História Despacito - Capítulo 1


Postado
Categorias Emily Bett Rickards, Isabelle Drummond, Jaden Smith, Justin Bieber, Kylie Jenner, Liam Payne
Personagens Emily Bett Rickards, Isabelle Drummond, Jaden Smith, Justin Bieber, Kylie Jenner, Liam Payne, Personagens Originais
Tags Armas, Arrow, Ballet, Emily Bett, Felicity, Fotografia, Isabelle Drummond, Jaden Smith, Justin Bieber, Kylie Jenner, Liam Payne, Luta, One Direction, Romance, Sexo, Trafico
Visualizações 128
Palavras 2.246
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Musical (Songfic), Orange, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom gente essa é uma fanfic que surgiu em meio de uma brincadeira entre mim e duas amigas, eu não adicionei elas como co-autoras porque elas ainda não tem perfil aqui, mas logo adiciono...
Só pra deixar bem claro, nenhum personagem nos pertence apesar da gente querer muito isso hsahshahshsa e Plágio é crime viu

Comentários ajudam muito, não sejam fantasmas okay?

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Despacito - Capítulo 1 - Prólogo

Brasil-São Paulo

A música clássica que preenchia o ambiente estava nos seus acordes finais, a garota na barra voltava lentamente para sua posição inicial. Assim que sua cabeça voltou a ficar ereta ela encarou seus olhos negros no espelho grudado na parede, seus cabelos azuis estavam presos em um coque firme, ela respirava lentamente percorrendo todo seu reflexo, o collant preto grudado no corpo, as meias grossas e brancas, sua pele vermelha de calor, ela revirou os olhos e sorriu assim que começou a ouvir a gritaria que vinha da escada que dava acesso ao seu quarto.

-Nossa Silvania cala a boca vai sua escrota - Giovana não as via mas tinha certeza que ouviu o barulho de alguma coisa caindo, ou no caso, de alguém.

-Hey - o grito da loira soou alto - Não me empurra, meu corpo é meu instrumento de trabalho.

-E eu não estou nem ai - assim que as duas entraram em seu quarto a garota já estava sentada na cama tirando suas sapatilhas de ponta - E você como sempre nessa barra - Aninha sorriu para a amiga que sorriu de volta dando ombros.

-E você como sempre já entrou gritando - Giovana fez uma careta ao sentir seus pés livres da dor que aquela sapatilha causava - Sobre o que vocês discutiam? - ela perguntou por fim.

-Silvania é escrota - Aninha disse normalmente. Giovana riu, naquele momento ela entrou em seus pensamentos e começou a imaginar como foi que ela conseguiu aguentar essas amizades por tantos anos. Aninha tinha a mesma idade que elas, as três tinham 18 anos mas Aninha era a mais velha já chegando perto de completar 19, as três eram bem diferentes uma da outra, Ana era fotografa, Giovana bailarina e lutava boxe nas horas vagas, Silvania era modelo, as três só se conheceram porque suas famílias eram muito ricas e por isso estudavam na mesma escola.

Giovana lembra até hoje que fora Aninha que começou a conversa, como sempre ela era a mais solta do grupo, não tinha vergonha, sorria lindamente para todo mundo, era simpática e tinha um corpo que inveja a qualquer uma. Giovana estranhou quando viu a figura de longos cabelos pretos sentar na mesa a sua frente, lembra até hoje do batom vermelho que ela sempre usa em sua boca junto com os cílios bem marcados com muito rímel, bastou um 'oi' e então depois de 9 anos de amizade Giovana descobriu que aquela menina era muito mais, era forte, segura de si, engraçada, barraqueira e tudo que ela precisava para viver. Silvania veio um ano depois que ela conheceu Aninha, entrou na sala e pegou o olhar de todos, parecia uma boneca, típica modelo, pele branca com graciosas sardas pelo rosto, olhos de um verde intenso e cabelos cacheados e loiros que moldavam seu rosto, corpo esguio, uma personalidade carinhosa, tranquila, era com toda a certeza a mais feminina entre elas, mas tinha, também, seus momentos de loucura assim como Aninha, e por fim tinha a própria Giovana, era a mais "diferente", ela era uma mistura das duas amigas, com seus cabelos longos e azuis, ela demonstrava ser alguém segura e imponente, mas não era bem assim ela tinha uma personalidade difícil, hora era tranquila e carinhosa, hora pirava e surtava de raiva, as era como fosse ultima coca-cola do deserto outras vezes como se nem estivesse ali, a única coisa marcante em sua personalidade era sua habilidade para ser grossa e sarcástica com todo mundo, sendo que aprendera a ser grossa com melhor amiga Aninha.

-Nós estávamos falando de ir viajar, já que não vamos ir para a festa de formatura da escola - Silvania se sentou ao lado da amiga que acabava de se levantar para tirar a roupa suada - Como nós fomos para Disney pensamos em viajar para fora do país.

