História Desire - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sean O'Pry
Tags Adulto, Drama, Romance, Sexo
Exibições 65
Palavras 1.558
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - O Primeiro dia


Fanfic / Fanfiction Desire - Capítulo 1 - O Primeiro dia

  Epílogo

-Não acredito que estou fazendo isso. - Disse ele, ofegante na tentativa de ser ríspido consigo mesmo. -Ah, Que se foda! -Vociferou mais uma vez. Parecia que ele estava em uma luta entre o desejo e seus pensamentos éticos. Depois de todo mal, duvidas e provocações que ele me causou, não tive piedade em fazer o mesmo. Atiçá-lo era uma das últimas coisas em que eu imaginava fazer. E lá estava eu. Porém, parecia justo devolver todas aquelas emoções para ele de uma só vez. Afinal, todos merecem provar um pouco do próprio veneno. No meu caso, eu havia experimentado um pouco, mas não parecia o bastante. Comecei a tomar altas doses da adrenalina de viajar pelo seu corpo. Já que ele era o único a explorar o meu. Eu já estava viciada, e ele sabia disso. Ele sabia como se aproveitar da minha dependência e vulnerabilidade. Então, me segurou pelos braços e me puxou para perto de si. Sentei em seu colo de pernas abertas, imitando a sua posição. Suas mãos seguravam minha nuca e parte do meu cabelo com urgência. Agora ele também dependia de mim. Suas mãos permaneceram em minha nuca, enquanto tocava seus lábios nos meus. -Eu quero você. Quero muito. - Sussurou baixinho em meu ouvido. O beijo ficava mais intenso a cada instante. Estávamos ultrapassando todas as barreiras possíveis. Ele tirou suas mãos da minha nuca e colocou uma delas na minha calcinha, enquanto a outra segurava minha cintura, puxando-me para mais perto. Comecei a cavalgar em cima dele, enquanto ele rasgava a minha blusa. - Ei, não pode sair por aí rasgando as roupas dos outros. -Ri, enquanto jogava os retalhos da blusa no chão. -Esperei muito para isso. Posso fazer o que eu quiser. - Sussurou novamente, desta vez, tirando o meu sutiã. Comecei a tirar sua camisa, ele me levantou e permaneci em seu colo, fazendo a cadeira cair com o bruto movimento. -E aliás..... É só a SUA roupa que eu tiro. - Emendou, me levando para o quarto.

Inicio do Capitulo I

Primeiro dia de aula, meu despertador não tinha tocado. Eu estava atrasada e irritada comigo mesma. Nunca me atrasava para nada. Nem para as aulas de exatas, das quais eu não simpatizava nem um pouco. Eu era um completo desastre para resolver problemas de "X" , equações com pi, e por que o carro faz um movimento retilíneo. Porém, eu amava tudo que era provido de ciências humanas. Sociologia, Filosofia, Literatura, História e artes. Eu sentia que estas matérias eram as minhas aliadas para todos os momentos. Eu amava pensar, por isso, adorava e tinha prazer em ver como me identificava com os pensadores filosóficos de cada época. Ouvir suas ideias e teorias era como uma viagem para mim. Raciocinar me fazia viver em qualquer mundo, fazer qualquer coisa. Era tão mágico. Quando me desliguei da minha reflexão matinal, olhei o relógio. Oito e quarenta e cinco. A primeira aula começava às nove. Um pouco tarde para o começo de um ano letivo, entretanto eu não podia reclamar. Agora eu tinha mais tempo para dormir. Eu tinha quinze minutos para passar de Fiona à Princesa da Disney. Precisava fazer esse tempo se tornar precioso. Sem hesitar, tomei um banho rápido de água gelada para ficar um pouco mais sagaz. Quando saí do box, enrolei-me na minha toalha roxa quentinha. Soltei meu cabelo que estava preso em um coque frouxo e parei em frente ao espelho. Passei um pouco de rímel e blush para dar um efeito bronzeado na pele. Não queria parecer o fantasminha camarada logo cedo. Finalizei minha maquiagem com um gloss de uva e larguei a toalha em cima da cama. Vesti meu conjunto de lingerie preto da Victoria Secrets que havia ganhado da minha mãe no Natal. Não sei porque ela insistia em me presentear com tantas roupas íntimas. Eu nunca as mostrava à ninguém. Coloquei minha calça jeans preta e uma blusa branca de malha de manga. Calcei meu tênis All Star, peguei minha bolsa e dei uma última checada no relógio antes de sair . 8:54. Dei uma última olhada ao redor, para me certificar de que não tinha esquecido nada. Vi que a cama de Julie ainda estava arrumada. Provavelmente voltaria mais tarde já que deve ter ido para aula bem mais cedo do que eu. Fechei a porta e saí correndo.

