoço, quando estiver pronto, eu te aviso. - Disse ele depositando um beijo em minha testa e saindo do quarto. Sorri de canto. 

"Espero não me arrepender" 

(...)

Estava mexendo no celular quando recebo uma mensagem do Tyler. 

"Oi <3 - T" 

Visualizei e logo o respondi. 

"Oi chato :p - S" 

Respondi e ri quando o mesmo mandou: 

"Chato? O correto não seria "Oi lindo maravilhoso, Tyler, que tanto amo?" - T" 

"Não, o correto é chato mesmo 😜 - S" 

"Tá bom então, Sasa! - T" 

"Não me chama assim! Odeio esse apelido! 😤 - S" 

"Não interessa! Eu não reclamei quando me chamou de chato! 😌 - T"

"😒... Vai ir a escola?  - S'

"Sim, e você? - T"

"Sim... Eu acho - S" 

"Como assim "Eu acho"? - T"

"Depois te explico - S" 

- SAFIRA, O ALMOÇO 'TÁ PRONTO! - Gritou meu pai da cozinha. 

"Vou almoçar, tchau 💘 - S" 

"Tchau 💘 - T" 

Vou até a sala de jantar aonde a comida já está posta. 

- Pai, você pode me levar até a escola? - Pedi enquando pegava um pouco de salada e colocava em meu prato. 

- Claro! - Respondeu e sorriu. 

(...)

Cheguei de carro na escola, me despedi do meu pai e entrei na escola. Tyler veio até mim e me abraçou. 

- Quem era aquele no carro? - Perguntou Tyler, desfazendo o abraço e pegando na minha mão. 

Tyler age como se fosse meu namorado sempre me defende quando algum engraçadinho resolve dar em cima de mim. 

- Meu pai. - Respondi e o mesmo ficou surpreso. 

- Seu pai? Mas não havia t- Interrompi ele. 

- Sim, agora estou morando com ele, e o mesmo pediu uma segunda chance. - Falei enquanto caminhamos até a nossa sala. 

- E você deu uma segunda chance? 

- Sim. - Sorri de canto. 

Entramos na sala, nos sentamos na segunda fileira e ficamos conversando. 

Senti que estava sendo observada, porém ignorei e voltei a atenção ao quadro. 

(...) 

Tyler havia ido ao ginásio pois o professor pediu uma pequena ajuda em algumas coisas. E eu fui para uma sala vazia desenhar, já que o pátio estava muito barulhento. 

- Ora, ora, o que temos aqui? - Falou alguém com voz grossa e sedutora. Olho para o individuo e me assusto. 

Continua... 



Notas Finais


Postei mais cedo porque sei lá, a inspiração brotou e eu decidi escrever.

Desculpa pelos erros ortográficos.

Até o próximo Capítulo 💘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...