História Destinada a vencer - Capítulo 10


Escrita por: ~

Exibições 30
Palavras 1.542
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Crossover, Escolar, Esporte, Famí­lia, Ficção, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - Wolfgang Trapaceia


Fanfic / Fanfiction Destinada a vencer - Capítulo 10 - Wolfgang Trapaceia

No dia seguinte, já era tarde e Kathrin e Nicole estavam jogando um jogo de dançar no Xbox. Kathrin estava ganhando e a música que tocava era “California Gurls”, da Katy Perry.

- Há! Há! Ganhei! – Zombou Kathrin.

- Modesta até não poder mais, não é, Kath? – Comentou Nicole, ironicamente. Logo depois, deu o horário do treino de futebol no clube e Kathrin e Nicole ligaram para Birgit, pois estavam sozinhas na casa de Kathrin e precisavam de alguém para levá-las no treino.

- Alô? Mãe? – Perguntou Nicole, quando percebeu que alguém tinha atendido o telefone.

- Oi, filha! Tudo bem? – Cumprimentou Birgit, que estava no outro lado da linha.

- Tudo. Já deu o horário do treino, mãe, você pode nos levar até o clube? – Perguntou Nicole, com pressa.

- Claro. Só me dê cinco minutinhos. –Respondeu Birgit, desligando o telefone. Nicole fez um sinal para Kathrin que sua mãe estava vindo e cinco minutos depois, ela chegou e tocou a buzina do carro para chamar as meninas. Kathrin ouviu a buzina do carro, chamou Nicole e as duas entraram no carro de Birgit.

- Olá, meninas. – Cumprimentou Birgit. Logo depois, Birgit acelerou o carro e foi rumo até o clube.

Chegando lá, as garotas se despediram de Birgit, entraram no clube e foram até o campo de futebol, como sempre. Chegando lá, todos estavam sentados e Meyer também.

- Oi, garotas! Sentem-se! – Cumprimentou Meyer.

- Olá, Meyer! – Cumprimentaram Kathrin e Nicole. Na mesma hora, Meyer pegou um saco de supermercado que estava ao seu lado esquerdo e tirou dois conjuntos de roupa de lá de dentro: um conjunto a camiseta era azul de mangas curtas, tinha o número trinta e um branco na parte de trás, estava escrito “Beumer” em cima do trinta e um e tinha o símbolo do clube na parte da frente. Vinha também com um short branco da Adidas. O outro conjunto era uma camiseta verde de mangas longas, que tinha o número um preto atrás, estava escrito “Neuer” em cima do um e tinha o símbolo do clube na parte da frente. Meyer pegou os dois conjuntos na mão e disse:

- Aqui estão seus uniformes, garotas. Vocês vão saber de quem é qual, com certeza. Se quiserem, podem colocá-los lá no vestiário e estreia-los ainda hoje, porque temos um jogo contra Erlangen esta noite, às sete horas.

- Obrigada, Meyer. É muita gentileza sua. – Agradeceu Kathrin. Logo depois, Kathrin e Nicole viraram as costas para ir ao vestiário, mas Meyer chamou Nicole novamente.

- Ei, Neuer! Não esqueça suas luvas novas! – Disse Meyer, tirando um par de luvas pretas de goleiro do mesmo saco onde estavam os uniformes. Nicole pegou as luvas na mão e disse:

- Claro. Obrigada, Meyer. – E voltou até o vestiário. Chegando lá, Kathrin e Nicole se trocaram rapidamente, refizeram o rabo de cavalo e voltaram para o campo.

- Vocês estão muito bonitas com esses uniformes, garotas. –Elogiou Lorenzo.

-  Ficou muito bom em vocês. – Acrescentou Burkhard.

- Obrigada. – Agradeceu Nicole. Kathrin sussurrou a Burkhard, feliz:

- Você e a Marg juntos... Quem diria. Por essa ninguém esperava, Burk.

- Pois é. Eu gosto muito dela... – Disse Burkhard, sorrindo ao lembrar de Margrit. Kathrin sorriu de volta e logo depois, Meyer acabou de fazer a chamada, que incluía Nicole e Kathrin, e já apitou, dizendo:

- Comecem o aquecimento! Vocês sabem que começa pela corrida e termina nos abdominais! Vão já! – Gritou Meyer. Todos foram correr, depois foram para os discos azuis e assim por diante.

Terminando o aquecimento, Meyer chamou o time reserva, todos se posicionaram e o jogo começou: Dieter passou para Heinz, que passou para Jörg, que passou para Anselm, que passou para Joachim, que passou para Wolfgang, que tentou fazer um gol, mas o goleiro reserva defendeu. O goleiro passou para um reserva, que passou para outro, que passou para outro, que passou para outro, ele tentou fazer um gol, mas Nicole defendeu.

- Boa, Neuer! – Elogiou Burkhard.

- Obrigada! Foi meu pai quem me ensinou defender assim! – Comentou Nicole. Nicole era muito próxima de seu pai, treinava defesas com ele com muita frequência.

Nicole passou para Wilfried, que passou para Lorenzo, que passou para Burkhard, que passou para Wolfgang, que passou para Anselm, que passou para Kathrin, que tentou fazer um gol e não conseguiu, depois tentou de novo e conseguiu.

- É gol!! – Gritou Lorenzo, muito feliz.

- Muito bem, Beumer! – Elogiou Joachim.