Pelo regulamento do colégio, a primeira entre as cinco aulas de hoje, seria de Química. Me perdi varias vezes até chegar à sala. Não conhecia nada ali e não tinha conseguido dormir bem na noite anterior. Só pensava em Kim e em seu acidente. As lágrimas ameaçaram cair, mas rapidamente as contive. Não iria ser ali que eu choraria: Na frente de pessoas que nem sequer conheço. Quando cheguei na sala. Olhei para um relógio que estava fincado na parede em frente ao quadro. 8:59 e rapidamente deu 9:00. Sorri e comemorei internamente por ter chegado no horário em ponto. Olhei ao redor e vi que muitas pessoas já tinham dupla. Preferi me sentar sozinha, já que obviamente alguém chegaria para sentar ao meu lado. Escolhi uma carteira, a terceira vazia da fileira do meio. O professor ainda nem estava na sala e todos estavam conversando e se conhecendo. Comecei a tirar as coisas da bolsa para organizar a mesa apenas com o material necessário que eu fosse realmente utilizar. De repente, uma menina ruiva se aproximou com um sorriso gigante no rosto: -Oiiie!!! - Acenou para mim, mantendo o sorriso. Parei para observar, e reparei o quanto ela era bonita: Seu cabelo era um tom ruivo natural e suas sobrancelhas também. Tinha lábios grossos e rosados, olhos verde-esmeralda e muitas sardas no rosto. Ela usava um vestido amarelo com flores azuis, que, para falar a verdade, lhe caiu muito bem. Aparentava ser bem mais velha que eu, que tinha 17. Nunca tinha me achado feia. Na verdade, eu me achava bonita, mas confesso que tive motivos suficientes para duvidar do meu auto-estima até então. Me virei para ela e abri um sorriso grande como o seu: -Olá!- Ela se sentou na cadeira do meu lado e segurou uma mecha do meu cabelo para alisá-lo com as mãos. -Que cabelo lindo. E macio. Amei! - Respondeu com uma animação contagiante. -Obrigada. Mas olhe só o seu. É fantástico! Seu cabelo é lindo.- Sorri para ela. -Fantástico? do jeito que você fala eu imagino o meu cabelo ganhando vida e salvando o mundo por aí. Mas obrigada pelo elogio.- Caímos na gargalhada. -A propósito, meu nome é Kaytie. e o seu?. -Melissa!- Ela sorriu. - Que nome lindo. Quer dizer, fantástico. - Rimos mais uma vez, quando um cara alto de cabelos grisalhos entrou na sala, Kaytie levantou-se e sentou em seu lugar me dando um breve tchau com as mãos. Presumi que aquele era o professor. Embora parecesse mais um treinador de um time de Futebol por seu porte físico musculoso, mas nem tanto, e seu rosto pouco envelhecido. Ele estava bem para a idade.

-Bom dia, turma. - Toda a sala respondeu em um coro bem animado "Bom dia". - Ora, Ora, Ora. Vejo que temos rostinhos novos este ano.- Andou até o meio - Aliás, todos os anos, não é?- Sorriu para Kaytie, que devolveu o sorriso com um risinho baixo. - Jason, por favor, tire os óculos. - Atrevi a fazer o meu primeiro contato visual direto e olhei para a direção em que o professor olhava, aguardando o tal Jason guardar os óculos. Era um menino loiro de olhos castanhos, bem bonito por sinal. Ele tinha uma pontinha no canto inferior da boca, o que o tornava mais sexy. Ele tirou os óculos e revirou os olhos enquanto os guardava em sua mochila verde escuro. Kaytie observava a cena e acariciou suas mãos por baixo da mesa enquanto o professor, o encarava com uma expressão séria. -Se eu tiver que chamar a sua atenção mais uma vez... Eu expulso você das minhas aulas. Entendido? - Direcionou a pergunta para Jason, olhando-o fixamente. Ele fazia o mesmo e enfim respondeu. - Perfeitamente, Sr. Climpton.- Respondeu carregado de sarcasmo. O Sr. Climpton então, virou-se para a frente para retomar sua saudação. O menino encarava Kaytie com uma expressão de ódio, ela por sua vez, sorriu e lhe deu beijos no rosto. Pelo modo como os dois se tratavam deu para notar a tensão entre eles. E pelo modo carinhoso como Kaytie o tratava, talvez eles sejam um casal, ou melhores amigos. Até que os dois combinavam. Jason deve ser daqueles garotos mimados que vivem desafiando e testando o limite dos outros até alguém perder a cabeça. Não queria julgar, ou tirar conclusões precipitadas sobre ninguém no primeiro dia, então parei de divagar e me concentrei no Professor. -Perdoem-me por isso. E por iniciar o primeiro dia de aula tão tarde. Sei que vocês adoram acordar cedo mas eu e minha mulher tivemos que resolver assuntos de suma importância se é que vocês me entendem.- Piscou para um grupo de garotos que começaram a rir, compreendendo muito bem de que o assunto era sobre sexo. Não achei graça em um homem de influência fazer uma brincadeira que colocasse suas intimidades expostas. Por isso, preferi permanecer em silêncio. Até que um garoto Loiro entrou na sala.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...