-Ok, mas por quê raios vocês brigaram? - Giovana saiu do closet com um shorts de malha e uma regata branca.

-Porque Sil disse que queria ir para Milão enquanto eu queria, obviamente, visitar o Canadá, serio Bruna disse que lá tem ótimas baladas.

-Mas Milão é Milão - a loira retrucou.

-Vocês duas são muito idiotas - Giovana riu - Nós vamos terminar a escola, podemos sair e viajar por 6 meses ou quanto tempo vocês quiserem , e ai vamos visitar todos os países que der.

-Eu falei pra você que Giovana ia dar um jeito nisso - Aninha sorriu enquanto brincava na barra presa na maior parede do quarto - Eu nunca vou entender como você consegue dormir aqui, de frente para esses espelhos - Aninha murmurou enquanto encarava seu reflexo no espelho.

-Eu apago a luz - a gargalhada de Silvania preencheu o quarto assim que Aninha fechou a cara - Agora se vocês duas vão dormir aqui peçam pizzas porque ninguém vai cozinhar aqui.

Sem dizer mais nada Giovana foi para banheiro e tomou um longo banho, ficou um bom tempo pensando nesse viagem, algo dentro dela se revirava , algo dizia que alguma coisa ia acontecer, mas ela precisava disso, tinha passado por tanta coisa e essa viagem com as duas melhores pessoas de sua vida era tudo o que ela precisava para distrair a cabeça.

-Isso mesmo Giovana, você precisa dessa viagem - ela suspirou - Por mim eu já ia hoje.

[...]

Assim que as aulas acabaram as garotas marcaram a primeira viagem, que fora decidido ser para o Canadá, no mesmo dia de suas formaturas, assim elas teriam uma semana para poder se preparar.

-A gente precisa ir para o shopping urgente para comprar as coisas para levar - Silvania disse em todo seu desespero.  

-Verdade - afirmou Aninha - eu não tenho nem uma mala ainda - completou.

-Como sempre a desesperada né - retrucou Giovana - vamos amanhã porque hoje temos que resolver coisas sobre nossos trabalhos, a Sil tem que ir na agência e eu na escola de dança.

-Meu Deus eu estava esquecendo desse pequeno mas grande detalhe - Silvania levantou rapidamente, pegou sua bolsa e as chaves de seu carro - Tchau, beijos vadias.

-Espera vou com você, me deixa na escola de dança - Disse Giovana já pegando sua bolsa e acenando para Aninha.

-Bom, eu vou comer - murmurou Aninha para si mesma. Ela não tinha essas preocupações graças ao seu trabalho como fotografa ser bem reconhecido Brasil á fora. Silvania e Giovana riram enquanto negavam com a cabeça lentamente, e rapidamente saiam para fora do apartamento da amiga e seguiam parar seus destinos.

Silvania seguiu para sua agência, onde ela explicou detalhadamente toda a situação e por fim fora decidido que ela poderia viajar com a condição que mante-se seu telefone de trabalho sempre ligado, e que assim que aparecesse um trabalho ela correria para o teste, enquanto Giovana conseguiu uma permissão da diretoria da sua escola de dança para praticar e frequentar as aulas das cedes mais próximas que ela encontrasse nos países no qual viajaria. Aninha por outro lado, apenas arrumava tranquilamente suas câmeras, cada uma em sua devida bolsa, com todo o cuidado e por fim cada uma delas seguiu para sua devida casa. Giovana, como toda noite, treinou tomou um banho e fora direto para a cama, Silvania a mais preocupada e desesperada com roupa foi ver o que teria comprar e logo pensou alto consigo mesma.

-Vou ligar para Aninha - pegou seu celular- Gio já deve estar dormindo mesmo - murmurou fazendo um biquinho, clicou em cima do contato da amiga e logo colocou o aparelho na orelha.

Aninha estava arrumando suas câmeras, carregadores e baterias extras, junto com seu nootbook quando seu telefone tocou, ele estava a uma distancia grande dela e como sempre em seu desespero ela saiu correndo pulando em sua cama para atender o celular, fazendo uma careta assim que viu a xícara de café cair e molhar todo o seu nootbook.

-Puts perdi todo meu trabalho - foi assim que ela atendeu seu telefone.

-Do que você está falando sua louca? - perguntou Silvania sem entender nada.

-Derrubei café no meu PC - Silvania sentiu a dor na voz da amiga.

-Mas de novo? - Ela perguntou dando risada.

-Não - Aninha negou - da outra vez foi coca - Aninha riu enquanto completava - O que você quer? Já fez eu perder minhas coisas mesmo.

-Fiz nada - a loira se defendeu - eu sei que você salva em nuvem suas fotos - retrucou mais uma vez - mas enfim, não tenho nenhuma roupa para levar - mesmo que Aninha não pudesse ver a loira fez um biquinho.