- Valeu, Schweitzer! – Agradeceu Kathrin, fazendo um sinal de positivo. Wolfgang percebeu que Kathrin era mesmo melhor que ele e não sabia o que fazer para impedir que Kathrin roubasse seu cartaz, até que teve uma ideia: resolveu atrapalhar Kathrin quando ela estivesse muito perto de fazer um gol.

- Um a zero! Boa jogada, Beumer! – Disse Meyer, com um sorriso no rosto.

Heinz, passou para Dieter, que passou para Anselm, que passou para Wolfgang e ele viu que Kathrin estava livre no fundo da quadra, mas ele a ignorou, correu até o gol e tentou fazer um, mas não conseguiu. Ficou muito revoltado.

- Schwartz, por que você não passou para a Beumer? Você poderia ter perdido a bola naquela jogada! – Alertou Wilfried.

- Eu consigo fazer um gol sozinho, Maurer. Não preciso que garota nenhuma faça-o por mim. – Afirmou Wolfgang, com uma expressão de raiva.

O jogo continuou e Lorenzo passou para Jörg, que passou para Joachim, que passou para Heinz, mas um reserva roubou, passou para outro reserva, Kathrin roubou, passou para Burkhard, que passou para Anselm, que passou para Kathrin, Wolfgang foi até Kathrin, fingiu que tropeçou, colocou seu pé embaixo na canela de Kathrin e ela caiu de boca no chão. Meyer e todo o time cercaram Kathrin para ver se estava tudo bem.

- Beumer? Você está bem? – Perguntou Jörg.

- Você se machucou? – Perguntou Heinz. Wolfgang estava rindo discretamente, havia feito aquilo de propósito para ver se Kathrin sairia do jogo.

- Não, eu estou bem. – Respondeu Kathrin, ainda com um pouco de dor.

- Tem certeza que não quer descansar? – Perguntou Meyer.

- Tenho. Eu estou bem, Meyer, podemos voltar com o jogo? – Perguntou Kathrin, já se levantando. Wolfgang ficou boquiaberto, achou que Kathrin fosse mais sensível e muito mais fraca.

O jogo continuou e Dieter passou a bola para Anselm, que passou para Heinz, um reserva roubou, passou para outro, que passou para outro, ele tentou fazer um gol e conseguiu. Nicole ficou muito brava consigo mesma.

- Como eu sou burra! – Reclamou Nicole, inconformada.

Um reserva passou para outro, que passou para outro, que passou para outro, Lorenzo roubou rapidamente a bola, passou para Wilfried, que passou para Heinz, que o passou de volta, Wilfried ia passar a bola para Kathrin, mas Wolfgang trombou com Kathrin, a empurrou discretamente e pegou a bola, foi tentar fazer um gol, mas estava bloqueado por dois reservas, passou para Burkhard, que passou para Kathrin e ela conseguiu fazer o gol. O jogo já tinha acabado e Meyer anunciou:

- Fim de jogo! Dois a um! Vitória para os titulares! – Todos comemoraram, menos Wolfgang e Dieter percebeu isso. Achou estranho que Wolfgang não estava feliz com a vitória do time. Dieter também achou muito estranho que foi Wolfgang quem fez Kathrin tropeçar e cair.

- Schwartz, por que você fez a Beumer tropeçar? Eu vi que você colocou o pé por baixo da canela dela! – Afirmou Dieter, inconformado.

- Eu não fiz ela tropeçar. Foi um acidente e ela foi fraca e caiu, só isso. Não tenho nada a ver com isso, Buchmann. – Respondeu Wolfgang, mentindo na cara dura.

- Não sei não, Schwartz... Acho que você ficou com medo da garota e está querendo tirar ela do time. – Disse Dieter, desconfiado. Wolfgang fez uma cara de desprezo e virou as costas. Kathrin também estava suspeitando que aquilo foi de propósito, mas resolveu não falar nada.

- Por hoje é só, pessoal! Até segunda! – Afirmou Meyer. Logo depois, todos pegaram suas coisas e foram se retirando.

- Falou, Meyer! – Disse Burkhard, apertando a mão de Meyer.

- Falou, Scholler! – Respondeu Meyer, com um sorriso no rosto.

- Até mais, Meyer! – Disse Joachim, também apertando a mão de Meyer.

- Até, Schweitzer! – Respondeu Meyer. Logo depois que todos saíram, Kathrin e Nicole foram embora.

- Até segunda, Meyer! – Disse Kathrin, antes de sair.

- Gostei do treino de hoje! – Afirmou Nicole, com um sorriso no rosto.

- Que bom que gostou, Neuer. Até mais, garotas. – Respondeu Meyer. Quando as meninas foram sair, Meyer chamou Kathrin de volta.

- Ei, Beumer! Melhorou da perna? Ainda está com dor? – Perguntou Meyer, preocupado.

- Melhorei sim e não estou mais sentindo nada. Obrigada pela preocupação. Até mais. – Respondeu Kathrin com um sorriso no rosto. Meyer se despediu de Kathrin em um aceno e ela e Nicole finalmente foram embora do clube. Birgit já estava lá fora esperando Kathrin e Nicole para ir embora, elas entraram no carro e Birgit as levou para casa, como sempre.


Notas Finais


Que sacanagem! Coitada da Kathrin... Se eu fosse ela, teria dado um soco no Wolfgang kkkk :-)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...