-Minha querida seu closet é maior que meu apartamento, como pode você não ter uma roupa? - Aninha gargalhou.

-Só não tenho - ela respondeu com voz de quem estava começando a ficar brava.

-Amanhã a gente vê  - Aninha concluiu assim que viu que não ia adiantar discutir coma a amiga - que horas vocês vão passar aqui? - A morena ainda tentava secar seu computador, mesmo sabendo lá no fundo que não ia adiantar nada, mas como ela sempre dizia: A esperança é a ultima que morre não é?

-A hora que a Gio acordar - e sem mais nem menos Silvania desligou.

-Louca, Louca - Aninha murmurou jogando o celular em cima da cama e logo seguindo para o banheiro para fazer suas ultimas higienes pessoais do dia e então dormir.

"Vou passar na Silvania, pegar ela e depois eu passo aí Aninha"

"Ps, não comam"

Fora a mensagem que Giovana mandou para o grupo delas no whatsapp, assim que saiu do banho já trocada e pronta para sair de casa.

Sil<3: Starbucks?

Putiane<3: Tá bom, não demorem porque eu tenho que passar na loja da Apple para comprar um noot novo

Putiane<3: Caiu café no meu *emoji triste*

Giovana abriu a conversa do grupo assim que entrou no carro e colocou o cinto, não conseguiu segurar a risada assim que leu a ultima mensagem mandada pela amiga mais velha.

De novo? shahshasha

Ela mandou a resposta e assim que girou a chave na ignição pode ver a resposta.

Sil<3a: Não, da outra vez foi coca

Giovana finalmente deu partida com o carro e seguiu para a casa de Silvania e logo depois para o apartamento de Aninha. Assim que chegaram no shopping tomaram um café e compraram tudo o que precisavam e um pouco mais, ficaram quase o dia todo fazendo compras para no fim irem embora cheias de sacola, Silvania claro com um pouco mais que as outras, Aninha puxando uma mala azul enorme carregando apenas duas sacolas, depois de conseguir colocar as compras dentro da mala e por fim Giovana que paquerava um garoto de olhos verdes do outro lado do shopping.

-Você vai viajar daqui 5 dias, então não é hora de ficar paquerando ninguém não - disse a loira, que tratou logo de empurrar a amiga.

-Uma troca de olhar não faz mal para ninguém - Giovana retrucou fazendo careta e logo rindo.

-Eu estou com fome - Aninha sendo, como sempre, espontânea e tirando gargalhadas das demais - vamos para o Subway - as garotas apenas assentiram e seguiram a amiga e assim que terminaram de comer Giovana deixou cada uma em sua casa para finalmente terminarem o dia.

Alguns dias depois...

Todos prestavam atenção no discurso feitos por um dos alunos em cima do palanque, sorrisos de satisfação em seus rostos, menos em três pessoas naquela multidão de bacas e capes vermelhos. Aninha, Sil e Gi estavam entediadas, não prestavam atenção em uma única palavra , tudo o que se passava pela cabeça delas era a viagem, o avião que as esperava assim que elas saíssem daquela escola.

-Aninha, Sil vamos - Giovana sussurrou assim que viu a fila de alunos começar a se formar para a retirada do diploma .

-Deus, finalmente - Silvania murmurou assim que saiu do seu pequeno transe.

A retirada dos diplomas fora rápido, chamavam os nomes, os alunos sorriam e recebiam os aplausos e assim que todos os nomes haviam sido chamados os alunos tiraram os capes e correram para fora da escola afim de aproveitar a festa que viria depois.

-Vamos, o carro esta perto da saída já - Aninha gritou enquanto corria até o carro, sendo acompanhada das duas amigas.

-Pra que correr? - Giovana perguntou fazendo careta. Saltos ou sapatilhas de ponta, ela não sabia dizer qual era a pior.

-Eu quero sair logo daqui 

-Da escola? - Silvania perguntou, e Giovana queria saber como ela podia correr tão bem com um salto de 20 centimetros.

-Pra que um salto tão grande? - Gi perguntou.

-Sou modelo, a maioria deles é grande - a loira fez careta e sorriu.

-Gente só vamos sair do Brasil logo - Aninha abriu a porta do carro e praticamente pulou pra dentro dele - O jato está esperando a gente já?

-Sim, está pronto pra partir - Giovana respondeu enquanto olhava a mensagem de confirmação em seu celular.

-Canadá, ai vamos nós - ela colocou os óculos e sorriu.

-Você sempre quis fazer isso né? - Silvania perguntou rindo.

-Sempre - ela respondeu arrancando gargalhadas.

-Só vamos, cansei dos boys daqui, quero um canadense - Gi sorriu maliciosa.

-Dizem que eles são problema - Aninha brincou.

-Que pena para eles, porque eu sou mais ainda - e então mais uma sessão de risadas antes de Aninha pisar fundo no acelerador.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...